História Casamento por conveniência - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, Cora (Mills), Emma Swan, Henry Mills, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Tinker Bell, Xerife Graham Humbert (Caçador), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Once Upon A Time, Outlawqueen, Regina, Robin
Exibições 36
Palavras 1.176
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Mais um...

Capítulo 4 - Capitulo 3


 

Após um longo dia de trabalho Regina chega em casa e corre para o banheiro, teria que está na casa da Zelana ás 20:00 horas  e já era 19:00 horas. 
Como a mesma não gostava de se atrasar, seu banho seria o mais rápido.da vida. 
Por mais que tentasse Regina tinha tanta coisa pra resolver no trabalho, que não conseguiu sair mais cedo. 
Assim que chega ao quarto, ela liga o home e escolhe uma música de Beyoncé, apesar de amar Jesse e Joy, hoje ela precisa ouvir algo mais potente mais sensual ela sabia da cláusula do avô porém hoje ela ia extravasar e não pretendia terminar a noite sozinha.
Assim que começou o toque de "Crazy in love" ela correu para o banheiro, tomou seu banho e como ia sair depois do jantar escolheu um vestidinho preto tomara que caia bem colado ao corpo, calçou uma scarpin fechada preta. E finalizou com uma maquiagem forte nos olhos e um batom clarinho. 
As 19:40 em tempo recorde Regina já estava no seu carro pronta para sair, não era hoje que ela ia se atrasar, não mesmo.
20:00 horas em ponto Regina chega na casa da irmã, após tocar a campainha Zelena atende toda animada 
-Hermanitaaa, como sempre chegou na hora.
-Vem cá minha ruiva- Regina abre os braços e espera o abraço da irmã que logo o dar.-Até parece que você não me conhece hermanita, eu nunca me atraso.
Depois que foram fazer faculdade em Londres, tanto Zelena quanto Regina aperfeiçoaram seu inglês e agora ambas amam misturar as línguas. 
As duas adentram a casa e na sala já estão Cora, Henry, Marc seu pai, mãe e irmã. 
-Então chegou quem faltava.
Todos olham na direção da ruiva. Logo Regina pra fazer graça e um entrada digna de uma rainha pronuncia.
-Sorry I'am late.
Todos sorriem
-Não que eu tenha chegado atrasada, quero deixar claro, vocês que são apressados. -Diz Regina arrancando sorrisos de todos mais uma vez.
-Então já que estão todos aqui. Vamos jantar.
A ruiva mal termina de falar e todos seguem em direção a sala de jantar. Regina é a última a chegar e fica observando a linda família que tem. Tem momentos que a gratidão mal cabe em seu peito, ela admira o amor de seus pais, o amor que sua irmã tem para com ela, admira o amor de Zelena e Marc. 
E si pergunta se um dia terá isso, segundo seu avô, ela terá, mais só o tempo dirá.
-Senta maninha...-Zelena sussurra no seu ouvido.
-Claro.
A mesa do jantar estava linda e o aroma que subia, fez com que o estômago de Regina roncasse, também era de se esperar, ela trabalhou tanto que nem saiu para almoçar. 
-Hum parace está tudo uma delícia-Diz Henry
-Está mesmo, também que fez foi minha linda esposa e minha sogrinha maravilhosa.-Comenta Marc, arrancando suspiros das duas.
-Então vamos comer?
Pergunta o pai de Marc, enquanto a irmã do mesmo concorda.
-Tenha educação homem.
Protesta Rosa a mãe de Marc. Marc e Zelena se conheceram na faculdade e desde então não se largaram mais. Primeiro veio o namoro, o noivado e logo depois um lindo casamento na praia de Cancun no México, Zelena se apaixonou por essa praia e não pensou duas vezes na hora de escolher o lugar para o casamento. 
Marc era formado em Economia, e vinha de uma familia com condições, não era rica como a nossa, mais ainda assim tinha seus bens. Tirando isso a coincidência entre as famílias era o amor que cercava ambas. Talvez tenha sido esse afeto que uniu as duas famílias.
A mãe de Marc, Rosa era um amor de pessoa, e o pai José e a irmã Maria nem se fala. Acredito que o casamento dos dois fez a mistura perfeita.
-Bem a comida tá boa mesmo, mais antes queremos contar a novidade- Diz Marc me tirando do meu devaneio. 
-Sim vamos contar primeiro e depois nos jantamos.
-Aí conte logo, vocês sabem que sofro de ansiedade aguda. -Digo e todos na mesa riem.
-Ok senhora ansiedade aguda... então lá vai.... Estamos Embarazados.
Conta Zelena e Marc em coro.
-Aí mío Dios! Eu vou ser tiaaaa.
Grito não me importando com nada, levanto da mesa e corro para abraçar minha maninha. 
-Parabéns minha filha, eu vou ser vovó
-E eu vovô.
Falam Cora e Henry.
Após toda a comemoração e o jantar.
Todos vão para a sala, conversar e continuar a comemorar a chegada do bebê. 
-Zel vem cá! 
-Fala baixinha.
-Arg não me chama assim, só não te dou um tabefe por causa da minha sobrinha linda.-Digo passando a mão em sua barriga.
-Ou sobrinho, não sabemos o sexo.
-Não importa eu sei, vai ser menina.
-Tá senhora sabe tudo.
Sorrimos feito bobas, ainda não acredito que vou ser tia.
-Então a festa tá ótima, mais te chamei pra falar que vou sair 23:00 marquei com as meninas em um barzinho. Aquele que vamos sempre.
-Ah sei, também vou!
-Sua tonta você não pode beber e outra aposto que o Marc vai querer comemorar hoje.
Sorrio de forma maliciosa pra ela. 
-Verdade, vou dar muito hoje!
-Sua ruiva safada. 
-Tá, deixemos minha intimidade de lado, se você queria permissão pode ir e bebe por nos duas. 
-Pode deixar. 
Às 22:30 Regina se despede de todos e segue rumo ao bar, no caminho ela começa a pensar sobre seu avô, e a tal cláusula. Hoje fazia uma semana que, que ela tinha descoberto o plano maquiavélico do velho. Ou seja ela só tinha cinco meses e quatro semanas restantes. 
Assim que chega na frente do barzinho, ela deixa esses pensamentos de lado.
Quando adentra o lugar, Regina logo avista Mary, Emma e Bella. 
Não demora muito e todas começam a beber. 
Regina como sempre arranca olhares e suspiros de homens ali presente. Vez ou outra um chegava perto dela, e tentava puxar assunto, mais diferentemente do seu plano inicial de levar alguém pra cama no fim da noite, toda vez que um homem se aproximava, ela lembrava da carta do seu avô. 
-Arg!
-Que foi Regina?-Pergunta Mary
Regina lhe conta toda história, e como se sente em relação aos homens naquela noite. Não demora muito e ela tem que repeti tudo de novo, já que Emma e Bella estavam dançando e quando voltaram da pista querem saber de tudo. 
-Aí amiga seu avô era realmente hilário
Comenta Emma
-Hilário é pouco- Diz Bella enquanto segura a mão de Regina.
-Já que você está se sentindo assim, que tal a gente só beber e depois vamos pra casa?
-Nos concordamos- Diz Bella e Emma em coro.
-Tá bem, vamos lá beber.
Diz Regina conformada com a situação, tudo aquilo estava mexendo demais com ela, e aquele não era o momento de ficar com um homem e sim ao lado de suas amigas. 
Todas se conheceram ainda pequenas, estudaram no mesmo lugar e ainda eram vizinhas, sem dúvidas uma amizade longa e duradoura. E ninguém mais que Regina era agradecida por tê-las em sua vida. 


Notas Finais


Me contem o que estão achando


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...