História Cavaleiros do Zodíaco - A Saga de Gaya - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Shun de Andrômeda
Tags Drama, Romance, Saint Seya
Exibições 60
Palavras 478
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Gente, estou escrevendo e postando logo em seguida, portanto relevem os erros de ortografia. Prometo revisar tudo quando terminar a história.

Capítulo 12 - Quem está Aí?


Fanfic / Fanfiction Cavaleiros do Zodíaco - A Saga de Gaya - Capítulo 12 - Quem está Aí?

Kanon acordou cedo. Coou um café forte e comeu alguns biscoitos. Tudo tinha um gosto de ervas e terra. Não havia açúcar na cabana, nem nenhuma outra comida industrializada. Ele andou pela casa, em cada cômodo. Tudo era simples, feito com madeira, serragem e linho. O teto era de folhas largas, o chão de terra batida. Em um dos quartos havia uma mesa de vime e sobre ela um retrato. Eram duas crianças, sorrindo, uma menina e um menino. Pareciam felizes e muito ligados um ao outro. Já passavam das 13 horas e, até aquele momento, Gaya não havia saído do quarto. Ele ouviu então um grito e correu até ela.

— Gaya? Você está bem? — Ele entrou no quarto sem bater na porta.

Gaya ainda estava deitada, tremia e respirava ofegante. Seus cabelos estavam castanhos e seus olhos cor de mel. As unhas estavam curtas e opacas. Não parecia ser a mesma mulher. Ele se ajoelhou diante dela.

— O que houve com você?

A mulher segurou o braço de Kanon com força, e arregalou os olhos, em pânico.

— Por favor, me ajude. Eu estou sumindo. Não sei quanto tempo vou resistir.

— Me diga o que tenho de fazer.

— Mate-a!

Kanon levou um baque.

— Gaya, o que está dizendo? Não posso matar Atena.

— Eu não sou Gaya. Ela roubou o meu corpo e está me controlando. Não confie nela, Kanon. Ela quer matar Atena. Quer expulsar todos os deuses da Terra e dominar tudo sozinha.

— Você não é ela? Quem está aí?

— Kanon, você é um Cavaleiro de Atena, não tenha dúvidas disso. Seja leal aos seus amigos. Mate a Gaya. Você sabe usar o golpe do seu irmão. Use o “Outra Dimensão” e mande-a embora da Terra.

“O quê?”, Kanon levou um susto ao ouvir aquelas palavras. Ficou estático por alguns instantes, sem saber o que fazer. Quem era aquela moça? Ela estava dizendo a verdade?

Ela gemeu de dor e seus cabelos voltaram a ficar vermelhos. Os olhos castanhos ficaram verdes, e o rosto ganhou uma expressão grave.

— Kanon... sou eu.

— Você... De quem é esse corpo que você roubou? É verdade que quer matar Atena?

— Kanon... venha aqui. Ajude-me. — Gaya fez uma voz doce, atraindo-o.

O cavaleiro se aproximou, Gaya o puxou pela nuca e o beijou. Kanon escancarou os olhos, pego de surpresa. Quando sentiu os lábios quentes e a língua macia daquela mulher, abraçou-a com força e fechou os olhos, estreitando seu corpo ao dela. O desejo ardeu em seu corpo e seu coração disparou. Sentiu as mãos dela alisarem seu pescoço e suas costas, arrastando as unhas levemente, lhe causando arrepios.

— Então é isso que os humanos chamam de paixão? — Gaya sussurrou.

— Não... Eles chamam isso de volúpia.

— Mostre-me, Kanon. Mostre-me o que é paixão.

Kanon despiu-se e deitou sobre Gaya. Aquela mulher o deixava louco e ele não pensou em mais nada...   



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...