História Cartas para leres - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Tags Maleo
Visualizações 20
Palavras 780
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 9 - 22 de Setembro de 1992


Fanfic / Fanfiction Cartas para leres - Capítulo 9 - 22 de Setembro de 1992

22 de Setembro de 1992

Como hoje não aconteceu nada de especial para além da minha irmã ter chegado às 5 horas da manhã e completamente alcoolizada, vou continuar o que estava te contando ontem. 

Aonde que eu tava mesmo? Ah, já sei, a casa dele!

Kira, eu nem consigo descrever o quanto aquela casa é maravilhosa. Nem vou perder tempo tentando, só vou mesmo falar que tem até piscina interior. Imagina o resto que aposto que nem chegao aos pés da realidade.

A gente entrou e foi para o quarto dele fazer os trabalhos de casa. Fiquei meio assustada de ir no quarto dele mas ele foi bem legal e mandou até uma piada sobre como eu não era a primeira a entrar lá. Ficamos estudando durante umas duas horas até que uma das empregadas bateu à porta e nos perguntou se queriamos algum lanche. Ele falou que íamos só acabar e que em 10 minutos estavamos na sala de jantar prontos para comer. Enquanto arrumavamos tudo eu fiquei meio apreensiva, tipo, nós não íamos tentar que eu me aproximasse da Lydia?

-A Lydia não tá em casa?

-Era para tar mas Jackson deve ter raptado ela em cima da hora. Sempre faz isso, mesmo que ela não queira e ainda anda pela cidade exibindo minha irmã como um troféu.

Notei (como qualquer um teria notado) que na última frase, a voz dele era uma grande mistura de ódio, preocupação e nojo.

-A gente vai tirar ela dessa. Ela não tem uma amiga que fale para ela o quão errado isso é?

-Tem a Allison mas desde que começou a namorar com Jackson elas se afastaram um pouco. Ela era bem legal, passava muito tempo aqui em casa. Era tipo uma irmã para mim também.

-Sabe que quem não te conhece diz que você tem uma pedra de gelo no lugar do coração. 

-E você me conhece?

-Conheço mais do que a maioria das pessoas.

Ele pareceu não gostar muito, não sei bem. Simplesmente abriu a porta e saiu. Eu fiquei parada sem saber se era para eu sair também ou não. Ele voltou com um sorriso no rosto e falou rindo:

-Não tá com fome?

Eu andei até a porta e quando senti o braço dele em volta de mim estremeci. Porra que puto de efeito que ele estava começando a dar em mim. Ele não pareceu notar.

A Clarisse (a empregada de hoje cedo) fez umas sanduiches que eram tipo, MARAVILHOSAS! Eu juro que tive vontade de chorar quando a minha acabou. 

A Lydia chegou em casa muito vermelha. E os olhos estavam marejados, esteve chorando com certeza. Theo ficou nervoso quando ela soluçou.

-Fez algo novo hoje, Lydia? Ou foi o mesmo de sempre?

-Cala a boca, Theo. -Ela redirecionou o olhar para mim- Malia, certo?

-É. Liga para ele não, ficou chateado porque não conseguiu um parzinho para a sua festa.

-Eu nem tentei para a sua informação. E tenho um quando quiser, quer ver? Você, Malia, vem comigo na festa da minha irmã?

Eu juro que engasguei na hora. Lydia me salvou da melhor maneira possivel.

-Ela já tá vindo como minha convidada especial. Não dá para ser os dois. Te vejo na festa Malia! E você, Theo, não apronta com ela que eu te mato na hora.

Saiu da sala com o som dos saltos estalando no meu ouvido.

-Viu como é fácil? Já são quase melhores amigas.

-Você me usou assim? Cafajeste! -Falei brincando e dando um leve soco no braço dele.

-Não faz de conta que não sabia que isso ía conhecer. -Ele estava muito sério, mas de repente sorriu e voltou a me abraçar. -Não fica preocupada, Malia. Eu acho que eu e você daríamos um ótimo casal, pena que eu não sou do tipo namorar e gosto realmente de você, não a quero magoar não.

Ri durante um bocado e peguei minhas coisas dando sinal que tava pronta para ir embora. Ele tirou as chaves do bolso e me guiou até o carro, abrindo a porta para mim. Me levou em casa e quando eu ía saindo carro ele puxou minha mão e falou olhando nos meus olhos:

-Eu tava falando sério mais cedo, a gente daria um ótimo casal.

Aí ele me deu um beijo na bochecha e mexeu assim no meu cabelo de um jeito que foi no mínimo, a coisa mais sexy que eu vi, senti em toda a minha vida. O que eu ía fazer? Disse "adeus" e bati a porta do carro com um pé já quase dentro de casa.

Depois não houve grande coisa, tirando que minha irmã disse que ía na casa de uma amiga e voltou daquele jeito que tu sabe. 

Lembrei agora que a festa da Lydia é amanhã. Deseja boa sorte para mim, por favor.

Com amor, 

Malia.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...