História Cantinho do Amor - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Exibições 18
Palavras 1.956
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Festa, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oeee oeeee!!❤🌈
Pra vc Gabizinha liendona, para sua personalidade glitterosa e fofinha, escrevi uma oneshot romântica❤❤🌈🌈
Espero q vc goste;)
Boa Leituraaan🌈❤

Capítulo 3 - Extra N° 3 (Gabilove 07)


Gabi estava mais concentrada em morder a tampa de sua caneta esferográfica do que em manter o foco na aula de filosofia em si. Apesar de gostar daquela matéria era muito difícil prestar atenção quando se tinha um par de olhos vigilantes lhe observando indiscretamente por quase quarenta e cinco minutos inteiros.

Taehyung, aquele rapaz cujo par de olhos vigilantes pertencia, ingressou na mesma escola que Gabi há praticamente dois anos e desde aquela época o rapaz parecia ser sua sombra. Tae, como o chamava em sua mente, era um garoto bonito demais e muito extrovertido, duas coisas que Gabi adorava, mas sua timidez impedia que ela trocasse mais de algumas poucas palavras com o mesmo. Ela podia até ser uma louca, desmiolada, hiperativa entre suas amigas, porém perto dele só o que conseguia ser era uma menina calada de bochechas coradas.

- O trabalho será feito em duplas. - O professor disse fazendo a classe toda se agitar, todos olhando ao redor a procura de seu parceiro. - Silêncio! Sou eu quem irá determinar as duplas.

Logo toda a animação da turma se desmanchou em um coro imperfeito de “Ah, professor”. Gabi não gostava da ideia também, entretanto ficaria bem se o universo fosse gentil o suficiente pelo menos uma vez em sua vida de não deixar que ela fizesse dupla com Taehyung.

- Alice e Mike… - O professor começou a montar as duplas e uma gotinha de suor escorreu pela testa da garota, que começava a sentir-se ansiosa para saber com quem teria fazer aquele projeto. - Gabi e Tae…

Morte por parada cardíaca instantânea.

Claro, a vida tinha que ir sempre a favor de alguém, porém nunca a favor dela. Gabi pôs a mão sobre a própria testa desacreditando na tamanha coincidência, aquilo era uma sacanagem. Tudo bem, agora que o destino já lhe havia aprontado, somente restava se esforçar e fazer aquilo funcionar, não abriria mão de tirar uma boa nota naquele trabalho.

O sinal tocou para o alívio de todos os estudantes torturados daquela escola, loucos para saírem daquele lugar e voltarem para suas casas. Gabi guardou seu material na mochila, amassou os lábios para espalhar o batom, jogou uma mecha de seus cabelos castanhos para trás e levantou-se, caminhando em direção à carteira de Taehyung onde parou bem na frente dele.

- Podemos conversar sobre o trabalho? - Disse timidamente ao rapaz surpreso, ele ainda estava guardando suas coisas quando levantou os olhos para Gabi.

- Claro. - Ele sorriu animadamente, pondo-se de pé em segundos. - O que acha de irmos para minha casa? - Foi tão direto como sempre.

- S-sua c-casa? - Gabi tossiu sentindo um leve desconforto. - Eu não acho que seja uma boa ideia. - Sorriu sem jeito para o rapaz, tentando não parecer rude de maneira alguma.

- Hum, você prefere ir para a sua? Por mim, tudo bem. - Ele disse casualmente, assustando Gabi quando repentinamente segurou a sua mão, conduzindo-a para fora da sala de aula. - Você me diz o caminho e vamos a pé.

- Hey! Espera! - A garota disse alto, suas bochechas estavam quentes de vergonha. - Eu ia sugerir i-irmos para b-blioteca d-da escola! - Disse puxando sua mão envergonhadamente de volta para si mesma.

- Ah, é verdade. Quase esqueci que tínhamos uma biblioteca. - Tahyung riu coçando a própria nuca. - Eu leio tantas fanfics que me esqueço que livros existem.

- Você lê fanfics? - Perguntou surpresa, ela nunca teria imaginado que ele teria gosto para esse tipo de coisa, não pode deixar de esboçar um sorriso.

- L-leio, você também? - Respondeu devolvendo-lhe a pergunta.

- Sim, leio várias na verdade. - Gabi de repente se sentia um pouco menos desconfortável ao lado de Tae, descobrir que ambos tinham algo em comum lhe deixava menos paranóica. Talvez os dois realmente pudesse se dar bem afinal.

- A minha preferida é Save Me, não sei se você conhece essa. - Sua voz grave ecoou pelos corredores agora já vazios enquanto caminhavam em direção a biblioteca.

- Conheço, e se conheço. - Gabi riu pois não sabia de que outra forma reagir. - Por favor não me entenda mal, eu só nunca pensei que você gostasse de ler essas coisas.

- Tudo bem. - Disse calmamente, parecia se divertir.

- Espera, você é gay? - A garota perguntou, arrependendo-se tamanhamente no instante seguinte. Não sabia se queria ouvir a resposta, também não sabia se foi certo ser tão invasiva daquela forma.

- N-não. - Tahyung não aparentou ficar ofendido para felicidade de Gabi, pelo contrário, achou a situação engraçada. - E sim, admito que tenho um gosto peculiar para um garoto da minha idade. Acho que tenho uma mente bem aberta, tenho orgulho disso.

Adentraram a biblioteca e sentaram-se na mesa mais próxima que tinha da janela, uma brisa fresca muito agradável batia naquela área, sem falar que o cheiro de livros mofados era mais leva ali. Os dois se encararam em silêncio por um segundo antes de Tae quebrar o gelo.

- O trabalho tem duas partes, deveríamos fazer as duas juntos ou dividir as tarefas? - Sugeriu ao jogar sua mochila no chão ao seu lado.

- Eu gostaria de fazer a parte escrita, acho que sou boa com redações. Você poderia fazer a parte ilustrativa. - Gabi respondeu pondo seu caderno e penal em cima da mesa.

A partir daquele momento seria mais fácil ficar ao lado daquele rapaz, foi o que ela pensou. Bastava se concentrar apenas no trabalho, foi o que ela pensou.

- Verdade, você escreve bem demais. - Taehyung sorriu pela metade, apoiando os cotovelos na mesa e repousando a cabeça em uma de suas mãos.

- C-como? - Gabi perguntou engolindo em seco, não tinha bons pressentimentos sobre aquilo.

- Eu li suas fanfics, todas elas aliás. - Respondeu com um sorriso travesso, dando-lhe uma piscadela nada inocente.

Segunda morte por parada cardíaca instantânea.

- É… é… - A garota estava perto de engasgar, seu coração queria explodir dentro do seu peito. -  A gente d-devia é… se concentrar no trabalho a-agora.

Baixou a cabeça para a folha em branco do seu caderno e sacudiu o lápis nervosamente entre os dedos. Gabi espalhava o batom como um tic consequente de toda a ansiedade que sentia crescer feito uma bolota gigante em sua garganta, mas seus cabelos escorriam pelos lados de seu rosto escondendo sua face constrangida.

Alguns silenciosos minutos se passaram e de repente a bibliotecária da escola, que já era uma senhora mais velha, cutucou o ombro de Gabi para lhe chamar a atenção.

- Vou ter que sair por um instantinho, não destruam a biblioteca. - Disse a idosa com voz fraca e falha, tinha um sorriso muito dócil em seu rosto, ela costumava ser brincalhona.

Gabi e Tae sorriram para a senhora assentindo com a cabeça e depois voltaram a concentrar-se no que estavam fazendo. Assim que Sra. Garden já não se fazia mais presente no lugar, Tahyung soltou uma piada.

- E aí? Tá pronta pra destruir a biblioteca? - Ele disse fazendo uma careta engraçada, insinuações a parte.

- Para, bobão. - Gabi foi incapaz de não rir daquilo, se tinha algo que Taehyung fazia melhor do que qualquer um eram eram caretas. - Se bem que não tem muito para destruir aqui, coitados desses livros, estão acabados. - Falou pesarosa após cessar as risadas.

- Tem razão, deveriam ser mais bem cuidados. - Concordou o garoto, levantando-se e pegando um livro qualquer de uma das prateleiras. - Nossa, acho que tem um livro nessa poeira. - Brincou, fazendo Gabi soltar uma gargalhada mal contida.

- Como deixaram chegar a esse ponto? - Gabi continuava rindo ao se levantar e pegar o livro das mãos de Taehyung, analisando suas páginas com o nariz trancado, mal percebeu o quão próximos estavam um do outro.

- Hey. - Tae chamou a garota, que voltou seus olhos de um castanho escuro para ele. - O seu sorriso é lindo.

Irônico, pois tais palavras desmancharam completamente o sorriso no rosto de Gabi, seus lábios formaram um “o” perfeito e suas sobrancelhas arquearam-se. Não sabia como responder ao elogio lhe feito, também não sabia o que ele significava, apenas saiu de seu estado de choque quando as luze repentinamente se apagaram e ambos escutaram o som da porta da biblioteca sendo trancada.

- O que foi isso? - Taehyung se assustou, repousando uma de suas mãos sobre o próprio peito.

- A Sra. Garden, ela se esqueceu da gente! - A garota falou alto correndo para a porta do outro lado das prateleiras cheias de livro. - Não acredito! Sra. Garden! - Chamou alto, espalmando as mãos sobre a madeira lisa da porta.

- Gabi, não adianta, ela é uma senhora de idade, não vai escutar. - O rapaz disse com uma calma incoerente.

- Mas então o que nós devemos fazer? Ficar trancados aqui? Eu não quero ficar trancada aqui. - Por um segundo Gabi se desesperou, não porque estava trancada na biblioteca, mas pelo motivo de estar presa ali com Taehyung. Estar perto dele já lhe fazia sentir arrepios pelo corpo todo.

- Calma, daqui há algumas horas a escola abre de novo para as aulas do turno vespertino e nós vamos sair daqui. - Tae acariciou a bochecha da garota com carinho.

- Socorro, estamos presos na biblioteca! Eu tô com fome, eu quero almoçar! - Gabi virou-se para porta novamente e bateu algumas vezes na madeira com as mãos, precisava mesmo fugir dalí.

- Eu sempre achei que você não gostava muito de mim, só não sabia que me odiava tanto. É tão ruim assim ficar presa aqui comigo? - O garoto moreno puxou Gabi em sua direção, fazendo-a olhar em seus olhos.

- O que? - A garota franziu a testa. - Eu não te odeio, eu só não gosto de ficar presa em lugar algum. - Disse sincera.

- Será que podemos voltar a fazer o trabalho então? Pelo menos eu me distraio.

- Esquece o trabalho por enquanto, devíamos dar um pausa. - Ele disse sentando-se sobre a mesa da bibliotecária relaxadamente.

- Agora não, estou quase finalizando meu texto, só preciso fazer alguns ajustes e vai ficar perfeito. - Gabi disse caminhando em direção a mesa onde estavam sentados há minutos antes.

- Não precisa ficar perfeito, se estiver bom é o suficiente, não precisa se esforçar dessa maneira. Devíamos relaxar por um momento. - Taehyung insistiu, sem ser escutado.

- O suficiente é somente satisfatório, eu não quero um resultado satisfatório, quero dar cem por cento e adquirir cem por cento. - Respondeu amassando os lábios, espalhando o batom na boca.

- Por que? Por que se esforçar tanto? - Tae se aproximou de Gabi, inclinando-se sobre ela.

- Um dia eu quero ser uma grande escritora, por isso eu nunca posso deixar de me esforçar nem por um segundo. - Respondeu tão firme e certa de si quanto nunca antes. - Não posso permitir distrações.

- É por isso que você nunca deixou eu me aproximar de você? Eu sou uma distração? - O rapaz perguntou inclinando-se para ainda mais para perto de Gabi.

- Sim, você é. - As palavras saíram como sussurros fracos, a respiração da garota já se tornava irregular pelo tanto que Tae invadia seu espaço pessoal.

- Eu gosto de você, Gabi. - Foram estas simples palavras, soando gravemente pela sala empoeirada que fizeram a respiração de Gabi trancar.

Ela sabia o que vinha a seguir, o rosto de Taehyung lentamente se aproximando do dela, o calor subindo pelo corpo dos dois e ansiedade imensa latejando em seu peito. Quando seus lábios se tocaram, era como se estivessem beijando algodão. Os dedos de Taehyung tocaram as bochechas coradas de Gabi e de repente o beijo se quebrou.

- Eu… também gosto de você. - Disse falhamente a garota, recebendo como resposta um sorriso largo e radiante do rapaz mais bonito que ela conhecia no mundo inteiro.


Notas Finais


E aeeew?? Acharam bonitinho??🌈❤ Planejado pra hj é mais duas att🌈❤
Ateeeee.
Bjão no bundão😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...