História Cartas Ao Amor - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Colegial, Omícidios, Romance, Sexo, Tragedia, Violencia
Visualizações 4
Palavras 909
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Escolar
Avisos: Homossexualidade, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Minha primeira fanfic então espero que gostem. É uma historinha bem "dramática" e romântica, acho que vocês vão gostar. Eu espero, pelo menos.

Capítulo 1 - Bem Vindo Ao Final


_ Você disse que me amava! - disse eu com lágrimas nos olhos e a voz embargada. 

_ Eu amo várias coisas. - diz ele acendendo seu cigarro sem olhar em meus olhos. 

_ Eu acreditei em você, Freddie. - digo me colocando em sua frente. 

_ Você acredita demais nas pessoas, Niall. - diz ele dando um trago em seu cigarro - Olha, foi bom enquanto durou mas acabou. Agora vá embora. - Diz ele se afastando. 

_ Você nunca gostou de mim de verdade não é ? Só quis brincar comigo. 

_ Quer mesmo saber ? Isso tudo foi uma aposta que eu fiz com meus amigos, quem conseguisse ficar contigo primeiro ganharia e eu ganhei. Já fiz o que tinha que fazer, agora tô livre. - diz ele olhando eu meus olhos. Me senti usado. 

Freddie entra em seu carro, liga e vai embora me deixando ali naquela rua escura sozinho e com frio. Eu não acredito que fui usado dessa maneira, eu acreditei no amor dele e nada foi real. 

Vou até o bar mais próximo e bebo até o barman me por pra fora. Não sou de beber, na verdade eu reprovo qualquer um que beba ou se drogue, mas aquela era uma causa de força maior. 

_ Vá embora, o bar já vai fechar. - diz o segurança. - Quer que eu te chamei um táxi ? 

_ Não, eu tô bem... Não quero ir pra casa. - digo com vontade de vomitar. Isso que dar não saber beber. 

_ Então... Boa noite. - o segurança diz fechando a porta. 

Sigo a rua escura, iluminada apenas pelas luzes dos postes. Ouço os cachorros latindo dos portões das casas. Tropeço nos meus próprios pés várias vezes mas continuei andando sem rumo. 

Cheguei até o alto de uma ponte, olhei para baixo e só via pedras e água. Me lembro de tudo que Freddie tinha dito, de suas promessas e vejo tudo se acabar em segundos. 

Pulo a cerca da ponte e fico lá olhando as águas baterem com força nas pedras. Pela altura qualquer pessoas que pulasse lá de cima morreria. 

Respiro fundo, fecho os olhos e deixo meu corpo ser levado pelo próprio peso. Sinto algo me segurar e puxar de volta para o lado seguro da ponte. 

Eu olho em seus olhos verdes, seus cabelos castanhos escuros, seu rosto doce me olhava assustado. 

_ O que você ia fazer ? - diz ele me segurando forte. 

_ Me jogar, não viu ? - digo. 

_ E por que ? Está louco ? - pergunta ele aparentemente com frio. 

_ Eu não tenho mais por que viver. Fui demitido do meu trabalho, não tenho onde morar e meu namorado acabou de terminar comigo... Eu nem sei se ele era mesmo meu namorado. - digo - e... Nem sei por que estou te dizendo isso. - falo levantando rápido de seus braços. 

_ Talvez por que eu tenha perguntado. E isso não são motivos para se matar, tem pessoas com motivos muito mais aceitáveis que esses e nem por isso se matam. 

Ele fala com tanta sinceridade e convicção. Enquanto ele falava, sorria e suas covinhas são as coisas mais lindas que eu já vi. 

_ E se você quiser, pode dormir essa noite na minha casa. Não fica muito longe daqui. - diz ele se levantando e tentando esquentar suas mãos. 

_ Mas eu nem te conheço. - digo. 

_ Eu também não te conheço mas estou te convidando para a minha casa. - diz ele. Ele parece saber ser bem convincente. - melhor que ficar nesse frio na rua. 

_ Está bem. Mas se tentar alguma coisa, eu chamo a polícia! - digo. Ele me oferece o celular. 

_ Vem, vamos. - diz ele. 

Fomos até sua casa, bem bonita por sinal, muito aconchegante e quente. 

_ A propósito, você não me disse seu nome. - diz ele me entregando um copo de vodca. 

_ Ah, eu não bebo. - digo - Me chamo Niall, Niall Horan. 

_ Que nome bonito, combina com você. - diz ele sorrindo - Me chamo Harry Styles! - diz ele se sentando no sofá e tirando seu tênis. - Pode ficar a vontade, eu vou ao banheiro. Se quiser dormir pode ficar com o quarto no final do corredor a direita. - diz ele entrando no banheiro. 

Vou até a cozinha procurar algo para comer pois estou com muita fome. Pego um pote de biscoito e um copo de iogurte e como. 

Escuto Harry cantando do banheiro, ele tem uma voz linda. 

Me perco em pensamentos. Resolvi ir para o quarto dormir e descansar um pouco. Vou até o final do corredor e abro a porta do quarto... Acho que me enganei de quarto. 

_ Aí Meu Deus! - diz ele assustado. Eu entrei no quarto dele e ele estava pelado se secando, quando me viu deixou a toalha cair. 

Saio do quarto rápido com muita vergonha. _ Desculpa, eu achei que esse fosse meu quarto. 

_ A direita fica do outro lado! - gritou ele. 

Eu entrei e me tranquei lá dentro. Jamais poderei desver o que foi visto. Nossa. 

Feito na cama e fecho os olhos. Minha mente fica bagunçada com imagens de Freddie entrando no carro e me largando. Logo depois surge a imagem de Harry pelado na minha frente. 

Resolvo ir dormir e esquecer o que aconteceu hoje. Ou pelo menos tentar. 



Notas Finais


Esse é apenas o primeiro capítulo de uma história Narry. Espero que tenham gostado, logo, logo tem mais!!!!
Perdoem os erros ortográficos!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...