História Canção da Meia Noite - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Ruki Mukami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Yui Komori, Yuma Mukami
Exibições 58
Palavras 1.256
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense
Avisos: Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um capítulo ^-^ E esse com surpresinha no fim. Divirtam-se <(☆•☆)> xoxo

Capítulo 9 - Plano de Fuga


Fanfic / Fanfiction Canção da Meia Noite - Capítulo 9 - Plano de Fuga

Após absorverem a informação sobre Yui ser um tipo de reencarnação de Eve, Ayato argumentou:
-Isso ainda não é o suficiente para provar nada.
-Tem razão irmão, porém fiz meus próprios estudos. Primeiramente, a adaga de Subaru é a mesma da lenda. De alguma forma o objeto caiu nas mãos de Christa, mãe dele. Antes que me pergunte como sei disso, não existe nenhum outro objeto como esse que possa nos matar. Segundo, eu usei o sangue de Yui, para transformar um humano, e ele se encaixou na descrição da história. Uma força descomunal antes mesmo de completar a transformação.
-O quê!? -perguntou Subaru em alerta.
-Calma. Eu o matei logo em seguida.
-Okay... vamos supor que Yui seja  Eve, mas quem garante que aquele homem era Adam!? -perguntou Ayato, tentando desacreditar as palavras de Reiji.
O jovem de óculos jogou para Ayato o livro, que continha a lenda, aberto na pintura de um homem, este era exatamente igual ao que estava com Yui mais cedo na cidade. Ayato jogou-se no sofá, desistindo de argumentar, já não sabia mais o que dizer.
-Ayato você o viu, sabe que é ele. Eu acreditava que Adam já houvesse falecido, mas a lenda não diz o fim que ele teve. Porém agora ele apareceu, e está claro que a quer de volta. Acredito que ele queira recuperar a amada e retomar a história de onde parou. -disse Reiji.
-O que você quer dizer com “retomar a história” Reiji? -perguntou Subaru.
-Ele quis dizer que Adam provavelmente que recuperar o poder perdido. Quer um trono, continuar de onde parou. E quem atualmente comanda a raça das trevas? -respondeu Shu, fazendo a última pergunta ironicamente.
Todos os outros continuavam em silêncio, apenas absorvendo a informação, Kanato abraçava Teddy, parecia com medo.
-Temos que matá-la. Né, Teddy? -sussurrou o vampiro de cabelos roxo.
-Não. Ninguém vai matá-la! Podemos usar Yui ao nosso favor. Somos a atual monarquia sombria, nossa família é a que rege as regras do mundo dos vampiros. Infelizmente Yui foi a única noiva de sacrifício que sobreviveu desde as nossas mães. Já está na hora de alguém substituir Karlheinz e isso será impossível sem ela. Porém se Adam a pegar, ele pode dar início a um exército que não teremos força para lidar. -respondeu Reiji.
-E o que iremos fazer? -perguntou Subaru.
-A levaremos para um lugar seguro.
Reiji estalou os dedos, e Shu sem abrir os olhos retirou do bolso interno de seu blazer um colar e jogou para o irmão. O objeto era composto por uma simples corrente de prata com uma pedra turquesa como pingente.
-Esse colar irá esconder a presença dela de qualquer ser das trevas, a tiraremos da mansão, e a manteremos escondida, até o perigo passar. -disse Reiji.
Aproximando-se de Yui o jovem colocou o colar no pescoço da mesma. Mal o objeto tocou-lhe a pele, o cheiro do sangue da garota sumiu, parecia que nem se fazia presente. Reiji sorriu com o resultado e afastou-se.
-Existe uma propriedade da família Sakamaki fora da cidade, é uma pequena casa de veraneio a beira de um lago. Podemos levar Yui para lá.  Porém não iremos todos.
-Pode deixar Reiji, eu cuido da Bitch-chan. -o ruivo sentou-se ao lado da garota no sofá puxando-lhe o pulso e encostando os lábios frios. – Se quiser Bitch-chan, pode considerar como uma lua-de-mel, prometo te fazer se sentir muito bem.
A voz sensual do ruivo, serviu apenas para fazer Yui sair de seu transe de paralisia e se afastar do ser que a observava com fome no olhar.
-Infelizmente Raito, precisarei das suas habilidades aqui. Seguiremos Adam, e buscaremos as fraquezas dele; Kanato também precisarei de você aqui.
O ruivo bufou frustrado, enquanto o gêmeo com o urso apenas assentiu com a cabeça.
-Eu vou com ela. -disse Ayato.
-Eu também. -completou Subaru.
O ruivo fitou o irmão com intensidade, ele já esperava que Subaru oferecesse-se para ir, esperava que Reiji precisasse da ajuda dele também, mas o irmão apenas os olhou da cabeça aos pés e disse:
-Excelente! Shu também irá com vocês.
-Vou? -perguntou o loiro abrindo os olhos e encarando o irmão em completa confusão.
-Sim.
-Não lembro de ter me candidatado a participar disso.
-Não importa, o que acontecer nos próximos dias também afetará você, então é melhor começar a lutar pela sua vida Shu. E por alguma ironia, sua vida está nas mãos dessa garota, assim como a do resto de nós.
O loiro bufou saindo da sala enfurecido. Reiji apenas sorriu e olhou em direção a Ayato, Subaru e  Yui
-Aprontem-se, em meia hora estarão saindo.
Quando Yui se levantou e passou por Reiji, este segurou em seu braço parando-a.
-Preciso de algo de você.
E sem esperar a resposta da garota, o moreno puxou-lhe o pulso mordendo-o, Yui gemeu de surpresa e dor, o mesmo virou o pulso da garota por sobre um cálice e quando este encheu até a metade, ele a soltou.
-Uma forma de disfarçar sua presença, se Adam se aproximar da propriedade sentirá seu cheiro e achará que ainda está aqui. Agora vá.
A garota saiu sem reclamar, foi para o quarto, ainda não acreditava que era algum tipo de descendente de um ser incrivelmente forte, aquilo simplesmente era demais para sua cabeça, ela não aguentava mais, nunca havia pedido por isso. Só queria uma vida no normal. Ajoelhou-se no chão e deixou o desespero tomar-lhe conta, começou a chorar, soluços desprendiam-se de sua garganta, engatinhou até a parede onde encostou-se e abraçou os próprios joelhos. Desde que havia chegado àquela casa, todo dia era uma ameaça diferente e quando achou que as coisas finalmente poderiam dar certo e se organizar, tudo desmoronou mais uma vez. E foi nesse estado que Subaru a encontrou quando foi chamar-lhe para partir.
O jovem ajoelhou-se de frente para ela e a puxou para um abraço, a garota agarrou em sua camisa, deixando-se ser confortada pelo calor que de certa forma ele emanava, havia algo em Subaru que a fazia se sentir mais forte.
-Eu... eu... não aguento mais Subaru-kun. – disse a jovem em meio a soluços.
-Aguenta sim. Só precisa confiar em si mesma e em nós; eu, Ayato e Shu estaremos com você.
-E se algum de vocês se ferir!? Kanato tem razão, eu deveria morrer! Assim todos esses problemas seriam evitados!
Ao ouvir tais palavras o jovem afastou-a de si e apoiou a mão no  queixo da moça para erguer-lhe o rosto para que ela fitasse seus olhos.
-Presta atenção, nada vai acontecer! Sabemos nos cuidar e a protegeremos. Eu te protegerei... nem que pra isso tenha que dar minha vida. -a última frase foi dita num sussurro tão baixo que Yui quase não escutou.
-Subaru-kun...
Antes que a garota completasse a frase, o jovem puxou-lhe o rosto para perto do seu beijando-a como a muito tempo tinha vontade de fazer. Sua mão perdeu-se em meios aos fios loiros da garota, puxando-a mais para si, o gosto dos lábios dela era simplesmente inebriante, o rapaz ficou ainda mais surpreso quando a sentiu retribuir o beijo passando os braços em volta do pescoço deste. Estavam perdidos em si, parecia que ao redor nada importava, só aquele momento.
E do lado de fora do quarto, um certo ruivo deslizava pela parede até o chão, sentia seu coração ser arrancado do peito com a cena que acabara de presenciar ao ir chamar Yui para partir.


Notas Finais


Infelizmente a fic está chegando na reta final :/ Agora é que o lance começa a pegar de verdade.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...