História Cat and vampire - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Tags Chanbaek, Híbrido, Kaisoo, Kristao, Magia, Romance, Sulay, Vampiro, Xiuchen
Exibições 118
Palavras 2.017
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Luta, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Super Power, Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


w(^∀^)w

Capítulo 3 - Lembranças



    Sentia falta de cozinhar, eu sempre cozinhava no orfanato, as crianças amavam minha comida. Sorri ao lembrar delas e uma lágrima escorreu pelo meu rosto, já sentia saudade de casa.


- Você 'tá chorando? - levei um susto e acabei cortando meu dedo.


- Ai! Você tem que parar de aparecer do nada! - repreendi.


- Desculpe - segurou minha mão e lambeu o sangue que escorria - O gosto do seu sangue é muito bom...é bem doce...posso te morder?


- Não! - puxei minha mão e afastei-me.


- Tem certeza? - os olhos dele estavam vermelhos, senti um pouco de medo.


- Tenho! - falei.


- Ok, agora conte-me o motivo de suas lágrimas - seus olhos voltaram ao normal.


- Por que eu deveria te falar? - perguntei.


- Porque sou o seu melhor amigo - sorriu.


- Não somos melhores amigos - respondi.


- Nossa...essa doeu na alma. Já que você não quer falar por bem vai ter que falar por mal - aproximou-se de mim.


- Como? - fiquei tenso.


- Terei que usar controle mental - aproximou-se ainda mais de mim.


- Você não faria isso - recuei, o vampiro deu mais um passo em minha direção. - Não ouse tentar controlar minha mente! - dei um passo para trás.


- Então fale! 


- Certo...é que eu lembrei da minha casa.


- Sua casa? - questionou.


- O orfanato onde eu vivia - sorri.


- Você morava em um orfanato? 


- Sim, eu acabei sentindo falta de lá e chorei.


- Porque você morava em um orfanato?


- É uma longa, complicada e triste história...você não vai querer saber sobre isso - suspirei.


- Eu quero conhecer mais coisas sobre a sua vida - encarou-me profundamente.


- Por que? - indaguei.


- Eu ainda não posso te contar, acho que ficaria assustado e quando chegar o momento certo eu falo.


- Promete?


- Prometo, eu sempre cumpro com o que digo. Agora conte a sua história de vida.


- Certo, mas você vai ter que contar a sua também - falei.


- Ok! É justo você saber sobre minha maravilhosa vida.


- Primeiro vamos comer e depois eu começo a falar sobre meu passado.

 

 


������������������������������������������������������

 

 

 

 


 Eu estava sentado de frente para Chanyeol. Suspirei fundo e comecei a contar minha história.


  - Minha mãe era uma gata muito poderosa e bonita, meu pai era um mago bem poderoso. Eles se conheceram em um festival e foi amor à primeira vista. Com o passar do tempo eles resolveram casar e depois de uns meses minha mãe engravidou...mas ela acabou perdendo a criança, um tempo depois ela engravidou novamente e para a surpresa de todos ela estava grávida de gêmeos, um casal. Mas a gravidez era de risco, meus pais passaram dias discutindo com os familiares que falavam para minha mãe não ter as crianças, mas não conseguiram fazer meus pais desistirem da ideia de ter os bebês. E logo chegou o dia do nascimento das tão amadas crianças, todos sabiam que minha mãe iria morrer no parto e ela apenas teve tempo de dizer que amava todos e que nunca iria se arrepender de escolher morrer para deixar os filhos viverem. Durante dois anos meu pai deu todo o amor e carinho do mundo para minha irmã e eu, porém ele teve que ir para outra cidade e nessa viagem ele morreu para salvar uma criança que estava sendo atacada por um monstro. Minha irmã e eu fomos levados para um orfanato, minha irmã logo foi adotada e eu...nunca fui adotado. O pessoal do orfanato eram super legais comigo e ficaram muito contentes quando souberam que eu tinha sido aceito no instituto...eles, minha irmã e os pais dela são a minha única família e eu amo muito todos e sou grato por tudo que fizeram por mim, fim da minha história.


- Você tem contato com a sua irmã? - perguntou.


- Sim, todo mês ela vai me visitar, minha irmã é a minha melhor amiga, somos muito unidos e os pais dela gostam bastante de mim, dizem que sou parte da família, sempre fico alguns meses na casa deles.


- Se a família dela gosta de você...por que não te adotaram?


- Eles quiseram, mas eu já estava acostumado à viver no orfanato - expliquei.


- Entendo...mudando de assunto, quais são as suas habilidades?


- Minhas habilidades? 


- Sim, seus poderes.


- Ah, bem...eu posso usar magia de luz, posso ver os mortos e conversar com eles.


- Bem...já que você consegue ter contato com espiritos...você alguma vez tentou comunicar-se com os seus pais? - estremeci, um arrepio percorreu meu corpo e uma sensação ruim tomou conta do meu coração, não sabia o motivo pelo qual aquele sentimento estranho estava me consumindo, um aperto no peito e vontade de chorar, lembrei de um garoto e a dor que eu sentia aumentou.


- Baek? Você está bem? - meus olhos encheram de lágrimas.


- Eu preciso ir ao banheiro, já volto - levantei e saí da sala.

Respirei fundo e comecei a chorar baixinho.


- Eu não lembro do seu rosto e nem o motivo do seu desaparecimento...mas o meu peito e minha cabeça doem quando tento lembrar de você...isso é muito estranho...parece que você nunca existiu...mas de alguma forma...eu consigo sentir que você é real...e eu sinto tanto a sua falta...queria poder ver o seu rosto novamente...queria ter você perto de mim...queria ter a sua amizade...eu sinto que fiz algo horrível à você...mas não consigo lembrar...- O meu choro aumentou e se tornou escandaloso, meu coração doía.


- Baek! Ei! Aconteceu algo? Abre a porta! - Chanyeol batia na porta.


Ignorei seus pedidos e apenas sentei no chão gelado do banheiro. Chorei tanto que acabei adormecendo. Acordei com alguém acariciando meus fios de cabelo e minha bochecha. A mão da pessoa era macia e seu toque gentil.


- Finalmente acordou! Você nos deixou preocupados! - reconheci a voz de Momo - abri os olhos e me deparei com uma garota fofa e adorável sentada ao lado da minha amiga, era ela que fazia carinho em mim.


- Por que você está aqui? Quem é essa menina? - indaguei.


- O Chanyeol foi até minha casa e pediu para eu usar um feitiço pra abrir a porta do banheiro, ele disse que você tinha se trancado e que não parava de chorar, então eu vim correndo e quando terminei o feitiço...me deparei com você dormindo. E essa menina é a minha companheira.


- Eu sou a Sana, é um prazer conhecê-lo - se apresentou a garota fofa que possuia um toque gentil.


- O prazer é todo meu - sorri tímido.


- Agora eu vou avisar o lobo e o vampiro que o gato acordou - Momo disse e levantou da cama.


- Lobo? - fiquei confuso.


- Sim, eu avisei o Kai sobre o seu estado.


- Por que? - perguntei ainda mais confuso.


- Baek, você dormiu por três dias seguidos - suspirou.


- Como? Não é possível! - exclamei.


- Claro que é! Bem...como será que eu posso explicar? Fizeram um feitiço em você.


- Que tipo de feitiço? - questionei assustado.


- Um para trancar suas memórias, fazer você esquecer uma parte do passado e alteraram algumas coisas...eu quebrei esse feitiço, provavelmente as verdadeiras lembranças irão começar a voltar logo e o seu longo cochilo é o efeito da minha magia. Agora vou avisar os meninos que você acordou, eles ficaram super preocupados - Saiu correndo deixando apenas Sana e eu no quarto.


Um silêncio constrangedor se instalou no local.


- Bem...qual é o lugar que você mais gosta daqui? - perguntei tentando quebrar aquele clima.


- Eu gosto do jardim, é um lugar tranquilo e calmo e eu amo o aroma das flores - sorriu.


O silêncio voltou.


- Eu queria perguntar algo...posso? - falou Sana, ela parecia envergonhada.


- Claro!


- Você namora o vampiro ou o lobo? - seu rosto inteiro estava vermelho.


- Eu sou solteiro, eles são apenas meus amigos - falei corado.


Momo voltou com Jongin e Chanyeol 


- Então nós três somos apenas amigos? Você vai mesmo negar o nosso amor?!? - disse o vampiro.


- Bacon, eu achei que você nos amava! E as nossas promessas de amor eterno?!? - disse Jongin.


- Você namora os dois? - Sana perguntou inocentemente

- Sim!! - os dois afirmaram. Estava chocado com eles.

- Ou pelo menos namoravamos...Kai acho que o nosso Bacon não ama mais a gente - Chanyeol abraçou o lobo e começou a chorar.


- Chan, o que faremos sem o nosso passivo fofo? - morrer...eu queria morrer...alguém me dá um tiro! Por favor! Meu rosto estava fervendo de raiva e vergonha.


- Gente, já chega! A cara do gatinho vai explodir se continuarem com a brincadeira. Sana eles não namoram - Momo acabou com a atuação dos meninos.


- Oh? Sério? Desculpa! - a menina fofa estava constrangida pelo engano.


- Não precisa pedir desculpa por isso - falei docemente e olhei para os novos melhores amigos - Se preparem para morrer - usei o tom mais sombrio que conseguia.


- Sinto muito, mas eu sou imortal - avisou o vampiro.


- Sério? Ah! Esqueci de contar que sou ótimo com maldições e pragas - dei um sorriso assustador.


- V-você não jogaria uma maldição na gente, né? - perguntou Kai.


- Kim Jongin e Park Chanyeol ficarão carecas por uma semana e não poderão usar nada para esconder a cabeça raspada - falei usando minha tão querida habilidade.
Os olhos dos meus "namorados" arregalaram e começaram a passar a mão em seus próprios cabelos que começavam a cair. Momo e Sana pareciam estar se divertindo e tentavam segurar a risada. Eu rolava na cama e ria sem dó deles.


- Meu lindo cabelinho...- choramingou Kai.


- Meus maravilhosos fios sedosos e macios...- o vampiro se jogou no chão. Momo e Sana não conseguiram segurar a risada quando o cabelo dos dois terminaram de cair.


- V-vocês estão lindos! Carequinhas seduzentes! - Momo disparou à rir.


- Não se preocupem vocês estão fofos - riu Sana. Eu não conseguia parar de rir.


- Daqui uma semana seus preciosos cabelos voltam - falei recuperando o fôlego.


- Uma semana é muito tempo! - reclamou o lobo.


- Retira a maldição, Baekhyun! Tenho um encontro amanhã, não posso aparecer careca! - pediu o vampiro.


- Se continuarem reclamando vou aumentar pra duas semanas - falei.


- Gatinho cruel, gostei! - disse Momo parando de rir.


- Não acha que isso é muita maldade? - perguntou Sana.


- Não - respondi me divertindo com o pânico dos novos carecas. - Ah! Antes que eu esqueça, Kai por que você me chamou de bacon? - questionei.


- O Chan me falou e gostei do apelido combina com a sua pessoa.


- Aumento a maldição de Park Chanyeol para um mês - usei novamente minha habilidade.


- Como?!? Não!!!!! Eu não vou aguentar ficar sem cabelo por um mês!!! Tenha piedade! - implorou.


- Sabe...acho que sou um bacon do mal - joguei um travesseiro no vampiro.


- Gente, acho melhor irmos nos arrumar, as aulas irão começar daqui à pouco - avisou Sana.


- A Sana tem razão, até mais pessoal - Momo se despediu.


- Até mais - sorri.


- Já vou indo, tenho que correr pra terminar o trabalho e tentar não ser morto quando chegar em casa - falou e correu que nem um doido.


- Ele é uma ótima pessoa - contou Chanyeol. - Nos tornamos amigos bem rápido.


- Percebi, agora saia do meu quarto! - mandei.


- Por que?


- Porque eu vou me arrumar - falei.


- Por que eu deveria sair? - deu um sorriso.


- 'Tá querendo outra maldição? 


- Não! Desculpe, sinto muito - saiu do meu quarto em um piscar de olhos.


- Finalmente estou sozinho. Quem será que jogou um feitiço de memória em mim e por qual motivo fez isso? Talvez eu descubra quando minhas verdadeiras lembranças voltarem - suspirei cansado.
 


Notas Finais


Σ(・ω・Ξ・ω・)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...