História Cartas de um amor interrompido - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Cartas, Drama, Romance
Visualizações 4
Palavras 450
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Soo strange

Capítulo 16 - Já não sei mais o que fazer


Fim do mundo,16 de setembro

Querido inexistente,

Sabe quando tudo fica meio sei lá?Estou tão confusa,tudo está estranho,ainda estou tentando entender o que está havendo,mas não consigo,é como se tudo fosse um filme com milhares de finais alternativos e eu não consigo ver nenhum deles.

Embora esteja acontecendo muita coisa legal,tipo eu já fui no show da Supercombo esse mês,vou no Rock in Rio e ainda irei viajar com meus amigos no inicio de Outubro,muita coisa legal mesmo está acontecendo,estou tendo praticamente a adolescência que imaginei quando criança,exceto a parte amorosa,mas mesmo assim tudo está MUITO estranho,é como se sempre faltasse algo,minhas notas são boas,meus amigos são incríveis,me sinto amada por todos mas mesmo assim me sinto mal,não consigo ser feliz,sentir a alegria aquecer meu coração,o mais próximo que consigo é fazer a adrenalina correr pelas minhas veias.

As vezes paro e começo a pensar,o que irá acontecer quando tudo isso acabar ?Meu coração irá parar de bater,meu cérebro deixará de funcionar,tá e mais o que acontecerá?Ficarei imersa na escuridão?Reencanarei?Eu só queria respostas,é muito estranho pensar que não importa eu morrer agora ou com 60 anos que eu continuarei na escuridão,imersa no imenso vazio,quase que no vácuo (ou no vácuo) eternamente.Também me pergunto o que me impede de pular de paraquedas agora ou com 60 anos,é claro que se eu for pular com 60 anos terei um ataque cardíaco  no ar e morrerei,mas já terei vivido bastante.Mas o que é VIVER porque o que estou fazendo agora não deve ser viver,eu não me sinto viva,porém não tenho nenhuma referência do que é não ser viva.

Eu preciso de um rumo na minha vida,um motivo que me dê forças para lutar,e saber os motivos da luta,por que tenho que me matar de estudar,trabalhar,vencer?Por que tenho tanto que vencer?O que seria vencer?Eu preciso sofrer tanto para no final só ficar imersa no nada,é injusto,é cruel,é asfixiante.

EU NÃO TENHO MOTIVOS PARA VIVER,E EU QUERO RESPOSTAS.

EU  JÁ NÃO AGUENTO MAIS LEVANTAR,COLOCAR UM SORRISO NO ROSTO,ESTUDAR,FICAR ESTRESSADA,IR MALHAR,VOLTAR PARA CASA,ESTUDAR MAIS E DORMIR.E dói pensar que faço isso para no final não dar em nada,nem em morte nem em vida porque com certeza vai aparecer um homem branco de classe alta e roubar todas as minhas vagas,porque é isso que sempre acontece quando se é mulher,negra e pobre,e ainda tenho todos os dias torcer para o máximo de abusos que aconteçam sejam cantadas nas ruas e não algo pior.

A VIDA É UMA GRANDE VADIA LOUCA,E QUANDO  CITO VADIA NÃO QUER DIZER QUE ELA SÓ EXPLORA SUA VIDA SEXUAL,QUEM DERA QUE FOSSE,EM GERAL A VIDA SÓ ME FODE O TEMPO TODO SEM EU NEM TER TIDO COMO OPINAR,EU JÁ NASCI FODIDA NESSA MERDA.


Notas Finais


Sim estou revoltada,estou puta com tudo e com todos,estou puta comigo mesma por ter estragado a melhor oportunidade que já tive e fiz um application de merda para a porcaria do intercâmbio e mesmo assim eu sempre sei quem é que vai ganhar a maldita vaga,sempre são as mesmas pessoas.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...