História Candy Crush - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jungkook, V
Tags Abo, Alfa, Beta, Bts, Cio, Gay, Hoseok, Humor, Jikook, Jimin, Jungkook, Lemon, Mpreg, Ômega, Taehyung, Vhope, Yaoi
Exibições 1.174
Palavras 1.347
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Festa, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


HELLO SUNSHINES <3

Bem, obrigada pelos favoritos <3 De verdade, Candy Crush cresceu muito rápido! E eu só tenho a agradecer a vocês <3

Boa Leitura <3

Capítulo 16 - Sweet Morning


Fanfic / Fanfiction Candy Crush - Capítulo 16 - Sweet Morning

Jimin acordou com o raio da luz da janela em seu rosto. Bocejou e passou as mãos nos olhos despertando aos poucos, tentando não se render a vontade de continuar na cama. Relaxou um pouco antes de finalmente abrir os olhos e encarar o relógio de gatinho que havia em sua parede, que marcavam exatas 9:48.

   Ou seja, muito atrasado para a aula. Mais o fato de que ainda estava cheio de sono. Adicionando o fator que nenhum professor deixaria ele entrar em sala. Calculando tudo, resulta em Park Jimin faltando aula.

    O ruivo suspirou se aconchegando na cama, fechando os olhos novamente e pondo os braços na frente dos olhos. Até em praticamente um pulo, sentou na cama olhando para todos os lados ao lembrar que havia deixado Jungkook ficar lá até que conseguisse dormir. 

   Não havia ninguém, e Jimin suspirou aliviado. O moreno devia ter ido embora..Ou Jimin poderia ter sonhado tudo aquilo. Até porque não era a primeira vez que o omega tinha sonhos com Jungkook, e algo no fundo do ruivo dizia que estava longe de ser a última. 

   O omega se levantou indo até o banheiro para começar o dia, mesmo sabendo que provavelmente iria passar a tarde dormindo. Ou talvez não, levando em conta que suas provas estavam chegando e que o mesmo precisava começar a estudar para tirar uma boa nota, ou dona Lee iria o matar. 

   Jimin tomou banho e escovou os dentes, colocou uma roupa confortável para passar o dia e preparou os ouvidos para quando encontrasse sua mãe e a mesma o visse em casa, e começasse a gritar por ter faltado a faculdade. O omega estava caminhando até a cozinha, até ouvir o barulho de risadas e franziu o cenho. Não era algo normal, a não ser que fosse Taehyung que até seria algo bom já que o ruivo queria saber o que havia acontecido com o Kim.

   O omega continuou andando e ao chegar na cozinha arregalou os olhos e paralisou no lugar.

- Bom dia filho! - Falou dona Lee sorridente. - Sente-se, vamos tomar café.

- Mas..mas que diabos ele está fazendo aqui!? - Gritou o ruivo apontando para Jungkook que estava sentado na pequena mesa que havia na cozinha tomando café da manhã.

- A questão Jimin, é o que ele estava fazendo na sua cama deitado do seu lado. - Falou a ômega e o ruivo corou abaixando a cabeça. - Não se preocupe, não estou brava.

- Essas coisas só acontecem comigo.. - Resmungou o ruivo batendo na testa e sentando na mesa e encarou Jungkook que estava sorridente. - Era para você ter ido embora.

- É, mas eu não fui.

- Você jurou que ia embora.

- Eu sei. Eu cruzei os dedos. - Falou Jungkook tomando um suco de acerola que havia em seu copo.

- Você é ridículo.

- E você é fofo dormindo.

    O ômega bufou cruzando os braços enquanto encarava Jungkook, que parecia mais feliz do que nunca, e revirou os olhos. Se arrependimento matasse, o ruivo jurava que estaria morto naquele instante. Se soubesse que as coisas teriam terminado daquele jeito, teria jogado o armário na cabeça do alfa assim como aconselhou Taehyung.

- Sabe Jimin, o Jungkook não é ruim. - Falou dona Lee e Jimin franziu o cenho. - Você pode casar com ele.

- Ficou louca!? - Gritou o ruivo.

- Eu concordo com ela! - Exclamou o alfa colocando um biscoito na boca.

- Ele é inocente filho. Olha, quando eu cheguei no seu quarto para te jogar um balde aguá fria pra você ir para faculdade, ele tava dormindo do se lado com a mão no seu cabelo. Numa distancia respeitável. - Falou a ômega e Jimin fez careta encarando Jungkook que sorriu.

- Omma, se ele é inocente eu sou a ave maria. - Falou Jimin revirando os olhos e se levantando. - Ainda tem doces aqui né? Preciso de doces.

- Você vai ficar doente se continuar comendo tantos doces Jimin. - Falou Jungkook.

- Não se meta na minha comida! - Disse o ômega amostrando a língua para Jeon e indo em direção ao armário a procura de algum doce enquanto dona Lee ria.

- Vou tentar arrumar algumas coisas nessa casa. Não se matem. - Falou dona Lee e Jungkook riu assentindo com a cabeça.

    Jimin revirou os olhos abrindo o armário e procurando qual seria seu alvo daquela manha. Eram muitos doces. De uma lado potes de jujubas e de pirulitos. E do outro marshmallows e balas. O ruivo não estava com vontade de comer nada daquilo. Suspirou enquanto continuava olhando o armário até avistar exatamente o que precisava, pote com cubinho de caramelo.

    O ruivo sorriu antes de levantar os braços para alcançar o pote, e ai veio o problema. Alto demais. Jimin choramingou fazendo bico ao perceber que não seria tão fácil aquela missão. Detestava profundamente quando sua mão guardava seus doces na parte mais alto do armário. A ômega sabia que o filho não conseguia alcançar, e Jimin tinha certeza que ela fazia de propósito. 

- Precisa de ajuda Jimin? - Jimin virou a cabeça encarando Jungkook que tinha um sorriso malicioso no rosto. 

- Sim, mas não necessariamente a sua. 

    Jungkook revirou os olhos rindo antes de se levantar e ir até o armário pegando facilmente o pote qual Jimin estava tentado alcançar com tanto esforço. O alfa sorriu vitorioso e ao invés de entregar o pote a o ruivo o ergueu para o alto fazendo o ômega formar um bico fofo com os lábios.

- Ah Jungkook! Eu quero meus caramelos! - Resmungou o ruivo e Jungkook sorriu de forma infantil.

- Eu te daria, mas quero algo em troca. - Falou Jungkook e Jimin franziu o cenho. - Quero um beijo.

- Então vai ficar querendo. Prefiro ficar sem meus doces.

- Sabe Jimin, você escolher justo os cubinhos de caramelo é quase um tentação. - Falou Jungkook mordendo o lábio inferior. - Traz boas lembranças.

- Jura? Deixa eu adivinhar, cubinhos de caramelo é o seu doce favorito. E você me disse isso no dia da festa. - Falou Jimin e Jungkook sorriu assentindo com a cabeça.

- Dissemos muitas coisas naquela festa, não? - Perguntou Jungkook entregando o pote a Jimin que sorriu agradecido sussurrando um "obrigado" antes de sair correndo até o sofá de sua sala, seguido do alfa, e abrir o pote se deliciando com os caramelos.

- Pelo menos eu disse..Mesmo não lembrando tudo levando em conta que eu estava um pouco bêbado. - Falou o ruivo ainda concentrado nos caramelos.

- Você disse que eu era igual um doce. - Falou Jungkook e Jimin tombou a cabeça para o lado fazendo uma expressão confusa. - Você me comparou com chicletes e jujubas. Disse que eu era irresistível.

- Certo.. - Jimin engoliu em seco ao lembrar de que realmente havia dito aquilo. - e depois?

- Depois eu te beijei. - Falou Jungkook sorrindo e o ômega corou. - Mas ai desgraçada da minha irmã apareceu e estragou tudo..

- E a partir dai, tudo desandou. - Murmurou Jimin. 

      O ruivo continuou comendo os pequeno cubinhos de caramelo até sentir Jungkook acariciando sua bochecha e encarou o alfa.

- Você sabe que eu não vou desistir de você, não é mesmo? - Falou o alfa com um timbre sério e o ômega corou assentindo com a cabeça e abaixando a mesma. - Ei, olhe para mim.

   O alfa segurou o rosto de Jimin com as duas mãos, e aproximou seus lábios dos dele num leve selar. Sem ao menos se importar se a mãe do ômega estava na casa. O beijo acabou por se aprofundar, mas não algo rápido e carnal. Era apenas um beijo.Com direito a apenas aquele pequeno toque inocente nas bochechas do ruivo.

    Um beijo calmo e lento.  E com gosto de caramelo.

   Jungkook separou seus lábios dos do ômega e olhou fundo nos olhos dele antes de dizer:

- Jimin, eu quero que você seja meu ômega.

 


Notas Finais


Ah agora sobre meu sumiço..Bem aconteceu umas coisas ai que me deixaram um pouco (muito) para baixo então eu acabei perdendo meu foco, mas estou tentando me reerguer. Eu estou com alguns problemas de saúde, e semana passada eu perdi uma pessoa muito importante para mim por conta de câncer e isso me abalou muito. E também tem minha escola que todo final de ano faz uma feira e eu fiquei MUITO enrolada com o meu trabalho, então por isso eu sumi.

E sobre os comentários que ja vão fazer MESES e eu não responde, vou tentar começar a responder agora já que vou ter a minha semana de provas e no dia 15 vou entrar de férias <3

Bem, era isso XOXO <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...