História Casos de Família - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Dan, Daniel Silvânia, Sil
Exibições 15
Palavras 1.446
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Famí­lia, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 6 - Jantar , barraco e olhares


Letícia fica toda feliz e vai convidar o irmão, ela vai no quarto de Guilherme.
Letícia: Gui, posso entrar?
Guilherme: pode.
Letícia: Gui, eu vou jantar com o papai hoje.
Guilherme: que bom pra você, pelo menos hoje ele tá com vontade de dá atenção pra você, deve ser remorso.
Letícia: para com essa briga com o nosso pai, ele tá tentando refazer a vida dele e a nossa vida.
Guilherme: você acredita mesmo que ele vai se regenerar?
Letícia: acredito sim, ele tá se esforçando pra se dá bem com a gente.
Guilherme: só se for com você.
Letícia: vamos com a gente?
Guilherme: tá louca? Nem morto!
Letícia: vamos Gui, por favor, dá uma trégua nessa guerra com ele, por mim.
Guilherme: tá bom, vai. Mas se ele começar com as grosserias dele, eu caio fora.
Letícia comemora... 
A noite na casa de Sil. Edgar volta do ensaio.
Edgar: tá melhor, meu amor?
Sil: tô, Sim.
Edgar: vamos me ver cantar hoje?
Sil: não sei, Edgar.
Edgar: você nunca aceita meu convite.
Sil: desculpa amor, é que eu não estou me sentindo bem esses dias, você sabe.
Edgar: vou levar você no médico, você precisa ser examinada.
Sil: bobagem, não é nada, é só mal estar, pressão baixa.
Edgar: não importa, vou te levar no médico.
Sil: a gente tem uma médica em casa esqueceu?
Edgar: é, mas Manuela é sua irmã, ela te examina mas você não segue as recomendações.
Sil: ai, como você é chato, amor.
Edgar: sou chato mesmo, você tem que se cuidar.
Sil: vamos jantar?
Edgar: vamos, Manu e Lucas já estão lá embaixo.
Sil levanta da cama e prende o cabelo, os dois descem pra jantar.
Manu: gente não vou jantar com vocês.
Sil: já vai sair de novo, Manuela?
Manu: vou jantar com o pessoal da faculdade lá onde você vai tocar hoje Edgar.
Edgar: nossa que bom, olha amor, vai com Manu.
Sil: não, ela vai com os amigos e eu não vou atrapalhar ela.
Manu: como Se você atrapalhasse, você sabe que tenho o maior orgulho de você e que se você quiser ir eu vou ficar muito feliz.
Sil: prefiro descansar, não estou muito bem ainda.
Lucas: tá doente de novo, mãe?
Sil: só um pouquinho, amor.
Lucas: Manu devia cuidar dela.
Manu: como se ela deixasse.
Sil: gente eu estou bem, só estou indisposta pra sair.
Edgar: você que sabe, não Quer ir, não vai.
Manu: é, eu estou indo vou encontrar o pessoal e vamos, te encontro lá então, Edgar.
Edgar: chego ja lá.
Manu: beijos família.
Todos: Beijos!!
Sil: Manuela precisa de freios, anda saindo demais.
Edgar: deixa a menina, Sil. Ela é responsável, deixa ela se divertir.
Sil: é meio louca as vezes.
Edgar: coisa da idade dela. Eu vou indo, se cuidem os dois, Lucas cuida da mamãe pra mim.
Lucas: pode deixar pai.
Edgar: tchau, amor . ( Edgar dá um beijo em Sil)
Sil: tchau, bom show.
Edgar: qualquer coisa me liga.
Sil faz sinal de positivo com a cabeça, Sil sobe pro quarto com Lucas. Edgar chega ao restaurante e começa a tocar.
Daniel, Guilherme e Letícia chegam ao restaurante onde Edgar estava tocando, eles sentam na mesa e ficam prestigiando a banda. Manu chega com os amigos dela e senta na mesa em frente a de Daniel.
Manu: olha gente, aquele não é aquele doutor famoso?
Pedro: Daniel Diau, é ele mesmo.
Cecília: nossa como ele é gato!!
Manu: muito gato!!!
Daniel olha pra Manu e se surpreende com a semelhança dela com Sil.
Pensamentos de Daniel: " que menina parecida com Silvânia, será que é alguma parente?"
Daniel encara Manu e Manu corresponde aos olhares de Daniel.
Cecília: ele tá olhando pra você Manu.
Manu: se ele quiser eu quero.
Pedro: você é muito louca, Manuela.
Manu: o quê que tem? Imagina a aventura, eu em uma noite com o melhor médico, o diretor do hospital Santa Maria.
Cecília: você teria coragem?
Manu: E não? Claro que teria, todo mundo que faz medicina quer pelo menos chegar perto dele, imagina passar uma noite com ele.
Daniel não tira o olho de Manu, Monica a secretaria  de Daniel chega no mesmo restaurante , ela sabia que ele estaria lá e foi atrás, ela se aproxima da mesa de Daniel e Guilherme não gosta.

Monica: Boa noite!

Daniel: boa noite que surpresa você aqui.

Monica: Eu sempre venho aqui.

Guilherme: mentira,mentira ,mentira ( cantarola )

Daniel: dá pra você ter o minimo de respeito?

Guilherme: o senhor armou tudo isso pra quê? pra gente jantar com a nossa madrasta?

Leticia: Gui, por favor.

Guilherme: tá na cara Leticia, ele nos trouxe aqui pra jantar com essa mulher, pra fazer nós de trouxa.

Monica: desculpa mas eu não sabia que vocês viriam hoje aqui.

Manu e seus amigos ouve a confusão da mesa deles.

Manu: gente tá tendo barraco, na mesa do doutor.
Guilherme se altera e levanta da mesa e começa a falar alto.
Guilherme: vocês estão vendo isso aqui?
Isso não é uma família, isso é uma farsa, esse homem que diz que é tão correto é um assassino.
Daniel não aguenta ouvir as palavras do filho e da um soco em Guilherme, Letícia tenta acalmar Daniel.
Letícia: calma, pai.
Guilherme: isso, bate no seu filho por causa dessazinha aí.
Mônica: eu vou embora, não preciso passar por isso ( ela se faz de vítima)
Daniel: você fica.
Guilherme: é, fica, fica com seu namoradinho, eu não vou ficar nesse circo, e nem você, Letícia, vem.
Guilherme puxa Letícia, mas ela prefere ficar com o pai.
Letícia: eu não vou Gui.
Daniel: deixa a minha filha.
Guilherme pega uma taça e tenta jogar em Daniel, Daniel segura Guilherme pelo braço e a taça acaba cortando a mão de Daniel.
Daniel: viu o que você fez?
Guilherme: era pra ter sido pior.
Letícia: para, Gui. ( Ela fala nervosa)
Guilherme: vou embora, não tem mais nada que fazer aqui.
Guilherme sai e Edgar vai até Daniel.
Edgar: você está bem?
Daniel: to sim, não foi nada grave, obrigado.
Manu observa de longe mas não se aguenta e vai até lá.
Manu: meu cunhado tá falando com ele, Vou até lá.
Pedro: Manu você é louca.
Manu: vamos gente.
Cecília e Pedro acompanham Manu.
Manu se aproxima.
Edgar: olha minha cunhada é médica, ela pode lhe dá uma assistência.
Daniel olha pra Manu e fica cada vez mais impressionado com a semelhança dela com Sil.
Manu: posso ver sua mão?
Daniel entrega sua mão pra Manu.
Manu: Pedro, sua maleta tá no carro?
Pedro: tá Sim.
Manu: traz ela , por favor.
Manu sente a mão de Daniel pra ver se não tinha nenhum vestígio de vidro.
Daniel: você é médica?
Manu: estou no último ano.
Pedro traz a maleta e Manu faz um curativo rápido em Daniel, ele observa cada detalhe do trabalho de Manu, Daniel faz cara feia com dor.
Manu: tá doendo? ( Manu faz o curativo com cuidado)
Daniel: não, pode continuar.
Manu continua e termina o curativo.
Daniel: obrigado, qual é o seu nome?
Manu: Manuela.
Daniel: obrigado, Manuela .
Os dois se olham por alguns minutos.
Manu: bom, está pronto, agora me avalie .
Pedro: essa Manu é abusada.
Manu: quero ver minha nota do melhor cirurgião do hospital Santa Maria.
Daniel: você está ótima, nota 9 .
Manu: 9 ? Por que não 10?
Cecília: Manuela!!!!
Daniel sorrir...
Daniel: por que eu sou rígido, achei os pontos um pouco rasos.
Manu: também, você não para quieto.
Daniel: você já faz estágio?
Manu: estou a procura.
Daniel: Me passa seu contato, posso ver alguma coisa pra você no Santa Maria.
Manu: sério?
Daniel: sim, gostei muito de você e do seu trabalho .
Mônica: só precisa se comportar mais, é muito petulante.
Manu faz cara de nojo pra Mônica.
Manu: e você, quem é?
Mônica: sou a secretária dele, o braço direito.
Manu: entendi.( Ela entendeu o motivo da briga de Guilherme)
Daniel: eu vou indo, vamos filha.
Letícia: vamos. Obrigada pelo curativo do meu pai.
Manu: de nada.
Daniel: vamos Mônica, eu te levo.
Manu novamente faz cara de nojo pra Mônica.
Daniel: mais uma vez obrigado.
Manu faz sinal de positivo com a cabeça e Daniel sai,manu grita.
Manu: Yees!!!!
Pedro: você é o cara, sua peste, fez curativo no mestre dos mestres e ainda vai estagiar no melhor hospital.
Manu: não sei como consegui isso, juro.
Edgar: vamos, doutora Manuela.? O show acabou.
Manu: vamos, não vejo a hora de chegar em casa e contar pra Sil.
Edgar: ela vai ficar feliz.
Edgar e Manu vão pra casa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...