História Carmem, amiga de Adam e Tommy - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Adam Lambert
Visualizações 18
Palavras 767
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Capítulo 2


 Quando Adam e Tommy se reencontraram, Tommy contou sobre Carmem.
 - Ontem á noite eu e Carmem ficamos juntos. 
 - Hum. Não perdeu tempo, né? Safado... Adam riu com sarcasmo.
 - Ela quis se desculpar pelo ocorrido á tarde mas como já era tarde demais para voltar atrás eu entreguei o jogo dizendo que tinha gostado e acabamos transando.
 - Nossa! Vocês realmente transaram? Uau! Parabéns!
 - Mas agora ela me pediu algo e é aí que você entra nessa história.
 - Eu?! Mas o que eu tenho haver com isso?
 - Ela me disse que sempre teve a fantasia de transar com você também e queria saber se você topa.
 - Vocês dois só podem estar loucos. Desde quando acham que transarei com uma mulher? Eu fiz isso uma única vez na vida e não quero repetir. Você pode transar com quantas quiser porque você é bí enquanto eu só gosto de sexo com homens.
 - Ela sabe disso mas me prometeu que será apenas uma única vez.
 - Aí meu pai do céu. Vocês e suas idéias malucas. Definitivamente não dá. Pode falar para a Carmem que não vai rolar. Sinto muito decepcioná - la mas ela querer transar com você é uma coisa e comigo é outra completamente diferente.
 - Tudo bem. Vou falar com ela. Mais tarde eu converso com ela.
 Á noite ele volta para casa de Carmem e a encontra vendo tv.
 - Carmem, eu falei com Adam.
 - E aí o que ele disse? Carmem estava ansiosa pela resposta.
 - Ele disse que sente muito mas não vai rolar. Eu bem que te disse.
 - Áh, que pena... Queria tanto que ele topasse mesmo com seu jeitinho.
 - Ele disse que essa sua idéia está fora de cogitação.
 - Já sei como fazer ele mudar de idéia.
 - Como? Porque eu não sei.
 - Pergunta para ele se ele toparia fazer um sexo á 3.
 - Como assim? Eu, você e ele? Tommy começou a pensar loucuras.
 - Sim. Daí ele não precisa ser exclusivamente meu, se esse é o problema dele.
 - Poderia funcionar... Seria uma delícia nós 3 na mesma cama. Tommy já queria abraçar e beijar Carmem.
 - Calma aí, mocinho... A gente transou ontem e já quer mais?
 - Por que não? Você me deixou aceso com essa idéia. Poderíamos pensar melhor com os nossos corpos juntos. 
 - Pensar melhor? Só se for com a cabeça de baixo, né? Carmem olhou para baixo na mesma hora e depois para os olhos desejosos de Tommy.
 - Aí, o que eu não faço para ter um belo sorriso nos seus lábios? Ela o beijou.
 É lógico que ela queria repetir a dose mas se fazia de difícil. Mas tem como resistir aquela carinha fofa com um sorriso tímido e convidativo? Não, né.
 Tommy desligou a tv e a puxou para o quarto onde começaram a tirar a roupa já ao beijos ardentes. Desta vez ele que controlou a situação ficando por cima. Ela gemia sentindo o ápice chegar e ele gozar dentro de sí. Depois de mais alguns beijos e amassos, ambos pegaram no sono.
 Tommy voltou a se encontrar com Adam para propor mais uma idéia.
 - Adam, ontem eu e Carmem voltamos a ficar juntos e ela me propôs o seguinte:
 - Ih, lá vem...
 - Ela quer saber se você toparia um sexo á 3? Daí não precisa transar exclusivamente só com ela porque dividiria comigo também. Menos mal. O que acha?
 - Vou pensar. Mas antes eu queria saber que história é essa de dormir agora toda noite com ela? Já estou começando a ficar com ciúmes e a pensar que está preferindo mais ela do que eu.
 - Não precisa ficar com ciúmes, seu bobinho. Tommy deu um selinho em Adam e sorriu debochando.
 - É bom mesmo. Senão vou ter que ter uma conversa séria com a Carmem. Que negócio é esse de querer roubar meu homem?
 - Meu homem? Agora estou gostando mais ainda. Para provar que não é nada disso, você vai ter que transar comigo e com Carmem, só assim para te mostrar que eu não te troquei por ninguém. Agora sou eu que estou te pedindo e não a Carmem.
 - Huuummmm... Meu boy está exigindo alguma coisa? Agora eu acho que pensando desse modo, até que não é tão ruim essa idéia de transar com vocês. Adam sorriu maliciosamente e se beijaram como numa espécie de acordo selado.
 - Então isso é um sim? Eu posso falar com ela e marcarmos a data?
 - Façam como queiram.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...