História Capítulo I. A Origem do Pai do verde. (Ivern).🌱 - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias League Of Legends
Personagens Garen, Lux
Tags Demacia, Fanfic, Garen, Guerreiros, Ivern, Leagueoflegendd, Lol, Lux, Originalproject, Pai Do Verde
Exibições 4
Palavras 1.170
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Saga, Super Power, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


finalzinho pessoal...
desculpem a demora, e espero que gostem!👉👈🍄🌿🍃🍀
"O renascimento de um campeão"...

Capítulo 4 - 1.4 A Origem do Pai do verde 🌱🍃 Renascimento de um campeão


Fanfic / Fanfiction Capítulo I. A Origem do Pai do verde. (Ivern).🌱 - Capítulo 4 - 1.4 A Origem do Pai do verde 🌱🍃 Renascimento de um campeão

Os cavaleiros ouvindo a ordem, pularam em Ivern. Barulhos de espadas ecoavam por toda floresta, sangue e gritos ajudaram a dar o ar de típica briga de soldados. Ivern bloqueou diversos golpes dados por seus inimigos, a ira era tanta em ver sua "presa" fugindo em um cavalo que fora dado por um deles. 

-AAAHHH! MORRAM TODOS MALDITOS! 

Gritou Ivern com chamas em seus olhos, e um a um os cavaleiros de Demácia foram caindo, as lâminas do impiedoso foram certeiras, e o pescoço dos cavaleiros que restaram já não faziam mais parte de seus corpos. 

 Com as espadas pingando sangue, Ivern correu atrás de Lux, e por onde ele passava deixava marcas nos troncos das árvores, derrubando àquelas que tinham seus caules mais fracos. 

~A batalha de Garen e Afir estava parelha, ambos estavam cansados, até que o ladrão foi surpreendido por um ataque. 

 De trás do mato alto veio Lux montada em um cavalo. 

-Desista ladrão! Você está preso não conseguirá escapar do meu selo! 

-Maldita maga da Luz, não consigo acreditar que Ivern perdeu para você! 

-Maga da luz? Sou apenas uma maga comum! 

Afir se debatia tentando escapar da armadilha mas de nada adiantava, então ordenando a Garen ela gritou: 

-MATE-O GAREN! FAÇA PICADINHO DESTE PATIFE. 

-Sim Lux! 

Garen empunhou a espada, jogou o braço para trás, e uma espada atravessou seu ombro antes que pudesse acertar Afir. O golpe foi tão forte que deixou o grandalhão grudado em uma árvore. 

-DROGAAAA! MEU OMBRO! LUX TENHA CUIDADO O OUTRO DEVE ESTAR VINDO. 

-GAREN! ESTOU INDO TE AJUDAR... 

Três adagas vieram da floresta, acertando o cavalo de Lux. O cavalo tombou, caindo por cima de sua perna. A menina gritou de dor.Agora estavam Garen e ela sem mobilidade. 

Ivern surgiu do mato, foi até seu amigo e o ajudou a ficar em pé, pois Afir já estava esgotado de tanto lutar.

 -Amigo, você está ferido. Deixe-me acabar com esses dois e já vamos sair deste lugar.

 -Ivern, já acabamos por aqui não acha? Ivern revoltado com o comentário de seu amigo gritou:

 -PARE DE SER FRACO AFIR! NÃO VÊ QUE ELES IRIAM NOS MATAR SE ESTIVESSEM NO NOSSO LUGAR, ELES CHAMAM TUDO ISSO DE "SAGRADO".

 Ivern girou e apontou para a floresta rindo feito louco e continuando os insultos, Afir nada fez apenas baixou a cabeça, e escutou. 

Ivern estava fora de si, não podia conter a raiva que havia adquirido, andou até seu amigo e levantou sua cabeça, olhou no fundo de seus olhos e disse: 

-Afir, não podemos deixá-los vivos eles não terão piedade! 

Lux conseguiu sair debaixo do cavalo e com sua última poção de cura recuperou metade de suas forças. 

-N...não deboche d... de nada sagrado seu maldito insolente!

 -Olha, a bruxinha ainda têm forças para continuar!

 -Sou maga, não bruxa! 

Lux largou vários disparos de Luz em direção aos dois, mas Ivern ficou na frente defendendo seu amigo e recebendo todo o dano.

 Ivern avançou na direção da maga dando -lhe diversos golpes de espada, mas a menina era boa e desviou de todos. Ivern ficou ainda mais irritado. Sabendo onde ficava o ponto fraco de Lux, ele deu mais uma investida e tentando golpear a perna dela, acertou o salgueiro sagrado, Lux gritou:

 -NAAAAÃO! 

 A árvore tombou, e Ivern soltou uma gargalhada debochada falando: 

-Vocês Demacianos são estranhos mesmo, se preocupam com coisas insignificantes. 

Barulhos foram ouvidos por toda floresta, um som alto como se fossem galhos quebrando foram ouvidos. Ivern apertou o cabo da espada, e ficou na frente de seu amigo. 

 Lux correu até Garen e retirou a espada que o prendia, o grandalhão havia desmaiado.

 O som ficava cada vez mais perto, até que do mato surgiram raízes enormes, elas iam envolvendo tudo oque tinha em sua frente. Lux deu um pouco de poção de cura a Garen e imediatamente o grandalhão acordou.

 -Lux, o que é aquilo? -Eu não sei Garen. Ivern derrubou o Salgueiro sagrado e isso surgiu!

As raízes se enrolaram nos ladrões, de nada adiantava eles tentarem corta-las, elas surgiam em dobro, e olhando para Lux ele gritou:

 -MALDITA! FAÇA ESSAS COISAS PARAREM! 

-NÃO TENHO NADA EM RELAÇÃO A ISSO IVERN! VOCÊ DERRUBOU O SALGUEIRO SAGRADO, E TERÁ QUE PAGAR POR ISSO! 

Afir com raízes até o pescoço disse a Ivern: 

-Desista amigo. Nossos dias como ladrões e assassinos chegaram ao fim!

 -Me recuso à morrer assim Afir!

 -Amigo, desista, a morte tem cheiro de margaridas... 

As raízes cobriram Afir, e já não pode se ouvir mais sua voz. Ivern ainda tentava escapar mas logo foi coberto também.

 Lux envolveu Garen junto a ela em uma barreira, mas as raízes não avançaram na direção deles. 

Uma luz esmeralda surgiu depois de uma grande explosão, o salgueiro que fora derrubado estava intacto, e a floresta estava como era antes. 

 Lux e Garen não entenderam oque acabara de acontecer, os dois estavam sem nenhuma marca de combate e a armadura de Garen estava em perfeito estado.

 Passos foram ouvidos de uma pequena passagem que estava atrás do Salgueiro.Garen empunhou a espada, e Lux o seu cetro.

 -Baixem as armas bobalhões. Não tenham medo, estamos aqui em paz!

 Disse um monstro alto com plantas e galhos em sua cabeça. 

-Devemos confiar Lux? 

Perguntou Garen e Lux fez sinal de positivo com a cabeça, então foram baixando as armas. A menina perguntou:

 -O que é você meu caro? 

-Sou o protetor desta floresta minha jovem, me chamo Ivern o pai do verde! E essa é minha ajudante a Margarida! 

Uma golem com uma flor amarelo na cabeça saiu da passagem, e se escondeu atrás do guardião.

 -Não tenham medo Margarida! Ela é envergonhada assim mesmo! 

Garen assustado logo disse:

 -Conhecemos um Ivern também, e este era perverso e impiedoso! 

-Não seja bobo meu jovem, nunca farei mal a nenhum ser desta terra, é contra meus votos. O espírito do Salgueiro não pode ferir ninguém! 

Lux interferiu Garen antes que ele falasse oque não devia, e foi logo se desculpando: 

-Desculpe-nos espírito do Salgueiro, não viemos incomodar. E pra deixar bem claro, eu acredito em segundas chances!

 Garen esbugalhou os olhos pois havia entendido o recado. O grandalhão curvou -se e disse: 

-Caro pai do verde, se puderes nos libertar e nos mostrar a saída, ficaríamos agradecidos! 

O monstro estalou os dedos e um selo fora feito envolta dois dois, e com um sorriso Ivern disse: 

-Quando estiverem fora da floresta, tudo aquilo que fora roubado de vocês retornará! 

O selo brilhou e Lux e Garen estavam na entrada da floresta novamente, e junto à eles os cavaleiros e seus cavalos. Os dois ficaram abismados, e a voz do espírito foi ouvida novamente:

 -PODEM FICAR COM O OURO, ELE NÃO ME FAZ FALTA! 

A sacola dos ladrões apareceu bem na frente deles, e uma parede de espinhos se ergueu na entrada da floresta.

 Os cavaleiros sem entenderem nada ficaram assustados e Lux gritou:

 -GUARDEM AS ESPADAS MEUS AMIGOS. E APRENDAM QUE ATÉ MESMO AS PIORES PESSOAS MERECEM UMA SEGUNDA CHANCE!             


Notas Finais


✨🌟💫 "maga da luz, sou apenas uma maga comum"
obrigado a todos que leram....
😻🎩


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...