História Cartas de um suicída - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Angustia, Banana_monstro, Dor, Drama, Metáfora, Morte, Suícidio, Tristeza
Visualizações 35
Palavras 334
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi, bananinhos, bananáticos e banlunáticos! Tudo bom com vocês?! Chegamos ao vigésimo capítulo, e como prometido... Temos capítulo especial, que será chamado de: Marcas do autor! Então, todas as vezes que vocês verem no título do capítulo a seguinte expressão: (Capítulo especial: Marcas do autor), aí já sabem, é um capítulo com meus sentimentos, tá?! (Nada muito importante nessa decisão, só capricho meu!) Comentem, compartilhem, favoritem, (me sigam!), e claro, leiam minhas outras fics, de boa?! Quanto aos agradecimentos, eles estarão nas notas finais. (Capítulo especial, tudo especial! (Que frescura!)). Mas vou deixar um agradecimento geral bem rápido: Arigatõ a todos que estão sempre comentando e presentes aqui na fic! A vocês, meus sinceros agradecimentos! E vamos ao que interessa, leitura! (Tenho certeza que a maioria não lê essas baboseiras que escrevo aqui. Acho que vou xingar todo mundo...) Beijos da Banana! (Bando de falsos!) Amo vocês! (Morram, demônios!) Abraços! Sou maluca, liguem não!
Aproveitem!

Capítulo 20 - Nostalgia (Capítulo especial: Marcas do autor)


Fanfic / Fanfiction Cartas de um suicída - Capítulo 20 - Nostalgia (Capítulo especial: Marcas do autor)

Como sinto falta do passado. Aquela época onde tudo era simples e agradável. Por que eu cresci? Aprendi mentiras, falsidades, tristezas e acabei perdendo minha essência. Como sinto falta daquela inocência. Brincadeiras de criança sem discriminação, assistir Dragon Ball sem me importar que seja para meninos, lanches que sempre acabavam em bagunça, sorrisos por motivos idiotas, brigas que não duravam segundos... Como sinto falta disso.

Às vezes, olhando para o horizonte, durante o pôr do sol, penso: “Eu já vivi isso, mas com outros olhos, e como sinto falta disso...”.

Caro leitor, tenho certeza que não há aflição maior no mundo do que ter esse vazio no peito. Vazio que antes era preenchido pela mais pura alegria, proveniente da inocência do olhar doce de uma criança. Mas eu cresci. Meu Deus, por que eu cresci?! Sinto falta de muitas coisas! E só de lembrar, sinto mais falta ainda! Como o tempo pode ser tão cruel? Como as estações podem passar tão depressa? Como pode escurecer se ainda nem amanheceu? Ah... Quanto mais escrevo, mais esse vazio cresce, essa sensação me consome e eu padeço.

Amigos, pessoas, família, tudo mudou aos meus olhos. Queria vê-los como antes. Sinto falta do meu “eu”. Onde será que eu o deixei? Deve ter se perdido junto com minha inocência. Eu sei que ainda há resquícios dele dentro de mim, afinal, são esses resquícios que me permitem sentir, mas não como eu desejaria. Não como já senti outrora. É uma pena que essa pequena parte do meu “eu” não me forneça pistas que me levem ao meu passado primaveril, e eu tenha que sobreviver apenas das minhas escassas lembranças.

Já estou com perca de memória. As doces lembranças se perderão ao vento gélido da podridão desse mundo. Meu passado será esquecido por mim. O que sobrou do “eu” me abandonará à própria sorte, na solidão, e só o que me restará de consolo é a falta do passado, há muito tempo esquecido e que jamais tornará a ser lembrado.

 

 

 


Notas Finais


Ao invés de pedir comentários, quero agradecer a todos. Minhas amigas, que me acompanham aqui (Amo vocês, galinhas! Amizade sincera é assim: fala a verdade na cara. Às vezes eu até me sinto uma fazendeira perto delas! Já na sala de aula... Me sinto num bueiro! Só tem rata! Mas deixemos isso para outra ocasião.). Vocês que estão sempre aqui comigo (Quem sabe, sabe.), muito obrigada de coração! Vocês realizam meu sonho de ser famosa (Mesmo estando no anonimato.). Obrigada pelos favoritos, aqueles que me seguem, pelos comentários, e muito mais! Não me abandonem, por favor!
Espero que tenham gostado, e entendido, o que eu realmente sinto. E lembrem-se, haverá mais. Aguardem! Beijos da Banana! Para acabar tradicionalmente:
Deixem seus comentários! (Amo vocês! (Era pra ser Banana Noiada ao invés de Banana Monstro, mas deixa para lá!) Kisses!).


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...