História Capim-limão - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Abo, Fluffy, Yaoi
Exibições 67
Palavras 1.240
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Pansexualidade, Transsexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


OLAA
Eu sou tipo, muito legal, e resolvi atualizar a fic denovo <3
E tipo, eu podia ter dividido esse cap em dois, mas não, eu fui MUITO legal,enfim né, ta ai

Sobre o desenho: é a Charlie feita por mim <3
Sabem (cara de pau mode:on) ia ser Suuuper legal se vcs olhassem o insta que eu posto os desenhos(zezi616) tipo, eu ia amar pakas <3
Pronto, agora vejam o cap <3

Capítulo 17 - Capítulo 17


Fanfic / Fanfiction Capim-limão - Capítulo 17 - Capítulo 17

Visão do Joon:


Eu ainda estou nervoso pelo que aconteceu ontem, dewi estava meio alterado pelos remédios e acabou me dando um pequeno beijo antes de ir dormir, isso me deixou MUITO nervoso.

 Ele fez aquilo só porque estava carente? Ele fez aquilo como agradecimento? Ele é uma daquelas pessoas que tratam selinho como algo comum entre amigos? Aquilo me deixava bem ansioso, principalmente quando eu estava perto dele.


Minha mãe disse que amanhã tenho uma entrevista de emprego, então resolvi passar o dia com dewi, o chamei para ir para perto do lago comigo e ele sorriu dando um pulo e correndo até a porta , fomos o caminho todo conversando normalmente. 


Entrei na casa, estiquei a rede, me sentei nela e fiz sinal para que dewi sentasse também, assim que ele sentou ao meu lado comecei a sentir aquilo denovo.


 Meu coração esta acelerado, fico nervoso e apenas ficar olhando ele me deixa com uma felicidade inexplicável, eu me encolhi e fiquei olhando a paisagem, dewi olhou para mim preocupado e então senti ser puxado e cair no colo de dewi.


Agora dewi estava deitado na rede comigo em seu colo, minha cabeça estava em seu peito e eu recebia um cafune carinhoso. 

Eu estava tão calmo e ao mesmo tempo tão nervoso, era estranho sentir aquilo tudo e não dizer nada.


- dewi - ele olhou pra mim- estou feliz pela pessoa que casei ter sido você, estou feliz por te ter aqui - eu disse isso e pude ve-lo fazer uma expressão estranha, eu havia dito algo errado? Ido rapido demais?


- sabe...eu também estou feliz por estar aqui, obrigado por ser você cãozinho - ouvi ele soltando uma risadinha e voltando a olhar pro teto.


 - cãozinho? Poxa até ontem era lobinho ! - fiz um bico e falei sendo manhoso, eu nem sei mais controlar quando estou fazendo voz manhosa e quando não. 


 - poxa mas você parece mais um cachorrinho, aqueles fofinhos que pedem carinho e ficam tentando proteger o dono. - ele disse sorrindo.


 Levantei minha cabeça e fiquei olhando pra ele, meu rosto estava bem próximo de dewi.


- sabe... eu não teria problema nenhum em ser visto como cachorrinho ... - olhei pra baixo, estava difícil olhar os olhos dele - ... desde que seja com você - disse baixinho, vi ele sorrir da forma mais fofa que eu ja tinha visto, e entao se aproximar de mim, iniciando um beijo carinhoso.



 ...


Visão do Dewi :


 Eu estava mais proximo de Joon, a cada conversa e brincadeira com ele, todo meu medo vai indo embora e dando espaço para isso que cresce em mim, seriam...amor?


 Joon é bem tímido, então depois daquele beijo na rede, o maximo que aconteceu foi ele me dar carinho até eu dormir, e isso só aconteceu porque eu basicamente implorei pra ele começar a dormir na cama comigo, tive que fazer muita manha pra ele entender que além da cama também ser dele, eu o queria do meu lado durante a noite.


 A presença dele me acalmava, me fazia me sentir muito bem, tão bem que chega a ser engraçado pensar em como eu tinha medo quando assinamos o contrato dois meses atrás, Joon se tortou um grande amigo pra mim, e sinto que vai se tornar ainda mais.


 Joon começou a trabalhar agora, ele esta sendo aprendiz de cozinheiro na casa de uma família nobre, o que não foi muito aceito pelo seu pai, dizendo que ele não precisava trabalhar, mas Joon começou a insistir, eu e Shaye tivemos que explicar o quão importante para ele era, e então o pai dele apenas aceitou.


 Agora Joon saia bem cedinho de manhã e chegava na hora do almoço, mas mesmo assim ele raramente me deixava cozinhar ou fazer alguma tarefa dele na casa, ele diz sempre que eu não sou um empregado, e que ele ainda tem metade do dia para fazer as tarefas de casa, o que me incomoda, ja que eu queria essa metade do dia para mim.


Joon chegou agora pouco do curso, e disse que queria falar comigo, então me fez esperar na mesa enquanto ele terminava o almoço. 


Ele voltou com uma panela alta cheia de sopa, as vezes parece que ele adivinha o que eu quero comer.


 Joon se sentou em minha frente e ficou me olhando .


 - Joon, só fala - falei começando a ficar com medo do que viria. 


- Dewi, você disse que queria ser curandeiro não? - ele perguntou para mim com um olhar meio timido e eu assenti - eu sei que você talvez não goste que eu tenha me metido nisso mas... eu achei uma anciã disposta a ter um aprendiz ... e ela não liga se for ômega - eu fiquei o encarando estático por um tempo.


 Joon sempre era fofo comigo, sempre cuidava de mim e sempre demonstrava o como me queria bem, mas isso ia muito além do que eu esperava dele.


 Fiquei perplexo olhando-o e o mesmo demonstrou preocupação. 


-você não quer? Eu imaginei que você gostaria, você pareceu tão feliz quando eu contei que eu seria aprendiz, e então - eu apenas pulei nele e o abracei. 


 - Joon, tem ideia do que você fez? Sabe que esse é meu sonho não é? - eu falava enquanto o olhava - obrigado mesmo Joon - sorri e beijei sua testa, olhei bem o rosto dele e vi que ele estava corado, olhei seus olhos, suas maçãs do rosto coradas, e sua boca... acabei não resistindo e o beijando ali. 


 E como sempre, alguém interrompeu.


 Aurora entrou pela porta e ficou nos encarando, até que começou a rir.


 - ah, eu sempre soube que o Dewi seria o ativo, não precisam se preocupar - ela estava rindo da cara de Joon, que parecia morto de vergonha, eu apenas me sentei nele e comecei a rir - enfim, carta para o Dewi, Tchau - ela colocou a carta na mesa e saiu logo fechando a porta. 


 Me virei denovo para Joon e o mesmo estava muito vermelho, eu amo ver as reações que o alfa tem quando me aproximo.  


 - D-Dewi, você está... - ai reparei que eu tinha me sentado em cima de ... É, eu teria ligado pra isso se ele não estivesse tão vermelho, mas ele estava tão fofo, eu precisava jogar mais lenha na fogueira.


 - ah desculpe - falei,passando as pernas para cada lado do seu corpo e me aproximando meu rosto do seu - eu machuquei meu cachorrinho ? 


 Ele queria muito sumir dali, e provocar ele estava sendo incrível. Ele ficou todo vermelho e virou o rosto. 


 - você está ficando muito tempo com a charlie, daqui a pouco começa a bater em mim também - ri de sua fala.

 

 - Ei, eu não bateria em você - fui beijando o rosto dele até chegar em sua boca - você consegue ser mais fofo que Alyssa - então o beijei denovo, só que dessa vez de forma um pouco mais profunda, mas continuava sendo carinhosa.

 

Dois meses atrás,quando eu soube que ia casar, eu nunca imaginei que eu iria acabar provocando um alfa apenas pra ve-lo ficar timido... a vida segue. 


 Joon se levantou assim que eu parei o beijo, e me deu um selinho antes de me empurrar e falar para que eu comesse o almoço antes que ficasse frio, logo saindo corado da sala e indo buscar água.


Notas Finais


Me amem muito por eu ter deixado esse cap inteiro, até porque eu mal apertei o botão pra enviar o cap e ja to arrependido de não ter dividido, mas a gente supera :v
Enfim, espero que tenham gostado e é, eu não sei mais oq dizer


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...