História Caprichos do Destino (NaruHina) - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Iruka Umino, Itachi Uchiha, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, TenTen Mitsashi
Tags Drama, Naruhina, Naruto, Romance, Universo Alternativo
Exibições 55
Palavras 2.396
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Romance onnn pra vocêssssss! <3
Até as notas, galeraaaa

Capítulo 17 - O seu amor é tudo


Fanfic / Fanfiction Caprichos do Destino (NaruHina) - Capítulo 17 - O seu amor é tudo

 

 

 

 

 

 

 

Naruto se inclina, lança-lhe os braços sobre a morena, não querendo soltar e dando um abraço desesperador. Algumas palavras sussurradas o loiro solta: —Obri...Obrigado, Hinata! Eu amo você! — Com a presença do choro, a fala sai mais emocionante Hinata se surpreende, e devolve um abraço mais que confortante em Naruto.

 

 

—Eu também amo você Naruto, eu também....

 

 

 

 

 

 

 

 

Moradia Uzumaki (Cozinha)

 

— Está mais calmo agora? — Indagava Hinata para Naruto, dando-lhe um copo com água.

O loiro apenas balança a cabeça

—Ouça— Orienta a morena sentando numa cadeira que se posiciona ao lado do loiro

—Eu avisei o pessoal sobre o que aconteceu, eles estão vindo aqui. Então agora eu vou na polícia para eu ver mais sobre isso, tudo bem pra você?—

Naruto apenas balança a cabeça. Mas desta vez, tentava permanecer-se estável, o que não deu muito certo. Algumas lágrimas caem. Hinata se levanta da cadeira e abraça o loiro, que o mesmo retribui.

—Vamos fazer isso juntos. — Aconselha Hinata.

Distanciando-se Naruto olha para Hinata com alguns vestígios de lágrimas ainda presentes, e diz: —Tudo bem — O loiro solta um sorriso. O que o mesmo acalma Hinata e dá forças para a mesma.

Os dois ficam se encarando até que são interrompidos por uma porta se abrindo desesperadamente. Ambos olham no mesmo tempo e observam que era o pessoal; Sasuke, Sakura Neji e Tenten.

—Naruto!— Gritam em um coro

—Ele está mais calmo agora, por favor, não o façam chorar. — Adverti Hinata.

—Estamos nessa com você, Naruto! — Exclama Tenten o abraçando.

Os demais acompanham Tenten. O abraço vira literalmente um abraço coletivo. Naruto não se importa e se derrama. Hinata queria abraçar, queria muito, mas se sentia no dever de ser uma responsável naquele momento, deixando o momento de lado, a morena se conduz até a polícia pra saber mais sobre o ocorrido com Iruka.

 

 

                                  ************************************ ************************************

 

 

 

 

Moradia Uzumaki (2horas depois)

Ouve-se o barulho da porta se abrir, era Hinata. Todos estavam sentados na sala, falando algo para quebrar o gelo naquele momento. Até a morena chegar e quebrar o silencia constante que ali permanecia.

—Voltei— Diz a morena soltando um sorriso forçado. O loiro se coloca em pé e diz: —Me diz o que sabe— Hinata desvia o olhar, enrolando por alguns segundos a morena senta logo em seguida.

 

—Era o carro dele. Eram as vestimentas dele. Era a fisionomia dele. não dá pra negar, era ele. —As palavras foram jogadas em um único embalo. Hinata não olhava para Naruto e pra ninguém mas sim para o seu lado direito.

Naruto apenas inclina sua fronte para o chão. Pensava, andava, entrelaçava suas mãos sobre o cabelo, respirava e tentava manter a compostura.

—Fui ao necrotério. eles já estão arrumando Ikura para o funeral...— Adverte Hinata com uma feição triste mas permanecia estável 

—Mas já?! — Tenten se indaga.

—Fica tranqüilo, Naruto. Expliquei que você é menor de idade e você era a única família dele, eles pagarão o caixão e tudo mais. Será daqui dois dias o velório e ah, não esquenta, eu ligo para os seus pais avisando sobre isso. — Hinata continuava na mesma posição inicial; Estável mas agora Naruto a olhou, a fitou por um tempo e depois decidiu subir as escadas. Ninguém o interrompe, era a melhor coisa neste momento.

O silêncio conversa entre eles. Mas Tenten-como sempre- quebra o gelo. Ou melhor, o ice berg ali constante.

—Que coisa não?! — Ninguém a responde —Então... o que acham de fazermos algo hoje? Pra tirar essa tensão, galera. precisamos ficar firmes agora! O tio Iruka nos disse isso! É pelos conselhos dele também! — Com um pouco de autoritarismo, Tenten expõe a sua ideia.

Alguns minutos de silêncio

—Por mim não vai dar. Eu tenho que avisar os pais de Naruto e sei bem que a conversa não será rápida. —Orienta Hinata

 

—Ah. Por mim tudo bem, afinal, eu não vou fazer nada depois daqui... —Instrui Neji ——É... Eu topo então...— Desgostada, Sakura argumenta. Sasuke não diz nada, mas todos sabiam que o mesmo não tinha discordado da ideia.

—Hoje, em casa às 19:30. Pizza, filme e jogo do tacos, ok? — Expõe Tenten a sua ideia.

Sem vontade, o pessoal balança a cabeça num gesto positivo.

—Já são 17:27. Eu vou ligar para os pais de Naruto. — Notifica Hinata levantando-se de onde estava sentada, olhando para o relógio. —Acho que vou indo. Vamos? — Sakura pergunta para os demais —Vamos. — Tenten conclui

—Cuida dele, Hinata. Você é a companhia que ele mais precisa agora. — Orienta Neji.  Hinata balança a cabeça com feição cansada. Sasuke coloca uma de suas mãos sobre o ombro da morena e diz: —Estamos juntos nessa! — Sutil, Sasuke aconselha Hinata, dando-a forças.

Logo sai.

 A morena solta um suspiro extenso —Ok, vamos lá Hinata. Você consegue... — Hinata fala para si

 

     

 

                 ************************************ ************************************

 

Naruto anda sobre as escadas de sua casa apenas com uma toalha por cima de sua cintura, cobrindo-a. Em destino a cozinha, o loiro se depara com uma morena sentada em uma das poltronas da sala.

—Hinata? — Pergunta Naruto olhando para a mesma

—Narut.. Naruto?— A morena se surpreende ao observar o estado do loiro: ainda estava molhado por conta do banho quente e a toalha presa sobre a cintura. Naruto passava uma segunda toalha nos cabelos para secá-los.

—Eu não sabia que ainda estava aqui. — Diz o loiro sentando em uma poltrona ao lado da Hyuuga. —Eu...Eu... Já estava indo. — Diz a morena arrumando suas coisas que a prendiam no pequeno sofá. —Não, fique. — Diz Naruto segurando levemente a mão da morena.

—Ah, tudo bem. — Finaliza Hinata liberando um sorriso leve

—Eh.. Me desculpe pelo meu estado. Não sabia que tinha alguém aqui ainda, vou me trocar! — Insinua Naruto tomando partida de se levantar

—Não! quero dizer... Não precisa sair por causa de mim... Ehh, é sua casa, entende? — Atrapalhada, a morena recomenda.

Naruto sorri com o jeito atrapalhado da Hyuuga

—Fica tranquila, eu ia pegar um refrigerante e esquentar um Ramen... — O loiro caminha em direção a cozinha. Hinata suspira, um pouco corada mas constante

—Eu avisei os seus pais...— O silêncio vem à tona

—O que eles disseram? — Nem desanimado, nem feliz Naruto pergunta

—Fizeram bastante perguntas. Sua mãe chorou, seu pai não acreditou, surtaram, perguntaram de você, e eles já estão vindo...

—Entendo...—

—Olha, Naruto, eu est..- — Hinata é interrompida

 

—Ta bom, Hinata. Ta tudo bem. Eu já sei o que está pensando. E agradeço por estar comigo neste momento um pouco complicado, de verdade... Não sei como reagir a isso. É tudo muito novo entende? bom, talvez não entenda, mas infelizmente é algo da vida. Então, fazer o que né?! — As palavras foram atiradas no ar, num único tiro. Naruto sentou na cadeira ao lado da mesa, Hinata se dirige até o mesmo local, segurando a mão do loiro diz: —Você está certo, eu não sei como é perder alguém tão próximo, mas eu sei como é se sentir sozinho, eu sei como é querer alguém pra te entender e não ter. Eu sei. E eu não deixarei você sozinho! não quando isso também faz parte de mim!— Hinata diz tais palavras para o loiro, a mesma permanece constante, passando confiança.

O loiro balança a cabeça refletindo nas palavras da morena

—Eu nunca pensei que perguntaria isso e também nunca pensei que tomaria a decisão de perguntar, mas é que você está sozinho e seus pais só chegam amanhã à tarde, então pensei que.. Iria querer uma companhia aqui, à noite... Você... Se você quiser eu posso dormir aqui... — Diz a morena virando o rosto contra o loiro

—Eu vou amar. — Responde Naruto sem pensar duas vezes

—Ahh, tá, combinado...— Rosto pegando fogo, Hinata instrui 

—Deixa eu só pegar minhas cois..- — Naruto interrompe a Hyuuga Tentando pegar suas mãos, o loiro derruba o seu pote de rámen sobre uma boa parto do corpo da Hyuuga

—Ohh! meu Deus! Me... Me desculpe Hinata! Eu só ia pegar na sua mão e te agradecer de novo e aconteceu isso. Perdão!! — Explica o Uzumaki limpando o máximo que consegue

—Ah.. tá tudo bem! tudo bem! Eu já ia embora pra tomar banho mesmo. — Sorri educadamente a Hyuuga tentando limpar o rámen que queimava em sua pele.

—Agora até você chegar lá assim vai ser trabalhoso. Pode usar umas roupas minhas, eu não me importo . — Sem jeito o Uzumaki orienta

—Ah, não, não por mim tudo bem, que isso... —

—Por favor Hinata. Até você chegar lá, tomar banho e depois voltar é muito complicado. Aproveita que está aqui...

—Tá, tudo bem. — Vendo-se sem escolha, a morena opina na ideia do loiro

 

 

                       ************************************ ************************************

 

 

Moradia Uzumaki (Uma hora e meia depois)

 

—Hinata! — Grita Naruto no corredor do banheiro

—Tô deixando uma camiseta e um pequeno shorts de malhar pra você aqui no chão, ok?

—Sim! Muito obrigada Naruto! — Grita Hinata posicionada dentro do banheiro

 

************************************ ************************************

 

20 minutos depois a Hyuuga desce para sala escovando seus longos e brilhosos cabelos. A camiseta servira muito bem; era uma camiseta bem grande azul escura, dando um contraste em sua pele branca.

—Ficou muito bom em você. — Elogiando a Hyuuga e a fitando ao mesmo tempo

—Obrigada. — Sem graça a morena agradece

—Você está melhor? — Pergunta a morena sentando ao lado do Uzumaki, que o mesmo se encontrava assistindo um seriado infantil.

—Com você, aqui, sim. —

Hyuuga sorri

—A gente pode fazer algo diferente antes de irmos dormir. Sabe, pra não ficarmos pensando nisso tudo.

— E o que sugere? — Pergunta o Uzumaki

—Podemos ir ao jardim... Desde o aniversário do Sasuke não colocamos o pé lá.

—Claro, nossa, ótima ideia! — Naruto diz e Hinata toma a iniciativa de ir até o local, Naruto segue.

Sem mais delongas, o lugar é avistado.

—Incrível como sempre... — Hinata diz

—Sim. Ambos sentam sobre os balanços.

Ah, aqueles balanços...

—Pensei que ficaria calor, mas está batendo um briza doce e suave. — Argumenta Hinata olhando para frente, observando a noite

—Eu estou sem ânimo pra essas coisas, Hinata. mas você me dá forças. Sabe que sempre serei grato por tudo que você me fez, não é mesmo? — Naruto diz com feição forte

—Você já fez muito por mim, isso não é nada comparado!—

Os dois continuam olhando em linha retilínea.

—Eu vou sentir saudade dele. Muita saudade. — Naruto diz aguentando firme, era difícil por isso balançava a cabeça tentando segurar o choro

—Todos nós vamos. Todos nós. —

—Sabe, Hinata. Quando você saía e eu não podia ir, ficava imaginando como você estava, com quem estava, o que estava fazendo, o que estava a pensar...Mas quando uma pessoa morre, você não consegue pensar no que ela está fazendo, porque ela nunca mais fará nada! ''O que o meu tio está pensando'' '' O que ele me trará quando chegar de viagem''. Eu nunca mais saberei. Eu...Eu... Eu queria que ele continuasse cuidando de mim... Eu queria que ele visse eu me tornar alguém....— Balbuciando, as lágrimas aparecem.

—Ah, desculpe! você deve estar pensando: ''Mas que garoto chorão!''. É, eu sou um pouco emocional, sabe. — Excessivamente simples, Naruto se arrepende.

—O quê?! Não! Ora, isso é algo esperado e super normal! Afinal eu também tenho essa mesma torneira nos olhos. Então suas lágrimas são minhas. — Hinata solta um sorriso despretensioso.

—A vida é como um carrossel, Naruto. Andamos, vagamos, subimos e descemos. E só porque há um final de cada momento, não significa que é algo ruim, não é?! — Naruto a olha com indícios de lágrimas presos aos seus olhos. —Ou você quer que a tristeza não tenha fim? —Sempre há um final, mas quem decide torná-lo infinito é você — A morena desapega de tais falas, soltando-as pelo ar.

—Me pergunto como você existe. És uma raridade Hinata! Você é a razão pela qual eu acredito em algo que eu não conheço.— Diz Naruto enxugando as poucas lágrimas que ainda residiam

—Conhece  em parte, mas logo conhecerá num todo. — Simpatizando, Hinata diz

Ambos cessam as falas. Observam o céu numa sintonia, como se estivessem interligados.

Hinata sente uma mão quente e áspera passando sob a dela. Ao olhar observa que é a mão de Naruto.

 

—Naruto... —

—Hinata!

—Eu sei que já fui muito babaca com você. Sei que você já precisou muito de mim e eu não estava presente para você. Sei também que você já se sentiu muito sozinha e que isso deve ter doído muito em você, e se fosse possível eu voltaria no tempo para fazer diferente, para não te fazer sofrer da forma como sofreu. Mas agora, hoje, tudo será diferente. Eu prometo de dedo mindinho que você não ficará mais sozinha, e o que depender de mim tudo será incrivelmente perfeito. Agora que sei que eu amo você, agora que sei que esse sentimento maravilhoso que surge quando te vejo é chamado de amor, eu a farei a garota mais feliz! —

 

—Naruto...—

—Eu te amo Hinata! Eu amo o seu jeitinho de hesitar quando apenas digo o seu nome, amo a sua voz, amo o seu cabelo, seus olhos, sua pele, o seu olhar profundo, eu amo o seu sorriso, meu Deus, eu amo você! — Desvairadamente, Naruto diz tais falas olhando intensamente para Hinata. A mesma está suspensa a movimento.

A mão esquerda de Naruto subia até as bochechas coradas de Hinata. Olhando nas pérolas veementes de Hinata, Naruto solta um sorriso leve mas que o mesmo pesava o coração da morena.

 

*— as mãos de Naruto me chamam para mais perto dele. Devo hesitar num momento desse? acho que não. —* Pensou a Hyuuga

 

—Naruto eu quero você —Quero tudo de você, quero esses seus abra...— Hinata é interrompida por Naruto, é cessada por um beijo.

 

Sim, um beijo calante. Ambos queriam aquilo, queriam mais que ninguém! Naruto a beijava carinhosamente, mas era um beijo exigente.

As mãos de Hinata faziam um caminho pela pele maravilhosa do loiro, despertando-o um desejo de tê-la um pouco mais.

 O loiro a beija de uma forma diferente como da primeira vez, era intenso, era agravante. O tempo era pouco para eles em dias comuns, mas naquele momento eles estavam sujeitos a um tempo eterno. O tempo deles.

Naruto precisava que os pedaços de seu coração voltassem aos seus devidos lugares, e a única pessoa que podia tornar isso possível era Hinata. A única, a exclusiva dona de sua infinita felicidade. A garota que ele ama, e amará com todas as suas forças e até não tendo.

 

 

Continua....

 


Notas Finais


O que acharam deste cap heeein?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...