História Caro Piers - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Resident Evil
Personagens Chris Redfield, Piers Nivans
Tags Amizade, Chris Redfield, Despedida, Drama, Piers Nivans, Tragedia
Exibições 16
Palavras 1.338
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Luta, Violência
Avisos: Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Booom diiia, povooo!!!
Olha eu aqui, lançando mais uma one, mas diferente... Uma mais trágica e profunda.
Na minha opinião o maior erro da CAPCOM foi ter matado o Piers Nivans, parceiro do Chris Redfield, nosso heroi. Me dói lembrar daquela cena dele se sacrificando pelo Capitão que tanto admirava e então fiz uma fic em homenagem à ele, mostrando a dor do Chris ao voltar para casa sem seu soldado, amigo e irmão.
É apenas um e-mail que ele escreveu para seu parceiro já morto, espero que gostem.
Boa leitura...

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Caro Piers - Capítulo 1 - Capítulo Único

“Caro Piers,

 

Fiquei sentado nesta cadeira a manhã toda imaginando como riria de mim se me visse escrevendo isso sabendo que não leria mais.

Não faz nem um dia que voltei e você ficou para trás...

Em toda a minha vida, as pessoas mais queridas se sacrificaram por mim e até hoje não entendo o porquê. Quando Jill se jogou por aquela janela, meu mundo desabou e senti que minha vida tinha acabado assim que ela atravessou aquele vidro... Mas a consegui de volta. A encontrei e a trouxe para casa.

Então você... Meu parceiro, meu amigo, meu irmão... Quando aquela besta veio para cima de mim achei que era meu fim. Mas você jogou sua vida para o alto e se sacrificou para me salvar... E eu não te trouxe de volta. E não poderei fazer isso.

A minha pergunta é: Por quê? Por que acham que minha vida vale mais do que a de vocês?

Jill é tudo para mim e quando todos tentavam me convencer de que estava morta, arrancavam mais os resquícios da minha esperança em recuperar a mulher que fazia minha vida ir para frente.

Então perco você... A pessoa que sempre esteve ao meu lado, tanto para me apoiar como para apontar meus erros e falhas, me tornando assim alguém muito melhor do que eu era antes de te conhecer.

Sabe que te adotei como irmão caçula e nossas discussões sutis nunca tinham fundamento, mas insistíamos nisso. Por que insistíamos nisso? Bobagem... Acho que depois de lutar contra armas biológicas, essa era nossa segunda vocação.

Quando a cápsula imergiu e a porta se abriu, me resgataram... E você não estava comigo. Ao deixar aquele lugar, um vazio se concretizou dentro de mim e sinto que não conseguirei mais preencher.

Sabe como sou, me conhece... Me aproximo das pessoas, mas me abrir de verdade com alguém e adquirir uma confiança inabalável é outro nível para mim. Depois de tudo que já passei, as decepções e rompções de laços de fidelidade, eu diria que adquiri um grande problema com isso.

Quando fomos atacados pela Ada da Neo-Umbrella, apenas sobramos nós dois e se arriscou para me salvar depois que um dos nossos já transformado me atacou e me deixou inconsciente.

Perdi a memória... E você me encontrou. Depois de meses me encontrou um lixo em um bar onde servia para me afundar cada dia mais sem saber quem eu era realmente e você me tirou de lá e me trouxe de volta a minha vida de antes.

Luta, guerra, sangue, sacrifícios... Muitas vezes me perguntei se isso realmente valia a pena, mas quando eu trouxe a Jill de volta para mim, tudo se mostrou com um sentido incomparável. Tudo que eu fiz em minha vida até aquele momento, o que eu a tinha no helicóptero em que partimos deixando o Wesker finalmente morto e a levando de volta... Tudo... Tudo fez sentido.

Tudo valeu a pena...

Mas quando voltei essa madrugada sem você, eu me peguei repensando nisso e não cheguei a uma conclusão... Valeu a pena minha vida até aqui, sei disso, mas será que se eu tivesse deixado você no comando, tudo não poderia ter sido diferente?

Eu falei com você sobre isso e mesmo relutante, aceitou. Sei que em sua cabeça oca preferia que eu permanecesse como Capitão para lutarmos mais batalhas e conquistarmos mais vitórias e apenas por isso não pedi que me tirassem do cargo assim que coloquei os pés aqui dentro.

Você acreditava que eu poderia continuar nessa luta e quero corresponder a sua expectativa... Não quero te decepcionar de novo. Quando seguíamos a Ada e perdi mais homens pela minha vingança cega contra ela, você tentou me fazer parar e sei que se eu tivesse te ouvido, tudo poderia ser diferente agora.

Assim como você, mais deles teriam voltado e eu não estaria aqui em meu escritório, escrevendo um e-mail que sei que não será lido me afundando em um rancor desesperador me rasgado por dentro.

E você continuou com fé em mim... Uma fé inabalável. Uma fé que transpareceu desde que entrou aqui pela primeira vez e notei seu interesse por destruir os monstros e salvar vidas, assim transformando o mundo em um lugar melhor... “Quero ajudar o mundo a se transformar em um lugar melhor”. Foi isso que disse. E com sua resposta, notei que eu também estava aqui por esse mesmo motivo.

Mas me pergunto muitas vezes se vale a pena... Matamos monstros. Arriscamos nossas vidas e você como maior prova, sacrificou a sua. Mas valeu a pena? Não digo por mim, mas sim pela sociedade em que vivemos.

As pessoas não precisam de zumbis ou aberrações para morrer... As próprias pessoas fazem isso e não me refiro aos desgraçados que dedicam suas vidas para evoluir os vírus causadores dessas tragédias, mas sim aos outros.

Pode parecer bobagem, mas penso nisso... Um simples assalto a mão armada, um sequestro, um assassinato. As pessoas se destroem sozinhas. E lutamos para mantê-las a salvo e muitas vezes conseguimos salvá-las dos zumbis, mas morrem nas mãos de uma pessoa que também nos arriscamos para salvar.

Isso tudo vale a pena? Pelas pessoas boas sim, mas e pelas que tem coragem de olhar nos olhos de alguém inocente e puxar o gatilho, estrangular, estuprar e destruir a vida de uma pessoa inocente?

Eu me perguntava isso todos os dias quando via o noticiário, porque é apenas isso que passam, coisas terríveis que o ser humano faz para se autodestruir... E não havia um dia em que não me perguntava, em silêncio, mas me perguntava.

Então olho para Jill na minha frente na mesa do café que sorri ao notar meu gesto, me lembro da minha irmã que jamais desistiu de nada perante as maiores dificuldades, me lembro do Barry que protege sua família de tudo e todos não se importando com as circunstâncias e me lembro de você...

Um garoto jovem, um menino... Sonhador e determinado. Que luta até não poder mais pelas pessoas que podem nunca te dizer um “obrigado”. Alguém que admiro e respeito não só como irmão, mas como um profissional extremamente eficiente e capaz.

Se alguém pode transformar o mundo em um lugar melhor, esse alguém é você... Esse alguém era você. Mas mesmo agora, com apenas sua lembrança, eu assumo esse papel, assumo o dever de realizar seu sonho de melhorar o mundo para que mais pessoas como você possam viver em paz caminhando por esse planeta tão bonito, mas que insistimos em destruir.

Seu sorriso se vinculará... Seu olhar esperançoso e sonhador se perpetuará... Suas palavras se eternizarão.

Você, meu amigo, meu irmão, está cravado em meu coração como o dono da alma mais pura que andou por esse chão e que tive a honra de conhecer e poder chamar de parceiro.

Parceiro de guerra, parceiro de briga, parceiro de brincadeiras... Parceiro de uma vida, meu irmão.

E mesmo com uma grande homenagem sendo estruturada para todos os demais soldados poderem se despedir de você e dos demais, aqui eu me despeço.

Não posso negar que sentirei sua falta, pois já está me fazendo sofrer com sua ausência, mas prometo que continuarei lutando em busca de seus sonhos e farei o impossível para conquistar um mundo melhor até onde eu puder aguentar.

Por você, Piers.

Adeus, irmão... Com lágrimas nos olhos imploro seu perdão por não ter conseguido te salvar, mas diante disso dou minha palavra que farei do mundo um lugar melhor como sempre sonhou.

E de onde estiver, sei que está rindo de mim e sacudindo a cabeça pelo meu ato de escrever esse e-mail, mas onde estiver... Saiba que será para sempre meu parceiro Piers Nivans, herói de guerra, irmão de guerra, irmão de vida.

Sei que um dia voltaremos a nos encontrar e quero poder dizer que cumpri minha promessa feita aqui.

Com uma dor em meu peito, mas um alívio por poder de alguma forma sentir que pôde ouvir meus pensamentos, me despeço.

Até breve, irmão.

Chris.”


Notas Finais


Pois é...
Espero que tenham gostado!
Bjooon :-)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...