História Casamento Arranjado - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jin, Suga, V
Tags Bts, Jin
Exibições 40
Palavras 1.197
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Trago pra tu mais um capitulo da fanfic agr tchau <3

Capítulo 15 - A verdade


Fanfic / Fanfiction Casamento Arranjado - Capítulo 15 - A verdade

- Tudo começou quando... –SuBin,  Jin respira fundo. – Não sei por onde começar. – SuBin abaixa sua cabeça frustrada e Jin solta um longo suspiro. – Como eu suspeitei você não tem nada pra falar, me abandonou por que não queria ter um filho doente. – Diz Jin friamente. – Agora com licença. – Diz Jin antes de sair do camarim deixando SuBin  sozinha. – A senhora esta bem ? – Pergunta Deb entrando no camarim e SuBin  se senta na primeira cadeira que vê. – O que você acha ? – Diz SuBin com os olhos cheios d’água. – Não fique assim senhora, tudo vai se resolver acredite. – Diz Deb com a tentativa falha de consolar sua futura sogra. – Como tudo vai se resolver se meu filho não acredita em mim ? – Diz SuBin antes de encarar Deb. – Não fique assim senhora, tenta entender o Jin é tudo novo pra ele, de repente a omma que o abandonou sem menos dizer adeus aparece, ele esta tentando absorver tudo isso , além do mais eu o conheço e sei o quanto ele é  orgulhoso. – Diz Deb se sentando no sofá que tinha ali. – Você conhece meu filho, aliás quem é você ? – Pergunta SuBin  e Deb sorri. – A senhora não se lembra de mim ? Eu e eu seu filho erámos melhores amigos mas eu fui embora por que meu irmão morreu. – Diz Deb com um olhar triste, pois ela tinha vontade de chorar quando lembrava que seu irmão que tanto amava não estava mais ao lado dela. – Ah sim, mas qual é a sua relação com o Jin agora ? – Pergunta SuBin  sorrindo. – Nós somos noivos. – Diz Deb soltando um sorriso sem graça. – Que bom, você é uma boa garota e eu sei que irá cuidar muito bem do meu filho. – Diz SuBin. – É, eu quero ajudar o Jin e vocês a se reconciliarem, eu posso ajudar ? – Pergunta Deb. – Claro. – SuBin  sorri fraco. – Mas primeiro eu preciso saber de toda a historia. – Diz Deb e SuBin  abaixa sua cabeça envergonhada pois a mesma não gostava de contar toda a historia pois tinha medo de ser xingada, como foi várias vezes. - Mas me prometa que não ira me julgar ou me xingar ? Por favor. – Diz SuBin e Deb sorri. – Eu não teria motivos pra fazer isso, além do mais eu quero ajudar e não piorar a situação. – Diz Deb e SuBin  respira fundo antes de começar a falar. – Não tenho certeza de onde começar. – Diz SuBin e depois de um momento Deb  quebra o silêncio. – Que tal começar me dizendo o motivo de ter abandonado seu filho ?  - As palavras de Deb saíram mais ásperas que ela esperava. – Tudo bem. – SuBin  concordou e segundos depois a mesma olhou pra baixo e depois de um tempo levantou seu olhar que tinham uma tristeza profunda. – Eu quero que você entenda que tudo o que eu irei te contar agora não é uma desculpa e sim um motivo, Se eu pudesse fazer tudo isso de outro jeito eu teria feito. – Diz SuBin  e a mesma encara Deb pra saber se ela havia entendido. – Okay. – Diz Deb e SuBin se acomoda ligeiramente em sua cadeira. – Devo começar pelo começo. – Diz SuBin  e em seguida a mesma respira fundo novamente. – Eu era muito jovem quando me casei com MinJun. Só tinha 18 anos. Jovem demais.  Minha vida em casa era terrível, e eu acho que só estava procurando um jeito de sair de lá. Meus pais estavam sempre brigando. Estavam sempre gritando e berrando um com o outro. Ás vezes, as brigas ficavam mais violentas. Uma vez os vizinhos chamaram a polícia, mas quando chegaram lá os meus pais gritaram com eles. Os policiais foram embora sacudindo a cabeça. Era uma loucura. – Dizia SunBin antes de Deb a interromper. – Mas eles te bateram alguma vez por causa disso ? – Pergunta Deb e SuBin assenti. – Minha mãe me bateu algumas vezes. Mas... ver eles ferindo um ao outro era pior. Eu costumava me esconder no armário, com as mãos tampando os meus ouvidos, mas é claro que eu ouvia cada palavra. Eu sempre achei que fosse culpa minha. E assim foi a minha infância inteira, quando tinha idade suficiente arranjei um emprego de garçonete em um restaurante, eu trabalhava o máximo que podia e quando não estava trabalhando ficava com minhas amigas nos ficávamos na rua até muito tarde e eu até dormia na casa delas. Durante meses eu mal ia pra casa, eu não tinha ido embora apenas não ia pra lá. Depois de meses eu dormi em casa, eu pensei que meus pais estariam bravos comigo mas parecia que eles nem sentiram a minha falta, meu pai não estava lá e minha mãe nem sequer perguntou onde eu estava.  Quando me formei no ensino médio não ia mais pra casa de vez, passava todo o meu tempo com minha amiga Sun Hee e então eu fui morar na casa dela, e foi lá que eu conheci o MinJun ele era primo da Sun Hee. MinJun era muito mais velho que eu. Oito anos mais velho. – SuBin sacudiu sua cabeça. – Ele só tinha vinte e seis anos, mas naquela época parecia ser muito mais velho. Ele só me conhecia a algumas semanas quando me convidou pra sair. Ele era diferente dos outros garotos com quem eu andava. Todos eles ainda eram garotos, MinJun era mais velho, mais maduro. Em nosso terceiro encontro ele me pediu em casamento. Eu disse sim. Não tinha certeza se era o certo a se fazer mas eu achei que fosse a única solução de ir embora da minha casa de vez. Eu não tinha certeza de nada, exceto de que eu gostava dele. E se eu ia me casar, achava que casar com alguém mais velho seria mais seguro. Mas eu descobri que ele disse para Sun Hee que sua primeira esposa seria alguém mais jovem... alguém que o obedecesse. Acho que foi por isso que ele se casou comigo. Eu era bem submissa fazia tudo que ele mandasse. Assim nós nos casamos, O dia do casamento foi o mais feliz da minha vida, aquele dia foi o dia mais feliz da minha vida. Então na nossa lua-de-mel, MinJun me disse para parar de evitar ficar grávida. Ele disse que queria um bebê logo, na verdade ele exigiu ter um, como se os meus sentimentos fossem irrelevantes. Nos nunca tínhamos discutido sobre filhos antes disso. Eu mesma ainda me sentia uma garota. A verdade é que eu nem sabia se queria um filho. Mas MinJun era mais velho que eu e disse que não queria ser um velho quando seus filhos estivessem no ensino médio. Eu sabia que não estava pronta, mas MinJun não se importava com o que eu achava ou deixava de achar. Ele tinha uma frase imbecil “Não são seus sentimentos, são seus fracassos’’. Ele foi ficando cada vez mais cruel toda vez que eu recusava. Ele me disse que se eu não estivesse aquele bebê, que ele encontraria outra pessoa que o tivesse ele tinha me dado até o seu aniversario para que eu pensasse. – Ele disse a deixaria ? – Pergunta Deb e os olhos de SuBin enchem d´água. 


Notas Finais


Gente desculpa ter acabado o capitulo na metade shshshshshshs mas amanha tem mais... eu acho


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...