História Capuz - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 3
Palavras 954
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ecchi, Luta, Mistério, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Wendy Presenciou um assassinato nada normal em seu prédio e estranhamente encontrou uma menina no terraço de seu prédio.

Capítulo 1 - Capítulo 1 - Problemas


Fanfic / Fanfiction Capuz - Capítulo 1 - Capítulo 1 - Problemas

Na escola um jovem de capuz preto e aparentemente muito sério, sofria Bullyng dos outros alunos de sua sala e até do resto da escola, todos os dias o jovem de 16 anos era vítima de zoações e xingamentos na escola até mesmos as garotas de sua sala o zoava e o humilhava facilmente com suas palavras, como eram muitos contra ele não havia como revidar as palavras pois facilmente seria verbalmente ofendido no local pelos outros alunos. Na saída o jovem que se chamava Wendy e mora em uma pequena cidade nos Estados Unidos voltava sempre para sua casa de cabeça baixa e na metade do caminho apanhava de Scott e seu grupo de "Amigos" que o ameaçaram, após chegar em casa um local calmo e vazio vivia com sua mãe Stephenie uma prostituta que "sustenta" sem filho Wendy, a vida de Wendy era "um saco" como ele sempre dizia após chegar da escola e se trancar no quarto ligando seu PC (Computador) e entrava em jogos online ao qual era viciado e era aonde passava a metade de seus dias. - Que saco, acho que não tenho dinheiro para comer... - Disse Wendy procurando em sua mochila que então achou uma pequena quantia de dinheiro a qual foi comprar algo para comer, desceu as escadas e abriu sua porta saindo e descendo calmamente as escadas do apartamento em que vivia e observou um casal de adolescentes brigando e ignorou não reparando que o garoto estav armado e discutindo cada vez mais agressivamente. Garoto: - Sua vadia nojenta toda a escola está dizendo que você transou com o Steve. - Garota: - Não é isso... agente nem namora mais me esquece, vai se danar. - O garoto então deu um soco na cara da garota e a colocou encostada na parede e a apontou a arma  Wendy conseguiu ver a ação e então pensou se poderia ajuda-la ou ignorar tudo aquilo. Wendy: - A vida dessa garota é insignificante pra min, assim como sou para todos, não teria importância nenhuma. - A garota começou a gritar e o garoto tapou sua boca com a arma e então Wendy olhou e viu os olhos da garota cheios de lágrimas o olhando sem o garoto perceber de certa forma pedindo ajuda, Wendy colocou seu capuz e então fechou seus olhos e se virou ignorando tudo aquilo que estava acontecendo e desceu as escadas do prédio escutando dois tiros de dentro do prédio e assim continuou a caminhar estranhamente, Wendy suava constantemente com suas mãos ao bolso chegando a um pequeno bar ao outro lado da rua comprando uma quentinha e um maço de cigarros dizendo que era para seu pai e guardando em seu bolso voltando para a rua. Após voltar observou a polícia e ambulância no local, entrando no prédio percebeu que quem estava sendo preso era a garota e o cara estava morto no local, com um olhar triste e com suas roupas sujas de sangue, traumatizada a garota olhou de dentro da viatura da polícia para Wendy, seus olhos jorravam lágrimas mais Wendy olhou assustado tentando entender o que teria acontecido no local e entrou para sua casa e viu que sua mãe já havia chegado. - Filho, cheguei tarde hoje me desculpe. - Wendy: - Eu não me importo, chegue a hora que quiser não faz diferença alguma vadia. - - Doque me chamou? Olha aqui garoto me respeita eu sou sua mãe. - Wendy: - Mãe?  Bem que eu queria ter uma e não uma prostituta. - entrou para seu quarto trancando a porta e abrindo a quentinha e comendo na frentr de seu computador pensando novamente no que teria acontecido. - Hm... que merda aconteceu lá?  Que desgraça a aconteceu... - Após comer foi até a cosinha passando pela sala viu sua mãe dormindo no sofá e jogou o prato de alumínio no lixo, olhando no relógio viu que já era 23:30 mais subiu até o terraço do prédio com capuz e as mãos no bolso pegou um cigarro e começou a fumar sentando na ponta do local observando os carros abaixo quando ouviu os Paços de alguém atrás do mesmo. - Hm... então gosta de pensar? - Uma voz feminina se ouviu e então Wendy sem preocupação tirou o cigarro de sua boca fazendo uma pequena quantidade de fumaça. Wendy: - E que é você pra opinar? - aparentemente saiu de trás da outra ponta uma jovem garota de capuz da cor roxa com as mãos ao bolso, seu rosto não dava para aparentar apenas seus cabelos longos da cor negra andando calmamente até Wendy. - Seu pai está te preocurando Wendy. - levantou do local e então jogou seu cigarro fora pois tinha acabado  de terminar. Wendy: - Meu pai? Ele foi morto por bandidos... e como sabe meu nome? - Como seu seu nome? Seu pai é Jefferson Peries um Demônio de classe Alta amanhã é seu aniversário correto? Você faz 17 Anos e é nesse dia que você ganha seus poderes. - Wendy então estranhou o conhecimento da garota com a voz fina e suave a que então fixou seus olhos. Wendy: - Hm...eu nunca acreditei nessa parada de demônios e tal, e não é atoa, você pode ter simplesmente Hackeado meu computador e lido meus dados, e agora já são 00:00 isso significa que faço 17 anos, e oque aconteceu? Nada amanhã volto a sofrer Bullyng e minha mãe continua sendo a mesma pro-... - não terminou de dizer e então seu casaco se rasgou nas costas e duas asas da cor negra apareceram em suas costas de forma surpreendente, após isso Wendy continua a olhar para a garota sem entender oque estava acontecendo.


Notas Finais


Personagens: Wendy.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...