História Cansei... - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Cdf, Maluca, Marrenta, Mudança
Visualizações 5
Palavras 323
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 19 - AMORZINHOS


Incrível, cada dia que se passava era mais doloroso, sem ensaios ou reuniões do grémio, minha vida se resumia agora em escola e casa. Minha mãe sempre teve umas neuras, como minhas tias, sobre meu pai e de uns dias para cá essas neuras aumentaram. 

Nesse exato momento estamos as duas no quarto deles enquanto o mesmo esta no banheiro. Ela digitou a senha do mesmo e logo entrei em subas redes sociais, de cara vejo um grupo onde só tem ele e mais dois homens intitulado por "AMORZINHOS ". De inicio não sabia muito como reagir ,mas minha curiosidade foi maior. Abri as mensagens e me surpreendi 

MENSAGENS ON 

Sergio= bom dia meus amores 

Tales =bom dia meus filhos 

Pai =olá 

Tales =quando você vem ?

Pai=semana que vem, falei que iria ao medico ,assim a mulher não acredita 

Sergio =porque tanto tempo ?

Pai=não quero que ninguém saiba 

Tales=pois é meu amor, demore o tempo que precisar, só não deixe ninguém saber, tem que ser apenas nós três 

Pai= não se preocupem ,meu pau é só de vocês 

Sergio =ui! E o nosso cuzinho é todo seu 

MENSAGEM OFF

Minha mente foi a mil, não sabia bem como reagir,ouvi o som do chuveiro e minha mãe ao meu lado alvoroçada. Na pensei duas vezes, enviei as conversas para o meu celular e para o da minha mãe, logo apaguei todos os vestígios do que eu tinha feito. 

Nossa aquilo era de mais ate para mim, mesmo assim não baixei a cabeça ,permaneci como se nada tivesse acontecido. Naquele dia não queria saber de nada além de chorar, minha mente estava longe ,não me concentrava em nada. 

A única coisa que me tirou daquele tranze foi ver o meu anjo na porta da escola encostado no carro, não sabia o porque e nem como ele estava ali justamente quando eu mais precisava, apenas o abracei ,abracei forte e chorei em seu ombro como uma criança. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...