História Carrossel- dia após dias - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Carrossel
Personagens Cirilo Rivera, Maria Joaquina Medsen
Tags Ciriquina, Outros Casais, Paulicia
Exibições 51
Palavras 1.682
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem do capítulo

Capítulo 19 - Pedido de desculpas, e o fim do baile


OPV- Autor

Como vocês viram ontem, Majo quase foi estrupada, mais o Cirilo o salva, vocês conheceram a Amanda, e Alícia viu o Paulo te traindo, com Amanda, Paula foi atrás dela nada adiantou.

Eu: eu não acredito nisso Paulo.

Paulo e Amanda se assustam. Eu saio de lá, com enorme raiva, sinto alguém segura meu braço.

Paulo: Ally por favor espere deixa eu explicar.

Eu: não estou a fim de te ouvir. Saio de perto dele.

Capítulo de hoje.

Nisso que Alicia sai de perto do Paulo, ela senta numa mesa sozinha e alguém senta no lado dela.

Ally: me deixem em paz. Ela diz gritando.

Xx: nossa é assim que você trata um amigo? Ele diz a provocando.

Ally: que, eu nem conheci você direito, como podemos ser amigos?

Lucas: sendo. Ele diz numa simplicidade.

Ally: o que você quer garoto? Ela diz com raiva.

Lucas: saber por que você está chorando? Ele olha seriamente nos olhos dela.

Ally: nada. Ela devia o olha.

Lucas: você não encontrou seu namorado?

Ally: encontrei, mas era melhor não ter encontrado. Ela diz de cabeça.

Lucas: por que?

Ally: peguei ele me traindo, com uma vadia que el conheceu hoje.

Lucas: qual é o nome dessa vadia? Diz provocando.

Ally: sério. Ally olha seria para ele. Se você quer saber tanto, o nome dela é Amanda, e eé irmã do dono da festa.

Lucas: esse moleque pode até um imbecil por trair uma garota linda como você, mas tenho certeza que ela não é.

Ally: como você sabe se nunca viu ela? Ela diz muito curiosa.

Lucas: porque sou o irmão dela.

Ally: o que? Ela diz em choque. Então você que é primo do Cirilo?

Lucas: sim, você conhece meu primo da onde?

Ally: ele estuda na mesma sala que eu.

Lucas: que bom tenho sorte. Ele diz rindo.

Ally: sorte por que? De novo ela faz cara de super curiosa.

Lucas: porque assim eu posso te conhecer melhor, já que eu sei onde você estuda.

Ally: a bom. Ela olha nos dele.

Lucas: eu preciso ir. Ele vai se levantando, e para. Se ele fez isso com você, é porque não te merece. Ele dá um beijo no rosto dela. Tchau.

Ally: tchau. Ela da um sorrisinho.

Pensamentos on:

Ally: realmente o primo do Cirilo é um gato.

Pensamentos off:

Então Alícia se levanta, para ir para perto do pessoal.

Em quanto isso no lugar onde estava Paulo e Amanda.

Paulo: eu não poderia ter feito isso com Ally, não deveria.

Manda: mas eu ainda te perguntei, que você não estava namorando.

Paulo: eu sei. Ele diz de cabeça baixa.

Manda: e agora? Ela levanta a cabeça dele.

Paulo: não sei. Amanda ri. Do que você está rindo.

Manda: você sabe ou não sabe? Ela continua rindo.

Paulo: você é que nem o chocolate, fazem piadas no momentos menos apropriado. Ele também dá um risos.

Manda: quem é o chocolate? Ela faz cara de desentendida.

Paulo: Cirilo seu primo. 

Manda: ahh... Ela faz cara de surpresa. Foi ele me ensinou ser assim.

Paulo: como assim? 

Manda: ele me ensinou a ri nas horas mais difíceis, para enfrentarmos oque for, com mais sabedoria.

Paulo: por isso que ele não tira aquele sorriso da cara, o que também é muito irritante.

Manda: ele me fez entender isso, quando eu fui para o internato.

Paulo: ata.

Manda: preciso ir fala com Ally. Ela diz se levantando.

Paulo: o que? Ele segura o braço dela.

Manda: para me desculpar com ela.

Paulo: eu acho melhor deixar isso pra lá. Ele fala meio nervoso.

Manda: não tenho que me desculpar com ela.

Paulo: estou te avisando melhor não.

Manda: tchau. Ela levanta sem deixar o Paulo responde.

Ela vai em direção a pessoal. Paulo a segue.

Paulo: desisti Amanda, essa é sua última chance de fazer uma besteira.

Manda: eu já falei, que eu vou falar com ela. Curta e grossa.

Então eles chegam onde estão pessoal, e o povo olha para eles.

Manda: oi pessoal. Diz meio sem graça.

Todos menos Ally, Cirilo e Majo: oi. Também um pouco sem graça.

Manda: Alícia eu preciso falar com você.

Ally: mas eu não quero falar com você. Ela diz grossa.

Paulo: eu te avisei. Se referindo a Amanda.

Manda: cala a boca Paulo. Ela diz grossa.

Val: vai falar com ela Ally. Valéria insiste.

Ally: tá bom rápido. Ela se levantam.

Então Alícia e Amanda vão um lugar mas afastado do grupo.

Manda: Ally eu queria te pedir desculpas, por tudo que aconteceu. Ela diz colocando a mão no peito.

Ally: não vai dá uma de santinha agora? Colocando a mão na cintura.

Manda: não, e só vim fala a verdade.

Ally: que verdade?

Manda: eu não sabia, que você era namorada dele.

Ally: como que não?

Manda: quando eu perguntei se ele estava namorando com você, ele disse que não, que vocês não tinham nada em comum. Eu acreditei nele, ele me deixou também com muita raiva, com a mentira.

Ally: que tal nos apontamos com ele?

Manda: show, mas tem que ser sábado que vem, porque amanhã eu tenho que ir para escola cedo.

Ally: tá bom. 

Manda: me desculpa?

Ally: tudo bem. Elas se abraçam 

Nisso elas se cumprimenta, cada uma foi para um lado.

OPV- Cirilo

Estava com a Majo, longe dos meus amigos conversando até que eu chamo para dançar.

Eu: Majo vamos dançar?

Majo: a não Ciro, Vamos ficar aqui nos beijando.

Eu: a Majo você vem no baile pra ficar sentada? Ele question.

Majo: ta bom vamos.

Começamos a dança damos alguns beijinhos, e ficamos dançando e dançando.

Eu: Mari aqueles moleques te machucaram?

Majo: não tudo bem.

Eu: sabe fiquei muito feliz, que você assumiu nosso namoro. Eu digo com um sorriso enorme.

Majo: eu não assumi, só não queria aquela garota perto de você. Meu sorriso mucha.

Eu: ata. Sem graça.

Majo: brincadeirinha. Ela coloca entre meu pescoço, dando um sorrisinho provocador. Eu adorei te confesso, o que eu realmente sinto por você, na frente dos nossos amigos, e na frente daquela garota. Ela beija meu rosto.

Eu: você está falando da Lulu? Vejo que ela ficou brava, e se solta de mim. 

Majo: ui Lulu! Ela diz virando de costa.

Eu: foi só uma brincadeirinha inocente. Agarro ela por traz, e sussurro no seu ouvido. Olha pra mim?

Majo: não estou muito chateada com você. Ela diz com voz choramingando.

Eu: por favor? Aperto  um pouco o abraço.

Majo: não, já falei que não. Ela cruza os braços.

Eu: nem se eu fizer isso? 

Majo: o que? Ela da uma olhada meio de lado.

Eu dou um beijo na sua nuca, sinto ela da suspiro.

Majo: não senti nada. Ela da um sorrisinho provocador.

Eu: então assim? 

Dou três beijos na nuca dela de novo, só que o último demoro a para.

Majo: nada, nada. Ainda de costa, eu fico louco com a resposta dela.

Eu então a beijo de agora sem avisa, um beijo como uma devoração de  pescoço, sinto ela se mais ofegante, passo por dentro da sua barriga, e sinto alguns gemidos baixo, também começo a ficar, do mesmo jeito que ela está.

Majo: Cirilo não, não. Diz ela no meio de várias respiração profundas.

Eu: você não vai vira mesmo? Digo desistindo.

Majo: não. Ela da outra sorriso, Que me deixa louco.

Eu: então tá vou procurar a Luiza, porque ela sim vai valorizar meus beijos. Tiro meus de Sua cintura, e me viro para sair.

Majo: não espera. Eu não me viro, e tento disfarça a felicidade. Eu te perdoou, e além do mas agora é minha vez, de te  devora por completo. Eu me viro.

Eu: por completo? 

Majo: sim, vem. Ela me puxa.

Eu: aonde vamos?

Majo: Cirilo, uma vez você me disse, que na sua casa tinha um quarto, que ninguém usava.

Eu: ata.

Majo: me conduz até a nossa nova diversão.

Eu pego pela sua mão, e conduzo até o quarto secreto, chegando lá, fomos logo no beijo quente, cheio de desejos, nós nos deitamos nos beijando, era bom, mas também era um fogo de mil grau, que entre a gente, estava tão quente, que até a falta de ar, estava com calor, e nem veio nos visitar, entre os beijos, eu tiro a minha blusa, eu tiro meu vestido, que era um pouco curto, e fácil de tirar, desço os beijos para sua barriga, fico brincando um pouco com seus cheios, depois desço mais um pouco, até sua parte íntima, e começo lamber, ela gemi um pouco alto, tiro minha calça, e depois a cueca, coloco à camisinha, e eu começo a penetra nela de leve, os beijos não param, e sinto que dessa vez foi tudo muito diferente das outras, foi calmo, apaixonado, sem tantas selvageria.

Eu: te amo, Majo.  Digo durante peneiração, beijo a testa dela.

Majo: também te  amo, eu te adoro. Ela beija meu pescoço, e solta alguns gemidos.

Eu fui a loucura, a beijando sem para.

Majo: Ciro, essa foi nossa melhor transa.

Eu: porque foi totalmente correta.

Majo: verdade. 

Eu: vamos ficar por aqui mesmo.

Majo: tudo bem, vou ligar para meu pai, pra avisar que vou dormir aqui.

Eu: tudo bem.

Então a Majo liga pro seu pai, avisando, que vai dormir na casa da minha tia, depois ela deita com na cama e ficamos de conchinha.

Eu: você não sabe o quanto eu sonhei, para ficar agarradinho assim com você. Eu abraço.

Majo: confesso, que no quando eu te conheci, eu disse que nunca ficaria assim, ou qualquer outro jeito com você, mais depois que ficamos amigos, na aquele dia na corrida, de você com o Jorge, meus pensamentos mudaram. Depois que ela termina de fala, ela solta um bocejo. Estou com sono.

Eu: também, boa noite. Lhe dou beijo na testa.

Majo: boa noite, meu amor. Ela me dá um selinho.

OPV- Autor

Assim era mais ou menos 3h da madrugada, todos vão para suas casas. Assim termina o baile e o dia. 

Até o próximo capítulo. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado do capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...