História Cavaleiros do zodíaco- Universo caotico - Capítulo 240


Escrita por: ~

Exibições 30
Palavras 1.275
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Super Power, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, como vão? Espero que bem. E aqui estamos no fim da penultima luta da grande saga do deus do sol!!! Vamos para o fim!!!! Uhull!!!

Capítulo 240 - O dragão engolidor de estrelas!


Fanfic / Fanfiction Cavaleiros do zodíaco- Universo caotico - Capítulo 240 - O dragão engolidor de estrelas!

A batalha entre os deuses se entendia pelo mundo, vilarejos pegavam fogo enquanto se tornavam em uma verdadeira arena de batalha. Cavaleiros de prata e bronze seguravam a batalha como podiam, derrubando milhares e milhares de soldados do exercito do deus do sol. Enquanto isso Kalos mantinha forças com outros cavaleiros ao pé do santuário, mostrando que ate mesmo o grande mestre entrou em batalha contra os solares. Enquanto isso no santuário de Apollo, Gabriel de libra e Tsuki de touro lutavam contra Rigel o gigante azul e Mira a gigante vermelha, respectivamente. A santa de touro por fim conseguiu derrotar Mira, no entanto usou todas suas forças e acabou desmaiando em meio ao campo de batalha. Gabriel lutava contra Rigel, os guerreiros usavam todas suas forças, ate que então o gigante azul criou uma grande estrela azul, a qual alem de aumentar as forças de Rigel, atacava diretamente o cavaleiro de libra com tempestades estelares. Após ser atingido por um desse ataques, Gabriel finalmente começa a revelar seu cosmo azul, chamando atenção de Rigel, que tinha a impressão de estar de frente contra um colossal dragão.

Gabriel estava dentro da cratera que o ataque de Rigel havia criado, o santo de ouro estava gravemente ferido, parte de sua foi quebrada por completo, no entanto algo chamava bastante a atenção. Devido a luz da grande estrela azul, tudo tinha leves tons da cor, no entanto algo incomodava o representante de Apollo, os olhos do cavaleiro de libra tinham um brilho mais escuro, um azul mais intenso que o da estrela, logo pequenos e leves feixes surgiam rodeando o corpo de Gabriel. Era possível sentir uma forte cosmo energia vinda do santo de ouro, mesmo ele estando naquele estado, alem da grande pressão que rodeava toda o campo de batalha, e mesmo o gigante azul tentando se convencer de que aquilo era devido a pressão de sua grande estrela, era claro que aquilo era provido da grande energia de Gabriel.

Rigel- Porque não desistiu cavaleiro? Chegou próximo da morte, mas voltou a ficar de pé? Porque continuar lutando, se não conseguira derrotar Apollo, mesmo em sua totalidade de poder não conseguiria, imagine nesse estado.

Gabriel- ... Heh, porque nos lutamos?

Rigel- ... Nos...?

Gabriel- Heh...

Gabriel salta saindo da grande cratera, no entanto quando subiu aos céus, o santo de ouro simplesmente desapareceu, como se tivesse se tornado apenas um com o vento. Rigel fica surpreso e começa a olhar para os arredores buscando o cavaleiro de libra por todos os lados. Eis então que o gigante azul escutou uma voz vinda de trás de seu corpo.

Gabriel- Aqui...

Rigel se vira com fúria, lançando uma incrível rajada de energia em direção a voz, logo um grande raio azul é disparado da palma de sua mão, no entanto não havia nada lá. Quando o gigante azul piscou os olhos, Gabriel surgiu em sua frente e acertou uma incrível sequencia de golpes no corpo do guerreiro do deus do sol, fazendo ele cuspir sangue, quebrando partes de sua armadura azul.

Rigel- O que!!?

Gabriel- Minha velocidade está acima do que você pode acompanhar, é melhor pensar em outra estratégia para ganhar a luta.

Rigel fica furioso e avança contra o santo de ouro, buscando acertar um soco direto, no entanto Gabriel se esquiva com facilidade e acerta o poderoso contra ataque, um chute de baixo para cima, jogando o guerreiro do deus do sol de costas no chão. Em um movimento rápido o representante de Apollo voltou a ficar de pé e rapidamente queimo seu cosmo ao infinito, fazendo todo o local tremer, criando uma enorme aura envolta de seu corpo.

Rigel- Miserável!!! Tempestade solar!!!

Rigel movimenta seu braço para baixo como se ordenasse a grande estrela azul a liberar sua energia contra o santo de ouro. Logo um gigantesco pilar de energia desceu em força de raio em direção ao cavaleiro de libra. Gabriel por sua vez decidiu não esquivar, ele começou a concentrar sua cosmo energia em seus antebraços, onde seu escudo que ainda não foi destruído começou a ficar com um aspecto flamejante negro, assim como seu antebraço.

Gabriel- Defesa de Genbu!!!

Gabriel ergue os braços em X por cima de sua cabeça, e quando o imenso raio caiu sobre ele, o cavaleiro de libra se defendia do ataque de Rigel. A força da grande estrela azul era imensa, que mesmo se defendendo o santo de ouro começou a afundar aos poucos, mas ainda sim resistindo ao ataque.

Rigel- Desista!!! Você nunca poderá resistir a esse ataque!!!

Gabriel- Urgh!!! Ahhh!!! Grande tartaruga guerreira!!!

Gabriel flexiona as pernas, mudando sua postura, e ao fazer isso ele abre os braços dividindo o grande raio azul em dois, desviando sua trajetória, os lançando contra o grande templo azul, destruindo parte deles. Rigel fica incrédulo com o feito do cavaleiro de libra, e ao encarar Gabriel, o gigante azul parecia estar de frente a um enorme dragão.

Rigel- Mas o que é isso!!?

O gigantesco dragão azul começa a tomar um aspecto flamejante e aos poucos vai revelando ser a aura azul do cavaleiro de libra, muito maior que a aura do gigante azul. O santo de ouro estava ofegante, seu sangue pingava no chão, no entanto sua postura se mantinha firme, ele ainda estava disposto a lutar.

Gabriel- Aff... Aff... Nos, eu digo o meu povo...

Rigel- O que está falando!!?

Gabriel- Você perguntou, o porque nos lutamos... Eu lhe expliquei a quem se refere o nos...

Rigel- ...

Rigel parecia mudar sua postura, seus olhos espantados agora pareciam compreensivos, ele baixou sua guarda assim como o cavaleiro de libra, era como se a luta já estivesse terminado.

Rigel- Então... Porque vocês lutam...?

Gabriel- ... Heh...

Gabriel solta um leve sorriso enquanto sua aura gigantesca e azul começa a desaparecer aos poucos, igualmente a do gigante azul.

Gabriel- ... Perguntar porque lutamos... É perguntar porque as folhas caem... É da nossa natureza. Talvez aja uma pergunta melhor.

Gabriel começa a movimentar os braços, e mesmo sabendo que um ataque surgiria daquela ação, o gigante azul permanece imóvel. Ele balançava os braços de um lado para o outro, com movimentos em círculos mas sem seguir um padrão.

Gabriel- Porque motivo lutamos? Para proteger honra, lar, família... Preservar o equilíbrio e trazer harmonia.

Eis então que um dragão azul começa a surgir do próprio cosmo do cavaleiro de libra, envolvendo seu corpo como se fosse uma dança entre os dois, e nesse momento Gabriel fecha seus olhos e para de mover seus braços.

Gabriel- Para o meu povo a pergunta é... Pelo o que vale a pena lutar…?

Rigel levanta os braços, e então Gabriel abre os olhos. O santo de ouro avança em uma velocidade que é capaz de distorcer ate mesmo o espaço envolta de si, deixando um rastro de luz na forma de um gigantesco dragão. Ao se aproximar do gigante azul, o cavaleiro de libra se preparou para seu golpe.

Gabriel- Cólera do dragão!!!

Gabriel acerta um soco com seu punho direito, de baixo para cima, liberando toda sua energia, jogando o gigante azul para cima como se ele estivesse preso dentro da boca de um dragão azul colossal. A enorme criatura mítica subiu aos céus acertando em cheio a grande estrela azul, destruindo ela por completo, causando uma grande explosão, destruindo tudo em volta, inclusive o templo do gigante. Rigel foi desintegrado ao atingir sua própria estrelas, enquanto Gabriel vai ao chão devido a liberação gigantesca de energia. O ultimo guerreiro do deus do sol finalmente foi derrotado, agora restava apenas o próprio Apollo, que começava seu conflito contra Kai o cavaleiro de sagitário.


Notas Finais


proximo capitulo sexta 25/11


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...