História Carpe Diem - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Resident Evil
Personagens Barry Burton, Chris Redfield, Claire Redfield, Jill Valentine, Piers Nivans, Rebecca Chambers
Tags Amor, Chris Redfield, Claiers, Claire Redfield, Drama, Nivansfield, Piers Nivans, Resident Evil, Romance
Exibições 61
Palavras 3.248
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Mais um capítulo para os fãs desse casal que já tem um espaço reservado no meu coração!!!
Espero que gostem...

TRILHA SONORA:
Paramore - "Still Into You"
(Link nas notas finais)

Capítulo 4 - Um momento especial


Fanfic / Fanfiction Carpe Diem - Capítulo 4 - Um momento especial

Claire estava em casa naquela noite, jogada no sofá assistindo a um programa de receitas culinárias na TV.

Não que ela se importasse com aquilo, mas o controle estava longe e ela estava com a mente distante pensando no encontro inesperado que tivera com Piers naquela tarde.

O celular dela vibra.

Uma mensagem dele!!

Claire se levanta rapidamente do sofá, seu coração palpitava dentro do peito. Sua respiração estava ofegante.

Deuses da ansiedade!!!! O que ela estava sentindo? Porque tanta euforia para ler uma mensagem dele? Ela tinha que admitir, Piers a deixava nervosa de uma forma boa e incrivelmente viciante.

 

“Foi muito bom te reencontrar hoje.

Boa noite!

Ps: Olha para o céu...”

 

Quando ela terminou de ler, seu coração já estava descompassado, o ar parecia não chegar ao seu pulmão.

Nunca havia sido surpreendida de tal maneira, nem pela reação de seu corpo e muito menos por um homem!!

Um sorriso escapou entre seus lábios.

 Ela queria pular (espera aí, quem normalmente tem essa reação é a Rebecca... será a convivência?), queria gritar, queria se jogar no sofá e espernear, queria voltar a ser aquela Claire que tinha 18 anos e agia de forma impensada e espontânea.

 Ela subiu correndo as escadas e foi para seu quarto, abrindo a janela em seguida.

Deitou-se na cama com o celular na mão e olhou para o céu.

A lua estava soberana no meio das estrelas, iluminando e enfeitando o céu estrelado.

Ela suspirou e escreveu uma mensagem para ele:

 

“Também adorei te ver.

Boa noite!

Ps: ... a lua tá linda!”

 

Ela enviou a mensagem e sorriu satisfeita.

Piers era um homem especial.

Ele começou a despertar nela, um lado que estava adormecido há algum tempo.

A ruiva permaneceu ali, deitada olhando a lua pela janela até adormecer com um sorriso nos lábios.

 

***

 

A feira beneficente seria amanhã. Claire estava ajudando Rebecca com alguns enfeites e preparando algumas prendas. O pessoal do hospital viria mais tarde buscar.

--- Está ficando lindo, Claire! Você é ótima com trabalhos manuais... – Rebecca olhava os enfeites coloridos detalhadamente.

A ruiva havia feito um ótimo serviço.

--- A feira será um sucesso!! – Claire comentava animada.

O gato Félix estava distraído brincando com uma bolinha vermelha toda colorida no meio da sala, deixando glitter por todo o lugar em que passava.

Rebecca não se importava com a bagunça.

Claire revira os olhos só de pensar que teriam um baita trabalho para limpar tudo depois.

O celular da ruiva começou a tocar. Como ela estava distraída observando a bagunça que Félix estava fazendo na sala, ela atende sem antes olhar o visor.

--- Alô! – Claire atendeu normalmente.

--- Boa tarde, Claire! – Aquela voz mansa a fez estremecer e paralisar.

--- Piers!  – Ela disse assustada olhando para Rebecca.

A morena abriu um sorriso enorme e começou a bater palmas de forma animada.

Claire revirou os olhos para a atitude infantil da amiga. Ela parecia uma adolescente de 15 anos agindo daquela forma, como algumas garotas dessa idade geralmente fazem quando tudo dá certo entre a amiga e o “crush”.

--- Amanhã é o evento beneficente no parque. Então... posso te pegar na sua casa para irmos juntos? – Havia um pouco de receio na voz dele.

Claire piscava sem parar. Ela parecia nervosa e sem jeito. Ele foi tão direto. Em outros tempos, aquilo não deixaria a ruiva encabulada.

Rebecca parecia estar curiosa para saber o que ele falava.

--- Claro! Passe em casa às 8 horas da manhã. A feira começa ás 9 horas, mas temos que ir um pouco antes para organizar as barracas! – Claire tentava controlar seu nervosismo.

A ruivinha estava com um sorriso singelo nos lábios.

Rebecca fazia sinal de joia para a amiga.

--- Me passa o endereço por mensagem, estou sem caneta e papel para anotar agora, pode ser? – Ele questiona agora com uma voz mais tranquila.

--- Pode! Envio por mensagem... – A ruiva estava com as mãos suando.

--- Nos vemos amanhã cedo!! – Ele se despede.

--- Até amanhã, beijos! – Ela se despede e finaliza a ligação com um sorriso bobo na cara.

Claire guarda o celular.

Rebecca começa a dar pulinhos de alegria.

--- Que romântico!!! – A morena falava suspirando de amores pelo casal.

--- Vamos nos concentrar no trabalho! – Claire continuava a colar os enfeites, mas agora estava toda sorridente.

Rebecca assentiu com a cabeça, e voltou a ajudar a amiga.

A feira seria uma ótima oportunidade para deixar os dois juntinhos na mesma barraca. Rebecca ia maquinando um plano em sua mente para ajudar a amiga com o bonitão romântico da BSAA.

 

***

 

Piers havia acordado cedo naquele domingo como era de costume.

Mas seria um dia diferente. Ele não faria sua corrida matinal. Ele toma um banho, coloca uma calça jeans clara, uma camisa polo branca e sua jaqueta marrom e segue com o carro para a casa de Claire.

Embora estivesse nervoso com o “encontro” com a ruivinha, o rapaz conseguia controlar seu nervosismo e transparecer tranquilidade.

Assim que chegou em frente à casa, observou atentamente o lugar.

Claire morava em um pequeno condomínio de casas. Era um lugar tranquilo e muito familiar. A casa tinha um vasto gramado na frente, o terreno era todo cercado com cercas brancas, na varanda haviam algumas poltronas e alguns vasos de flores.

  Ele aperta a campainha e não demora muito, Claire abre a porta. Ela vestia uma calça jeans branca e uma blusa de alcinha azul clara e os cabelos estavam presos em um rabo de cavalo. Os olhos da ruiva se destacavam de tal forma que Piers ficou paralisado olhando para eles.

--- Bom dia! – Ela diz sorridente.

--- Bom dia, Claire! – Ele sai do transe e se aproxima para dar um beijo no rosto da ruiva.

Eles se cumprimentam um pouco sem jeito.

--- Podemos ir! Rebecca já está no parque nos esperando! – Claire fecha a porta de casa, guardando a chave em sua pequena bolsa.

--- Então vamos!! Vai ser divertido... – Piers abriu a porta do carro para Claire entrar.

Ela sorri em agradecimento daquela atitude tão cavaleira e gentil.

Eles seguem animados para a feira.

 

***

 

O parque não era muito longe dali. O caminho até lá foi tranquilo. Eles conversavam sobre o trabalho que Rebecca realiza no hospital como pesquisadora de novos tratamentos para o câncer.

Piers estava empolgado com a ideia de ser voluntário naquele projeto. Ele era um rapaz instruído e sabia que pouquíssimas empresas financiavam as pesquisas naquela área. Por isso era necessário buscar outras fontes de renda, além do financiamento governamental.

Claire sempre se preocupou com projetos sociais. Para ela era importante ajudar aqueles que necessitavam de ajuda. Ela era engajada em assuntos e problemas sociais e sempre que podia trabalhava e ajudava organizações sem fins lucrativos que apoiavam causas justas, principalmente as relacionadas às crianças.

 

***

 

O parque estava lindo e já estava repleto de pessoas. Os enfeites tinham ficado lindos e davam um colorido todo especial para o lugar. Haviam vários balões coloridos e barracas espalhadas por ali: barracas de doces, de brincadeiras, doação de animais e muitas outras atrações.

Rebecca avistou os amigos e logo os chamou.

--- Claire!! Piers!! – Ela abanava as mãos para chamar a atenção deles.

Piers avistou a morena fazendo sinal e indicou para a ruiva.

--- Vocês dois!!! Vão ficar na barraca do beijo até o meio dia! Depois vocês irão para a barraca da pesca até às 14 horas! Depois estão dispensados para se divertirem. – Rebecca informava sobre o trabalho do casal na feira.

Claire arregalou os olhos (como assim, barraca do beijo?).

--- Ainda existe barraca do beijo? – Piers perguntou nervoso enquanto coçava a cabeça.

Rebecca cruzou os braços.

--- Os homens compram um beijo no rosto da Claire e as mulheres compram um beijo seu no rosto! Pensem nas criancinhas que vocês irão ajudar!!! – Rebecca explicava.

Claire revira os olhos (com uma amiga como essa, quem precisa de inimigos ou cupido?).

--- Espero que esses beijos sejam caros!! Tem que valer a pena!! – Claire fala irônica.

Rebecca ri da reação da amiga.

--- Cada beijo no rosto vale 2 dólares! É uma feira beneficente! E você é bonita, Claire, vai arrecadar muito dinheiro! E você também, Piers! – A morena falava toda sorridente empurrando o casal para a barraca do beijo.

Piers e Claire se entreolham.

--- Vai ser divertido!!!! Pensem nas criancinhas... – Rebecca falava animada enquanto voltava para a barraca do algodão doce.

Claire olha para Piers.

O rapaz estava em pé em frente à barraca acenando para as pessoas que passavam.

--- Tudo bem! Pelas criancinhas... – Claire suspira e segue para o lado de Piers.

Uma fila de adolescentes começa a se formar do lado de Claire. Piers achava graça em ver os meninos animados para ganhar um beijo na bochecha da ruiva.

--- Eu também ficaria animado no lugar deles! – Ele fala baixinho para Claire que fica toda rosada com a confissão do rapaz.

Ela sorri para ele.

Ele pisca para ela.

Do lado de Piers, uma fila repleta de idosas e meninas começou a se formar. Muitas mães levavam as filhas pequenas para comprarem um beijo do belo rapaz.

Claire estava admirada em ver o jeito de Piers com as senhoras mais idosas e com as crianças. Muitas voltavam para a fila só para ganhar um beijo do outro lado da bochecha. (Ideia do próprio Piers!)

Ele era gentil, educado, carinhoso com todos. Claire estava toda boba olhando para ele quando um rapaz aparece lhe entregando uma nota de 100 dólares.

--- Desculpe senhor, são apenas 2 dólares! – Ela não aceita a nota de 100 do homem.

--- Mas eu pago 100 por um beijo de verdade, gracinha!!

Claire olha para o homem com um olhar de reprovação.

--- Acho que não entendeu como funciona! – Ela disse com um tom sério de voz.

--- Entendi, gracinha! Eu pago 100 e sua boca beija a minha! – O rapaz falava com um sorriso convencido nos lábios.

A ruiva apertou o punho, estava pronta para dar um soco na cara daquele infeliz se fosse necessário, quando Piers interferiu na “negociação”.

--- Se continuar insistindo a única coisa que vai de encontro com sua boca é meu punho! – Piers foi firme em sua colocação.

Os dois se encararam por alguns segundos.

O homem percebeu que Piers não estava blefando e era um rapaz forte. Numa briga entre eles, com certeza sairia perdendo (e feio) para o rapaz da barraca do beijo. Ele franze a testa e se afasta da barraca contrariado.

Piers olha para Claire que o observava.

--- Que cara idiota, não! Tem coisas nessa vida que não se pode comprar... – Ele sorri no canto dos lábios para a ruiva.

Claire se tranquiliza e sorri com o comentário do moreno.

Eles ficam por alguns momentos trocando olhares em silêncio.

 --- Vocês já podem ir para a próxima barraca! Agora assumimos o lugar de vocês... – Uma mulher loira que trabalhava no hospital falava tirando o casal daquele transe.

A loira chegou acompanhada de outro rapaz jovem.

Claire e Piers saem da barraca do beijo e seguem para a barraca da pesca. Pelo menos nesta barraca as coisas seriam mais tranquilas (sem beijos para vender ou caras inconvenientes querendo tirar vantagem).

No fim das contas, Piers tinha arrecadado mais dinheiro do que Claire na barraca do beijo (mulherada desesperada!!!).

Tudo deu certo na barraca da pesca, exceto por um garotinho que quase se jogou na piscina plástica para pega um peixe. Piers salvou o dia novamente!! Antes do garoto pular ele o segurou entre os braços, ajudando-o a pescar em seguida e ganhar uma prenda.

Piers levava jeito com crianças. Claire ficou toda derretida por ele. Ela estava a cada segundo mais encantada por aquele homem. Ele era a personificação de tudo que sempre desejou. Ele era perfeito!!!

Foi um trabalho voluntário muito divertido. Eles riram muito durante aquelas horas, conversavam com as pessoas que passeavam pela feira, brincavam com as crianças. Cada segundo juntos valia a pena. Entre risos e conversas os dois sempre acabavam se entreolhando e trocando sorrisos tímidos.

Finalmente 14 horas!! Eles estavam liberados para passear pela feira.

 

***

 

--- Vão se divertir!! E muito obrigada por ajudarem... Adorei o resultado da barraca do beijo! Você fez sucesso, Piers. – Rebecca bateu no ombro do rapaz com um sorriso malicioso.

Ele coçou a cabeça encabulado e com um sorriso largo nos lábios.

Rebecca tinha que continuar trabalhando até o final da feira. Então Claire resolveu passear com Piers pelo parque e aproveitar as atrações.

Eles comeram um torta de maça e seguiram juntos pelo parque.

Claire estava com um algodão doce nas mãos.

--- Eu sei que isso engorda, mas é tão bom!!! – Ela se deliciava com a guloseima.

--- Claire!! Uma barraca de tiro ao alvo... – Piers apontou animado para a barraca.

A ruiva adorava um desafio.

--- Vamos ver quem ganha! – Ela correu até lá fazendo o rapaz correr atrás dela.

Ela terminou de comer o algodão e lambeu a ponta dos dedos.

Piers não pôde evitar o riso ao olhar a cena.

--- Melhor de três? – Ele questionou.

A ruiva assentiu com a cabeça, já segurando uma das espingardas na mão.

Ele pagou pelas rodadas, pegando outra espingarda.

O responsável da barraca sorriu animado e ficou observando.

--- Pronto para perder? – Ela olha para ele de um jeito travesso.

Ele apenas sorri para ela.

Claire é a primeira. Ela tinha seis tiros na primeira rodada.

O rapaz olha encantado para ela enquanto ela vai atirando e acerta os seis tiros nos alvos medianos.

A ruiva sorri satisfeita.

--- Minha vez! – Ele respira e encara os alvos.

Com um tiro atrás do outro ele acerta os seis alvos medianos.

--- Empatados! – O homem da barraca fala animado.

Piers começa a segunda rodada. Ele mira nos alvos mais distantes e pequenos, acertando todos os seis tiros.

--- Vai ser difícil ser melhor que ele nesta rodada, mocinha! – O homem da barraca avisa.

Claire dá de ombros e olha para as os alvos mais distantes e menores. A ruiva acerta os seis tiros empatando novamente a competição.

Piers sorri com o resultado.

--- Vamos deixar a competição interessante! Começamos juntos, quem acertar todos os alvos menores primeiro ganha! – O rapaz sugere.

Claire aceita o desafio.

--- Você está se esquecendo que eu também sou uma Redfield! – Ela coloca a espingarda em posição.

Eles ficam aguardando o homem da barraca dar a ordem para começarem.

--- Já!!! – O homem grita.

Os tiros começam e em segundos (não contei quantos, nem deu tempo), Piers ergue a arma, demonstrando ser o primeiro a terminar.

Logo em seguida, Claire solta sua arma. Nivans era muito rápido com o gatilho. Ele havia ganhado a competição.

--- Você não nega ser uma Redfield! Mas eu não iria abandonar meu título de melhor atirador da BSAA... – Ele diz sorrindo para ela.

Claire bate de leve nos ombros dele.

--- Tudo bem! É bom mesmo você ser bom de mira, se quiser ter uma chance comigo... – Ela fala de forma tão espontânea que nem mediu as palavras.

Quando se dá conta do que acabou de falar, a ruiva começa a ficar com as bochechas coradas. A mulher começa a rir de nervosismo (segura essa animação menina!).

Piers se espanta com as palavras dela. E mesmo sem jeito, ele a encara com um sorriso nos lábios.

O homem da barraca entrega um cachorrinho de pelúcia para eles.

--- Esse é um bom prêmio de consolação para sua namorada! – Ele entrega o cachorrinho para Piers.

Claire não sabia o que falar para o rapaz. Estava envergonhada por suas palavras e pelo fato do homem falar que ela era namorada do moreno.

Piers pegou o cachorrinho. Ele entregou para Claire enquanto sorria sem jeito para a ruiva.

--- Agora não precisará comprar um peixe no pet shop! Já tem um novo amiguinho! – Ele falava animado olhando para o cachorrinho de pelúcia nos braços de Claire.

--- Obrigada! – Ela agradece enquanto eles vão passeando entre as barracas.

Piers avista uma cabine fotográfica. Aquela que tira uma sequência de fotos instantaneamente, é só fazer as poses e a máquina vai tirando fotos a cada dez segundos.

--- Vamos registrar esse momento!! – Ele entrelaça os dedos dela nos seus e caminha rápido até lá.

Claire sente seu coração acelerar quando sente o toque da mão dele na dela. Piers em nenhum momento tentou desfazer o mal-entendido na barraca de tiro. Será que Rebecca estava certa a respeito dele? Ele só estava esperando uma oportunidade!!

Parece que a personalidade espontânea da ruiva estava voltando, e Piers era o responsável por isso.

Eles entraram na barraca fotográfica animados. Eles se sentaram de frente para a lente da câmera.

Antes de apertar o botão para começar. Piers olhou para Claire e se derreteu todo com o riso animado e encantador dela.

--- Temos 10 poses inusitadas para fazer!! Seja criativa!! – Ele avisa e aperta o botão.

--- Deixa comigo!! – Ela falou animada.

Os segundos eram contados e eles faziam caretas, e a cada novo flash eles mudavam de posição para novas fotos.

Claire e Piers começaram a rir, e os flashes não paravam.

Poses fofas! Biquinho de peixe! Tímidos sorrindo! Sérios! Uma foto com o cachorrinho de pelúcia! Abraçados! Trocando olhares! Língua pra fora! Mais risos e fotos espontâneas!

Claire e Piers se entreolharam sorrindo.

Eles estavam tão próximos.

Piers olhou para os lábios delicados da ruiva e para os olhos brilhantes dela, voltando novamente sua atenção para aqueles lábios que pareciam ser tão doces.

Sem hesitar, ele a puxou para um beijo!     

O último flash da máquina disparou.

Claire correspondeu ao beijo do rapaz.

Era um beijo suave, doce, profundo e carinhoso. Eles ficaram por alguns minutos se beijando daquela forma, explorando a boca do outro sem pressa

Piers segurava a nuca de Claire com uma mão e a outra segurava firme a cintura da ruiva. Ela estava com uma mão no pescoço dele e a outra acariciava seu braço.

O coração de Claire estava disparado e ela sentia borboletas voando em sua barriga. Ela estava apaixonada por ele, não tinha como negar. Aquela sensação era única e maravilhosa.

--- Será que dá para os pombinhos saírem daí agora? – Uma menina havia puxado a cortina da máquina e falava brava enquanto batia os pés de impaciência.

Tinha um pessoal na fila esperando para tirar fotos.

Claire e Piers se separam rapidamente.

O rapaz pega as fotos da máquina. A ruiva pega seu cachorro de pelúcia e com a outra mão puxa Piers para fora da cabine. Ela corre para longe dali, segurando a mão dele.

Eles correm mais um pouco e quando param no meio do parque, eles caem na risada.

Claire se sentia como nos velhos tempos (garota travessa!). Ela ria sem parar e Piers estava quase sem fôlego pelo que acabara de acontecer.

--- Pegaram a gente no flagra! – Ele diz enquanto recuperava o ar.

--- Ainda bem que não era o meu irmão! – Claire colocou a mão no coração numa tentativa de fazer as batidas dele voltar ao seu ritmo normal.

--- Se fosse o Capitão Redfield eu não estaria vivo para contar essa história! – Ambos riem do comentário.

Ele se aproxima de Claire, segurando a mão dela com carinho.

Ela sorri apaixonada para ele.

Ele se aproxima ainda mais dela. E quando seus lábios estavam quase se encostando, algo os assusta.

--- Aí estão vocês!!! – Uma voz grave e rouca assusta o casal que se afasta um pouco.


Notas Finais


CONTINUA...

De quem será essa voz misteriosa? (suspense)

MÚSICA: https://youtu.be/OblL026SvD4


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...