História Carta a um anjo - Taegi - One Shot - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Suga, V
Visualizações 13
Palavras 827
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


É uma carta de imaginação minha <3 Aproveitem...

Capítulo 1 - Eu ainda te verei...


Fanfic / Fanfiction Carta a um anjo - Taegi - One Shot - Capítulo 1 - Eu ainda te verei...


"Hoje é dia 26 de julho de 2017
Convenhamos que hoje não seja o dia mais feliz da minha vida. Por quê? Eu vou contar essa simples história resumidamente, mas um aviso antes: É só uma simples história.
*
Conheci a um tempo um cara, não qualquer cara, um especial (literalmente). Seu nome era Kim Taehyung, do qual o aplidava de Tae. Sua história é mais complicada que a minha: Um jovem bonito que infelizmente não pôde viver sua juventude plenamente, como qualquer um gostaria. Depois de um acidente, seu coração começou a sofrer. Notícias foram espalhadas por todo o mundo, mas eu era aquela pessoa que não estava sempre a dispor de ver ou ler jornais durante minhas noites enquanto passava algum filme legal ou eu tinha a oportunidade de conhecer um lugar novo.
*
Coincidentemente, 4 anos depois, eu arranjei um emprego. Trabalharia para a melhor familia da Coreia do Sul... Sim, a família de Kim Taehyung como seu "ajudante". Era o pior emprego que alguem poderia ter, principalmente com a pior pessoa da face da Terra, que durante 2 meses, nunca havia sorrido para mim. Ta bom, não me olhem feio, eu estou sendo sincero agora! O meu mundo, durante 7 meses rodou em torno de Kim Taehyung. Lembro-me quando fomos em uma fazenda e "MEU DEUS!", ele tinha medo de um simples cavalinho, ou quando fomos ao parque onde comeu pela primeira vez um algodão doce. 
*
Ele não tinha medo. Bem, de mim ele não tinha. Depois dele nunca ter sorrido naqueles 2 meses, que pareceram uma eternidade, eu apenas criei novas expectativas e o levei para a melhor vida que ele teria. Ainda me lembro quando ria das minhas palhaçadas e das minhas danças tão desengolçadas, mas que por mais que estranhas, o faziam rir. Esse era o meu dom, fazê-lo se sentir bem. Sr e Sra. Kim sempre me apoiaram nos momentos trsites da vida dele, até um dia.
*
No dia 30 de junho, Kim Taehyung passou mal, a ponto de ir ao hospital e eu chorei. Como uma criança chora ao se machucar, ou uma mãe chora ao perder o filho, como todos nós temos lágrimas, eu as soltei. Não sabia mais o motivo de estar ali, o motivo para sorrir havia sumido do mapa e eu era apenas... Min Yoongi. Alguém que só existia nessa enorme bola de água, terra, fogo, ar e gravidade, num espaço sem fim (até onde sabemos) flutuando sempre no mesmo ciclo -Rotação e translação-. 3 dias depois ele acordou, mas não era o mesmo, algo havia mudado. Sua mãe me alertou de mais remédios que ele tomaria e mais cuidados, mas ele não queria. Ele se virou um dia para mim e disse: "Yoo, não importe o que aconteça nesses dias, apenas permaneça ao meu lado."
*
Tae, meu amor...Vivemos um romance especial. Você me ensinou a falar inglês e frânces, me ensinou a arte da musica clássica e me ensinou a amar o que eu antes não conhecia. Se está me escutando nesse momento, eu e essas pessoas precisamos lhe contar: Nós te amamos. Nós amamos esse seu sorriso quadrado, sua arrogância, suas músicas, seu jeito de correr... Tudo. Quero de todas as formas possiveis, lhe agradecer por esses incrivel meses.
*
Antes de terminar, quero acrescentar que... O outono está acabando, sabe? Conheci a lista de lugares que me mostrou e estou sorrindo como queria. As flores e o Sol não são os mesmos sem sua beleza para ofusca-los, e a Lua não tem ninguém mais para competir seu brilho. O quarto ainda continua com seu cheiro de praia e rosas, e eu prometo, com todo meu coração... eu ainda te amarei e ainda continuarei aqui. Quanto tempo quiser. Eu te guardei por anos, eu cuidei de você, e agora, voce me deu aquilo que ninguém quer: Um Pequeno Infinito. Kim Taehyung, voce derramou uma lagrima, antes daquele aparelho apitar, e foi a ultima coisa que voce fez. Hoje eu nao sou mais Min Yoongi, sem Kim Taehyung. Eu.... Nao existo nesse pequeno infinito"

 

 

 

 

*

 

 

O silencio se fez novamente, enquanto eu me sentava no banco, deixando as lagrimas rolarem.

 

---------- // ---------

 

 

 

 

 

Era mais um dia normal, para mim. Omma e Appa iriam me deixar na nova escola, em Seoul.

 

Meus olhos brilharam, pois eu faria novos coleguinhas.

 

Entrei no carro e coloquei meu cinto, segurando a mochila em mãos

 

1h30min

 

(Tempo de viagem)

 

 

A escola era enorme, umas 3 da antiga minha escola. Subi ao 3° andar, onde tinha um menino sozinho correndo e gritando: "Ho Ho Ho" como o Papai Noel, mas ele parou quando me viu e correu para dentro da sala.

 

Corri ate ela e bati, e uma mulher abriu pra mim, olhando de cima a baixo.

 

Prof: Min Yoongi, certo?

 

Concordei

 

Prof: Sente-se ali na cadeira vazia.

O menino que estava correndo sentava do meu lado, entao sentei.

 

 

-Oi, sou Kim Taehyung.-Apertamos as mãos- 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...