História Cartas para Diana - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Armin, Bia, Castiel, Charlotte, Iris, Kentin, Leigh, Lysandre, Nathaniel, Nina, Peggy, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Viktor Chavalier, Violette
Tags Cartas, Diana, Romance
Exibições 18
Palavras 939
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi, meus amores!

Capítulo 37 - Você me olhava o tempo todo?!


Fanfic / Fanfiction Cartas para Diana - Capítulo 37 - Você me olhava o tempo todo?!

“Querido diário, hoje foi um dia bem satisfatório para mim, mas teve partes ruins. Acordei, fiz minha higiene matinal, vesti uma blusa social rosa bem claro com um blazer cinza por cima, um short rosa com uma listra preta em cada lado, um colar e um sapato marrom com partes azuis, cadarços rosa e com salto. Fui para escola, e comecei a procurar Bridget.

-Paige, tenho várias noticias para você publicar em seu blog. Juliet está pegando três garotos, Caleb, Nicolas e Lírio. –Dizia Bridget de um modo feliz, senti raiva ao escutar isso e peguei o braço dela.

-Garota, você não pode dizer o que não sabe! Eu não tenho nenhum tipo de relação amorosa com os garotos apenas amizade! –Eu disse.

-... –Bridget engoliu seco e eu a soltei.

-Não diga mentira sobre os outros, afinal, você não gostaria que falassem mentiras de você. –Sai dali.

-Oi Julie, estava te procurando. Pode me ajudar no grêmio? Melanie faltou e os outros representantes estão ocupados. –Explicava Nick.

-Claro, vou te ajudar. Só vou pegar uns livros para a aula de Francês. –Eu já ia indo no meu armário, mas Nick me segurou.

-Pode faltar a aula de hoje, eu irei faltar também e não se preocupe irei pegar todo assunto para copiarmos. –Respondeu Nick sorrindo.

-Ah, então tudo bem. –Sorri

-Vem vamos para a biblioteca. –Ele pegou minha mão, percebi olhares sobre nós na biblioteca.

Estava com bastante vergonha, Nick olhou para mim e me entregou papéis.

-O que é isso? –Perguntei.

-Entregue na sala de Ciências e na sala de aula A, por favor. Irei entregar papéis na sala de aula B e nos encontramos na escadaria. –Ele saiu e eu também, rumo à sala de aula A.

-Olá, professor Frank. Aqui estão seus papéis, bom, eu posso entregar? –Perguntei sem jeito.

-Sim, senhorita Martinez. –O professor sorriu. Fui passar esbarrei com Paige que derramou toda a água no caderno de Claire e em mim.

-Meu caderno! Você fez isso de propósito! Irei contar tudo para a senhora diretora Sara! -Gritava

-Senhorita Martinez, troque de roupa no ginásio e depois termine seu trabalho no grêmio e diretoria. E você também. –Dizia o professor, era tudo uma armação para me ferrar. Sai dali em rumo ao gináso, troquei de roupa e fui sala de Ciências.

-Bom dia. Licença, eu vim entregar alguns papéis. Acho que são avisos. –Todos olhavam para mim de forma estranha.

-Ok, entregue a cada um dos alunos. –Respondeu a professora Daisy, andei até Renne e Alan.

-Aqui o se. –Tropecei com no pé de Bridget, derrubando dois vidros da mesa de Alan que fizeram bastante fumaça.

Todos se levantaram, me senti tonta. Quase desmaiei um garoto me pegou no braço e me pós um jaleco, eu dei um pequeno sorriso, mas ele me pós no chão me deixando com Caleb e Lírio.

-Vem! –Caleb estendeu a mão para eu ir com eles. Me senti tonta com a fumaça, Nick e Armand apareceram, Armand pós seu cachecol no meu nariz e na minha boca. Sai de lá direto para diretoria.

-Senhorita Martinez, pensei que fosse uma aluna exemplar, mas me falaram que anda com Caleb. –Dizia a diretora Sara de forma firme.

-Não deixo minhas amizades me influenciarem, aliás, Caleb está tendo mais presença nas aulas. Por incentivo meu, querida diretora. –Dei um sorrisinho irônico, não sou mais trouxa.

-Irei chamar seus pais aqui, na sexta. Irá ficar 1 hora á mais na escola por uma semana. –Dizia ela, sai dali. Vou para a aula de Matemática.

-Aqui Juliet! –Renne acenou.

-Oi, Renne. Desculpa pelo que fiz na aula de Ciências... –Disse pegando o livro de Matemática.

-Não foi você, eu sei disso. Foi a Bridget, eu a vi pondo o pé. –Renne deu um sorriso.

-Garota, você tem olho biônico? –Perguntei rindo.

-Não, apenas observo. –Respondeu com um sorriso.

-Ah, entendo. O que acha de compras hoje? –Perguntei com um sorriso.

-Topo, e depois das compras iremos para sua casa. Talvez durma lá. –Ela pegou o livro de Matemática.

Desculpe diário, não dá para escrever mais nada. Amanhã detalho todas as coisas que fiz com Renne, só para adiantar foi ótimo e teve coisas MUITO constrangedoras... Boa noite, querido diário.

-Diana? –Victor riu ao ver Diana dormir com o diário aberto em cima de sua cara.

-Para Castiel! –Dizia Diana dormindo.

-Castiel é aquele ruivo, será que ela gosta dele? –Perguntou Victor á si mesmo. - No celular dela deve ter algo. –Victor pegou o celular de Diana e tentou desbloquear com a data de aniversário dela. -Abriu e tem mensagem de dois garotos... Vou ver quem são. –Victor abriu as mensagens do celular.

“Boa noite, tábua. –Castiel 6:00 PM”

“Boa noite, ruivo. –Diana 6:10 PM”

“Boa noite, player 2. Sonhe com os anjos, ou melhor com o ruivo  Castiel. –Armin 6:12 PM”

“Boa noite, Armin. Cala a boca, seu besta. –Diana 6:13 AM ”

Ponto de vista, Katherine.

Estou nervosa para esse jantar, Nathaniel segurava minha mão. Não sei se me controlaria perto deles, quando estou nervosa fico roendo as unhas. E não sei se vou controlar a vontade de dizer umas verdades na cara de Ambre.

-Você está nervosa? –Perguntou Nathaniel.

-Sim, como você adivinhou? –Perguntei sorrindo.

-Você está roendo as unhas. –Disse Nathaniel olhando para a estrada.

-Como sabe que eu faço isso quando estou nervosa? –Perguntei surpresa.

-Te conheço desde os 15 anos, Katherine. –Nathaniel bagunçou meus cabelos.

-Você me olhava o tempo todo?! –Perguntei arrumando o cabelo.

-Sim. –Nathaniel sorriu.

-Então, qual é minha comida preferida? –Perguntei sorrindo.

-Pizza de frango e queijo, e de bebida Coca-Cola. –Respondeu Nathaniel.


Notas Finais


Tchau meus bombons!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...