História Carrossel- Novas aventuras - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Carrossel
Personagens Adriano Ramos, Alícia Gusman, Bibi Smith, Carmen Carrilho, Cirilo Rivera, Daniel Zapata, Davi Rabinovich, Diana Ayala, Firmino Gonçalves, Jaime Palillo, Jonas Pallilo, Jorge Cavalieri, Kokimoto Mishima, Laura Gianolli, Marcelina Guerra, Margarida Garcia, Maria Joaquina Medsen, Mário Ayala, Paulo Guerra, Personagens Originais, Rabito, Valéria Ferreira
Tags Paulicia
Exibições 499
Palavras 945
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Hentai, Shoujo (Romântico), Super Sentai
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem
Ja aviso que vai ser daqui pra todos capítulos um pouco pesado então já estão avisados

Capítulo 2 - Favor do guerra


Pov- narrador

As aulas começaram e a professora Helena dava a primeira aula, sendo professora de português deles

Prof:turma, quero que façam uma redação sobre o tema "amor"

Paulo: que tema de mulherzinha!

Majo:fala como se nunca tivesse amado...

Paulo: E você já?

Prof: Que bom que estão inspirados! É muito difícil falar de amor, principalmente pra quem nunca amou! E vamos lá aceitem esse desafio.

Paulo: pega a folha e começa a escrever

"As vezes o amor, muda as pessoas, não o que ela são e sim como elas agem.
O amor é forte pois da coragem e motivação pra fazer algo não por você mas por quem você ama"

Professora Helena leu mais ou meno a redação enquanto paulo a escrevia e cochichou no seu ouvido: Só escreve assim quem esta amando- a professora pisca pro garoto que fica com sorriso bobo na cara

Daniel:acabei professora!

A professora lê

"(...) O amor é uma matemática sem fórmula, ciência sem teoria e uma prática da física sem lei
O amor não pode ser estudado, não pode ser evitado muito menos escolhido
Derruba os fortes, confunde os inteligentes(...)"

Gostei muito do resultado principalmente das redações dos meninos!-diz a professora e a sala fica surpresa

Toca o sinal- recreio

Graça: oxente! Toca esse sinal parce que abre a porteira do curral! Essa criançada corre desesperada parece até o Apocalipse!

Firmino se aproxima e diz: falando sozinho graca ?

Graça: oxente homi! Tu me assustou visse? E isso se chama pensar alto!

Roda das meninas

Valéria: Achei um absurdo a professora falar que a redação dos meninos foi destaque!-diz valeria indignada

Majo: concordo!

Carmen: e qual problema? O Daniel é o mais inteligente da turma deve ter dado uma boa ajuda!

Valéria: Mas quem mais da turma é bom de redação dos meninos?

Alicia: O Paulo...

Marce: O que desde quando?

Alicia: paulo escreve muito bem! Ele me ajudou a fazer uma fan fic do jogo que a gente joga...

Bibi: friend, vocês são muito próximos né ?

Alicia: sim, ele é o único que tem os mesmos gostos que eu...

Marce: só por isso?

Alicia: eu gosto da companhia dele, mas as vezes ele irrita!

Valéria: Sei não hein?

Alicia: o que ?

Valéria: Você sentiu nada por ele ?

Alicia: já... mas ele nunca vai me dar bola então nem penso muito nisso...

Marce: sempre quis me aproximar do Mário mas ele também nunca me da chance... adoro homens altos... e vocês?

Alicia: eu gosto de homem aventureiro e louco

Marce: resumindo, meu irmão

Bibi: eu gosto de homem baixinho, igual a mim....

Alicia: tipo o Koki?

Bibi: sim

Majo: eu to começando a gostar do Cirilo por que ele se importa muito comigo... e eu adoro isso

Carmen: eu gosto do Daniel por que ele é justo, fofo e inteligente...

Depois da aula- casa da alicia

Pov- alicia

Tava deitada com uma roupa bem confortável, vendo tv(Netflix) até que escuto a campainha tocar... ué? Ah deve ser o guerra.

Abro a porta

Paulo: oi licinha- diz com um sorriso

Alicia: você sabe que eu não gosto desse apelido!-diz meio nervosa

Paulo: E é por causa disso que eu gosto...

Pov-paulo

Entra guerra- ela diz e eu entro

Alicia: minha mãe não está, ta trabalhando

Paulo- cadê a caixa?-paulo pergunta colocando sua mochila no sofá

Alicia:ali-diz apontando o canto da sala

Eu vou e pego a caixa com mesa desmontada, estava muito pesado mas eu tentava aparentar o mais fácil fazer aquilo possível levo até a escada e paro. A ali estava na cozinha e então reparo na sua bunda com aquele short apertado, meu deus!

Paulo: amor!- digo brincando

Alicia: o que ?!- pergunta assustada e meio empolgada

Pov- alicia

Quando ele me chamou assim eu senti meu coração pulsar! Parecia mais um nervosismo

Paulo: é brincadeira- disse rindo

Paulo: é que to parecendo seu marido...

Alicia: O que vai querer pra jantar meu bem?- pergunta entrando na brincadeira

Paulo: O que vc quiser amor!- diz em tom de voz grossa como o home da casa
Paulo: licinha posso tirar a camisa? Ta muito calor pra levar isso aqui

Ai meu deus desse jeito eu que vou ficar com calor...

Alicia: p-pode guerra.
Elr tirou e foi levando a cada degrau que subia sua calça caia um pouco mostrando sua cueca branca
Quando chegou la em cima colocou a caixa no chão e revelou seu tanquinho...

Pov- paulo

Depois de descer aquele peso maldito, reparei na ally olhando pra mim e parecia estar bem interessada e foi ai que tive uma grande idéia

Paulo:alicinha, onde posso trocat de roupa e tirar essa toda suada ?

Alicia pode ser no banheiro... ou aqui na sala mesmo eu olho pra lá

Paulo: Eu não vou trocar de cueca então tranquilo

Tirei a calça na frente dela de propósito!

Pov-alicia

Reparei no grande volume em sua cueca. Meu deus! O que é isso? Esse menino é tudo de bom mesmo

Percebi o joguinho dele me aproveitei do meu short e abaixei com a bunda empinada pra cima

Pov-Paulo

Quando ela abaixou e o short dela marcou toda sua carne eu corri pra colocar minha calça pra ela não notar que eu estou "animado" 

Paulo: ally, vou ter que ir... Depois posso voltar ora gente montar aquela mesa juntos ?

Alicia: Claro

Pov- alicia

Fui dar um abraço nele quando senti um volume encostando na minha barriga e resolvi tirar proveito da situação

Disse em seu ouvido: Tchau guerra- com uma voz suave e fechei a porta
Ele deve ter ficado louco!

Não conseguia tirar o sorriso bobo do meu rosto
Será que estou mesmo gostando do guerra?







Notas Finais


Comentem opniões... Aceito sugestões e críticas
Até o próximo capítulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...