História Capitão América: e a Caixa de Pandora - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Capitão América, Chris Evans, Homem-Aranha, Lucy, Os Vingadores (The Avengers), Sebastian Stan
Personagens Anthony "Tony" Stark, Clint Barton, Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), Howard Stark, James Buchanan "Bucky" Barnes, Natasha Romanoff, Personagens Originais, Peter Parker, Sam Wilson (Falcão), Scott Lang, Visão
Tags Bucky, Capitão América, Guerra Civil, Hidra, Homem De Ferro, Pantera Negra, Soldado Inevrnal, Winter Soldier
Exibições 129
Palavras 1.791
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Científica, Luta, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi galera,
pra felicidade de ocês!!
Mais um capítulo....
e se preparem...

Boa Leitura!

Capítulo 30 - O Encontro



   Mia correu para a cozinha já pensando em como o frango que havia preparado já estava em cinzas. Ela se abaixou para ver o visor do forno e levantando rapidamente, pegou o pano de prato e puxou a alça do forno, abrindo-o. Felizmente estava integro, dourado e cheirando agradavelmente, por pura sorte.
    - Ah! Minha nossa...- disse ela deixando-o em cima da pia, e admirando o trabalho que fez, sorriu e disse:- Até que eu não cozinho tão mal.
     "Dind-dong" - Fez a campainha. 
     - Já vai.- disse Mia, deixando o pano e atravessando a cozinha, alcançou o hall de entrada e abrindo a porta, sorriu e gritou:- AH MEU DEUS!!
     - Surpresa!!- Sam, abrindo os braços a abraçando Mia.
     - Desapega dela, Sam- disse Natasha empurrando-o para longe abraçando a garota- Achou mesmo que íamos abandoná-los?
     - Como pode pensar isso de nós?- disse Wanda, sorrindo para ela.
     - Pensei mesmo.- disse ela olhando para os treŝ. Ela olhou para cima e então surgiram Steve, Peter e Formiga, com um sorriso encantador.- Vocês três!!
     - Oi, Mia.- disseram eles, um a cada vez, abraçando-a.
     - Gente, entrem!!.- disse ela os empurrando para dentro e quando virou, recebeu um abraço repentino.
     - Olá, Srta. Stark.- disse Visão. E afastando-se dela, sorriu e continuou:- Como está a mamãe Barnes?
    E antes que Mia pudesse responder, uma voz emergiu de trás de Visão. Ela arqueou as sobrancelhas e Visão sorriu, saindo da frente da garota. 
     - Um pouco cansada eu diria, levando em consideração, que nunca esteve com tantas olheiras...- Tony subiu o degrau e sorrindo, abriu os braços, e continuou:- Mas mesmo assim, continua sendo odiada pelos esteticistas. Olá, Mia.
     - Anthony!- sorriu ela, abraçando o irmão. Ela o apertou e sentiu o cheiro dele, mesmo depois de tantos anos, ele ainda cheirava menta e whisky.
     - É bom ver que está feliz, Mia.- sorriu ele, segurando o rosto dela. 
     - Venham, entrem! Está muito frio aqui.
     Ela fechou a porta e trancando-a, disse:
     - Fiquem à vontade. Eu vou continuar a preparar o jantar.- disse Mia, sumindo pela porta da cozinha.
     Tony andou até a sala e analisou a casa. Não poderia compará-la aos seus casarões de Malibu ou de Manhattan, mas ela lhe lembrava algo que há muito não havia visto, e mal se lembrava pela ultima vez que havia visitado uma casa como aquela. O piano na sala, a lareira acesa, os móveis de madeira brilhando na sala, o cheiro de comida com um toque de carinho. Era como se tivesse voltado para casa dos seus pais novamente. Ampla e aconchegante. 
      - Oi pessoal.- disse Bucky, surgindo na porta da sala e carregando os gêmeos, Marie e Howard, em cada braço.
      - Ai Meu Deus, como eles estão lindos!!- disse Wanda se aproximando de Bucky e tocando os gêmeos.- Preciso pegar um dele! Necessito disto!
      Tony voltou-se para trás e viu Bucky olhando fixamente para ele. Enfim ele apresentava sinais de envelhecimento, mas mesmo assim continuava viril, o que mais incomodava em Tony. Ele segurava os gẽmeos, um de cada lado. E assim que encher os bebês, Tony paralisou. Sabia que ficaria feliz em ver Mia novamente, mas os gêmeos lhe deram mais impacto. Um calafrio o tomou e ele deu um passo a frente.
      - Stark? - disse Bucky, olhando para ele. Tony levantou os olhos para ele e Bucky, continuou:- Quer segurar um?
      - E-eu... n-não...- Bucky se aproximou dele e deu Marie para ele. Já que Wanda segurava Howard Júnior. 
      Tocá-la foi a coisa mais emocionante que havia sentido. Porém, o fato de que ela segurou seu dedo e sorriu para Stark, brilhando seus olhos azuis, o fez ver o mundo diferente. Tony sentiu paz novamente, esquecendo-se do que se passara. Mia entrou na sala, abraçou Bucky pela cintura e ele apoiou o braço nos ombros dela e beijou sua testa.
      - Ela é perfeita,- sussurrou Tony, mexendo nos tufos de cabelo que haviam sobre a cabeça dela.
      - Ela é mesmo...- disse Mia.
      - Eu sinto muito.- disse Tony olhando para Mia e Bucky.- Á vocês dois. Eu fui errado em tudo o que fiz, perdoe-me.
      - Stark.- disse Bucky.- Eu entendo o seu medo e como pai- disse ele olhando para Marie.- Apoio totalmente suas ações. 
      - Mas... passado é passado!- disse Natasha, interrompendo a conversa entre eles.- Agora dá essa linda para a Tia Natasha.- disse ela pegando a garota.
      - Vocês dois merecem toda a felicidade do mundo.- disse Tony se aproximando dos dois, e abraçando-os simultaneamente.- Vocês me devolveram a paz novamente, trazendo meus sobrinhos ao mundo.
      - Depois eu que sou o meloso e antiquado.- disse Steve sorrindo.
      - Não, Cap. Você é o cara das referências. Nisso você é campeão.- disse Sam.
      - Ok, o jantar está pronto!- disse Mia indo para a cozinha.
      - Você cozinha, Mia?- perguntou Tony.
      - Está aprendendo, Stark.- respondeu Bucky.- O risoto dela é bem melhor que o peru que ela faz.
      - EU OUVI ISSO, JAMES!!- gritou Mia.
      
     Depois de horas conversando sobre o que havia acontecido a SHIELD e sobre o plano de Stark para manter a descrição, Tony e os outros deixaram a casa de Bucky por volta das onze horas da noite. Depois de organizar tudo na cozinha, Mia entrou no quarto dos gêmeos. Marie estava desmaiada no berço ao lado esquerdo da janela e ao lado dela, estava Bucky, debruçado sobre o outro berço. Mia sorriu e caminhando até ele, tocou-lhe os ombros e agarrou seu braço, ficando ao lado dele. 
    - Você não vai dormir?- disse ela, mexendo no cabelo dele e beijando sua bochecha.
    - Não consigo ficar um segundo sem tocá-los.- disse Bucky, mexendo nos fios castanhos claros de Howard, que dormia tranquilamente.
    - Devo ficar com ciúmes, já que o papai coruja só pensa no faísca e na pedra?- sorriu Mia.
    - O que?- sorriu Bucky, abraçando Mia pela cintura e beijando-a nos lábios.
    Ela riu e tocando-lhe a barba, disse:
    - Quando eu vi pela primeira vez o meu ultrassom, Natasha mostrou onde eles estavam, e gentilmente os chamou de Pedra e Faísca. Acho que foi pela confusão que eles causaram.
    Bucky sorriu e olhou para Marie, e como ela dormia tranquilamente bem. Os punhos fechados e os bracinhos abertos, e apenas suas pequenas narinas se moviam conforme ela puxava o ar.
    - Ela é como você. - disse Mia, enfiando-se no meio do peito de Bucky.
    - E pensar de que nós quase os perdemos. Stark foi esperto em esquematizar um plano que nos protegesse, isso foi inteligente da parte dele.- disse Bucky, olhando para Mia.- Perder você e a eles seriam o meu fim.
    - Eu sei.- disse Mia, beijando-o.- Vamos... - sussurrou ela saindo pela porta e puxando Bucky junto com ela.
    Ele trancou a porta e sorriu para ela.
    - O que que fazer agora?- disse Bucky, sorrindo para ela.
    - O que sempre fazemos...- disse ela rindo e andando para trás retirou o vestido e ficou apenas de roupa intima para ele.
    Bucky arqueou as sobrancelhas e mordeu os lábios, segurando a mão dela, enquanto ela o puxava lentamente para dentro do quarto:
    - Sra. Barnes, não acho que isso seja apropriado, dado que os nosso filhos estejam dormindo.- disse ele, tirando a camisa e depois a calça.
    Mia sorriu e apoiando-se no seu pescoço, beijou-o, sentindo a ereção dele sobre a cueca.
    - Eu não vou gritar, prometo.- sussurrou ela, fazendo-o excitar-se ainda mais. Ele agarrou as pernas dela, mas antes, ela o derrubou no pequeno sofá que havia no quarto.
    - No sofá?- reclamou ele, gesticulando com as mãos.
    - Você vai ficar calado.- disse Mia, abrindo as pernas e sentando-se sobre ele. Bucky gemeu e olhou para baixo, onde as intimidades deles se tocavam. Aquilo estava matando ele. Bucky apertou os glúteos dela e rasgou a calcinha dela. Mia riu com aquilo, e mordeu-lhe os lábios, e puxou o membro dele para fora. Ele o masturbou com a mão e subiu o quadril, olhando para Bucky. Ela sorriu e lentamente foi penetrando em sua intimidade. Ela gemeu e tocou a testa junto a Bucky. Ele sorriu e sentia o quanto ela ainda era estreita, nunca se acostumara com ele. 
    - Você é perfeita.- disse ele, olhando para ela. Mia sorriu ao sentir que ele tocava o útero dela e então ela subiu rapidamente e entrou de novo.
    - Na verdade, nós somos.- disse ela gemendo. Ela apoiou nos ombros dele e aumentou a velocidade de como ele a penetrava, o que favorecia Bucky, que se satisfazia com a imagem dela gemendo e de como ela tremia a cada vez que cavalgava sobre ele.
       
4 anos depois...
    - Por que você insiste em que tudo seja perfeito?- disse Bucky irritado.
    - Dá para você ficar quieto? Sua gravata está torta.- disse Mia, batendo nos ombros dele e mexendo na gravata borboleta.
    - Crianças vocês estão prontas?- disse Bucky olhando para o lado.
    - Pronto.- disse Mia se afastando e olhando para ele sorriu.- Está perfeito.
    Bucky sorriu e pegando-a pela cintura, beijou-a.
    - Saí, Marie!- gritou Howard correndo para a sala onde estavam Mia e Bucky.- Mamãe, Papai olha a Marie! Ela está fazendo aquilo de novo!
    - É mentira!!- gritou Marie correndo logo atrás.- Howard ficou me irritando de novo com aquilo de novo, pai!
    - Vocês dois parem agora!- disse Mia. 
    - Estavam usando novamente?- disse Bucky, abaixando-se para ficar a altura deles.- O que conversamos sobre isso?
    - Pai, foi o Howard que começou a correr em volta da minha cama. - disse Marie.
    - E você usou a mente e me jogou contra a parede!- disse Howard.
    - Ok, já chega! - disse Mia. Ela olhou para os dois e disse:- Eu proíbo vocês dois de usarem qualquer uma de suas habilidades aqui dentro de casa, ou eu juro que vão ficar de castigo para sempre. Ouviram?
    - Sim, mamãe!- disseram eles.
    - Comportem-se hoje, não quero que atrapalhem o casamento da tia Wanda e do tio Visão.- disse ela ajeitando o terninho de Howard e mexendo nos cabelos de Marie.- Mamãe ama vocês. Vou tirar o carro.
    Mia saiu pela porta e enquanto isso, Bucky ainda estava abaixado e segurando os filhos, disse:
    - Então vocês estavam usando seus poderes?- perguntou ele olhando fixamente para os dois. Os gêmeos se entreolharam e abaixaram a cabeça.- Dá próxima chamem o papai para brincar.- sorriu ele.
    Marie e Howard riram e abraçaram Bucky. Ele segurou os filhos e os levantou, indo para fora de casa.
    - Sorte de vocês que herdaram a minha força, ou cada um de vocês teriam quebrado alguns ossos nessa brincadeira.- disse Bucky, fechando a porta da casa.


CONTINUA...
 


Notas Finais


E então? Gostaram?
Comentem!!!

Beijinhos!!!

P.S.: Pra quem interessar, olha as carinhas da Marie e do Howard.
http://3.bp.blogspot.com/_UZuw-3WEtxE/S6rTbmqcLUI/AAAAAAAAI9U/OTsXyhdG4sw/s1600/IMG_3068.JPG


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...