História Casada com um magnata - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Draco Malfoy, Gina Weasley, Harry Potter, Luna Lovegood, Minerva Mcgonagall, Neville Longbottom, Pansy Parkinson, Personagens Originais, Ronald Weasley, Tom Riddle Sr.
Tags Dramione, Romace
Exibições 249
Palavras 833
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


:-\ desculpem a demora outra vez

Capítulo 20 - Uma revelação


Fanfic / Fanfiction Casada com um magnata - Capítulo 20 - Uma revelação

~HERMIONE 
"dizem que a felicidade é feita de momentos, momentos que as vezes duram poucos segundos. Tudo que eu mais desejo agora é poder prolongar cada segundo e eternizar cada momento."

A madeira fria parece fazer carícias em meus pés nus. Estou com a camisa de Draco e a aperto contra meu corpo quando uma leve brisa passa pela varanda. A lua está tão linda, tantas estrelas... 
-o que está pensando? Braços quentes rodeiam a minha cintura e relaxo meu corpo contra o seu
-nas estrelas, na lua... Já viu como o céu está lindo? Pergunto 
-não consigo me concentrar em nada quando você estar com a minha camisa. Somente com a minha camisa. 
-Draco! Exclamo rindo - estou falando sério! 
- e quem disse que eu não estou? Senhora Malfoy, não sabe que é uma belíssima distração? Rio outra vez e ele beija o topo da minha cabeça e ficamos assim por alguns segundos, apenas respirando a noite. 
-eu costumava admirar a lua assim, todas as noites. Dávamos "tchau" para os astronautas... Tom adorava fazer isso, claro até a vizinha reclamar pedindo pra gente calar a boca. Sorrio com a memória e sinto Draco me apertar contra si
-por que não faz isso? Ele pergunta com voz serena 
-o que? Melhor não. 
-não achei que minha esposa fosse uma medrosa, hum que pena, eu queria saber como se dar "tchau" para um astronauta 
-argh, você vai insistir não vai? Resmungo 
-certamente. Diz Draco
-ok. Me separo dele e ando um pouco mais para frente 
- oi! senhor astronauta! Grito  enquanto pulo e aceno para a lua, como fazia com tom. Ouço uma risada meio abafada como se estivesse tentando segurar
-está me desconcentrando! Digo
-ah, perdão, Pode continuar. Sua voz sai estranha por causa do riso preso 
-vamos dormir agora! Guarde nossas estrelas! Boa noite! senhor astronauta! Termino um pouco ofegante e Draco me puxa pela cintura me virando para si colando nossos corpos 
-"guarde nossas estrelas"? Sua voz esta divertida e seus olhos brilham como prata polida 
-sim ué, nunca ouviu falar sobre os Reticulums Zeta? Eles são os maiores responsáveis por abduções e querem ficar com o nosso mundo... Baixo a voz praticamente sussurrando 
-e eles querem a água eu imagino. Draco sussurra de volta pra mim
-água, alimento e deus sabe mais o quê. Rimos e imagino como foi a infância de Draco
-o que foi? Ele pergunta acariciando meu cabelo 
-hãn? 
-você faz essa cara quando esta pensando em alguma coisa. Sorrio com isso. Ele é sempre tão perceptivo
-estava pensando como foi sua infância. já posso imaginar, um garotinho carrancudo de cabelo platinado e arrasador de corações... De repente me sinto incomodada 
-humm, você está errada em uma coisa... Eu não era carrancudo. Dou um tapa em seu braço 
-então você arrasava corações hem? 
-oh sim, muitos, mas quem podia culpa-las? 
-acho que você tem que passar menos tempo com o Harry. Resmungo e ele ri
-eu adorava cavalos... Montar era o que eu mais gostava de fazer, passava o dia todo galopando e apostando corrida comigo mesmo. Havia uma sensação de liberdade que me fazia sentir como se pudesse fazer qualquer coisa. Seus rosto fica sombrio de repente e seus olhos perdem todo o humor de alguns minutos atrás 
-um dia eu queria subir com o Zeus pela montanha, queria um desafio maior que o campo... Uma cobra passou por nosso caminho quando já estávamos na metade do caminho, Zeus se assustou e começou a sacudir eu ainda segurei as rédeas com força mas não adiantou, nós caímos.. Ele caiu em cima da minha perna e tudo que escutei antes de perder a consciência foi um o som da minha sendo esmagada. Meu coração aperta fazendo meu peito doer.. Meu deus quanta dor ele deve ter sentido
-quase tiveram que amputar e passei por muitas cirugias além dos anos de fisioterapia. Não pude mais andar a cavalo e meu pai mandou sacrificar Zeus. 
-meu deus, Draco.. Eu o abraço forte tremendo apenas de imaginar tudo que passou
-eu sinto muito, sinto muito.. Digo a ele ainda o apertando contra mim
-está tudo bem, carinho.. Eu encontrei algo que me faz sentir melhor do que quando cavalgava. Afroxo meu abraço para olha-lo 
-o que? Eu não sei se perguntei ou pensei, estou atordoada com o que seus olhos de prata e tempestade parecem dizer
-Você. É só isso que ele diz, e "você" nunca teve tantos significados. Eu o beijo enterrando meus dedos em seus cabelos, sentindo o frio da varanda mas sendo aquecida por seu corpo, por seu toque. Suas mãos entram em baixo da blusa e sinto seus dedos quentes tocarem meu quadril  me fazendo arrepiar.. O calor se espalha dentro de mim como fogo líquido. Sua mão vai para meu seio e a outra entre as minhas pernas e eu ofego e depois gemo quando seus dedos me invadem
-nunca vou ter o suficiente de você Hermione... 
"também nunca vou ter o suficiente de você" eu queria responder mas ele engoliu minhas palavras quando voltou a me beijar desesperadamente

Continua... 


Notas Finais


Obrigada por lerem ^_^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...