História Casos de Família - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Dan, Daniel Silvânia, Sil
Exibições 22
Palavras 1.187
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Famí­lia, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 12 - Sil e Manu


No quarto de Sil...

Manu: Sil?

Sil: onde você tava?

Manu: eu falei que ia sair.

Sil: falou, mas não falou que ia dormir fora.

Manu: ai, Sil. Desde quando você se importa se durmo fora de casa ou não.

Sil: já tá na hora de você criar juízo.

Manu: eu não vou viver igual você e Barbara, infeliz no relacionamento.

Sil: e desde quando eu sou infeliz? Sou muito bem casada se você quer saber.

Manu: bem casada você é, só não é feliz.

Sil: e você acha que vai ser feliz com esse médico? Ele que fica com todas as mulheres que aparece na frente dele.?

Manu: você tá é com inveja, eu não tenho culpa se você não foi feliz com o seu Daniel.

Sil: cala a boca que você não sabe o que tá dizendo.

Manu: sei sim, vive suspirando por um homem que você nem sabe onde ele tá e dormindo com Edgar, enganando ele em pensamentos.

Sil: você que não tem amor por ninguém, tá na cama de um e de outro, não leva ninguém a sério, é uma...( Manu interrompe Sil)

Manu: é uma o quê Silvânia? fala.

Sil: sai do meu quarto antes que eu perca a paciência com você.

Manu: você é tão errada quanto eu, ainda é pior que engana Edgar.

Sil vai pra cima de Manu e dá um tapa nela.

Sil: sai do meu quarto e nunca mais olhe na minha cara.

Manu: nem precisa pedir, eu vou embora daqui e você nunca mais vai me ver.

Manu sai do quarto de Sil e vai arrumar suas coisas. Sil chora e joga um peso no espelho. Edgar vem chegando em ouve o barulho.

Edgar: o que é isso, Socorro?

Socorro: as duas se pegando lá em cima.

Edgar sobe as escadas correndo e encontra Sil sentada no chão perto dos vidros quebrados do espelho.

Edgar: o que foi que aconteceu aqui, amor?

Sil não conseguia falar e só chorava.

Edgar: vem, você vai se machucar nesses vidros.

Sil: ela vai embora, ela vai embora ( Sil fala chorando)

Edgar: ela não vai, isso é briga de irmã, daqui a pouco vocês estão de bem.

Sil: eu nunca briguei com ela, eu nunca bati nela.

Edgar senta Sil na cama e ela coloca as mãos na cabeça.

Sil: ela vai me deixar sozinha.

Edgar liga pra Sônia.

Por telefone: Sônia, tem Como você vim aqui? Sil e Manu tiveram uma briga feia e Sil tá muito nervosa.

Sônia: eu tô aqui na casa de Barbara a gente tá indo aí.

Sônia e Barbara Vão até a casa de Sil.

Sônia: o que aconteceu aqui?

Edgar deixa Sil com as irmãs e sai do quarto.

Sil: Manu dormiu com Daniel, a gente discutiu por que eu falei que não queria ela com ele .

Barbara: mas essa Manu... ela sabe que você é apaixonada por Daniel e mesmo assim ficou com ele. Tá vendo aí a sua queridinha.

Sil: ela não sabe que é o mesmo Daniel.

Sônia: e por que você não contou, Sil? Você vai deixar a menina se envolver com o seu amor? Ela não tem culpa.

Sil: eu sei, eu que perdi a cabeça, eu tive medo de contar pra ela que ele era o meu Daniel.

Sônia: medo de quê, Sil?

Sil: dela já tá apaixonada por ele.

Barbara: até parece que Manuela tem amor por alguém.

Sônia: vou falar com ela.

Barbara fica com Sil e tenta colocar Sil contra Manu.

Barbara: duvido que ela não sabia que ele era o mesmo Daniel, ela fez isso pra te provocar.

Sil só olha pra Barbara é não fala nada.

No quarto de Manu...

Sônia: o que você tá fazendo ?

Manu: arrumando minhas coisas.

Sônia: para com isso, Manu. 

Manu: vocês não gostam de mim, estou sozinha no mundo, como eu sinto falta dos meus pais, eles me deixaram sozinha, sem ninguém.

Sônia: para com isso, a gente te ama e você sabe.

Manu: depois de hoje eu percebi que estou sozinha.

Sônia: para de falar isso.

Manu: ela me bateu, ela nunca tinha me batido antes, mas o pior foi o jeito que ela falou comigo.

Sônia: Sil tá nervosa, Edgar tá pressionando ela pra fazer um novo tratamento pra engravidar.

Manu: não foi por isso, eu conheço Sil mais que a mim e não foi Por isso.

Sônia: vocês precisam conversar.

Manu: eu não tenho mais nada pra falar com ela.

Sônia: você vai se arrepender por isso, eu queria contar, mas só ela pode, só ela tem esse direito.

Manu fica confusa e continua arrumando as coisas.

Sônia voltar pro quarto de Sil.

Sil: e aí, como ela tá?

Sonia: tá arrumando as coisas, irredutível.

Barbara: isso é manha pra você ir lá se ajoelhar nos pés dela.

Sônia: ela tá muito magoada, você não vai lá , Barbara?

Barbara: ela não gosta de mim.

Sônia: você que não gosta dela, vai lá, ela também é sua irmã.

Barbara vai até Manu.

Barbara: até que enfim você tá se mostrando quem você é.

Manu: nunca escondi quem sou.

Barbara: primeiro você dá em cima do meu marido.

Manu: epaaa, não é bem assim, ele que dá em cima de mim.

Barbara: para de ser sonsa garota, você sabe muito bem o que fez e fica se fazendo de vítima.

Manu: do que você tá falando?.

Barbara: Daniel...

Manu: o que você sabe sobre ele? Você nem conhece ele.

Barbara: você é ridícula, vai fingir até quando, que você não sabia que o cara que você saiu ontem é o mesmo Daniel que Sil tanto fala.

Manu olha pra Barbara sem acreditar.

Manu: eu não sabia, eu juro que não sabia.

Barbara: você é sonsa, falsa, finge que gosta tanto de Sil e fica com o homem que ela mais amou, que coisa feia, Manuzinha .

Manu sai do quarto e vai até o quarto de Sil.

Manu: Sil... ( ela fala com a voz embargada) eu juro que eu não sabia que ele era...

Sônia olha pra Barbara.

Barbara: contei, pra acabar logo com essa farsa.

Sil: vocês podem deixar eu sozinha com Manu?

Sônia e Barbara saem do quarto e Sil e Manu conversa.

Manu: Sil, me perdoa, me perdoa, você é a pessoa mais importante da minha vida, tudo o que eu faço é pra te ver feliz, pra você ter orgulho de mim.

Sil: eu sei que você não sabia, eu queria te contar mas você tava tão empolgada com o estágio, com seu jantar com ele que Eu não tive coragem.

Manu: você me desculpa?

Sil: eu que te peço desculpas por ter te tratado tão mal.

Manu: eu vou me afastar dele, o caminho é seu.

Sil: eu não posso mais seguir esse caminho.

Manu: pode, claro que pode, pode e deve.

Sil abraça Manu e fica mexendo nos cabelos dela.

Sil: te amo muito, minha menina.

Manu: também te amo muito, eu não ia viver longe de você nunca.

Sil: não briga mais comigo.

Manu: nem você comigo.

As duas fazem as pazes.


Notas Finais


E agora,como fica Daniel?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...