História Casadas por Contrato (Camren G!P) - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camila Cabello, Camreng!p, Fifth Harmony, Lauren Jauregui, Laureng!p
Exibições 1.182
Palavras 1.006
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


gente vcs hein, suas farofeiras .

Capítulo 34 - Isto não é normal.


Narração Camila:

Me levantei do sofá, desapoiando a cabeça de Sofia de meu colo, e corri para o banheiro de baixo, afinal o mais próximo em que eu achei.

-Oque esta acontecendo senhora? Escutei a voz de Clara e levantei minha cabeça, abrindo a porta do banheiro.

-Fiz comilança. Admiti sentindo meu estomago se revirar outra vez, me abaixei enfrente ao vaso sanitário, e pude comprovar que tudo oque comi voltando por minha garganta. Me levantei do chão e dei há descarga.

Lavei meu rosto e me encarei no espelho, meu rosto esta pálido,  minha respiração descompassada, e a sensação de enjoo ainda continua intacta. Fechei meus olhos, e voltei a me abaixar novamente enfrente ao sanitário.

(...)                          

Narração Autora:

-Sofia a onde está sua irmã? Borbulhou Lauren, fechando a porta de entrada e caminhando em passos largos até a menina.

-No banheiro ela....

-Esta bem.. Interrompeu a menina e se direcionou para a escada.

-Não Lauren, no banheiro de baixo. Afirmou, e o olhar esverdeados prosseguiu a caminho do corredor.

(...)

-Camila. Bateu três vezes na porta do banheiro impaciente –Oh Camila, a onde está a fatura da empresa deste mês? Questiono-a auto.

-Está na minha sala Lauren. Inundou uma voz fraquejada em seus ouvidos a despertando preocupação.

-Esta tudo bem meu amor?

-Uhum. Zonou um som nasal e ligeiramente abriu a porta. –Eu devo ter feito uma mistura horripilante. 

-Camila, você está pálida, isto não é normal. Acariciou seu rosto preocupada.

-Não é nada Lauren, comi demais e não me caiu bem. Disse calmamente com um olhar tranquilo. –Porque você quer os papeis da fatura?

-É um longo assunto. Sussurrou deixando um beijo no topo de sua testa, e se afastou.

(...)

Narração Lauren:

Não entendo esta ambição de meu pai de querer tudo ao mesmo instante, podíamos muito bem resolver isto no começo da semana. Estacionei meu carro no estacionamento da empresa, e me puis fora dele, fechei a porta do motorista e liguei o alarme.

Guardei minhas chaves no bolso da minha bermuda e caminhei até a portaria.

-Senhora Aniston Jauregui? Me virei e uns dos seguranças da empresa, liberou a porta giratória para mim.

-Preciso resolver um assunto. Disse com um pequeno sorriso nos lábios.

Peguei o elevador e subi até o segundo piso, me direcionei até a sala de Camila, já com as papeladas em mãos, voltei para o térreo.

-Resolveu? O segurança voltou a me questionar, desbloqueando a porta.

-Sim, resolvi. Mostrei os papeis em minhas mãos.

(...)

-Acho que você terá que trabalhar até nos fins de semanas, para conseguir manter sua empresa na corda bamba. Virei-me e deparei com Demi atrás de mim, com um sorriso sarcástico em lábios me encarando.

-Oque ?? A questionei desacreditada!

-Pensou que iria me desprezar Jauregui? –Eu vou destruir a sua empresa.

-Você não sabe com quem está mexendo Demetria

-Oh claro com os grandes e poderosíssimos Aniston Jauregui. Zombou –Eu não estarei sozinha nesta Lauren, pode ter a certeza disso.

-Porque isto em Demi, você não faz ideia de como comandar uma montadora.

-Como já disse, não estou sozinha. Repetiu.

-Isso apenas, por que não respondi suas mensagens e não te procurei?

-Acha mesmo que sou tão burra, para não saber que você virou a Maria Fidelidade do ano Lauren? –E assim passou a me rejeitar!

-E por puro rejeito, ousa a tentar montar uma empresa para bater acima de mim?

-Sua família e você se acham superior Lauren, e tem que haver alguém para colocar vocês no seus devidos lugares, e eu irei abrir a minha boca para a mídia e destruir esse casamento de contrato para Miami e américa inteira.

-Meu casamento não é de contrato, oh Demetria se soubesse como Camila consegue me satisfazer, nenhuma mulher conseguiu me dar orgasmos tão sensacionais, eu estou completamente realizada com o meu casamento, e você pode fazer a porra que você quiser, pois tão pouco ira conseguir rebaixar essa empresa, porque essa empresa é de renome e prestigio e de forma alguma você conseguira rebaixa-la. Cuspi minhas palavras, e abri a porta do meu quarto e em seguida a fechei, tirando minha chave do bolso a pondo no contato dando-lhe partida.

(...)

Narração Autora:

-Eu não acredito, como essa insignificante quer bater de frente com a Aniston Jauregui! Fernando rosnou revisando as faturas de sua integra empresa.

-Demi não é centro do problema pai, tem gente maior envolvida nisso.

-Irei me encarregar de descobrir sobre isso, e mais, se essa mulher estará apenas com o objetivo de descarregar o seu rejeito ela pode ser incapacitada  de cumpri-lo.

-E oque pretende fazer?

-Com isso não precisa se preocupar Lauren, apenas mantenha a empresa e o seu casamento.

-O meu casamento esta indo melhor do que nunca. Afirmou sorridente –Me serve um uísque? Perguntou-o.

Fernando se levantou indo a busca do balcão de bebidas.

(...)

-Dona Camila, preparei esse chazinho de camomila, ajuda a acalmar os nervos e confortar o estomago ansiado.

-Oh Clara. A latina se levantou se sentando no sofá pegando a xicara de chá das mãos da mulher –Hum somente esse cheiro já me acalma. Borbulho tomando um longo gole.

-Oque a senhora andou comendo? A questionou.

-Uma mistura que me enjoa só de lembrar. Deu-lhe mais uma goleada.

-Irei preparar um jantar mais leve, essas comidas instantâneas nunca são saudáveis. Disse se afastando se direcionando para a cozinha.

Camila continuou a beber seu chá, e pouco percebeu Sofia descer as escadas saltitantes, ao  virar seu olhar encarou a pequena irmã, com os cabelos molhados e um aroma retinam-te de sabonete pela sala –Mila oque acha de brincarmos com as minhas bonecas novas?

-Corre aqui meu amor. A chamou, e a latina caçula confusa aproximou-se da maior, Camila rodeou os braços sobre o corpinho da menina –Que cheirosa pequena. Sussurrou com o nariz inalando os fios sedosos e úmidos de Sofia.

-Você não me respondeu Mila. Frangiu os cenhos.

-Esta bem, vamos brincar. Se levantou e se sentou no tapete felpudo, ajudando a irmã retirar as bonecas das sacolas. 


Notas Finais


Oh demi encapetada
eu adoro essa relação da Camz com a Sofia.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...