História Carrossel- dia após dia (2temporada) - Capítulo 43


Escrita por: ~

Postado
Categorias Carinha de Anjo, Carrossel, Cúmplices de um Resgate
Personagens Adriano Ramos, Alícia Gusman, Bibi Smith, Carmen Carrilho, Cirilo Rivera, Daniel Zapata, Davi Rabinovich, Diana Ayala, Jaime Palillo, Jorge Cavalieri, Kokimoto Mishima, Laura Gianolli, Marcelina Guerra, Margarida Garcia, Maria Joaquina Medsen, Mário Ayala, Paulo Guerra, Personagens Originais
Tags Carmiel, Ciriquina, Daléria, Danluisa, Jarmen, Jorgerida, Kobi, Lauriano, Luime, Outros Casais, Paulicia
Visualizações 103
Palavras 1.139
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem do capitulo.

Capítulo 43 - O encontro!


OPV- Isabela

Majo: isso que eu quero saber! Por que vocês duas foram no meu trabalho, falando que eu tinha mandado vocês, pois estava fazendo sexo com pai de vocês e mexeram nas minhas coisas, fazendo eu perde documentos muitos preciosos? Disse bem irritada, eu e Manoela gelamos.

Eu e Manu: ééé...! Não sabíamos o que falar.

Majo: em vocês vão fala ou não? Disse bem séria.

Manu: não! Disse bem decidida.

Majo: mas eu quero saber. Falou irritada.

Eu: mas não vamos dizer! Digo me levantando e indo para o meu quarto.

Majo: já disse que vocês não vão sair, enquanto não me dizerem, onde estão esses malditos papeis.  Ela diz de braços cruzados.

Eu: não vou dizer! Digo também de braços cruzados e sentada no sofá.

Majo: Isabela! Eu quero ver esses papeis nas minhas mãos, agora! Falou ordenando.

Eu: quer saber de uma coisa, cansei! Digo me levantando. A parti de agora, quero mais que você se ferre. Falo revoltada. Quer tanto esse papeis, então vai no meu quarto e pegue. Me rendo.

Majo: do que esta falando? Ela diz em tom mais calmo.

Eu: você é mais teimosa que uma mula! Digo revirando os olhos.

Majo: mais respeito! A forma autoritária voltou em suas palavras. Mas, por que diz que eu sou teimosa? Disse sentando no sofá.

Eu: porque é! Insiste em sair com idiota do tal Matheus. Reviro os olhos.

Majo: filha, eu gosto dele. Se você gostasse de um menino, não ia sair com ele? Falou séria.

Eu: mas isso é um erro! Esse cara não presta, você tem que entender isso. Digo desesperada.

Majo: você é que tem, que para de julgar as pessoas pela aparência. Disse séria.

Eu: esta vendo, não dar pra falar com a senhora, sempre quer te a razão de tudo. Então quero mais que se ferre. Digo e saio.

OPV- Maria Joaquina

OPV- Maria Joaquina

Pensamentos on:

Essa menina não tem jeito! Que mania dela de julgar todos pela aparência. Fico pensando e bufando.

Pensamentos off

Fiquei sentada, ao lado de Manu. Ela estava mexendo no celular, eu resolvo falar.

Eu: Manoela! Chamo a atenção dela.

Manu: oi, mãe! Disse me encarando.

Eu: está rindo, do que? Digo bastante curiosa.

Manu: do Benjamin! Ela fala entre risos e eu fico sem saber, de quem ela estava falando.

Eu: quem é esse? Digo seria.

Manu: um amigo da escola! Ela diz rindo.

Eu: conheço? Digo um pouco preocupada.

Manu: acho que sim! Ele veio na minha festa. Ela diz e tento me lembrar de todos meninos que vieram na festa.

Eu: ele era o menino de cabelo ondulado? Digo me lembrando, mais ou menos.

Manu: sim! Ela diz feliz. Aliás, hoje vou dar uma volta com ele. Disse séria.

Eu: prá onde? Digo afoita.

Manu: não sei, ele falou que ia ser surpresa. Diz levantando.

Eu: hum! Vigiem? Digo desconfiada. Vão que horas?

Manu: lá, pela as 5hrs! Disse saindo. Agora, vou ir para o meu quarto, me arrumar.

Eu: tudo bem! Ela deu um beijo no meu rosto e sai.

Assim que a Manu foi para o seu quarto, eu fui para o da Isabela. Chego e entro sem bater.

Eu: filha! Digo um pouco carinhosa.

Isa: aí, mãe! Que susto! Ela coloca a mão no peito.

Eu: o que está fazendo? Digo curiosa.

Isa: pegando os papéis para te entregar! Ela diz e triste.

Eu: filha, vem cá? Puxei, ela pelo os braços e sentei junto com ela na cama.

Isa: fala? Disse séria.

Eu: Isa, eu prometo que não irei te fazer sofrer, nesse relacionamento. Da uma chance para o Matheus? Peço com jeito.

Isa: não dar! Não vou com cara desse sujeito. Disse dando ombros.

Eu: filha! Quando era criança, eu era igual a você, adorava dar minha opinião sobre as pessoas, através da aparências e das condições financeiras. Inclusive, seu pai! Depois, acabamos tendo você e sua irmã. Só peço que ser uma chance? Imploro.

Isa: não! Disse curta e grossa. Você pode ficar com ele, mas se vim para cá, eu saio! Declarou.

Eu: fico bem triste em saber que você não apóia sua mãe. Digo me levantando.

Isa: e eu fico bem triste que você tenha gostado de um canalha. Ela diz bem séria.

Eu: tudo bem! Mais tarde, irei sair. Aviso em pé.

Isa: por mim! Deu de ombros.

Eu: então, tá bom! Dou um beijo na testa dela. Tchau. Digo e saio.

OPV- Autor

Enquanto isso, no galpão dos vilões. Matheus chegava todo sorridente.

Lari: do que está rindo? Disse curiosa.

Matheus: eu sou muito mais vilão que vocês todos. Ele continua todo sorridente.

Tati: para de enrolar e fala logo! Disse totalmente grossa.

Matheus: a otário da Maria Joaquina está na minha! Disse se gabando.

Bruno: como assim, na sua? Disse sem entender.

Matheus: ela terminou com o babaca do Cirilo e falou que está apaixonada por mim! Falou de novo se achando.

Lari e Tati: SÉRIO? Elas dizem felizes e rindo.

Matheus: estou morrendo de pena daquela puta e vagabunda. Não sabe, a que lhe espera! Ele fala em um tom bem maldoso.

Bruno: está falando da filha dela? Ele diz curioso.

Matheus: claro, né! Disse com grosseria. Já, sonho me enlouquecendo com aquela bundinha, de novinha. Ele lamber os beiços, no estilo que estava imaginando algo.

Lari: esqueci, essa menina! Disse com cara de nojo.

Matheus: NÃO! Eu vou comer a Manoela e ninguém vai me impedir. Ouviu? Disse irritado.

Lari: tá bom! Não, está mais aqui quem falou. Disse levantando as mãos como se fosse um assalto.

Bruno: galera! Eu tive uma ideia. Ele ri maliciosamente.

Todos: o que? Disseram afoito e curioso.

Bruno: que tal! Se quando a Maria Joaquina e Matheus, se encontrarem, nós tiramos uma foto de vocês e mandar para o Cirilo? Disse contente.

Todos: ok! Eles concordaram na hora.

Matheus: quem que vai ir comigo, pois tenho um encontro com ela, daqui a pouco.

Lari: eu vou. Quero ver a cara de otária da Maria Joaquina, falando que está apaixonada por você. Ela diz caindo em gargalhadas.

Matheus: então vamos, pois tenho que me arrumar, para encontrar minha namorada! Ele diz zoando.

Tati: boa sorte! Ela também ri.

Então Larissa e Matheus saíram do galpão.

As horas se passaram,, Manu e Maria Joaquina estavam prontas para seus encontros. Ambos, lugares diferentes. Nisso, a campainha toca.

Majo: Isa! Abri pra mim? Disse com educação, já que ela estava no sofá, vendo televisão.

Isa: eu, não! Não é pra mim. Disse com grosseria e olhando para televisão.

Majo: abri logo, Isabela! Disse bem nervosa.

Isa: tá bom! Ela diz bufando e foi atender a porta.

Quando ela abre, não acredita no que ver.

Isa: não acredito, nisso! Falou de boca aberta, de tanta surpresa.

 

Essa menina não tem jeito que mania dela


Notas Finais


Espero que tenham gostado do capitulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...