História Casos de Família - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Dan, Daniel Silvânia, Sil
Exibições 25
Palavras 1.133
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Famí­lia, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 13 - Sil e Daniel se encontra.


Depois do ocorrido, a noite Todos estão reunidos para o jantar de Manu.
Cecília e Manu conversa.
Cecília: e aí, como está com o doutor?
Manu: não estamos.
Cecília: como assim não estão?
Manu: não estamos, foi só uma atração como todos os outros que me envolvi.
Cecília: não entendi, achei que ia rolar algo mais, você tava tão empolgada com ele.
Manu: você não entenderia mesmo.
As duas ficam conversando e Luciano não tira o olho delas e Barbara percebe.
Barbara: nem aqui você me respeita.
Luciano: você é louca, vai se tratar.
Barbara tenta fazer a cabeça de Sil contra Manu.
Barbara: você acreditou mesmo nessa história de que ela não sabia que era o mesmo Daniel?
Sil: claro que sim, ela não sabia.
Barbara: ela ta muito felizinha.
Sil: para de implicância, Bah.
Barbara: e você vai fazer o que agora? Vai proibir o namoro?
Sil: não sei se ela tá namorando com ele e se tiver eu não posso fazer nada.
Barbara: claro que pode, Daniel é seu,, não deixa ela acabar com a sua história 
Sil: minha história com Daniel já acabou faz tempo.
Barbara: ai Sil, você é muito boa, Manu se aproveita disso.
Sil não dá ouvidos ao que Barbara diz.
Depois do jantar todos vão embora e Edgar, Sil, Manu e Lucas ficam na sala.
Edgar: o próximo jantar será em comemoração ao nosso bebê.
Lucas: mãe, você tá grávida?
Sil: não filho, seu pai está falando demais.
Edgar: eu encontrei um tratamento que...( Sil interrompe Edgar)
Sil: eu não vou fazer tratamento nenhum.
Sil levanta e vai pro quarto.
Lucas: pai, a minha mãe tá brava?
Edgar: não filho, ela ta estressada, só isso.
Lucas: ah, é a pausa. ( Lucas fala passando a mão no rosto)
Manu: vamos subir, ?
Lucas: você Vai jogar comigo?
Manu: só um pouquinho.
Edgar sobe e fica com Sil, ele tenta conversar com Sil .
Edgar: temos que comprar outro espelho.
Sil: você não vai deitar?
Edgar: Vou. ( Edgar deita do lado de Sil, e fica cheirando o ombro dela, mas Sil não dá importância e fecha os olhos)
Manu e Lucas joga e Lucas sente algumas dores.
Lucas: Manu, olha eu aqui.
Manu: olhar o quê?
Lucas: me consultar.
Manu: te examinar? ( Manu rir)
Lucas: é, tá doendo aqui ( Lucas indica o local onde sentia dores)
Manu: tem que ver isso aí.
Lucas: ver você, você é médica.
Manu: que abusado, tem que fazer exames, viu? ( Manu faz massagem em Lucas)
Lucas: eu tenho medo de injeção.
Manu: hum meu medroso favorito. Melhorou?
Lucas: sim.
Na madrugada Lucas acorda aos gritos chamando Sil.
Lucas: Aiiiiiii, AIIIII, mãe!!! 
Edgar ouve Lucas.
Edgar: amor, é Lucas.
Sil: vou ver ele, deve ser pesadelo.
Sil vai ao quarto de Lucas e ver ele .
Lucas: mãe, me ajuda, tá doendo muito, muito.
Manu: o que foi.?
Sil: ele tá passando mal.
Manu: onde tá doendo Luquinhas?
Lucas: aqui, aqui, me dá remédio!!
Manu examina Lucas.
Manu: temos que levar ele pro hospital urgente.
Sil: o que ele tem?
Manu: pelo que vi é apendicite.
Sil, Edgar e Manu levam Lucas pro hospital, Manu chama Daniel que estava de plantão.
Manu: Daniel, uma emergência.
Daniel: o que aconteceu?
Manu: meu sobrinho...
Daniel: vamos.
Daniel e Manu vão até Lucas e Daniel paralisa ao ver Sil, Sil também paralisa ao ver Daniel.
Sil: meu filho, ele...
Edgar: ajuda nosso filho, doutor.
Daniel: calma, fiquem calmos.
Sil: salva meu filho, por favor, salva ele ( Sil fala segurando no jaleco de Daniel)
Daniel examina Lucas e leva ele pra sala de cirurgia.
Manu volta até Sil e Edgar.
Manu: vamos ter que operar ele.
Sil: ai, meu Deus.
Manu: Daniel é um ótimo cirurgião, vai ficar tudo bem.
Daniel fazem a cirurgia de Lucas, horas depois Manu e Daniel volta a recepção.
Daniel ver Edgar com a cabeça no colo de Sil e ela mexendo no cabelo dele.
Daniel: oi...
Sil: como ele tá.?
Daniel: agora está bem, vai precisar de repouso.
Sil: obrigada, muito obrigada!!!
Edgar: podemos ver ele?
Daniel: pode, ele tá dormindo, preciso que você me acompanhe até minha sala, preciso passar algumas recomendações.( Daniel fala olhando pra Sil)
Manu: vem Edgar, eu te levo até Lucas.
Edgar: amor....
Sil: vai amor, Eu vou conversar com o médico e depois eu vou.
Daniel leva Sil até sua sala.
Daniel: senta.
Sil não consegue falar nada e fica olhando pra Daniel.
Daniel: não vai sentar?
Sil: to bem de pé.
Daniel: fica tranquila, seu filho está bem, menino forte seu filho.
Sil: ele é a minha vida.
Daniel: daria tudo pra ter visto você sendo mãe, sempre foi nosso sonho.
Sil: acho melhor você falar com meu marido, ele vai entender melhor.
Daniel: vai fugir de mim de novo? 
Sil: Daniel, eu...( Sil não consegue falar nada )
Daniel encosta Sil na porta.
Daniel: você não sabe o quanto eu senti saudades de você.
Sil: Daniel, quero ver Meu filho.
Daniel: seu filho está bem e está com seu marido. Nossas vidas se encontraram mais uma vez.
Sil: nossas vidas já não segue o mesmo caminho.
Daniel: eu não vou deixar você fugir de novo, não sabendo que você ainda sente o mesmo que eu.
Sil: não sinto nada por você.( Sil fala tentando sair dos braços de Daniel, mas ele a encosta ainda mais na porta)
Daniel: não é o que as batidas do seu coração tá dizendo.
Sil: me solta, Daniel.
Daniel beija Sil, ela tenta sair do beijo, mas logo se rende.
Daniel: Sil...( é a única coisa que ele consegue dizer)
Sil: Daniel, a gente não pode...
Daniel: pode, a gente pode e quer matar essa saudade, essa saudade que me matou por dentro e hoje você reacendeu tudo o que Eu sentia por você.
Daniel beija Sil loucamente,  beijos quentes e apaixonado, mas são interrompidos por Mônica que tenta abrir a porta, Daniel  encosta Sil e empurra a porta.
Sil: Daniel, tá louco?
Mônica: doutor?
Daniel: o que você quer?
Mônica: os exames pós operatório do menino estão prontos.
Sil: abre Daniel, são os exames do meu filho.
Daniel afasta Sil da porta e Mônica entra, ela ver os dois ofegantes e bem próximos.
Mônica: desculpa, eu não sabia que o senhor estava em consulta particular.
Daniel: essa é Silvânia, a mãe do menino que acabou de ser operado, estava passando as recomendações.
Mônica: ah, as recomendações, já vi que entendeu bem .
Sil: posso ver meu filho?
Daniel: claro, eu te acompanho.
Daniel e Sil vão até o quarto de Lucas e Mônica fala sozinha.
Mônica: safado, e essa mulherzinha? Se fazendo de santa nos braços do médico do filho, só podia ser irmã dessa outrazinha, mas você me paga,Daniel.

 


Notas Finais


Próximo encontro será mais detalhado, menos corrida


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...