História Casadas por Contrato (Camren G!P) - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camila Cabello, Camreng!p, Fifth Harmony, Lauren Jauregui, Laureng!p
Exibições 1.135
Palavras 1.025
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Re rere, to acorda des da 7 da manhã. Não consigo dormir, então resolvi atender o pedido das bonde das farofas e aqui estou.
Muitos querendo matar a Loren, outras querendo a morte do Shawn, e outros com dó da Camz..
Vocês são demais! Alguem ja disseram isso pra vcs? Pois são

Capítulo 39 - Fome de leão.


Narração Lauren:

Não, não, eu não posso deixar a Camila com aquele idiota! Bati minhas mãos com brutalidade no volante, dei ré com o carro e voltei a caminho da empresa, eu preciso escutar a explicação que ela tem que me dar, por mais que eu não acredito, ou talvez eu até acredite, obvio que eu acredito, mais me corroeu por dentro ver minha, minha esposa sair do carro daquele filho da mãe, e minha pergunta é oque Camila fazia naquele carro?!

Parei meu automóvel novamente enfrente a empresa, e tirei a chave do contato.

Ao descer pude ver Camila discutindo com Shawn na beira da calçada. Levantei as mangas da minha camisa social até ao cotovelo e caminhei até eles, minha grande vontade é de quebrar a cara deste frango desgraçado, pois nada fiz do que parar enfrente há eles. –Vamos Camila. Disse rígida com os braços cruzados.

-Lo.. Ela se virou me encarando com um gigantesco sorriso em lábios. –Acredita em mim Lauren, por favor. Se aproximou tentando pegar em minhas mãos.

Me afastei alguns passos para trás –Não mudou nada Camila, só quero uma explicação clara. Rosnei começando a caminhar até meu carro, e pude escutar o barulho do salto de Camila se chocar com o chão. Sinal que ela esta vindo atrás de mim.

Abri a porta e me sentei no banco do motorista. E Camila fez o mesmo, se sentando ao banco do passageiro. –Bom, pode começar, estou lhe escutando. Afirmei afivelando meu cinto, ligando a chave no contato novamente.

-Você desconfia de mim mesmo Lauren?

-Eu não sei, na verdade ninguém sabe, só você pode dizer-me. Conclui  atenta em minha direção.

-Você não merece saber a verdade, pois lhe digo, quando estava indo almoçar, logo que fui abrir  a porta do carro, meu corpo faltou sustento e eu acabei desmaiando, e após acordei sentada em uma poltrona de pronto socorro, Shawn disse que me salvou e me levou para lá, eu tentei ligar inúmeras vezes para você ir me buscar, porem como você não atendeu em nenhuma das vezes, eu tive que aceitar a ajuda dele, pois sem acompanhante o medico não me daria alta.

Traguei saliva massageando as minhas têmporas – Podia ter insistido nas ligações caramba.

-Oh claro poderia, quando você tivesse vontade de me atender não é? Zonou irônica e aposto que seus olhos raivosos queimam em minha pele. Pois nem cogito em fiscalizar isso, continuei a dirigir tranquilamente, ou tentando pelo menos.

-Eu estava em reunião.

-Ahh por favor, além de acreditar naquelas asneiras que Shawn disse, você ainda tenta justificar sua ausência.

-Eu não acreditei nele.

-Não Lauren? –Então porque me disse tantas palavras cruéis, alegando que sou uma falsa e supostamente que teria mesmo transado com ele.

-Eu não disse isso, que DROGA eu estou com raiva, eu vi Camila, eu vi você saindo do carro daquele garoto horas depois de me jurar que o desconsiderava.

-Eu tinha que aceitar a ajuda dele, ou ainda estava te esperando com uma agulha de soro enfiada na minha veia.

Revirei os olhos –Oque você tem, melhoro?

-Como se você realmente se preocupa-se.

-É logico que me preocupo Camila, merda eu te amo, e sofro um transtorno quando te vejo perto desse garoto.

-Quem ama acredita Lauren.

-E você acreditou em mim quando te disse que encontrei Demi?

-Eu acreditei Lauren, só me senti insegura e ainda sinto mais eu acreditei.

Suspirei fundo tentando ganhar ar –Já almoçou? A perguntei cortando o assunto.

-Não. Me respondeu seca.

-Me perdoa?

-O problema não é te perdoar, e sim  você nunca me escutar, se sempre for assim, eu não sei se nosso relacionamento ira funcionar.

-Oque esta querendo dizer com isso? Parei o carro em uma vaga vazia enfrente a um restaurante, e a encarei –Camila, pelo amor de Deus eu não sei ficar sem você!

-E me humilhar todas as vezes que tiver uma crise de ciúmes você sabe?

-Você também é ciumenta.

-Sim oh claro, eu sou ciumenta, mais eu nunca te humilho quando o sinto.

-Não, não, só queria estrangular a Demetria hoje cedo não é?

-Não fala dessa mulher para mim Lauren. Rosnou.

Levei minhas mãos até sua nuca e puxei seu rosto o conduzido para o meu, colando nossos lábios, vagarosamente, massageando os lábios de Camila contra os meus. Penetrei minha língua dentro de sua boca, Camila vencida entrelaçou os braços envolta do meu pescoço, e cedeu se entregando ao beijo.

Enfiei meus dedos entre os fios de seu cabelo, dando mais intensidade ao beijo, sentindo seus dentes cravarem no meu lábio inferior, cheguei a pensar que ela estava descontando sua raiva ali, porem não, quando nos afastamos por falta de ar ela sorriu com os olhos fechados e logo o abriu –Eu te odeio sabia. Me disse tentando parecer seria.

Peguei suas duas mãos ajuntando-as –Eu sou uma bruta não sou? A questionei.

-Sim você é uma bruta, uma violenta, que resolve tudo a base da bancada.

-Camila, Shawn merecia aquele soco.

-Concordo pela forma que se referiu a mim, eu jamais transaria com ele, jamais, amor.

-Eu imaginei isto mesmo, mais minha cabeça dura não me deixa pensar. Beijei suas mãos –Vamos almoçar, e depois eu te levo para casa, afinal você precisa descansar.

-Eu já estou bem Lauren.

-Nada disso, você vai voltar pra casa dona Camila. Exclamei, saindo do carro e indo até a porta do passageiro abrindo-a para ela.

(...)

Camila comeu dois tacos mexicanos acebolados e três cookie, realmente essa mulher esta com uma fome de leão.

-Me leva então Lo, sempre após o almoço fico tão sonolenta. Bocejou.

-Você não era assim. Rosnei bebendo o resto do meu suco.

-Não, eu não era assim. Disse –Anda Lo.

Levantei da mesa, procurando minha carteira e a achei no bolso da minha calça social, deixei algumas notas encima da mesa, e assim saímos em direção ao carro.

Oque esta me preocupando é a reação de Camila, quando contar sobre o plano do meu pai, como irei a dizer que eu precisarei seduzir Demetria? Com certeza ela ira descordar. Oque irei fazer?! Meu casamento, ou minha família e a empresa? 


Notas Finais


Nossa camila você não contou que tá buchuda fia?

Ah Lauren com certeza a Camz vai te matar, e por sorte ela já ta gravida, pq filho depois dessa vc não faz mais. Hahaha

comente E pleasseee já estamos com 200 fav, isso ai!! muito obrigado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...