História Cause And Consequence - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Marco Reus
Exibições 41
Palavras 994
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Capítulo novo <33
Bom, eu ainda não tinha postado antes porque tava atualizando as séries
Mas, aqui estou eu
Tirem suas conclusões e fiquem à vontade pra dizerem o que acharam do capítulo de hoje
Beijoss

Capítulo 4 - Desequilibrada


Verena:

O problema é que eu havia prometido para a Eileen que a ajudaria a conquistar o Marco e agora não sabia como desfazer esse mal entendido. O pior é que eu não posso contar nada pra ninguém e isso vem me deixando angustiada. Tomara que ela esqueça disso tudo e me deixe em paz

Mas, ela não vai desistir mesmo, eu sei...

 

"Verena, nem adianta fugir do que me prometeu

Agora venha aqui na sala, tenho certeza de que você tem algumas coisinhas pra falar"

 

Eu até penso na possibilidade dela desistir das loucuras que quer, mas tudo acontece ao contrário. Porra...

Resolvi fazer o que a Eileen pediu. Fui até a sala ouvir as baboseiras dela e talvez tentar convencê-la a mudar de ideia, embora parece difícil ou até mesmo impossível pelo que eu já percebi

-Fala logo o que você quer, Eileen – Fiquei em parada em pé na frente dela com os braços cruzados

-Sente-se, você tem que me contar muitas coisas

-Não, nossa conversa vai ser rápida

-Você quem pensa, Verena

-Se eu quiser te tiro daqui pelos cabelos

-Claro que não. Essa casa não é sua, é do Marco

-Mas eu posso tirar daqui quem eu quiser, quem estiver me incomodando, principalmente você. Inclusive o Marco não quer mais te ver, está furioso

-Logo ele vai estar aos meus pés

-Sonha, Eileen

-Ei, desse jeito parece que você não quer mais me ajudar

-Não mesmo

-Não fuja das suas responsabilidades. Se você prometeu que iria me ajudar, vai cumprir

-Não vou, eu pensei que o que você sentisse era amor, não obsessão. Os homens não gostam de mulheres assim como você – Me sentei no chão

-Dê seu jeito, Verena

-Eu infelizmente não posso. Meu primo gosta de outra mulher

-Quem? De quem ele pode gostar que não seja eu?

-Tem tantas mulheres por aí, ele acabou se apaixonando por uma delas

-Não pode, ele dizia que me amava

-Pode até ser, mas, pelo jeito, não ama mais

-Você está nervosa, querida. O que aconteceu? – Fiquei calada – Eu te fiz uma pergunta 

Ela se levantou me deixando apavorada. Estávamos só nós duas ali, eu poderia muito bem ser agredida por essa desequilibrada

-Eu não sei – Falei cabisbaixa

-Vamos! Ou fala por bem, ou fala por mal

Naquele momento, Marco chegou em casa. UFA! Eu já estava nervosa, me tremendo todinha e sendo forte para não chorar de medo

-O que a Verena tem pra falar?

-Nada, não... – Eileen ficou sem reação na hora

-Claro que tem, você parecia estar ameaçando ela

-Coisas de mulher, assuntos que não são do seu interesse

-Tudo o que acontece dentro dessa casa é do meu interesse, Eileen

-Não insiste, Marco. Não vê que essa mulher é uma louca? – Falei quase chorando

-Pode deixar, Verena. Eu me entendo com ela

 

[...]

 

Marco:

Alguma coisa essa desequilibrada anda aprontando e eu quero saber o que é. Como eu pude me envolver com essa mulher um dia? Hoje eu vejo como fui burro e me arrependo amargamente. É até difícil acreditar que ela e Carol sejam irmãs. As duas são totalmente diferentes. Uma tão meiga e outra tão irritante

-Agora você vai falar o que veio fazer aqui

-Vim conversar com a minha amiga

-Deixa de ser sonsa, Eileen

-Eu tô falando a verdade, agora se você não acredita o problema não é meu

-JÁ DISSE PRA DEIXAR DE SER SONSA! – Não consegui me controlar e acabei gritando com ela

-Ei, abaixa esse tom de voz, Marco

-Eu falo como quiser – Respirei fundo e tentei falar mais calmamente desta vez – Quem é você pra me dar ordens? Você não passa de uma ex namorada enlouquecida e que não aceita que não existe mais nada entre nós dois

-Não aceito mesmo, não aceito

-Ah, trata logo de responder minha pergunta. O que você fez pra deixar a Verena daquele jeito? Ela estava muito nervosa, quase chorando e eu percebi

-Quer saber mesmo? Eu poderia inventar qualquer mentira, mas eu sei que você vai preferir acreditar na Verena. Então, pergunta ela. Eu sei que a sua prima vai me envenenar, vai fazer com que você me odeie. Mas eu sei que no fim você vai ser meu, só meu – Eileen foi embora depois de ter dito aquilo

É... Realmente ela enlouqueceu...

 

[...]

 

Depois de ter discutido com a Eileen, eu precisava realmente saber de tudo pela Verena, afinal eu sei que posso confiar nela. Bati na porta do quarto da minha prima e, em seguida, entrei. Ela estava deitada na cama e chorando. Fiquei assustado naquele momento, pois a Verena é uma menina super alegre, acredito eu nunca ter a visto daquela maneira, tão nervosa

-Verena, por favor. Me conta a verdade, não esconde nada de mim, pelo amor de Deus

-Eu já sei. A Eileen deve ter inventado alguma mentira pra poder se dar bem. Ela é traiçoeira até demais e eu nunca percebi. Sou uma burra mesmo

-Eileen não inventou nenhuma mentira, pelo contrário, disse pra eu conversar contigo, já que se ela inventasse alguma coisa, eu nunca acreditaria

-Como é ela descarada, meu Deus...

-O que ela fez?

-Quer te conquistar a qualquer custo e pediu minha ajuda pra isso. No começo eu até estava disposta a ajudar, mas como você tá apaixonado pela Carol e ela parece não estar bem da cabeça, eu me recuso a fazer isso

-Fez a coisa certa, Verena

-Mas ela não aceita isso. Eileen disse que eu concordei no começo e não posso voltar atrás. Sei lá... Eu tenho medo dela tramar alguma coisa contra mim, pensei até que ela fizesse você me odiar

-Ela nunca vai conseguir fazer com que eu te odeie. Somos como irmãos, nos damos tão bem. Sem falar que foi por causa de você que eu conheci a Caroline. Além disso, Eileen está proibida de entrar nessa casa a partir de hoje

-Marco, eu já disse que ela é traiçoeira

-Não tenho medo dessa desequilibrada



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...