História Cativo do amor, Liberto pela dor. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Jinkook, Namjin, Vhope, Yoonmin
Exibições 9
Palavras 866
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


...

Capítulo 1 - Kookie



Jungkook pov's

Os raios de sol penetrando meu quarto incomodam minha visão ja habituada a escuridão.

Coloco um travisseiro sobre minha cabeça afim de bloquear tal luz incomoda.

Fico pouco minutos assim ate me sentir incomodado cm o calor.

Entao levanto descendo da minha cama mecanicamente.

Assim que meu pés descalços tocam o chao levemente frio abro meus olhos deixando a claridade despertar minha mente nublada de sono.

Mais um dia vivendo de mentiras.

Mas uma escola, mais um falso recomeço.
Aquele medo de tudo acontecer novamente ja esta me torturando.

Caminho a passos lentos e imprecisos ate o banheiro, ja no mesmo escovo meus dentes e lavo o rosto me encarando no espelho.

Ensaio um sorriso feliz, mas meus olhos não demonstram felicidade alguma.

Tiro minha roupas espalhando-as por todo o percurso ate o chuveiro.

Ligo a ducha quente e fico sob a agua deixando a mesma correr por meu corpo esquentando minha pele ja vermelha pela quentura,encosto na parede e fico imovel por muito tempo deixando que a agua apenas caia sobre mim.

Após algum tempo a lentidão que me atinje todas as manhãs vai embora.

Me ensabouo tomando um banho revigorante. Todo o banheiro cheira a menta e calor.

Enrolo uma toalha em minha cintura e saio do banheiro secando meu cabelo cm uma tolha menor.

"Esse vai ser um bom dia"
pronuncio baixo.

As palavras parecem tão falsas aos meus ouvidos ja acostumados a ouvir mentiras que um sorriso sem humor nasce em meus labios.

Abro algumas gavetas escolhendo roupas. Por fim fico cm as mesmas de sempre.

Calça jeans cm cortes nos joelhos,blusa de mangas compridas que cubra meus dedos e cicatrizes, Ambas na cor preta.
Pego meu converse preto de sempre e me visto.

Vou ate o espelho,
Ate mesmo Encarar meu reflexo e dificil pra mim.
Me sinto tão inutil..

Um menino triste e vazio, falso e inutil.
E tudo que eu vejo enquanto arrumo meus cabelos negros que insistem em ficar bagunçados.

Dou uma olhada em meu reflexo e decido que esta bom. Nada importa mesmo, eh bem provavel que essas roupas voltem rasgadas

Uma vez vitima de Bullying
Sempre vitima de Bullying

Passo perfume coloco meu alargador (n°6 preto) e saio do quarto indo em direçao a cozinha.

O caminho ate a mesma e curto alguns metros de corredor, um lance de escada e pronto estou na cozinha.

Mudo completamente meu comportamento.
Troco minha lentidão por alegria e positividade. Coloco um sorriso em
meus labios e entro na cozinha.

"Bom dia omma, bom dia appa"
Caminho ate a mesa me servindo com apenas uma fatia de pão, suco e uma maça.

Omma:"Bom dia amor. Dormiu bem?"
Minha omma sorri docemente fazendo meu estomago revirar de culpa por ser um filho tão inutil.

Aceno afirmativamente mordendo pequenos pedaços do meu pão.
Meu pai cm sempre nao diz nada, ele apenas come em silencio.

Como menos da metade e enrrolo a outra metade em um guardanapo escondendo da minha omma.

Não tenho culpa se eu nao sinto fome. Se comer me faz sentir culpa, mas nao quero preocupala.
Eu sou um erro, mas ela nao sabe.

Me levanto da mesa e vou ate ela beijando sua fronte.

Omma: "Tenha um bom dia"
sua voz carinhosa sempre me da alguma esperança.

"Tchau omma, e appa"

Saio da cozinha e instantaneamente o sorriso some de meus labios, a lentidao me toma novamente.

Saio de casa Caminhando ate o ponto de onibus ja cheio de pessoas,fico de pé a espera da conduçao que ja deveria estar aqui.

Coloco meus fones incapaz de suportar todas as pessoas falando alegres ao meu redor, todas vidas perfeitas ou não.
Elas nao sabem o que e ser sozinho, mesmo tendo alguem.

Isso me irrita me destroi saber que nunca ninguem vai entender minha dor.

Algumas musicas depois a conduçao chega. Embarco como faço todos os dias.
Mas hoje tenho um destino diferente.
A nova escola, medo me abate ao pensar sobre isso.

Me sento no ultimo e mais afastado banco, aqui nunca sou incomodado por aquelas pessoas que ficam puxando papo em horas inoportunas.

A viajem de poucos quarteiroes parecia  tão entediante, pensar que terei de fazer isso todos os dia me deixa ainda mais cansado.

Mas mesmo assim desejo que nunca acabe, que eu nunca chegue.
Estou cansado desta rotina, mudar de escola.
Toda escola tem um valentão, e todo valentão quer uma vitima.

E em todas as escolas, eu sou a fragil e inutil vitima.
Lagrimas gelidas rolam por minha face.

Eu so queria ser aceito, ser gay não é doença.
Eu não sou um monstro, apenas por não gostar do sexo oposto.

Bixinha nojenta !!

Os gritos deles ainda permanecem na minha mente, os socos ainda sao sentidos na minha alma.

Seco meu rosto descendo da conduçao, paro em frente a escola intimidado com sua grandeza.

Porfavor que essa seja diferente, por favor eu não quero sofrer novamente.

Caminho lentamente adentrando a escola, o sino toca e eu sinto um aperto em meu coraçao.

O medo de não ser aceito de continuar a sofrer esse inutil preconceito.

Doi a cada passo, mas chego na sala.

Entro na mesma sentindo os olhares em mim.


Notas Finais


Comente o que achou,
O que devo continuar/mudar.
Desculpe qualquer erro e
Obrigada por ler.

~Lyn


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...