História Carrossel - Paulicia! - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Carrossel
Personagens Alícia Gusman
Tags Comedia, Festas, Novela, Romance
Exibições 502
Palavras 650
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Volteeii. 😆
BOA LEITURA AMORES 💛

Capítulo 28 - Finalmente Paulicia + uma surpresa no final


Fanfic / Fanfiction Carrossel - Paulicia! - Capítulo 28 - Finalmente Paulicia + uma surpresa no final

Pov: Paulo.

Quando eu a pessoa mas importante na vida correndo de mim, bom primeiro eu fiquei paralisado e depois corri até ela.

--  Opa, que presa é essa meu amigo?..- Jaime me parou no meio no caminho.

--  Você viu a Alicia?..-  Perguntei nervoso.

--  Sim, ela corra lá pro lado e Mata, porque?.

--  Nada não depois eu te falo..- Terminei de falar com ele é corri.

Nem todos os meninos sabiam da minha surpresa para a Alicia, so o Daniel, Mario e o fofoqueiro do Jorge que escutou nossa conversa,  mas enfim..

Eu quando eu cheguei na Mata não vi ninguém então resolvi chamar por ela.

--  ALICIAAAA...- Na primeira tentativa, nada...- ALLY SOU EU, O PAULO..- Ainda nem um sinal dela..- EU SEI QUE VOCÊ ESTÁ POR AQUI. ESSE É SEU LUGAR PREFERIDO...-  Quando digo isso ouço um barulho atrás de arbusto, sabendo que ela está aqui continuo falando.

Pov: Alicia.

Eu corri de nervosismo. Gente vocês não sabem o quanto eu esperei por aquele momento e quando saio do banheiro vejo toda aquela surpresa linda do Paulo eu me derreti toda, mas na hora do pedido eu fiquei nervosa, não soube o que dizer e então corri para a Mata. Não é exatamente uma mata é meio que um lugar que fica as borboletas e os animais.

Estava escondida quando ouço a voz do Paulo.

--  EU SEI QUE VOCÊ ESTÁ POR AQUI. ESSE É SEU LUGAR PREFERIDO..- Quando ouço ele falar e sem querer escorrego na terra fazendo um barulho mas fico quieta e ouvindo ele continuar falando.

--  Por favor Ally, não me deixa aqui falando sozinho..-  Sinto um pouco e pena, mas quero ouvir o que ele tem para falar.

Pov: Paulo.

Depois que eu ouço o barulho contino falando, pois sei que ela está aqui, me escutando.

--  Por favor Ally, não me deixa aqui falando sozinho..- Disse..- Me desculpe se um dia te magoei não foi por mal, eu so queria chamar sua atenção e pelo jeito consegui. Me perdoa pela aquela vez que te fiz ciúmes com a Margarida, não merecia isso, mas, de novo so queria sua atenção..-  Dei uma pausa e me levantei no banco que tinha la..-   Bom a minha parte que foi te pedi perdão eu já fiz, espero que aceite. Ally eu te amo e nada vai mudar isso, bom se você quiser falar comigo vou esta no dormitório com os meninos, tchau..- Digo e me viro.

Pov: Alicia.

Não poderia deixar ele ir embora assim, fui atrás dele e o abracei por trás.

--  Muito obrigada..- Digo e ele se vira.

--  Pelo o que?.

--  Por existir na minha vida..-  Disse e vejo o sorriso mas lindo de todos na minha frente, não me segurei e fui beijar aqueles lábios lindos me esperando por tempo.

Um beijo preciso e doce, como se eu e ele precisacemos disse mas que tudo na vida.

--  Você me desculpa pelas bobagens que fiz?..- Perguntou quando nos separamos.

--  Mas é claro, como eu disse antes. Obrigada por existir na minha vida..- Sorrio junto a ele.

--  Eu digo o mesmo de você,  te amo e quero que saiba disso, mas você senti o mesmo.

--  Paulo eu corri do seu pedido por nervosismo e não porque não gosto de você, Eu também te amo e quero que todos saibem disse, você e incrível para mim, me faz uma pessoa melhor. Eu te amo coisa chata..-  Nós abraçamos.

--  Eu so acho que você deveria agradecer por ter salvo a sua vida naquele dia.

--  Amor, você sabe que eu vou ser sempre grata por aquilo que fez por mim, mas mesmo assim. Muito obriga..- Nessa hora eu sinto uma tontura e caio no chão,  mas Paulo me segura.

--  Ally você está bem?..- Depois dessas palavras so vejo uma escuridão e não vejo absolutamente nada.
   


Notas Finais


E ai em pessoal? O que vocês acham que aconteceu com a Alicia?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...