História Can you see inside? - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer, Kylie Jenner
Personagens Kylie Jenner, Luke Hemmings
Tags 5sos, Kylie Jenner, Luke Hemmings
Exibições 8
Palavras 2.203
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, pessoinhas que estão lendo minha fanfic.

Boa leitura!

Capítulo 3 - Ninguém me chama de Ceci


Fanfic / Fanfiction Can you see inside? - Capítulo 3 - Ninguém me chama de Ceci

 

Fiquei estática. Aquela mulher não poderia estar ali.

Olhei para trás e vi todas as minhas amigas se abraçando com seus pais. Provavelmente Ally estava comprando comida, pois ela não estava ali.

-eu daria, se eu tivesse uma!- falei ríspida- você não é minha mãe.

- Me respeite garota!- ela disse irritada- eu te dei a vida.

- Só me deu isso também- murmurei

- Veja querida- ela disse para Lana, depois se virou para mim e prosseguiu- Nanda e Lana nunca fariam isso. Se bem que Nanda não poderia fazer isso. Está morta. Você a matou!

- CALA A BOCA- gritei, logo depois suspirei. Preciso me acalmar-  Cala a porra da sua boca.

- Oras, eu só digo a verdade- ela disse rindo- Seu padrasto não quis vir. Sua irmã me convenceu. Agradeça.

Olhei feio para Lana e ela olhou para baixo, na tentativa de não me encarar.

- Não faço questão de te ver. Pode ir embora!

- E perder a chance de ver você ir embora para sempre- ela falou rindo- nunca! Se acha que vai ser feliz lá, pode acreditar. Mas vai ser só mais uma ilusão. Você não vai ser feliz, querida. Seu destino vai sempre te castigar pelo o que aconteceu com Fernanda. Foi sua culpa. E todos sabem disso! Suas amigas? Todas se abraçando com seus pais, mas você não. Sabe por quê? Porque elas foram boas filhas e os seus pais a amam. Elas não ligam para se você tá bem, se ligassem perceberiam que estou aqui.  Ninguém liga para você! Você matou a única que se importava com você. Vai morrer sozinha, Ceci.

Senti meus olhos marejarem. Mas eu não choraria na frente dela. Limpei as que caiam, peguei minha bolsa, e olhei para Amanda.

-Até mais, Amanda. E você perdeu o direito de me chamar de Ceci no momento em que você deixou de ser minha mãe. Para você é Cecilia!- falei para “minha mamãe”. Saí andando em direção ao avião. Mandei mensagem para as meninas dizendo que as esperaria no avião.

Não sei quanto tempo o voo durou, também não sei quando as meninas chegaram ao avião. Dormi o caminho inteiro. Acordei com a aeromoça me chamando. Peguei minha bolsa e sai do avião. Encontrei com as meninas e não falei nada, apenas saímos para pegar a bolsa. Elas estavam conversando sobre alguma coisa que eu não faço questão de saber.

- ei, Sun- Ally me chamou vindo mais à frente para me alcançar- aconteceu alguma coisa?

-Não, tá tudo bem!- falei e mordi o lábio. Ela descobriria, me viu mordendo o mesmo. Odeio isso

- não, não esta. Eu vi Amanda e Lana no aeroporto e você esta mordendo o lábio e não me encara. O que elas disseram?- Sky falou, e eu tratei de responder.

- Nada de importante, vamos embora. Não quero falar sobre isso. Na verdade, eu não ligo, só vamos embora- falei rápido – preciso dormir.

Virei-me e chamei o taxi. Coloquei a musica “like I’m gonna lose you”.

Nós fomos em dois taxis. Eu e Ellie em um, Sky, Ally e V em outro. Não falamos nada durante todo o trajeto, ela só disse a localização e seguimos em direção à casa que o pai dela nos deu.

Assim que chegou, eu paguei e saímos do carro.  Entramos pelo portão, olhei para frente e vi uma casa ENORME. Linda, muito linda. Ela tinha três andares, era branca e tinha piscina e uma pista de skate na lateral da casa. A CASA DA DANIELLE TINHA UMA PISTA DE SKATE. A casa era realmente perfeita.

Entramos e vimos que por dentro era mais bonita ainda. Subi as escadas e vi que cada vez que subia a casa ficava mais bonita. As meninas ficaram lá em baixo, vendo a casa. Ou seja, eu tive a chance de ser a primeira a escolher o quarto. Subi em mais uma escada e vi que aquele andar só tinha dois quartos, um de frente ao outro. Entrei no quarto do lado esquerdo. Ele era todo branco, mas era gigante, tinha uma cama gigante no meio do quarto e ao lado direito da cama, tinha uma porta que deveria ser o banheiro. Ao lado do banheiro tinha um closet grande- não enorme. Ao lado esquerdo da cama tinha uma varanda com uma porta de vidro e vista para o mar. Ao lado esquerdo da cama também tinha uma mesinha encostada na parece para o computador. Dentro do closet tinha uma penteadeira. Ao lado da porta do quarto tinha uma mesa com a televisão. O quarto era perfeito, mas depois eu o decoraria do meu jeito.

Coloquei minhas malas- que no caso eram duas, pois eu ia comprar mais coisas lá- no closet e tirei minha roupa, ficando de calcinha. Joguei-me naquela cama e cai no sono.

 

 

 

\

Acordei com um ser em cima de mim. Prestei atenção e era V.

- IVY- gritei- O que você tá fazendo, demônio?

Ela riu e se jogou ao meu lado.

- Seu quarto é perfeito!- ela disse observando o mesmo, depois virou para mim- vadia!- ela disse rindo. Definitivamente, essa menina é muito louca. Continuei olhando para ela com uma cara de “mas o que porra é essa?”, ela riu de novo e respondeu minha pergunta- As meninas vão sair para comer e Dani disse que as coisas de vocês chegaram. Ou seja, ela quer surfar. Ah e belos seios!

Olhei para ela e respondi com um simples “ok, sua estranha” e a expulsei do quarto para que eu possa tomar um banho.

Olhei o relógio. Marcava-se 10h11h. Fui ao banheiro, e fiz minhas higienes.

Assim que terminei, voltei ao quarto e coloquei um short rasgado preto e curto, e um blusão com o numero 07 vermelho– meu numero e de Nanda, esse era o tempo em minutos da nossa diferença de idade. Sim, nós éramos gêmeas.  Apenas passei um pente no cabelo e passei um lápis preto, rímel e um batom vermelho. Calcei um tênis vans com estampa de estrelas, peguei minha bolsa e meu celular.

Desci as duas escadas e vi as meninas lá.

- HEY Lia- Sky foi a primeira a falar e logo depois ouvi meus dois apelidos serem ditos várias vezes.

-oi meninas- disse simples- aonde vamos?

- vamos procurar um lugar para almoçar. Depois Iv’s e eu vamos fazer nossas matriculas, e você, Nath e Mari vão fazer a feira, não temos comida aqui- Ellie falou.

- ok- falei- Vamos em meu carro?

Elas assentiram. Algumas dirigiam, mas só eu tinha carteira, foi o presente de aniversario que Lana me deu. Não a carteira, claro, mas ela pagou o exame e tal.

Saímos em direção ao meu carro, um Jeep azul. Entramos na ordem de sempre: eu no banco do motorista, Sky ao meu lado, Ally no meio, V atrás de mim e Ellie atrás de Sky.

 

-Sun- V me chamou - você trouxe dinheiro?

- trouxe, mas não sei quanto. Só coloquei na bolsa e vim.

- ok- ela disse simples.

Eu tinha quase certeza que as meninas estavam mantendo Ivy longe de mim e de Ally. Já era algo normal. Toda vez que o assunto “pais” vinha à tona, elas a mantinham longe de nós duas. Provavelmente viram como eu me afetei no aeroporto e agora estão controlando Ivy, para que não fale merda.

- Ashton já sabe que estamos aqui, Ivy?- falei para quebrar o silêncio.  Vi pelo retrovisor ela assentindo- Quando vai encontra-lo?

- Na escola, segunda- respondeu e eu fiquei pensando que dia era hoje. Eu nunca sei – Hoje é sábado. Sei que estava pensando.

-Ahh ok- falei.

Ficamos uns 10 segundos caladas até ouvimos Natally:

- ALII- eu me assustei e parei o carro com tudo

- O QUE FOI SUA LOUCA?- gritei

- VOCÊ REALMENTE TEM QUE PARAR DE FAZER ISSO- Sky gritou.

- O restaurante, gente!- Ela falou rindo da nossa reação. É eu realmente preciso de pessoas normais na minha vida. Eu ein.

 

Estacionei o carro e descemos do mesmo. Nos Sentamos na mesa e pedimos o almoço.

Ficou aquele clima meio tenso, ate que eu não aguentei.

-Podem parar- falei- Vocês não precisam ficar em silencio por uns três dias toda vez que eu me encontro com Amanda. Tá tudo bem comigo. Não precisam me distanciar de V e não precisam ficar tensas. Voltem ao normal, ok?

Elas suspiraram em alivio e eu ri. Elas são tão atenciosas que são capazes de não falar nada durante uma semana, só para não me deixar triste. Tenho amigas maravilhosas

- Graças a deus- V falou – Não aguentava mais, eu já tava me coçando. Meu deus! Olha que lindo. Se controla, Ivy. Você tá namorando. Não é por isso que você vai pegar ele, Mari- ela fala apressada. Rimos e percebi que tudo voltou ao normal.

- Que? Não, eu tava olhando para a menina do lado dele. Que gata!- Sky comenta- Olha isso, Lia.

Olhei para trás e vi uma menina muito linda. Ela era ruiva, com o cabelo cacheado e com sardas. GENTE ELA TEM SARDAS. Fiquei olhando para ela. O garoto que tava do lado dela - não tinha nem o visto – recebeu mais três amigos, um asiático, um loiro do cabelo cacheado e um menino com o cabelo azul. Fiquei só observando, até que V e Ellie gritam:

-MICHAEL?- Ellie grita surpresa

- ASHTON!!!- Ivy grita feliz

Levamos um susto enorme, mas eu voltei a olhar para a ruiva, até que Sky me beliscou e eu fiz uma careta bem na hora que o loiro olhou para mim – que olhava para a ruiva- eles vieram em nossa direção.

O garoto de cabelo cacheado e com uma bandana veio primeiro- como se sua vida dependesse disso- e minha amiga se levantou e eles se abraçaram. Foi a cena mais fofa e mais gay que já vi em minha vida.

Olhei para Sky e colocamos um dedo na boca e a língua para fora, como se fossemos vomitar. Começamos a rir disso.

Ellie ficou estática e um garoto de cabelo roxo também. Acredito que esse seja o tal Michael. Eu e o resto das meninas ficamos tipo: que?

V voltou e começou a falar

- Meninas, esse é Ashton- ela falou e eu dei um sorrisinho, vendo as meninas fazerem o mesmo.

- Eu sou Mariana, mas pode me chamar de Mari.

- Natally, geralmente me chamam de Nath.

- Danielle, prazer.

-Pode me chamar de Cc.

Todos eles assentiram e sentaram na nossa mesa, que por acaso era enorme. Ellie olhou para frente e viu o menino de cabelo roxo- que ainda não tinha sentado- Depois se levantou e o abraçou com toda a força. Eu e as meninas ficamos com a mesma cara: que?

- Gente, esse é Michael- Ela se virou para nós, mas a gente continuou com a cara: que?- deixe-me repetir. Meninas, esse é o Mikey.

Arregalamos os olhos e ficamos todas em silencio, menos Ivy.

- Mikey, tipo, seu irmão?- V falou e Ellie assentiu- Gente olha que legal, o irmão da Dani é amigo do meu boe.

Rimos dela, essa menina é muito louca.

-Mari e Sun, vocês não podem dar a maconha de vocês para Iv’s, eu já disse- Ally comentou rindo e nos fazendo rir.

-Mas Ally, V que roubou!- Entrei na brincadeira e a olhei com uma cara de “ei, não me culpe” - Eu e Sky não demos nada.

Todos riram. Menos o loiro.

-Meninas, esse é Calum- Ashton apontou para um asiático muito fofo- Essa é a Elizabeth, ou Liz- apontou para a ruiva e meus olhos pararam nela. Essa menina é muito linda – E esse é o Luke – não vi para quem ele apontou, pois eu olhava para a ruiva- e o Mike vocês já conhecem.

Sky me beliscou de novo e eu fiz a careta.

- Olha, será que você pode parar de fazer careta toda vez que olha para minha namorada, só porque ela é minha namorada e não você, garota.

Olhei para quem falou isso, e vi um loiro, bem bonito. Ele me olhava irritado e vi que isso era para mim.

Comecei a rir e Sky também, ela me entende.

- Olha, sinto muito!- falei rindo e ele me olhou feio- eu tava sim olhando para sua namorada, mas eu estava admirando. Elizabeth é muito bonita. Desculpe, não vou mais olha-la. E não fale assim de novo comigo, você não é tudo isso.

Sky, Elizabeth e os meninos riram e as meninas só observavam. O loiro, cujo eu não sei o nome, virou para o lado e perguntou a V:

- Ivy, qual o nome da sua amiga?

-Cecilia, por quê?- a mesma estava concentrada conversando com   Ashton, por isso ela não estava prestando atenção na nossa conversa.

-por nada, pode voltar- se voltou para mim- Sua mãe não te ensinou a não dar em cima da namorada dos outros, Ceci?

Meu sangue ferveu por dois motivos

1-Ele falou da minha mãe, e da educação que ela realmente não me deu;

2-Ele me chamou de Ceci. NINGUEM ME CHAMA DE CECI.

Minha única reação foi me levantar da mesa e sair do restaurante, MUITO IRRITADA.


Notas Finais


Espero que tenham gostado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...