História Caught in Danger - Jeon Jungkook - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga
Tags Bts, Drama, Jungkook, Romance, Suspense
Exibições 37
Palavras 714
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Pray - rezar
Prey - presa ( alvo )
---> pra quem não sabia hihi
Boa leitura !

Capítulo 2 - Prey or Pray ?


Fanfic / Fanfiction Caught in Danger - Jeon Jungkook - Capítulo 2 - Prey or Pray ?

                                                                                             PREY OR PRAY ?

                                                                                                          ---

Ah, Universidade parecia outro mundo. Pessoas passavam por mim, algumas discutindo sobre a paz mundial e outras argumentando sobre a existência Deus. E por falar em Deus ... Lá estava ela, a garota dos cabelos negros indo em direção ao auditório.

Naquele primeiro dia de aulas, nós teríamos uma introdução e uma explicação de como as coisas funcionavam na Universidade. Fiz meu caminho até o grande auditório, sentando no fundo de toda a sala para ter uma melhor percepção de quem seria os meus "companheiros" durante esses 4 anos.

A garota entrou despercebida no auditório (como não notavam a presença gloriosa dela naquele lugar?) e ficou parada olhando por cima de todas aquelas cabeças dos alunos e finalmente ela achou um lugar. 

Comecei a imaginar o quão glorioso seria pintá-la,coberta apenas com algumas pétalas de rosas, deitada sobre um gramado verde vivo. Nós estaríamos escutando uma música clássica enquanto ela, vergonhosamente, ficaria ajustando as pétalas para não deixar sua parte íntima aparecer. Não iria esquecer de realizar o trabalho com tinta a óleo para apenas deixar o quadro mais ví-....

"Com licença!" a mesma que percorria a minha imaginação me atrapalhou me puxando rapidamente dos pensamentos impróprios "Alguém está sentado aqui ?"

Ela apontou para a cadeira ao meu lado. Não tinha ninguém.

"A-ah não " mesmo sentado fiz um reverência que a mesma na hora correspondeu e não tardou de sentar ao meu lado

Se Deus estivesse vendo aquilo provavelmente estaria fazendo um sinal de "Fighting" para mim ou apenas rindo da minha cara.

Ela colocou a bolsa de aparência cara no chão e colocou o celular no colo. 

E novamente aquele cheiro maravilhoso entrava em minhas narinas pela segunda vez nesse dia. 

Queria puxar um assunto com ela. "Oi, você gostaria de posar nua para mim?"  ou "Que curso a senhorita estará realizando esse ano?" . Mais perguntas vulgares e toscas circulavam pela minha mente enquanto a palestra já tinha começado.

Depois de alguns minutos pensando, ouvi a vibração de algum celular vir do meu lado. Olhei para o colo da garota e algum ser intitulado de "Lover 1" estava ligando . A menina, notando que eu estava olhando, atendeu logo o telefone se curvando e colocando a mão na boca para não fazer barulho.

Escutei poucas coisas como "Sim, chegarei as 20hrs" e "Não me ligue mais hoje!". 

Se eu deveria estar curioso? Talvez, mas quando a mesma se levantou - permanecendo ereta na cadeira- deu um sorriso envergonhando para mim cobrindo a boca com alguns dedos e voltou a prestar atenção na palestra. O maldito sorriso me fez esquecer de tudo que acabara de presenciar.

Enquanto havia a troca de professores para executar outra parte da palestra, voltei a olhar o celular da garota que agora estava guardado na sua bolsa aberta. 

"Kang Yi Na" Ela disse alto e rapidamente quando reparou meu olhar confuso para sua bolsa "Meu nome é Kang Yi Na e o seu ?"

Ah, sua voz.

"Jungkook" Disse me reverenciando levemente em direção á garota "Jeon Jungkook"

É uma pena que aqui na Coréia do Sul não termos o costume de apertar as mãos ou de abraçar involuntariamente.

"Está no curso de Psicologia também ?" ela perguntou com uma voz afinada, nunca olhando em meus olhos

Péssima hora para ser um artista prodígio .

"Não, farei Artes" disse olhando a mesma fitar os botões de minha blusa

"Jungkook de Artes " ela soltou um riso baixo e pegando o celular " Posso pegar seu número ?"

Como assim ? Tão rápido ? DEUS OBRIGADO!

Passei meu número para a mesma que digitava envergonhadamente. Suas bochechas estavam vermelhinhas .

"Pelo menos eu já conheço alguém aqui" Ela disse sorrindo e colocando -novamente- a mão na frente da boca

                                                                                                         --------------

Ao final da palestra, todos os alunos se dirigiam ao portão de saída - já que o dia foi composto de palestras-. Vi Yi Na sair com passos apressados em direção ao Volvo prateado. Consegui alcançar a mesma que andava olhando para o chão .

"É o seu pai no carro?" perguntei acelerando meus passos para ficar na mesma velocidade em que a dela

Ela parou bruscamente, ainda olhando o chão, o sorriso já não estava presente no rosto.

"Até mais, Jungkook"

 


Notas Finais


Não tenha medo de comentar !
Agradeço novamente aos que leram :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...