História Canção - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Festa, Original
Visualizações 11
Palavras 315
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Festa

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Esse capítulo fala um momento que aconteceu comigo ontem. Espero que gostem.

(Não foi eu que fez a capa)

Espero que gostem, caros leitores.

Capítulo 1 - Unicamente única.


Minhas pernas tremiam. Bambeavam como bambus sendo levados pela ventania furiosa. Era uma cena besta de ser observada. A minha sorte, é que elas eram cobertas por um longo vestido floral que a minha mãe insistira de ter colocado. Pelo ou menos serviu para algo.

Sentia que se não insistisse na minha famosa teimosia, iria cair a qualquer hora, com todos os olhos voltados para mim.

Mas firmei, cravei fundo a postura tortuosa para me mostrar confiante para os espectadores, pois não queria ser lembrada como a garota fraca. Queria ser lembrada como a garota que cantou no palco.

A música era uma das minhas favoritas, falava sobre o amor, a salvação, e a grandiosidade dele. Era simples, mas bonito.

Não era nem para eu estar aqui na frente, na verdade. Estava só escolhendo uma música para ser tocada na festa e uma garota pediu essa música para ela cantar, e quando começou a primeira estrofe, ela desistiu na mesma hora e me entregou desesperadamente o microfone. No meio do nervosismo, não consegui negar.

Sentia a minha voz sair em liberdade, com os meus lábios pintados moldando docemente as palavras decoradas na minha cabeça, com o sorriso estampado na minha face maquiada.

Nunca, desde os meus quinze anos, cantara para alguma plateia. Claro que já cantei em coral, mas era totalmente diferente de agora, cantando solo com olhos observadores sobre mim.

E cantava, me soltava, e sorria abertamente para os curiosos, deixando claro de que aquilo era a minha paixão, me sentindo leve cada vez mais, como se pudesse voar no infinito.

Sem perceber os minutos passarem, a música chegou ao fim. Abrindo outra vez os meus olhos castanhos, vi e ouvi as pessoas aplaudindo e gritando em adoração em resposta ao resultado improvisado, com a vergonha voltando a tomar conta de meu corpo levemente trêmulo.

E foi aí que percebi: minha vida era cantar.


Notas Finais


Quem chegou até aqui, agradeço imensamente.

Para quem lê a minha outra história (Quod Auten Chorus Flores), não fiquem bravos, eu estou escrevendo ela. Fiquem calmos, eu não esqueci dela.

Obrigada para quem leu esse capítulo. Beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...