História Carry On - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Luke Hemmings, Michael Clifford, Personagens Originais
Tags 5sos, Banda, Carry On, Luke Hemmings
Exibições 113
Palavras 2.773
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eu voltei meu bolinhos. Nota rápida só para perguntar se vocês aprovaram e gostaram da capa nova. E ai?
Sou uma boa designer? haha
Capitulo vai ser repartido em 2 partes, a próxima eu ainda estou digitando, então talvez não saia nem hoje e nem amanha.
Boa leitura

Capítulo 14 - Capitulo 15- parte 1


Curty Ambers

Acordei com o barulho insistente do meu celular, a luz da tela iluminava o quarto que mesmo com a janela aberta ainda ficava escuro, mostrando que a noite se fazia presente. Alcancei meu celular e atendi no 4° toque, vendo o nome de meu pai brilhar na tela. Levantei-me um pouco, ficando com as costas apoiadas na cabeceira acolchoada da cama.

- Oi pai- atendi sussurrando, pois vi Luke ainda dormindo.

- Oi minha linda, te acordei?- perguntou

- Claro que não- menti- Tudo bem ai?

- Claro, gostaria de lhe perguntar algo.

- E o que seria?- sorri

- Tudo bem se eu levar umas pizzas e eu e Lucy fomos jantar ai?- perguntou apreensivo- Jane foi dormir na casa de uma amiga

- Mas é claro que vocês podem vir, vou avisar Meg e os meninos.

- Eles não se importam?

- Não, eles vão gostar de companhia.

- Tudo bem, umas 21h00min horas está bom pra você?

- Claro- respondi- Te mando o endereço por mensagem ok?

- Ok, até mais então filha. Amo-te.

- Tchau pai, te amo também.

As conversas com meu pai eram cheias de carinho, às vezes eu sentia falta logo quando a separação aconteceu. Minha mãe é mais seria e era difícil eu ter um momento carinhoso com a mesma, porém eu sabia que por mais que faltassem momentos de extrema demonstração de afeto entre nós duas, ela me amava mais do que a própria vida. Olhei as horas e vi que era 17h30min o que me fez ter um ataque cardíaco. Eu tinha acabado de dormir 4 horas seguidas, e incrivelmente eu não tive pesadelos. Pelo contrário, eu sonhei, e ter sonhado e dormido tão bem trouxe conforto ao meu coração.

- Quem era?- ouvi uma voz falar abafada

- Meu pai- respondi- Luke devolve a Dóris

- Não- respondeu e à colocou embaixo do corpo, mantendo os olhos fechados

- Ela não gosta de você- falei e me joguei em cima dele para tentar tirar Dóris de seu aperto mortal

- Ela me ama, você me ama, todo mundo me ama- respondeu agora com uma voz rouca, pois seu rosto estava livre dos travesseiros.

Puta merda

- Curty?- me chamou

- Ata, foco- balancei a cabeça negativamente- Solta a Dóris.

- Não faz essa cara

- Faço sim, me devolve- balancei seu corpo e continuei fazendo biquinho.

- Não- respondeu e enterrou novamente o rosto no travesseiro

- Ok- murmurei- MICHAEL

Não se passou nem 2 minutos e vi Michael entrar no quarto com uma cara de quem estava tendo um ataque cardíaco. Sorri

- O que aconteceu?- perguntou se aproximando da cama

- Tira a Dóris do Luke, por favor- pedi. Michael já tinha dormindo no meu quarto, em algumas tarde enquanto eu ficava na sala ele se aproveitava da minha cama e dormia o quanto podia. Então ele realmente criou um laço forte com a Dóris

- Ele pegou a Dóris?- arregalou os olhos- Um minuto

No instante seguinte eu só vi Michael pulando em cima de Luke e eles tramando um luta que na verdade não se passava de uma encenação, já que Luke gargalhava e Michael fingia puxar seus cabelos. Ashton participou só para dar peso ao monte humano e Meg jogou seu tênis na cabeça de alguém. Calum ria descontroladamente, ele teve que se apoiar no batente da porta para rir. Eu? Bem eu estava sentada nos joelhos na ponta da cama, gritando "briga, briga, briga" enquanto esperava Dóris ser salva. Não se passou 10 minutos e Ashton precisou sair da brincadeira, pois o suposto tênis de Meg tinha acertado sua cabeça e estava doendo muito.

- Consegui- gritou Mike segurando Dóris para cima como se fosse um troféu- Aqui esta senhorita

- Muitíssimo obrigada Sir. Clifford- respondi rindo e abraçando Dóris- Pessoal

- Sim- responderam todos em uníssono

- Tudo bem se meu pai e minha madrasta vierem jantar aqui?- perguntei apreensiva- Eles vão trazer pizza

- Então esta tudo mais do que bom- Meg sorriu e se sentou na cama para calçar seu tênis- Que horas eles chegam meu amor?

- As 21hrs00min- falei

- Então eu vou ao mercado comprar bebida e algum doce- respondeu- Calum vai comigo e o resto... Não sei

- Usem camisinha- falou Michael e saiu correndo do quarto antes que Meg decidisse tirar novamente seu tênis e mira-lo em sua cabeça

- Eu ainda mato ele- Calum revirou os olhos- Tchau então crianças

- Tchau- respondi e vi Ash sair acompanhada dos outros dois do quarto. Olhei para o lado e vi Luke todo descabelado olhando pra porta- E você ta aqui ainda por quê...?

- Porque não tenho nada pra fazer- respondeu e me encarou- Esta me tocando embora do seu quarto?

- Depende- dei de ombros e me levantei

- Bem, nesse caso vou ficar aqui- deitou-se novamente- Vamos brincar de perguntas e respostas?

- Isso é meio ridículo não?- respondi abrindo meu guarda roupas e arrumando as roupas que andava jogando dentro do mesmo

- Não- tacou um travesseiro em mim- Eu começo: cor favorita?

- Azul, e a sua?

- Azul. Comida preferida?

- Pizza. Frio ou calor?

- Meio termo. Banda preferida?

- Vai se ferrar Hemmings- ri e o encarei- Mas, tudo bem. Banda preferida acho que Green Day ou Blink.

- Mentirosa- deu risada- Mas eu aceito. Por que se mudou pra LA?

- Era minha vez- exclamei

- O jogo mudou, eu pergunto e você responde.

- Eu não me acostumei com minha antiga cidade, mesmo que Londres seja o sonho de muitas pessoas, senti que aquela cidade me limitava de certa forma- respondi dobrando um jeans- E também que eu precisa me descobrir.

- Se descobrir?- franziu o cenho

- Sim, eu meio que não sabia o que eu era por dentro entende?

- Ah sim. E então, já se descobriu?

- Infelizmente não- bufei- Muda o assunto

- Ok- suspirou- Seu pai é gente boa?

- Meu pai é gente boa?- devolvi a pergunta rindo

- Sim, por exemplo, ele é legal? Como ele é?

- Ele é um pai normal, ele às vezes parece ter 25 anos- sorri- E ele também é um ótimo parceiro para assistir jogos.

- Uau- respondeu- E sua madrasta é divertida assim?

- Está curioso em Luke- sorri e me joguei na cama ao seu lado- Ela é ótima, melhor do que eu esperava.

 Um silencio pairou pelo ar, foi um silencio um tanto quando bom. Eu fiquei pensando qual a ultima vez que contei abertamente as coisas para um garoto. Um garoto pelo qual meu sentimento já tivesse passamos de amizade pelo menos um pouco. Nem para o meu ex-namorado, o qual eu tento miseravelmente esquecer, me fazia me senti tão relaxada ou me fizesse melhorar com perguntas tão idiotas. Pelo contrario, Drake era um idiota completo e eu me perco nas contas de quantas vezes ele me fizera de idiota para só me beijar e pedir desculpas depois, já que eu ridiculamente aceitava.

 Mas alguma coisa naquela olhos azuis atenciosos, seu sorriso de meio canto e seu jeito carinho de me tratar- agora né porque antes ele era um cavalo- me fazia crer que não era idiotice sentir alguns sentimentos por ele.

Meus pensamentos pararam quando senti duas mãos me puxarem e um corpo me abraçar. Luke tinha me puxado para seu peito e estava abraçado comigo, enquanto seu rosto buscava por algo na cama, seu celular. Quando ele conseguiu o aparelho, me puxou pra mais junto de seu corpo e ficou ali usando o celular abraçado comigo.

- Acordou carente- perguntei

- Sim, me de carinho- pediu e eu ri- E não da risada, normalmente eu pediria ao Michael, mas no momento você serve.

- Nossa seu grosso- afastei meu rosto e encarei o mesmo- Não sou segunda opção de ninguém

 Afastei-me da cama com a melhor cara de brava que conseguia fazer no momento, apoiei minhas costas na cabeceira e cruzei os braços. Luke gargalhou e jogou o celular pro lado, tomando força e começando a tentando me empurrar da cama. Eu comecei a rir e a pedir socorro enquanto segurava na colcha da cama e na camiseta dele, que só balançava o rosto e tentava me empurrar. Não demorou nem 2 minutos e eu fui de encontro com o chão, porém eu trouxe Luke junto que só não me esmagou porque colocou as mãos ao lado do meu rosto.

- Ok, agora você está satisfeito?- perguntei olhando para frente encontrando seu rosto

- Se eu falar que sim, o que acontece?- respondeu sapeca

- Provavelmente eu irei te bater- respondi sorrindo

- Vou correr o risco- deu de ombros e se aproximou de mim raspando nossas bocas.

 Meu coração parecia que iria sair pela boca, meu tubo de ar estava sendo atacado por borboletas e dinossauros. Eu não sabia o que fazer, eu estava nervosa, e por mais que todo o peso do meu passado me viesse na cabeça, não podia negar que meu próprio corpo queria isso.

Luke apoiou seu corpo em seus dois braços postos um de cada lado do meu corpo, se inclinou aos poucos e assim que seus lábios finalmente encostaram nos meus nosso olhos se desviaram e fecharam. Ao contrário do que esperava, não foi um beijo muito calmo. A calma parecia ter se esvaído por não haver mais hesitação de ambas as partes. Era um beijo com certo desejo, comigo colocando uma de minhas mãos na nuca de Luke como se, dessa forma,
pudesse intensificar ainda mais aquele contato entrenós. Era um contato que me deixava imersa, e era assim que eu queria ficar. Aquele momento parecia tão certo mais ao mesmo tempo tão rápido e errado.

Quando nos separamos por falta de ar, Luke sorriu de canto e se jogou para lado soltando uma risada e colocando as mãos atrás da cabeça.

- Ok, confesso que deveria correr esse risco sempre- falou e me olhou de lado.

- Por mais que eu queria te xingar por essa piada ridícula, devo confessar que deve correr o risco mais vezes- pisquei para o mesmo e me levantei

- Hey, normalmente não é o cara que sai e deixa a garota sozinha?- perguntou com humor se levantando

- Por isso mesmo, a dama aqui é você- sorri e andei até a porta sentindo uma mão me puxar e me virar.

- Só um minuto de risco novamente- falou e selou nossos lábios novamente.

 Incrível como enquanto o coração e seu corpo gritam sim, seu cérebro grita não.

...

Eram quase 20h00min horas quando decidi tomar um banho, Luke saiu do meu quarto depois me beijar e quase ser pego por Ashton que estava entrando em meu quarto sem bater. Sim todo mundo nessa casa não tem educação e entra nos quartos sem bater. Fiquei sentada no sofá enquanto fazia carinho no cabelo de Ash que estava em meu colo, Luke saiu para correr e Michael estava aproveitando o banheiro livre e tomando um banho demoradamente demorado.

 Entrei no chuveiro e deixei a água morna acalmar meu tubo de ar que estava em meu estomago desde mais cedo. Aquilo me incomodava, eu queria tirar aquela sensação do meu estomago, porém eu simplesmente me achara uma retardada quando lembrada o motivo de ter tudo aquilo e sorria.

 Sai do banheiro com uma toalha no corpo e outra no cabelo, vesti uma calça jeans rasgada mais velha que tinha e um t-shirt que tinha imagens de unicórnios espalhadas- meu pai me dera de presente ano passado. Sequei meus cabelos com o secador e fiquei descalça, arrumando minha cama e limpando a sujeira que eu mesma fizera em meu banheiro.

 Sai do quarto e segui o corredor até parar na ultima porta para chegar se Meg já tinha saído do banho, eu estava curiosa sobre ela e Calum e precisava saber se o encontro de amanha esta ainda de pé entre os dois. Xinguei baixinho quando vi a porta de seu banheiro fechado e seu quarto vazio. Virei-me para a direita e bati na porta de Michael e depois de alguns segundo ouvi um grito como resposta que eu poderia entrar.

- Olá Mikezinho- cumprimentei e pulei em sua cama

- Oi Curty- murmurou enquanto passava a toalha em seu cabelo- Meu secador queimou- reclamou fazendo um bico

- Quer o meu?- perguntei

- Na verdade não, vou deixar isso aqui- apontou para o cabelo fazendo uma pose- Secar sozinho, foda-se.

- Revoltado- ri e vi-o ir até o guarda roupas- Se você vestir aquela sua camiseta básica preta eu te dou um tiro

- O que você tem contra minha camiseta preta?- perguntou bufando

- Tudo, se ela fosse preta estava ok, mas ela está toda desbotada- revirei meus olhos- Vou te comprar outra.

- Boa sorte, não encontro mais daquele tecido- deu uma risada e se virou para mim com duas camisetas na mão- Blusa branca ou camiseta azul?

- Camiseta azul- apontei e o mesmo concordou jogando a blusa no canto do quarto e colocando a camiseta

- Agora: cadê seu pai? Estou com fome- perguntou e me chamou com a mão para sairmos do quarto

- Chega daqui 10 minutos- respondi olhando a hora

- Ok, vai lá chamar o loiro chato que eu chamo o senhor Irwin- ordenou e eu dei de ombros.

 Andei até o final do corredor, perto da escada, e dei dois toques na porta esperando resposta. Assim que ouvi um ‘entra’ percebi que deveria ter eu ido chamar o Ash, porque agora eu não sabia como encarar Luke.

- Michael pediu para te chamar- avisei com só a cabeça posta para dentro do quarto

- Pode entrar no quarto, eu não mordo- deu risada.

 Engoli seco e assenti entrando no quarto e olhando em volta. Até que era bem organizado pra quem tem fama que bagunça mais do que Michael- joga- roupa- limpa- no- chão- como- se- não- fosse- amassar- Clifford. A única coisa bagunçada era a cama, que ai sim fazia jus a sua fama, ele tinha alguns sapatos colocados perto do guarda roupas e uma toalha jogada no chão. Só.

- Qual camiseta?- perguntou se virando para mim com uma camiseta furada cor caramelo e uma camiseta listrada de branco e preto

- A listrada- apontei e então me dei contra que ele estava sem camisa.

 Prendi minha respiração sem perceber e só a soltei quando ele já estava devidamente vestido. Eu já tinha visto Michael sem camisa, Calum sem camisa- Meg muito sortuda- e até o Ash eu já tinha visto sem camisa já que ele mais anda seminu do que vestido. Mas ver ali, Luke só de skinny, descalço, com o cabelo molhado e sem camiseta vez minha mente criar pensamentos devidamente impuros.

- Se preferir eu fico sem a camiseta- falou me tirando dos meus pensamentos

- Muito engraçado, hahaha- falei e revirei os olhos- Vamos descer?

- Você esta bem?- perguntou me encarando

- Claro

- Por que esta com essa cara de quem esta vendo um mostro?- ergueu as sobrancelhas

- Quem esta se chamando de feio é você, não eu- ri- Mas eu estou normal, serio.

- Ok- respondeu e se virou pegando o celular e se aproximando de mim- Tem um negocio no seu cabelo

- O que?- perguntei paralisando

- Isso- falou e me pegou no colo me colocando em cima do seu ombro, soltei um grito e depois comecei a rir acompanhando sua gargalhada.

- Luke me solta- bati minha mão em sua costa

- Nunca- gritou encenando uma cena de guerra

- O que você quer em troca de minha liberdade?- perguntei e fui colocada no chão

- Mais um beijo- ergueu uma sobrancelha e sorriu de lado

- Uau, então agora tenho certeza que devo beijar muito bem- sorri.

- Você esta falando muito pra uma devedora de beijos- se aproximou de mim e encostou novamente seus lábios com os meus, ficando assim.

- Luke- bati em seu braço e o mesmo riu, agora juntando nossos lábios de verdade.

 E ia me afastar antes que alguém entrasse no quarto ou simplesmente passasse pelo corredor já que a porta estava aberta. Mas antes que eu fizesse tal ação, ouvi uma tosse atrás de mim e me afastei rapidamente, olhando para trás e engolindo seco.

- Oi Curty- falou meu pai medindo eu e Luke de cima a baixo- Pode me dizer que é tudo isso?

 Novamente eu volto a falar que quando o dia está maravilhoso alguma coisa tem que acontecer para piorar tudo de vez.


Notas Finais


Estou meio insegura com um beijo de Lurty logo assim, mas ainda tem muita historia pela frente. Isso me alivia.
Beijos e até mais.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...