História Casamento Imperfeito - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Bonnie Bennett, Camille O'Connell, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Davina Claire, Elena Gilbert, Elijah Mikaelson, Esther Mikaelson, Finn Mikaelson, Freya Mikaelson, Hayley Marshall, Katherine Pierce, Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson, Mikael Mikaelson, Personagens Originais, Rebekah Mikaelson, Stefan Salvatore
Tags Casamento Imperfeito, Crazywinchester, Klarah, Klaus X Oc, Klaus X Sarah, Romance
Visualizações 31
Palavras 842
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


LEIAM ANTES DE PROSSEGUIR:

→ Vamo lá: alguns personagens são de minha autoria, sendo que a principal (Sarah) é o centro delas, e a fanfic vai passar pelo seu ponto de vista que obviamente não é o mesmo que o meu ou de outros personagens, ou seja, tem um monte de coisa q ela pode ter interpretado errado ou não ter reparado etc na historia (eu sei q isso é obvio por ser em primeira pessoa mas quero deixar destacado);
→ Já está >PRATICAMENTE CONCLUÍDA< então sem essas coisas de demorar meses pra novo capítulo.
→ Será atualizada uma vez por semana, sem dia definido.
→ Críticas construtivas são inteiramente bem vindas, estou aberta a debates sobre a fic ou sobre as ações dos personagens, enfim, podem se sentir à vontade pra reclamar ou fazer observações, só peço educação e respeito.
→ Claramente NÃO é movida a comentários, mas ficarei bastante feliz em recebê-los e os responderei com todo o amor se assim for possível <3
→ O único >PERFIL< que pode possuir essa mesma história é a “Demi Mikaelson”, justamente por ser eu no Nyah.
→ Klaus não está com sua personalidade de “eu sou rei, todos me servem”, por motivos dele ter se tornado o que é ao longo dos séculos, não em alguns anos. Mas talvez eu tenha deixado ele um tanto ooc, confesso.

pra quem acompanha ATY sabe q eu ia postar essa fic. eu to muito @grata por finalmente ta aqui com o primeiro capítulo, é um projeto meu que tenho muito orgulho e espero que apreciem de coração esse capítulo ♥

boa leitura!!

Capítulo 1 - Chapter 01: Como se respira?


Fanfic / Fanfiction Casamento Imperfeito - Capítulo 1 - Chapter 01: Como se respira?

 

Sarah White

Sabe aqueles momentos em que você não sabe o que fazer? Que você sente seu mundo rodar, e de repente fica tudo confuso, e as coisas simplesmente não estão bem?

É, pode-se dizer que estou assim neste exato momento. E sim, eu até poderia resumir tudo dizendo que estou tendo um colapso ou algo do tipo, mas o que é a vida sem um bom drama? Ou melhor, o que é, ou quem é, Sarah White sem um bom drama?

De qualquer modo, ainda não sei o que estou fazendo aqui; em frente ao altar, de joelhos; com um vestido enorme e branco – e com vontade básica de matar minha mãe com um Avada Kedavra estilo tio Voldy, mas ninguém precisa saber disso –, prestes a casar com um cara que nem ao menos conheço.

Tudo bem, eu conheço.

Não, eu não conheço.

Quer dizer... como se pode conhecer por inteiro uma pessoa em um dia? E melhor, você a conhece no dia do seu noivado, que por acaso é com quem você irá se casar. Ou seja, ele é seu noivo, e você tem que sobreviver a isso. E tudo bem, porque até que ele é gostoso. Não que de alguma forma eu tivesse alguma opção; eu sou uma White, e uma White digna e legítima, segue o negócio da família – vírgula, meu pai já pode me deserdar que eu não sei se vou casar, não.

Então você o faria lhe achar mais repugnante do que já, se é que isso é possível — disse uma vozinha maldosa na minha mente.

Ora, Sarah, não há tempo para lamentações... fuja! — falou outra, e eu não sabia distinguir qual era a boa ou a ruim.

Ok, inspira, respira. Inspira, respira. Inspira... como se respira?

O que esse padre está falando? Paaaaai, o que esse velho tá falando? Socorro! Meu coração está muito acelerado, ou seja, ele pode sair pela minha boca e eu posso morrer. Enfim, a morte. Tão perigosa, cruel, silenciosa, te amo...

— Sarah — murmurou uma voz rouca no meu ouvido, me fazendo sobressaltar de susto. Olhei para meu futuro marido.

— Que é? — consegui sussurrar de volta, ajeitando minha pose impassível. Esse homem ainda me mata.

— Levante-se — mandou, ficando de pé ao meu lado, estendendo sua mão esquerda para mim.

Quase abri minha boca pra falar "Quê?", mas seria muito óbvio. Estava na hora de fazer os votos, e até lá eu rezava – que ninguém da minha família saiba disso – ardentemente para que eu desmaiasse ou que aquilo fosse um pesadelo. Ou uma nova forma de tortura que minha mãe inventara. Infelizmente isso é real demais e não dá nem pra sonhar que não é.

Então é fugir (e depois praticar suicídio) ou casar.

Ah, acho que vou...

— Sarah — soou aquela voz novamente, macia, a mão branca continuava estendida e seu olhar de expectativa queimava sobre mim.

Pisquei três vezes seguidas, perplexa, mas acabei aceitando a mão – mesmo que amargamente arrependida por dentro.

Levantei, tratando de manter minha expressão: "sou melhor que tudo e todos, mantenham-se longe porque senão vão receber uma voadora", e fiquei de frente para Klaus.

Olhos azuis, cabelos loiros, barba bem feita, lábios femininos, não muito alto, consideravelmente magro e com um sotaque britânico maravilhoso; ele é visualmente agradável.

— Sr. Niklaus Mikaelson, você aceita a Sra. Sarah Raven White como sua legítima esposa — começou o padre. Minhas mãos ficaram trêmulas. Klaus que ainda estava segurando minha mão direita, percebendo meu nervosismo, puxou a esquerda, mas só segurou as pontas de meus dedos, pois na palma de sua mão havia duas alianças que nem observei serem entregues a ele. Engoli em seco. —, para amar e respeitar, nos momentos de alegria e de tristeza, na saúde ou na doença, até que a morte os separe?

Ele encarou-me intensamente, assentindo, e eu virei a cabeça; olhando ao redor os convidados antes que pudesse ver a aliança deslizar sobre meu dedo anelar e sua boca se movendo em um "sim".

— Sra. Sarah Raven White, você aceita o Sr. Niklaus Mikaelson como seu legítimo esposo; para amar e respeitar, nos momentos de alegria e de tristeza, na saúde ou na doença, até que a morte os separe?

— Sim! — soltei de uma vez, roubando o único anel de sua mão, metendo em seu dedo de qualquer jeito, e foda-se a vida, porque se eu parasse para pensar ao menos dois segundos, sairia correndo dali. Senti as lágrimas queimarem em meus olhos, mas as segurei da melhor forma que pude.

— Então, eu vos declaro marido e mulher — o velhote sorriu como se fosse natal, e eu tive uma grande vontade de lhe mostrar o dedo do meio, mas ele não era digno de minha má educação. — Pode beijar a noiva — completou, e eu já estava prestes a querer mostrar não só o dedo esquerdo, mas o direito também. Entretanto, antes que eu pudesse agir conforme meus pensamentos, braços firmes envolveram minha cintura e um par de lábios vermelhos e macios tomaram os meus.

E pela segunda vez, eu me pergunto... como se respira?


Notas Finais


hahah, ja sabem q a fic vai ser bem clichê pastelão né?

obrigada por lerem, E POR FAVOR, deixem seu feedback. falem comigo, eu *imploro*, até mesmo pra dizer oi, aaaaaaaa.

→ Qualquer dúvida e tudo mais, podem mandar nos comentários, por mensagem privada, ou por alguma das minhas redes sociais, podem me adicionar, seguir, perguntar etc, se quiserem:

Facebook: https://www.facebook.com/isabelly.luiza.77
Twitter: https://twitter.com/IsabellyMorgan
Curioscat: https://curiouscat.me/isatopper
Ask: https://ask.fm/DemiMikaelson

até a semana que vem, bjs ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...