História Cariño - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~rafaelaabeca

Postado
Categorias Cristiano Ronaldo, Karim Benzema, Manuel Neuer, Robert Lewandowski, Thomas Müller, Toni Kroos
Personagens Karim Benzema, Manuel Neuer, Personagens Originais, Toni Kroos
Tags Bayern, Benzema, Futebol!, Kroos, Real Madrid, Vôlei
Exibições 677
Palavras 1.640
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Esporte, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


GENTEEE, VOCÊS VIRAM QUE O TONI RENOVOU O CONTRATO COM O REAL? EU SIMPLESMENTE AMEI😍
~ Pausa pra olhar essa foto linda desse homem lindo
Espero que gostem!

Capítulo 2 - He is hypnotizing


Fanfic / Fanfiction Cariño - Capítulo 2 - He is hypnotizing

Sophie's POV

Chegamos no Santiago Bernabéu faltando 40 minutos para o começo do jogo. Real Madrid × Celta de Vigo. Segunda rodada do Campeonato Espanhol, mais conhecido como La Liga.

Quando os jogadores estavam entrando em campo para o aquecimento, os madridistas gritaram como se fosse gol. Meus olhos focam em Toni, ele fica lindo com esse uniforme. Leon grita em plenos pulmões pelo pai. Quando nos vê, um lindo sorriso se forma em seu rosto e ele manda um beijo na direção de Leon.

Agora quem sorri sou eu. Eu simplesmente adorava quando isso acontecia, o amor entre os dois era algo magnífico de se ver. Desde que Toni soube da minha gravidez, ele me protegia de tudo pra não ter o risco de perder o bebê. E quando Leon nasceu, ah, eu estava quase morrendo de tanta dor, mas ao ver aquele sorriso nos lábios de Toni, foi impossível não sorrir também.

Fui comprar água e algo pra comermos e deixei meu filho com os meninos. No caminho, algumas pessoas me pararam pra tirar foto e pedir autógrafo. Quando cheguei na "lanchonete" fiz meu pedido e saí logo para não perder o começo do jogo. Eu estava com tanta pressa que esbarrei em alguém e caí.

- Ai, porra! - grito em português sentindo uma ardência em meus braços e mãos.

- Oh, me desculpe, por favor. - Uma morena se desculpa em espanhol enquanto me ajuda a levantar. Eu conheço ela de algum lugar, mas não me lembro de onde.

- Tudo bem, acontece. - respondi ainda olhando meus braços que estavam um pouco ralados.

- Sério, me perdoe, eu estava andando muito rápido, porque não queria perder o início do jogo, e nem prestei atenção.

- Relaxa, sei que não foi sua intenção. - sorrio amigavelmente - Acho melhor irmos.

- Ah, claro, mas eu vou ficar no camarote.

- Sério? Eu também. Meu nome é Sophie Albuquerque e o seu? - pergunto porque achei ela simpática, e eu preciso fazer amigos aqui.

- Meu nome é Pilar Rubio. - ela responde sorrindo. Ah, já sei de onde a conheço. Ela é apresentadora de um programa e mulher do capitão do Real.

- Você tem um programa, né? É muito legal.

- Obrigada. Eu percebi que você não é daqui.

- Está tão na cara assim? - ela ri assentindo - Eu sou brasileira, mas moro na Alemanha.

- Brasileira? Amo o Brasil, é um país muito bonito. - ela se entusiasma e falamos do Brasil e suas belezas até chegarmos no camarote. - Você quer sentar comigo?

- Eu estou com meus irmãos e meu filho, mas que tal você sentar conosco? - sugiro.

- Claro.

Assim que chegamos, Leon reclama que eu demorei muito, em alemão, e Pilar não entende nada. Ri e explico a ela.

- Pilar, esse é meu filho Leon e esses são meus irmãos: Dominic e Mark. - falo apontando pra cada um. - Meninos, essa é Pilar.

- Oi - eles falam em coro.

- Oi, gente - ela responde com um sorriso.

- Vamos sentar? - pergunto e ela senta na cadeira ao lado da minha.

- Mamãe, o jogo já vai começar. Será que o papai vai fazer gol? - Leon pergunta ansioso.

- Eu espero que sim, meu amor.

- O pai dele é um jogador? - Pilar pergunta.

- Si... - logo fui cortada pelo meu filho.

- Sim, moça. Meu pai é Toni Kroos, o melhor meia do mundo inteirinho. - Leon fala todo orgulhoso do pai. Pilar sorri e assente.

- Eu sei que sim. Ele é um excelente jogador.

- Olha ele lá, tia! - ele aponta para o pai que estava posicionado aguardando o hino do Real Madrid tocar.

- Você se parece muito com ele. Eu também tenho um filho, e o pai dele, o meu marido, é aquele ali. - Pilar aponta para Sergio Ramos.

- Você é a esposa do Ramos, tia? - Leon pergunta perplexo.

- Sim, ele não é um jogador muito bom?

- Muuito. - ele logo se anima e eu os observo conversando.
                            ~
O jogo começa. Todos estavam tensos. Logo se percebia que o Celta estava jogando muito bem, ótimos ataques.

O primeiro tempo acabou no 0×0.

O Real Madrid abriu o placar aos 14 minutos do segundo tempo. Modric recuperou a bola perto da lateral e cruzou rasteiro para o recém-contratado Asensio. O atacante dominou na área e tocou para o gol, mas o goleiro conseguiu defender. Na sobra, Morata não perdoou, 1 a 0.

Sete minutos depois, no entanto, o time visitante conseguiu empatar com Orellana. O Celta chegou no ataque com uma bela troca de passes. Guidetti rolou para Orellana. Ele teve tempo para olhar e bater colocado para empatar a partida, 1 a 1.

No entanto, a pressão madridista iria mudar o placar a dez minutos do fim do jogo. Lucas Vázquez tocou bola perfeita para Toni, que chegou chutando. A bola ainda tocou na trave antes de entrar no gol, 2 a 1.

O estádio entrou em festa, Leon gritou muito e comemorou ainda mais quando Toni dedicou o gol a ele. Ele apareceu no telão sorrindo e mandando beijo pro pai. Todos se derreteram com essa imagem.

Dez minutos depois, o jogo acabou. Vitória madridista, em um jogo sofrido.

- Vamos ver o papai, não vamos? - Leon pergunta quando os jogadores vão para o túnel.

- Sim, meu amor, vamos, meninos. Você vem, Pilar?

- Ah, não, eu tenho que buscar Júnior na casa da minha amiga. - Pilar responde.

- Poxa, tudo bem.

- Me dá seu número pra continuarmos nos falando. Vamos marcar pra sair. - ela sugere.

- Claro. - trocamos nossos números e nos despedimos. - Vamos? - pergunto aos meus irmãos e Leon, que estavam conversando.

- Sim. - ele vem na minha direção e estende sua pequenina mão, eu a seguro e caminhamos até perto do vestiário, já que Toni veio correndo que nem um louco e fez com que Leon fizesse o mesmo.

- PAPAI! PAPAI!

Logo Toni se abaixa para ficar do tamanho de Leon, se abraçam, e como o pai babão que é Toni começa a encher o rosto do nosso filho com beijos.

- Eu estava com tanta saudade de você, garotão! Muita, muita, muita. - ele fala sorrindo e faz com que todos a sua volta sorrissem também, inclusive Leon e eu.

- Eu também. Eu te amo, papai! - depois que nosso filho fala isso, ele não se aguenta e derrama algumas lágrimas, mas sem perder o sorriso.

- Eu também te amo, mein prinz. Eu te amo! - fala todo emocionado e eu não consigo me controlar e também deixo algumas lágrimas caírem.

Toni parece procurar alguém e quando seu olhar nos encontra, ele sorri pra mim e meus irmãos. Ele vem na nossa direção e cumprimenta Dom e Mark, me olha por um longo tempo, dá um suspiro e me abraça apertado.

- Eu senti tanta a sua falta, Soph. - ele sussurra em meu ouvido, fazendo-me arrepiar.

- Parabéns pelo gol, Toni! - digo assim que nos separamos.

- Obrigado. Foi pra vocês. - ele fala e eu fico sem jeito. Quando ele percebe, dá um sorriso de canto mas muda de assunto. - De noite vai ter uma comemoração numa balada, às 22h. Você quer ir comigo?

- Não sei, Toni, acho melhor não. Eu tô cansada e eu nem sou sua namorada pra estar te acompanhando.

- Não é minha namorada porque você não quer, você sabe que eu te amo. - ele fala e logo percebo que é verdade, mas não posso enganá-lo. Não sinto mais nada além de carinho de amigo por ele.

- Toni, para de falar disso, eu já pedi.

- Tudo bem, mas vai comigo, por favor. - ele faz aquele biquinho. Ah, ele sabe que fazendo isso eu não nego nada a ele.

- Ah, okay. Eu vou.

- Ebaa! - exclama, e me lembro de Leon no aeroporto, mais cedo, até algumas reações são as mesmas.

- Você vai levar Leon? - pergunto.

- Sim, quando for te buscar mais tarde eu levo ele.

- Okay.

Caminhamos até o estacionamento e me despeço dele e de Leon, e eles se despedem dos meus irmãos também.

                             ~

Toni chega no horário combinado, como sempre. Europeus em geral são pontuais, e isso é bom, às vezes.

- Nossa. - Toni fala assim que eu o encontro na sala.

- O que foi?

- Você está linda! - assim que ele disse isso, eu corei. Talvez um dia me acostume a receber elogios.

- O-obrigada, você também. - droga, eu tenho que parar de gaguejar! - Cadê Leon?

- Eu o coloquei pra dormir no quarto dele, está tão cansado.

- Bom, vamos?

- Sim.

Tranco a porta de casa e vamos para a tal boate. Não gosto muito disso. Eu estou com um pressentimento de que algo vai acontecer hoje, e isso vai mudar minha vida. Só não sei se isso é bom ou ruim.

Assim que chegamos na boate, Toni abre a porta do passageiro e me ajuda a sair. Entramos direto, sem precisar esperar na fila. Afinal, ser famoso também tem suas vantagens.

- É por aqui, vem. - ele segura na minha mão e logo solto. Ele me encara confuso mas não diz nada. Continuamos o caminho e encontro vários jogadores, todos reunidos numa mesa redonda, com suas namoradas, esposas, noivas ou sozinhos. Toni me apresenta à todos e logo os cumprimento.

Pilar estava lá também, então ficamos conversando, até que sinto alguém me observando. Procuro e meus olhos logo encontram quem era. Eu tento afastar meu olhar do dele, mas não consigo, o olhar dele é hipnotizante.

Ele é hipnotizante.


Notas Finais


Hahaha quem será? Será a pessoa que irá mudar a vida dela, uh? Haha
Beijinhos❤
~Keh


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...