História Cartas de suicídio - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Interativa
Exibições 20
Palavras 2.000
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Mistério, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Eu vou fazer o possível para postar todo dia, mas amanhã eu tenho que resolver algumas coisas, mas eu vou da um jeito de postar um cap a noite.
Esse cap teve a colaboração de ~Jujubinha125.

Capítulo 5 - Um pouco de atenção evita uma morte.


“Ninguém cruza nosso caminho por acaso e nós não entramos na vida de alguém sem nenhuma razão.”

Cheguei no endereço que a Carol tinha me indicado. Avistei uma mulher saindo, provavelmente seria a Doutora Júlia.

- Ei, espera!- gritei correndo em sua direção.

-Olha,se o senhor quer uma consulta, não estou mais atendendo, volte amanhã.- falou e me virou as costas.

- Eu não quero me consultar, eu sou um investigador criminal, e gostaria de saber se você é conhece Maria Luisa Santiago Almeida.

- Sim, ela é minha paciente, mas já faz algum tempo que ela não vem aqui.

- ela não vem, porque morreu.

- como assim?- de repente ela ficou pálida.

- Ela se suicidou. Não leu nos jornais?

- eu sou muito ocupada, não tenho tempo nem pra respirar.

-mas a senhora teria um tempo para tomarmos um café e conversarmos melhor?

- um café rapidinho, mas não me chame de senhora, temos aparentemente quase a mesma idade.

Isso era verdade, ela era muito bonita, tinha longos cabelos presos em um rabo de cavalo e trajava vestimentas típicas de psicóloga.Tinha lindos olhos castanhos e um corpo mediano, sua boca era perfeita.

- Então pra onde vamos?- depois de encara- La por fim perguntei.

-Eu conheço uma cafeteria aqui perto, vamos.

Ela ia na frente e eu apenas a seguia. A cafeteria ficava a umas duas quadras do seu consultório, então foi rápido chegar até lá. Andamos o caminho todo em silencio.

O lugar era agradável, cheio de casais de namorados sentados em pequenas mesas pra dois.

-No que posso ajudar o casal?- perguntou simpática a garçonete.

-Nós não somos um casal- Júlia tratou logo de desmentir o engano- mas poderia providenciar uma mesa pra dois?

-Claro, e desculpa o meu erro.

Dito isso a garçonete nos guiou até uma mesa perto de uma grande janela, na qual tínhamos uma visão perfeita da cidade á noite.

-o que vão pedir?- disse a garçonete nos entregando o cardápio.

- para mim um café com leite e para ela...

-um suco de laranja.

-Mas alguma coisa?- falou a garçonete com seu bloquinho de notas anotando nossos pedidos.

-não, obrigado.

- agora me conte, como a Luisa se suicidou e como me achou?

-bem, ela...- fui interrompido, pelo celular da doutora Júlia.

-com licença, vou atender- falou e se retirou para atender a chamada.

A ligação foi rápida, enquanto esperava nosso pedido chegou ,mas assim que desligou Júlia mudou sua expressão de poucos instantes para de uma preocupada.

- me desculpe, mas é que minha mãe está internada e parece que teve uma piora, eu tenho que ir  .- falou pegando suas coisas.

- quer que eu te acompanhe?

- não precisa, meu carro está estacionado aqui perto.

- ok. Mas quando poderemos conversar de novo?

- Amanhã mesma hora e lugar.

- então até amanhã.

-até.- dito isso saiu pela porta e as os poucas foi se distanciando, até eu perde – La de vista.

Depois de pagar a conta fui pra casa, fiz minhas higienes,tomei banho, preparei miojo que a única coisa que sei fazer sem queimar e fui revisar alguns casos, depois peguei no sono.

Acordei, e fiz tudo que faço todas as manhãs, depois peguei meu carro e seguir para o meu trabalho.

Como ontem encontrei uma pasta em cima da minha mesa,provavelmente Sofia ainda tá viajando. Mas só pra confirmar passei na recepção e perguntei, e me informaram que ela pediu folga porque estava indisposta.

Peguei meu carro e dirigi- me ao local designado.

Era uma casa grande, de classe média, toda na cor lilás.A casa estava cheia de fitas da polícia interditando o local. Segundo a ficha, ele estaria na cozinha.Segui até lá, e encontrei uma garota de cabelos castanho e encaracolados. Olhos amarelos e meios castanhos. Pele branca, bochechas rosadinhas. é magra,e tem seios medianos. Em volta dela havia uma poça de sangue, e no seu coração uma faca cravada.A cozinha estava uma verdadeira bagunça de gotas de sangue espirrada por todos os lados.

Agora que encontrei o corpo ,só falta tirar algumas fotos, achar um documento e a carta.Peguei a câmera e comecei a fotografar.Se eu não fosse policial, com certeza seria cantor ou fotógrafo.

Se ela se matou na cozinha, presumo que a carta também esteja aqui. Presumir errado, depois de revirar a cozinha e não achar nada , decidir e para o seu quarto.  Em seu quarto tinha desenhos estranhos e sombrios nas paredes.Dava arrepio.

Depois de praticamente revirar o quarto dela, não achei nenhuma carta, mas felizmente achei sua identidade. Agatha Parker ,17 anos. Mas uma jovem.

Eu já estava considerando a hipótese dela não ter escrito nenhuma carta, mas lembrei me de um caso que a falecida tinha deixado a carta no banheiro.

Fui até o banheiro,mas próximo.Dito e feito encontrei um papel colado com fita adesiva no espelho.

 

“Queridos irmãos e papai, sempre em toda minha vida adorei vocês, com todo meu coração mais...vocês não me aceitavam, não me amavam como eu amo vocês, me sentia triste, me sentia solidária e o pior que a única que me entendia era a mamãe, que por sinal morreu, eu perdi a única pessoa que gostava de mim, pelo que EU era e não me mudando, eu não queria dinheiro pai, queria ATENÇÃO, AMOR E CARINHO! Não estava pedindo muito, mas você me decepcionou, quando em vez de me ajudar me mandou para um outro lugar! E você nem se quer me perguntou se eu queria ir, e Aída por cima você me mandou para um lugar do mal, pai.....meu tios não são pessoas legais! Eles são do mal! EU NÃO ACREDITO QUE VOCE ME MANDOU PARA O INFERNO! Eu te amo mais não da para eu continuar assim, desculpe pai, mas eu quero que seja feliz, e não Grossa, por isso estou dando um ULTIMO adeus, pois não tenho certeza se verá eu de novo. Pai EU TE AMO e espero que um dia, você sinta isso por mim, como eu ainda sinto por você!
ADEUS! Que tenha muita saúde e que seja feliz! PAPAI!!!”

Seriamente, estou pensando em montar uma escola ensinando as pessoas a serem pais, porque só Jesus na causa.

Depois de mais um dia de trabalho, peguei o meu carro e fui para delegacia, entregar o relatório e resolver outras coisas pendentes.

No caminho liguei o rádio, e comecei a cantar aquela música, que segundo o locutor era K-pop, ou seja música popular coreana, mais para mim era arábica. Mas mesmo não sabendo nenhuma palavra comecei a cantar. 

I Need U

 

Fall fall fall heuteojine

Fall fall fall tteoreojine

Neo ttaeme na ireohge manggajyeo

Geumanhallae ije neo an gajyeo

Motagesseo mwot gataseo

Jebal pinggye gateun geon samgajwo

 

Niga nahante ireom an dwae

Niga han modeun mareun andae

Jinsireul garigo nal jjijeo

Nal jjigeo na michyeo da silheo

Jeonbu gajyeoga nan niga geunyang miwo

 

But you're my everything you're my

Everything you're my

Everything you're my

Jebal jom kkeojyeo huh

Mianhae I hate u

Saranghae I hate u

Yongseohae

 

I need you girl

Wae honja saranghago

Honjaseoman ibyeolhae

I need you girl

Wae dachil geol almyeonseo jakku niga piryohae

I need you girl neon areumdawo

I need you girl neomu chagawo

I need you girl I need you girl

I need you girl I need you girl

 

It goet round & round na wae jakku doraoji

I go down & down ijjeum doemyeon naega baboji

Na museun jiseul haebwado eojjeol suga eopdago

Bunmyeong nae simjang, nae maeum

Nae gaseuminde wae mareul an deutnyago

Tto honjamalhane tto honjamalhane

Tto honjamalhane tto honjamalhane

Neon amu mal an hae a jebal naega jalhalge

Haneureun tto parahge haneureun tto parahge

 

Haneuri paraeseo haessari biccnaseo

Nae nunmuri deo jal boina bwa

Wae naneun neoinji wae hapil neoinji

Wae neoreul tteonal suga eopneunji

I need you girl

Wae honja saranghago honjaseoman ibyeolhae

I need you girl

Wae dachil geol almyeonseo jakku niga piryohae

 

I need you girl neon areumdawo

I need you girl neomu chagawo

I need you girl I need you girl

I need you girl I need you girl

Girl charari charari heeojijago haejwo

Girl sarangi sarangi anieodago haejwo

Naegen geureol yonggiga eopseo

 

Naege majimak seonmureul jwo

Deoneun doragal su eopdorok

I need you girl

Wae honja saranghago

Honjaseoman ibyeolhae

I need you girl

Wae dachil geol almyeonseo jakku niga piryohae

 

I need you girl neon areumdawo

I need you girl neomu chagawo

I need you girl I need you girl

I need you girl I need you girl

 

 

 

Eu preciso de você

 

Caia, tudo, caia, tudo, caia, tudo, isso passa

caia, tudo, caia, tudo, caia, tudo, está desabando

Eu estou mal assim por causa de você

Você pode parar? Eu não te tenho mais

Eu não consigo fazer isso, se parece com algo

Por favor, não me dê algo como um pretexto

 

Você não pode ser assim comigo

Eu não posso aceitar nenhuma dessas palavras

Distinga a verdade e me destrua

Me corte, eu estou ficando louco, eu odeio tudo

Pegue tudo, eu apenas te odeio

 

Mas você é tudo, Você é minha

Tudo, você é minha

Tudo, você é minha

Por favor, me deixe huh

Me desculpe, eu te odeio

Eu te amo, eu te odeio

Eu te perdoo

 

Eu preciso de você, garota

Por que eu digo que te amo sozinho

e me despeço sozinho?

Eu preciso de você, garota

Por que eu preciso de você mesmo que eu saiba que machuca?

Eu preciso de você, garota. Você é linda

Eu preciso de você, garota. Muito fria

Eu preciso de você, garota. Eu preciso de você, garota

Eu preciso de você, garota. Eu preciso de você, garota

 

Isso anda em círculos. Por que eu continuo voltando?

Eu afundo e afundo. Em momentos assim eu sou um idiota

Não importa o que eu tente fazer. Você diz que não há o que fazer

Está claro no meu coração, na minha mente, no meu peito

Mas você me pergunta porque eu não consigo ouvir as suas palavras

Eu estou falando sozinho de novo, estou falando sozinho

Eu estou falando sozinho de novo, estou falando sozinho

Você diz nada. Ah por favor, eu vou me sair bem

O céu está azul novamente. O céu está azul novamente

 

O céu está azul, o sol está brilhando

Então parece que as minhas lágrimas irão aparecer melhor

Por que é você para mim? Por que tem que ser você?

Por que eu não posso deixar você?

Eu preciso de você, garota

Por que eu digo que te amo sozinho e me despeço sozinho?

Eu preciso de você, garota

Por que eu preciso de você mesmo que eu saiba que machuca?

 

Eu preciso de você, garota. Você é linda

Eu preciso de você, garota. Muito fria

Eu preciso de você, garota. Eu preciso de você, garota

Eu preciso de você, garota. Eu preciso de você, garota

Garota, eu preferiria dizer que nós terminamos

Garota, por favor diga que não era amor

Eu não tenho esse tipo de força

 

Por favor, me dê um último presente

Para que eu jamais volte para você

Eu preciso de você, garota

Por que eu digo que te amo sozinho

e me despeço sozinho?

Eu preciso de você, garota

Por que eu preciso de você mesmo que eu saiba que machuca?

 

Eu preciso de você, garota. Você é linda

Eu preciso de você, garota. Muito fria

Eu preciso de você, garota. Eu preciso de você, garota

Eu preciso de você, garota. Eu preciso de você, garota

 

Quando parei no sinal vi um menino no carro ao lado apontando pra mim e dizendo algo para sua mãe, que apenas o ignorou .

Aquela cena fez eu lembrar algumas frases que ouvir á tempos.

“Eu não me importo com o que as pessoas pensam de mim. 
Eu me importo com o que elas pensam delas mesmas”

“Eu olho para dentro de mim, e não me importo com o que as pessoas fazem ou dizem. Eu me preocupo só com as coisas certas.”


Notas Finais


Obg pela atenção
Beijo no kokoro.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...