História Casa comigo, Hyung? - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jungkook, Suga
Tags Abo, Hospital, Jikook, Kookmin, Yoonseok
Visualizações 25
Palavras 2.298
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


AVISO: AS PARTES EM ITÁLICO E NEGRITO -> ACONTECEU NO PASSADO.

Capítulo 4 - Capítulo II


Fanfic / Fanfiction Casa comigo, Hyung? - Capítulo 4 - Capítulo II

Duas semanas haviam se passado desde daquele pequeno (não) acidente. Ainda não consigo acreditar que eu, Jeon Jungkook, paquerei um médico, o meu médico no qual eu descobri, ontem, que ele possui um cheiro extremamente viciante. Não, eu não descobri o que ele era através do seu cheiro, de torta de morango com chocolate - o que é bem peculiar, já que a maioria dos alfas possuem um cheiro forte (demais)-, na verdade eu descobri por meio do simbolo azul escuro em seu jaleco. Os médicos alfas sempre possuem em seus jalecos um simbolo azul, já os ômegas rosa e os betas amarelo, mas possui os lúpus (tanto ômegas, quanto alfa) que carregam o simbolo de cor (azul ou rosa) escura. Ou seja, Jimin é um lúpus. Eu passei uma cantada para meu médico LÚPUS. Onde que eu, ou melhor, meu lobo estava com a cabeça?

Voltando ao assunto...Depois do ocorrido eu procurei evitar o Park, mas foi meio que impossível, pois todo lugar que eu ia ele estava lá. Depois de tentar não me esbarrar com ele, acabei parando na cantina com um cappuccino na mão, saboreando um pedaço de torta de morango. Mas como sempre, o mundo não estava conspirando a meu favor...

_Olá -disse se sentando de frente para mim.

_Sabia que antes de se sentar você deveria perguntar algo como, poderia lhe fazer companhia ou posso me sentar? -perguntei degustando meu doce.

_Mesmo? -perguntou sorrindo ladino_Não acho que será necessário essas formalidades entre nós dois...Você acha? -perguntou encarando-me.

Lembre-se de respirar

_Não, com certeza não -respondi levando até minha boca mais um pedaço da torta, olhando, em seguida, para o loiro à minha frente_Quer um pedaço?

_Eu não sou muito de aceitar algo oferecido pelos meus paciente -respondeu apoiando seu cotovelo na mesa e a cabeça na mão_Obrigado mesmo assim.

_Escolhe... -comecei_Ou você pega um pedaço por bem ou por mal -ofereci, levando um pedaço de torta até a sua boca.

_Acho que prefiro por mal -respondeu sorrindo sapeca.

_Okay -disse me levantando, indo em direção a si_Tem certeza? -assentiu.

_Tudo bem, você que quis assim -falei dando início às cócegas. Sua risada é tão perfeita. Gostaria de ouvi-la pelo resto da minha vida.

_Po-Por be-bem...E-Eu prefi-firo por bem -disse em meio as gargalhadas.

_Ótimo -falei entregando-lhe a torta, vendo-o sem demora colocar um pedaço na boca_É de morango? -perguntou surpreso. Assenti_É o meu sabor preferido -disse comendo mais do doce. Deixei escapar uma risadinha, chamando sua atenção_O que foi?

_Nada não -respondi tomando um pouco do líquido escuro.

Ouvi-lo dizer que seu sabor preferido é exatamente o mesmo que o seu cheiro, fez-me pensar que nem todos são assim, nem todos tem seu sabor favorito (de sorvete, torta ou qualquer outro tipo de doce) idêntico ao seu cheiro natural, a Sun disse que o sabor do seu sorvete favorito é chocolate, mas ela na verdade tem o cheiro de pêssegos; A Ho cheira a laranjeira, mas sua torta favorita é a de limão. Mas Jimin não, ele cheira a morango e ama morango.

Como ele pode ser tão fofo e ao mesmo tempo tão provocante? Ao mesmo tempo que ele possui uma voz suave, ele possui uma voz destruidora, viciante, mas que me dá mais e mais o desejo de existir, de viver. Sabe a vontade que eu tinha de desaparecer? Esqueçam o que eu disse, pois não quero desaparecer nunca mais, pelo contrário, eu quero estar presente, mais especificamente na vida dele...

_O que tanto pensa? -perguntou terminando de comer a torta_Por acaso em mim? -gargalhou.

_Talvez -respondi rindo.

Lembre-se de respirar

_Interessante -disse levantando-se_Acho que está na hora de um certo biscoito ir descansar -completou.

_CERTO O QUÊ?-perguntei, sentindo vários olhares se direcionarem para mim.

_Calminha biscoito, não precisa se estressar -disse gargalhando.

_Não estou estressado -respondi com um bico.

_Imagina se estivesse -disse se afastando.

_Eii -chamei sua atenção_Onde você ouviu esse "biscoito"?

_A enfermeira Ho me disse -respondeu_Ela me disse também que você é um ômega super convencido e eu devo concordar -completou.

_Yaaa!!! -exclamei.

Lembre-se de respirar

_Mais uma vez perdido em pensamentos, Jeon? -perguntou Jimin.

_Tipo isso -respondi sorrindo.

_Cuidado para não acabar se perdendo e nunca mais voltar -disse brincando.

_Se você me chamar sempre, pode ter certeza de que eu vou voltar -respondi me sentando na cama.

Lembre-se de respirar

_Pois vou lhe chamar sempre -concluiu sentando na cadeira ao lado da minha cama_Mas vamos aproveitar que você voltou e fazer os exames diários.

_Hyung, você vai ser meu médico por quanto tempo? -pergunto enquanto o mesmo pedia para que eu respirasse fundo.

_Por um tempinho, por quê? -perguntou me encarando, mas voltando a fazer o que havia parado_Expire -pediu.

_É que eu ouvi dizer que está vindo um médico dos Estados Unidos, só para tratar do meu caso -respondi.

_Sim, é verdade, mas posso te contar uma coisa? -perguntou fixando seu olhar no meu.

_Claro, o que é? -indaguei.

_Sou eu quem vou tratar do seu caso -respondeu com um sorriso.

Lembre-se de respirar

_Então...

_Eu que vim dos Estados Unidos para tratar do seu caso, Jeon -me interrompeu.

_Sé-Sério? -perguntei. Jimin assente, bagunçando meu cabelo.

_Doutor Park? -chamou Sun entrando no quarto.

_Sim? -disse Jimin.

_Desculpa interromper, mas é um assunto importante -disse fintando-me, mas logo encara Jimin.

_Do que se trata? -perguntou.

_É sobre aquilo que o senhor perguntou hoje mais cedo -respondeu nervosa?.

_Ah sim -disse coçando a nuca_Eu já estou indo -completou.

_Certo -respondeu se retirando.

_O que você perguntou mais cedo? -indaguei curioso.

_Nada demais -disse anotando algo em meu prontuário_Tenho que ir -disse se retirando.

Tá, isso foi bem estranho, mas voltando ao meu resumo de como foram essas duas semanas. Nos primeiros dias eu e o Jimin, conversamos bastante, não parecíamos médico e paciente, mas sim melhores amigos. Claro que ouve provocações, ele me chamando de biscoito e eu o chamando de moranguinho, apelido que eu inventei assim que o mesmo me disse amar qualquer tipo de comida que tenha morangos. 

No início da segunda semana, ele havia me chamado para dar uma volta pelo hospital e eu, claro, aceitei. E foi naquele dia que a minha ficha caiu, minha muralha foi destruida, o gigante que me protegia do que eu mais temia falhou, o escudo que me guardava foi quebrado por uma espada que eu não conseguiria deter, na verdade ninguém consegue, afinal o amor é invencível. 

Lembre-se de respirar

Por mais que a razão insistisse dizendo que aquilo era só um passeio entre um médico e um paciente, que ele só estava me levando para tomar um pouco de ar puro; Meu lobo continuava dizendo que era ele, aquele que o cativou havia sido ele, Park Jimin. Como que meu lobo chegou nessa conclusão? Não faço a mínima ideia, mas ele deve estar certo, já que o mesmo nunca se engana. Você não está se enganando pela primeira vez, está?

Sun e Ho não pararam de tagarelar nodia seguinte, sobre o quanto eu e o Park ficavámos (melhor dizendo, ficamos) bem juntos, que gostariam de ser a madrinhas do casamento, sério que elas estavam falando de casamento? A sorte é que o Park apareceu bem na hora dizendo que precisava fazer um check-up em mim.

_Biscoito!! -chamou Ho.

_O que foi dessa vez? -perguntei a olhando com cara de tédio.

_Eu que pergunto, o que foi? 

_Como assim? -indaguei confuso.

_Você tava aí parado olhando pro nada, como se estivesse bolando algum plano de fuga -disse gargalhando.

_Nada a ver -respondi rindo.

_Se não era isso, então... -sorriu maliciosa_Não me diga que estava pensando no Park?

_O QUÊ!? -perguntei surpreso.

_Pelo visto estava -disse rindo_Já disse que quero ser a madrinha.

_E eu já disse que não vai ter...

_Madrinha de quê? -perguntou Jimin, entrando no quarto.

Lembre-se de respirar

_Na-Nada não Ji...

_Do, em breve, casamento do biscoito -respondeu Ho, interrompendo-me.

_Casamento? -perguntou cravando seu olhar no meu rapidamente. Percebo que seus olhos não estão mais no tom castanho escuro, eles se encontram em uma coloração vermelha, não um qualquer, mas um vermelho sangue.

_Nã-Não ligue pro que Ho diz, ela está apenas brincando -falei temendo o seu olhar.

_Mesmo? -perguntou sério. Eu estava com medo; Medo de ver do que ele é capaz, medo de que seus olhos estejam tentando me avisar que a qualquer momento ele pode explodir e que eu provalmente não irei suportar essa explosão...Estou com medo dele.

_Jimin para! -pediu Ho olhando para o alfa.

_Parar com o quê? -perguntou com os olhos, ainda, fixados em mim_Não estou fazendo nada.

_Claro que está!! -exclamou. Por que você está assim Jimin? Por que está me passando tanto medo com um simples olhar?_Para com isso Jimin, você vai assustá-lo!!.

_EU JÁ FALEI QUE NÃO ESTOU FAZENDO NADA!!! -gritou usando sua voz de alfa. Ho continuou firme, talvez seja porque ela é uma alfa e está acostumada com alfas lúpus, mas eu não; Eu sou um ômega, mesmo quando não demostro, ou mostro ser na maioria das vezes corajoso, eu sou frágil, desconfiado, inseguro, tenho medo de mil e uma coisas, principalmente a tão assustadora "voz de alfa". Começo a chorar ao mesmo tempo que tento respirar, por que não estou respirando? Por que não consigo puxar o ar?

Lembre-se de respirar

 Lembre-se de respirar

Lembre-se de respirar

Lembre-se de respirar

Por favor, lembre-se de respirar

_Jung... 

_A-Ar... -pronúciei. 

_Ele não tá conseguindo respirar!! -exclama Ho procurando a máscara_Me ajude a encontrar a máscara rápido!! -pediu ao Park que até o momento permanecia parado, olhando-me como se estivesse implorando por perdão_JIMIN!! RÁPIDO!!! -gritou chamando a atenção do Lúpus, que de imediato correu em direção à enfermaria, voltando segundos depois com a máscara, entregando para Ho, que imediatamente colocou em mim_Consegue respirar agora? -perguntou preocupada. Assinto, fitando Jimin que mantinha a cabeça baixa tentando limpar as lágrimas que escorriam de seu rosto.

_Ji-Jimin... -chamo-lhe. O mesmo me observa com os olhos marejados por alguns segundos antes de sussurrar um "Kookie, me desculpa" e sair correndo. Tento me levantar.

_Aonde o você pensa que vai? -perguntou Ho, impedindo de que eu me levantasse.

_Eu tenho que falar -parei para respirar_Com ele.

_Nem pensar, daqui você não sai -respondeu.

_Mas...

_Mas nada Jungkook -interrompeu-me_Primeiro que ele 'tá com a cabeça quente, segundo que você ainda não está nada bem e terceiro que -afagou meus fios_Ele vai voltar -completou.

_Eu tenho tanto medo -confessei sentido as lágrimas descerem por meu rosto. Ho me abraça dizendo algo como "tudo bem, pode desabafar"_Tenho medo de não conseguir perdoá-lo, de sentir medo toda vez que olhá-lo nos olhos.

_Você vai perdoá-lo -disse_Não era você quem estava querendo segundos atrás correr até o Park? -perguntou_Não se preocupe, quando você menos esperar terá esquecido de que ele alguma vez usou aquela maldita voz de alfa.

_Eu espero -sussurrei.

Desde aquele dia não consigo conversar com o Jimin, não é por falta de tempo ou algo assim, mas sim porque ele fica me evitando. O mesmo só vem fazer ver se estou me adaptando bem sem a máscara, anota algo na sua prancheta e depois vai embora. Me pergunto se ele não gosta mais de mim. Se depois de ver o quão complicada é minha doença, ele desistiu de ser meu amigo ou algo a mais.

_Pare de pensar besteiras biscoito -Ho disse enquanto mascava chiclete.

_Uh? 

_Não se faça de desintendido, sei muito bem que está pensando no Park -respondeu_Já falei para não se preocupar.

_Eu não consigo -respondi_Quanto mais tento não pensar mais ele invade meus pensamentos, acho que gos...

_Bom dia -disse Jimin adentrando. Seus fios loiros estavam bagunçados, as olheiras profundas e os olhos sem brilho algum.

_Bom dia -respondi.

_Vou fazer um check-up no 775 -disse Ho se retirando.

_Jimin... -chamo, mas sou ignorado_Jimin fala comigo, por favor -peço chamando sua atenção.

_Já pode retirar a máscara -disse_Se você quiser -completou em um sussurro_Eu...Eu tenho...Que ir -falou virando-se.

_Jimin espera!! -bradei. O mesmo cessa os passos com a mão na maçaneta.

_Algum problema? -perguntou.

_Sim, vários -respondi_Mas o maior de todos é ser ignorado -sinto meus olhos marejarem_O que está mais me incomodando no momento é ver que você não quer me olhar nos olhos, não quer conversar comigo. Você ao menos se importa em saber se eu dormi bem ou não? -perguntei recebendo o silêncio como resposta_ME RESPONDE JIMIN!! -gritei_VOCÊ ALGUMA VEZ SE IMPORTOU COMIGO?

_Eu sempre me importei -disse com a voz falha_Sempre me pergunto se você dormiu bem. Eu penso tanto em você que acabo esquecendo de mim -completou me encarando.

_Então por que? -perguntei_Por que me evita?

_Porque eu não quero te magoar de novo, não quero descontar minha raiva em você, não quero ver que está com medo de mim -respondeu_Doeu tanto ver você apavorado, assustado e principalmente... -pausou, soltando um longo suspiro_Sem ar.

_Mas você não vai me magoar, você não vai descontar sua raiva em mim e se descontar eu não vou ficar com medo de você. Eu nunca consiguirei ficar com medo do meu moranguinho favorito -falei arracando gargalhadas do mesmo.

_E eu não conseguiria viver sem meu biscoito -disse me abraçando_Eu senti tanto a sua falta. Principalmente de sentir seu cheiro de menta com chocolate -deixou um selar em meu pescoço_Você se tornou meu vício -sussurrou.

_E você o meu -disse de volta.

_Doutor Park? -chamou uma enfermeira, tomando nossa atenção para si_Reunião urgente.

_Só um minuto -disse esperando a beta se retirar. Voltando a me encarar_Posso perguntar algo? -assinto_Você dormiu bem?

_Nem um pouco -respondi_Mas acho que a partir de agora dormirei como uma pedra -completei arracando risadas do mais velho_E você?

_Também não -respondeu.

_Sr. Park!! -chamou a beta do lado de fora.

_Já estou indo! -disse_Te vejo mais tarde -despediu-se, saindo do quarto em seguida.


Notas Finais


Não me matem, eu juro que eles não vão ter uma briga feia de novo >///<
A insegurança tá batendo aqui na minha porta, sabe? Então peguem leve comigo.
Deve ter uns trocentos erros, mas eu vou conserta-los amanhã.
Jimin ficou com ciúmes da frase da Ho sobre o "casamento" ( )sim ou ( )claro?
NÃO ROLOU BEIJO T-T T-T T-T (mas vai rolar aguardem...)
Tô com uma sensação de estar adiantando as coisas, mas tipo, eu não tô...AISHHH INSEGURANÇA!!!
Espero que tenham gostado, sério mesmo. Me desculpem mais uma vez os erros.
Deixe seu comentário sobre o que achou da história👇 💙
BJ NO KORORO E SAIBAM Q AMOO TODOS VCS 💜😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...