História Carrossel no Jogo da Morte - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Carrossel
Tags Carrossel, Guana, Léother, Lufer
Exibições 347
Palavras 1.177
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi Oi Gente!!
Desculpa por não está postando, mais eu só posso postar nos finais de semana!!
Avisos nas notas finais, não se esqueçam de ler!
Enfim, segurem os seus forninhos, que tem um momento de um casal, pequeno, mais vai ter.

Boa leitura :)

Capítulo 4 - Um Momento de Descanso


Fanfic / Fanfiction Carrossel no Jogo da Morte - Capítulo 4 - Um Momento de Descanso

No dormitório... 

Pov Autora

Todos tinham chegado em segurança no dormitório, com exceção de Konstantino, que foi a primeira vítima desse jogo perverso. 

Todos estavam muito mais apavorados do que no início, por que agora tinham absoluta certeza que o jogo iria os matar, e qualquer um ali seria a próxima vítima. 

Todos se encontravam sentados na ponta das camas, conversando. 

Ste: Gente, será que nossos pais já sabem que a gente sumiu? - A garota pergunta, pensativa. 

Lari: Com certeza, por que já faz algum tempo que nós sumimos - Ela fala, um pouco nervosa. 

Jean: Será que eles vão encontrar a gente? - Ele fala, se jogando em sua cama. 

Nick: Minha cabeça vai explodir, é tanta preocupação - Ele fala, fazendo o mesmo que Jean. 

Esther: Será que o Konstantino morreu mesmo? - Ela pergunta, olhando para todos. 

Léo: Não sabemos, mais se ele foi morto, qualquer um de nós pode ser o próximo. - Ele fala, pensativo. 

Aysha: Tô com saudade da minha família - Ela fala, deixando algumas lágrimas caírem. 

Vick: Eu também - Ela fala, se deitando na cama. 

Lucas: Isso tá começando a me agoniar - Ele fala, pensando alto. 

Matheus: O quê? - O ruivo pergunta. 

Lucas: Pensar que todos nós podemos morrer... - Ele fala, se jogando em sua cama. 

Gui: Eu odeio isso - O garoto fala, e como estava deitado na cama, se senta na mesma. 

Gus: Não adianta a gente ficar pensando nisso, é melhor temos fé que vamos sair daqui. - Ele fala e todos concordam. 

Maísa: É melhor nós irmos dormir, boa noite. 

Todos: Boa noite. 

Pov Lucas 

Estava deitado em minha cama, que ficava entre a da Fernanda e do Jean, que dormia como uma pedra. 

Não conseguia dormir de jeito nenhum, os pensamentos atacavam a minha cabeça, estava preocupado, mais ao mesmo tempo furioso por não ter conseguido defender a minha equipe. 

Fiquei perdido na minha mente, mais ouvi um barulho de choro vindo da cama de Fernanda, me levantei e fui em sua direção. 

Lucas: Nanda... - Falo, lhe cutucando devagar. 

Fer: O que foi? - Ela pergunta, me olhando e enxugando a suas lágrimas. 

Lucas: Você tá bem? - Pergunto, e ela se senta na cama. 

Fer: Pra falar a verdade, não. Estou muito preocupada com a gente, será que nós vamos consegui escapar dessa, por que já foi o Konstantino, o próximo pode ser qualquer um de nós. - Ela fala, deixando mais algumas lágrimas caírem dos seus olhos. 

Lucas: Calma Nanda, isso vai passar - Falo, sentando ao seu lado e lhe abraçando, ela chora cada vez mais. 

Fer: Como nós vamos ficar bem? Tem uma pessoa tentando matar a gente, e já matou um de nós, o que impede essa pessoa de matar nós todos, agora? - Ela fala, me abraçando mais forte. 

Lucas: Não sei como, mais nós vamos ficar bem. - Falo, e ela se separa do abraço. 

Fer: Valeu Lucas, mais é melhor a gente ir dormir. - Ela fala e eu concordo com a cabeça. 

Vou para a minha cama e ela se deita na dela, de costas para mim. Tento novamente dormir, mais ouço novamente ela chorando. Me levanto e vou em direção a cama dela, me deito ao seu lado, ela se vira, assustada, mais eu a abraço, ela se acolhe no meu abraço e se deita no meu peito, ela sorri. 

Lucas: Boa noite, Nanda. - Digo em um sussurro. 

Fer: Boa noite - Ela fala e fecha os olhos, ainda molhados pelas lágrimas, beijo sua testa, antes de cair no sono. 

Eu juro, que vou protegê-la nesse jogo, nem que pra isso eu tenha que morrer. 

~**~

Sala de controle

Pov Autora

Enquanto tudo acontecia, "A" olhava tudo sorridente pelos monitores da sala de controle, estava se divertindo muito com aquilo, principalmente por como ocorreu o primeiro desafio, estava orgulhoso de si mesmo, e pensava como eles iriam reagir ao próximo desafio, que ocorreria na manhã seguinte. 

A: Angerlie! Venha cá! - "A" fala, e logo em seguida entra uma mulher pálida, de cabelos castanhos e olhos azuis, usava óculos, e seu vestido era azul marinho, ela era um espírito de aparência jovem, parecia ter uns 30 anos. 

Angerlie: Sim meu mestre, o que deseja? - Ela pergunta, docemente. 

A: Diga a ele que o desafio começa assim que o primeiro acordar, então ele deve ficar muito atento. - "A" fala, e Angerlie faz que sim com a cabeça. 

Angerlie: Mais alguma coisa senhor? - Ela pergunta, sorrindo disfarçadamente. 

A: Fique de olho naquele garoto, o Thomaz, não deixe ele morrer nesse desafio, e leve ele para o seu corredor quando o desafio acabar. - "A" fala, e um sorriso maldoso brota em seu rosto. 

Angerlie: Sim, mais alguma coisa senhor? - Ela pergunta, sua voz era doce. 

A: Não, agora retire-se daqui - "A" fala e ela se retira da sala, correndo. 

Angerlie faz tudo que o seu mestre mandou e vai para o seu corredor

No corredor...

Ela chega, e encontra a sua irmã mais nova deitada ao lado do corpo de um adolescente, que estava com um corte na barriga, o que lhe fazia sangrar muito. 

Angerlie: Ágata, o que você está fazendo? - Ela pergunta, e sua irmã abre os olhos. 

Era a mesma garota que tinha atacado a equipe 2 no corredor, só que agora usa um longo vestido preto, os seus cabelos estão amarrados em um coque frouxo, ela parecia ser mais nova que Angerlie, com mais ou menos 25 anos. 

Ágata: Querida irmã, eu não estou afim de receber bronca hoje, então me deixa acabar de absorver a energia do Espírito desse garoto e cala a boca - Ela fala, se sentando no chão, estava furiosa. 

Angerlie: E o mestre sabe disso? - Ela pergunta, se sentando na frente da irmã. 

Ágata: Ele não precisa saber de tudo - Ela fala e se deita novamente, tentando se concentrar. 

Angerlie: Mais ele deve saber de tudo - Ela fala, com um ar autoritário. 

Ágata: Você é a queridinha dele, é claro que você acha isso. - Ela fala, sem abrir os olhos. 

Angerlie: Cala a boca - Ela fala, se levantando do chão. 

Ágata: Vai me dizer que é mentira? - Ela fala, também se levantando do chão. 

Angerlie: Você só está com ciúmes porque ele gosta mais de mim do que de você. - Ela fala, rindo. 

Ágata: Eu odeio aquele idiota, e você sabe disso - Ela fala, se aproximando mais da irmã. 

Estavam prestes a iniciar uma briga, mais ouvem uma voz. 

Xxx: Angerlie! Venha cá! 

Ágata: O dever te espera, maninha. - Ela fala, sorrindo sarcasticamente. 

Angerlie bufa e sai correndo. 

Ágata volta para o lado do corpo do adolescente e suga o resto da energia do Espírito, depois arrasta o corpo para fora do seu corredor, para que as outras criaturas pegassem o corpo, ninguém sabia, mais Ágata era um dos espíritos mais poderosos que habitavam ali, e que em breve execultaria o seu plano de vingança contra "A" 


Notas Finais


MEU FORNINHO!!!
CARALHO, LUFER É FOFO D+!!

- Avisos

Gente, vocês perceberam que eu posto normalmente dia de sábado e domingo? São os dias que eu tenho tempo, por isso que eu posto só nesses dias, mais eu não postei sábado em nenhuma das minhas 2 fanfics de Carrossel, e não vou postar hoje na minha outra fanfic ("O Destino Nos Juntou"), por isso, próxima semana vou postar 3 capítulos nessa, pra compensar vocês.

É isso, espero que tenham gostado.
Beijos e abraços de Nutella. #Fui


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...