História Canções de apartamento - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~OnlyBibbs

Postado
Categorias NCT U
Personagens Jaehyun, Taeyong
Tags Canções De Apartamento, Jaehyun, Jaeyong, Nct, Poetinha, Será Que Vai, Taeyong
Exibições 16
Palavras 301
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Lírica, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Enjoy

Capítulo 2 - Vagalumes cegos


Quando o tempo de pipa se foi e o outono chegou, iniciando o segundo trimestre do ano, as pessoas perceberam que o tempo estava caminhando e passaram a focar em suas responsabilidades. Buscar inspiração em você se tornou a minha.


Mas não posso mentir, aquela pressa toda daquela gente toda passou a me incomodar. Se eu me tornei poetinha, a culpa também é sua, e nem sei, viu. Acredite, você foi minha luz, e me mostrou que cada um tem seu brilho, mas a falta de semântica própria os tornam como vagalumes cegos, impedindo-os de verem a si mesmos.


Até mesmo o peso daquele céu engarrafado, típico da estação, sumiu quando este desabou sobre nós e, correndo das gélidas gotas de chuva, você esbarrou em mim, desculpou-se, murmurando um baixo "Aish, Jaehyun" consigo mesmo.


Aquela descoberta foi suficiente para enxarcar-me da mais pura felicidade e esperança, e bem mais do que me enxerguei na chuva, pois uma estátua me tornei. Talvez tenha me transformado com  sua essência ou por você, seu nome e até  mesmo sua voz serem, para mim, tão obras primas quanto as que você produziu.


Declarando o óbvio, não deixei de pensar em você, apenas passei a incluir-me nos pensamentos. Eu só queria estar contigo, ver um filme, ir ao parque discutir sobre escrever em primeira ou terceira pessoa, planejar outras bobagens, e morrer de rir, por quê, Jaehyun, seu sorriso é tão, tão lindo.


Depois daquela tarde, Jaehyun, tudo o que eu mais quis foi te proteger, fosse essa ação física, como você com sua escrita ao pegar chuva, fosse emocional, acerca da sociedade, aqueles vagalumes cegos.


Você me trouxe uma paz que antes eu pensava ser um elefante branco e, Jaehyun -eu amo seu nome-, te digo que ela vai ser mantida, pois nosso cobertor vai ser sempre suficiente para nós dois.


Notas Finais


Elefante branco era uma espécie rara que, segundo a lenda, era dada a um servo pelo rei, para saber como ele iria cuidar do animal, que, apesar de raro, era difícil de ser cuidado. Resumindo, é algo precioso, mas difícil de se manter.

Essa música é mó linda, real oficial.
Até o próximo cap e não esqueçam:
Amém, JaeYong


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...