História Canções de apartamento - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias NCT U
Personagens Jaehyun, Taeyong
Tags Canções De Apartamento, Jaehyun, Jaeyong, Nct, Poetinha, Será Que Vai, Taeyong
Exibições 11
Palavras 287
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Lírica, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Jaehyun e os Balões


Eu não faço a menor ideia de onde tirei tanta coragem para ir falar com você, por quê mesmo sabendo tão pouco, você me parecia ser tanto.


Lembro que a folha das páginas 19 e 20, incrivelmente referentes às nossas idades, voou  até mim. Quando, tímido, fui entregá-la, nossas mãos se tocaram e minha coragem tocou o Olimpo- talvez por você ter vindo de lá. A quentura das tuas mãos foram suficiente para encorajar-me.


"Jung Jaehyun. Muito obrigado, tinha passado a limpo ontem." Você sorriu e eu achei um absurdo não fazer o mesmo.


"Lee Taeyong. De nada, e eu... Eu só fico ali mesmo." Apontei. 


"Fique aqui hoje, Taeyong. Nós precisamos mudar um pouco às vezes."


Então eu passei a tarde contigo, conversando, rindo e te conhecendo. Cada olhar, cada sorriso correspondia a uma nova indagação. Você me disse que havia terminado o médio e era cronista num jornal meio grande e que caminhava para o seu primeiro livro. Depois eu te disse que só trabalhava na oficina da concessionária do meu irmão por quê ele foi o único que me apoiou para tornar-me bailarino no teatro do final da rua, no qual você passou a me assistir.


Jae, eu aprendi tanto contigo. Você coloriu e decorou meus dias, me levou para outro mundo em seu pequeno balão,  que voa livre com nós dois. Passei a dançar mais do que nunca. Esforçava -me para receber suas palmas da primeira fileira do teatro após tudo o que podia de minha dança, pois, Jae, ainda havia a dança à beira-mar de meus sentimentos. 


Mas eu era inseguro, Jae, e também queria descobrir o que é chegar e o que é partir, pois meu coração, antes só, precisava sanar suas dúvidas para obter paz. 


Notas Finais


Dá primeira vez que eu ouvi essa música (Cecília e os balões), eu comecei a chorar (mas talvez tenha sido pq eu fiz um café muito ruim -q)

Até o próximo ♥
Ps: Me perdoem se algo ficar confuso.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...