História Cavaleiros do Zodíaco - A Saga de Gaya - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Shun de Andrômeda
Tags Drama, Romance, Saint Seya
Exibições 55
Palavras 1.220
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Ikki


Fanfic / Fanfiction Cavaleiros do Zodíaco - A Saga de Gaya - Capítulo 3 - Ikki

Ikki já estava com 32 anos e ainda se sentia na flor da idade. Fazia sucesso entre as mulheres com seu jeito irreverente e seu corpo escultural. Depois de ter trabalhado por alguns anos numa mina de extração de bauxita, acabou se entediando com aquele trabalho e mudou-se para Barcelona, na Espanha. Lá conheceu um lutador de MMA, ou melhor, foi reconhecido por ele. Pablo tinha uma academia no subúrbio, com cinco alunos. Quando viu o Cavaleiro de Fênix procurando emprego, seu instinto empreendedor voltou a aflorar, convidou Ikki para conhecer a academia e fez uma proposta: tornarem-se sócios.

— Eu não posso investir nem um centavo. O dinheiro que recebi da Fundação Kido já está no fim e o que tenho dá para eu viver só até o fim do ano. Se eu não conseguir logo um emprego, terei de aprender algum talento para pedir moedas na praça. — Ikki dizia isso com um sorriso moleque, sem demonstrar legítima preocupação. Pra ele a vida era uma festa e vivia cada dia como se fosse o último.

— Não precisa entrar com a grana. Você entra com sua imagem e com seu conhecimento. Qualquer lutador vai querer aprender com você. Isso aqui vai transbordar de gente, não percebe? Vamos ficar ricos!

Ikki coçou o queixo, olhou ao redor e deu uma risada sórdia:

— Isso aqui vai é desabar sobre nossas cabeças. É uma espelunca.

— Sim, é uma espelunca agora. Dê uma boa olhada, Ikki. Daqui seis meses não será o mesmo cenário, garanto a você.

Ikki apertou a mão de Pablo, aceitando a proposta.

Seis meses depois estavam apertando as mãos de novo, num escritório luxuoso, cercados por jornalistas, mulheres bonitas e lutadores campeões. Pablo abriu uma champanhe e ele e Ikki brindaram a sociedade. A Academia Fênix Team era fenômeno em muitos aspectos: foi a empresa que mais se destacou na mídia naquele ano, foi a academia que mais gerou lucro em seis meses em toda a história do país, a era a centro de formação de lutadores com o maior número de medalhas e troféus. Ikki, nos dez anos desde a Guerra Santa, nunca havia barato de treinar, continuava em plena forma e era um excelente professor e lutador. Sim, demorou um pouco a aprender as regras do MMA, pois em suas batalhas ao lado de Seya e dos outro, não havia regras a não ser manter a si e seus amigos vivos. Valia tudo para proteger Atena. Mas depois de Pablo ensinar todo o regulamento a ele, Ikki se tornou o mestre que todo lutador queria ter.

Pablo estava certo. Ficaram ricos, ou melhor, milionários.

Ikki saía de uma boate abraçado a duas garotas, segurando uma garrafa de uísque e equilibrando um cigarro na boca quando percebeu que sua Ferrari não estava no lugar que havia estacionado.

— Onde raios está o meu carro?

As garotas, bêbadas, riam sem parar.

— Tenho certeza de que o deixei aqui. Merda!

— Está se referindo à Ferrari vermelha conversível? — Uma policial indagou, aproximando-se.

— Sim, senhora. Essa mesma.

— Seu lindo carrinho foi rebocado.Você parou em local proibido. — Ela destacou um papel de multa de seu bloco e estendeu a Ikki. Como hoje é sexta e já passa das oito da noite, o pátio já está fechado. Só conseguirá resolver seu problema na segunda. Isso lhe acarretará três diárias, mais a multa pela infração de trânsito e os custos do guincho.

— Mas que merda! — ele praguejou e, na mesma hora, arregalou os olhos para a policial.

Ela deu um sorriso irônico e disse:

— Espero que não dirija alcoolizado, pois nesse caso terei de conduzi-lo à delegacia.

— Eu? Dirigir bêbado? De jeito nenhum senhora, claro que não. Jamais faria uma coisa dessas. Não é meninas? Sou um sujeito exemplar.

As meninas apenas riam, mal conseguindo parar de pé.

— Tenha uma boa noite, senhor Ikki.

O rapaz observou a policial dar as costas e se afastar. Aquela farda a deixava sexy e, mesmo com o tecido grosso, era possível ver suas curvas.

— Ei, senhora policial, um instante. — Ele largou as garotas e caminhou com passos firmes até ela. Sim, estava completamente bêbado, mas era duro na queda e era preciso muito mais uísque e tequila para derrubá-lo.

— Pois não? — Ela se virou, deparando-se com Ikki bem próxima a ela. Suas bocas quase se encostaram.

Ikki sorriu maliciosamente e a policial deu um passo para trás, levando a mão à cintura onde estava sua arma.  

— Calma aí, moça, não tenha medo, sou do bem, não atira em mim. Já ajudei a salvar o mundo algumas vezes se não sabe. Não sou do tipo que sai por aí atacando policiais gostosas pelo caminho.

Ela não pareceu surpresa ou ofendida.

— Não se preocupe, não estou com medo. Você pode ser um ótimo cavaleiro de bronze, mas eu garanto que também sou rápida no gatilho. Sei bem como me defender.

— Sabe é?

— Sei.

— Ótimo. Gosto de mulheres independentes e corajosas.

— O senhor gosta de mulheres de qualquer tipo, Fênix. — Ela deu um sorriso sagaz.

— Isso também é verdade. Mas posso aprender a gostar só de você. Quem sabe não fomos feitos um para o outro? — O sorriso dele era tão ardiloso quanto o dela.

— Impossível, você tem tudo o que eu detesto em um homem: fuma, cheira a bebida, tem péssimas amizades, usa um linguajar chulo e gosta de farra. Além disso, é convencido e impertinente e eu jamais teria coragem de apresenta-lo aos meus pais.

— Sou tão ruim assim?

— Provavelmente é ainda pior. Mas não posso citar todos os seus defeitos, já que mal nos conhecemos.

— E você quer?

— Quero o que?

— Conhecer meus outros defeitos?

 Ela sentiu seu coração disparar pela centésima vez. Aquele era Ikki de Fênix, o cavaleiro de Atena mais atraente em sua opinião. Sempre que o via na TV ou em alguma revista, suspirava imaginando como seria beijá-lo e apertar aqueles braços fortes. Mas era como se ele fosse uma celebridade inatingível. Vê-lo assim tão de perto e ouvir sua voz sexy causava-lhe arrepios.

— Sinto muito, Ikki. Já basta de cafajestes na minha vida! Já tive meu coração partido tantas vezes que perdi a conta. Mas você já está em boa companhia. — Ela olhou para as garotas e gritou — não é, meninas?

As duas apenas deram risadas.

— Boa noite, Ikki, tenha uma boa noite.

O rapaz estreitou os olhos e assentiu. A policial continuou se afastando.

— Pode pelo menos me dizer seu nome? — Ikki perguntou.

— Carmen. Sargento Carmen.

— Boa noite, sargento. Não se preocupe, vou encontrar você.

Ela franziu o cenho e continuou a caminhar. Subiu na moto e seguiu pelas ruas da cidade. 

Ikki voltou para perto das garotas e abriu os braços, convidando-as para se aconchegarem a ele.

— Voltei meninas. Pra onde vamos?

Enquanto elas riam sem parar, Ikki sentiu a temperatura aumentar bruscamente. Parecia estar debaixo de um sol de 40 graus.

— Caramba, o que é isso? Essa tequila devia ser das boas! — disse ele, tirando a jaqueta.

Ele puxou a gola da camisa, enchendo os pulmões de ar. Sentiu um estranho cosmo se aproximar. Armou-se em posição de luta. Olhou ao redor... não havia ninguém.

“Que estranho”, pensou. “Estou bêbado, mas estou lúcido. Que cosmo é esse?”

As meninas puxaram Ikki pela mão, deram sinal para um táxi e os três entraram no veículo. Ikki ficou sério. Algo muito esquisito estava por vir. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...