História Cavaleiros do zodíaco- Universo caotico - Capítulo 242


Escrita por: ~

Exibições 14
Palavras 1.417
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Super Power, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, como vão? Espero que bem. E aqui estamos no penúltimo capitulo da nossa saga da batalha do sol. Uhull!!!! Bem, foi uma saga, digamos, parecia com a anterior, a de Artemis, afinal foi o mesmo esquema cavaleiros de ouro x inimigos, claro, athena teve uma participação maior na anterior. Mas como eu disse as duas sagas foram sagas conectoras, algo para deixar voces mais proximos dos cavaleiros de ouro, porque a proxima promete heheheh

Capítulo 242 - A luz que supera o brilho do sol!


Fanfic / Fanfiction Cavaleiros do zodíaco- Universo caotico - Capítulo 242 - A luz que supera o brilho do sol!

Kai começou sua batalha contra o deus do sol, mas logo ao tentar atacar Apollo, a divindade elevou seu cosmo paralisando o cavaleiro de sagitário. Em seguida o deus do sol utilizou apenas ataques com rajadas, de certa forma sem nenhum esforço, porem foi capaz de ferir o santo de ouro gravemente, ate mesmo capaz de quebrar uma das asas douradas de sua armadura. Kai então tenta utilizar a flecha da justiça queimando seu cosmo, mirando a testa de Apollo, mas de nada foi capaz. Quando o projétil se aproximou da divindade, ele parou em pleno ar e reverteu sua trajetória, acertando o peito do cavaleiro de sagitário, deixando ele a beira da morte. Kai quase desistiu, no entanto voltou a se levantar, dessa vez mais motivado, com determinação, e ao atacar Apollo novamente acabou acertando a testa do deus do sol, ferindo a divindade superficialmente. Aquilo despertou a fúria divina de Apollo, que apenas elevando seu cosmo foi capaz de jogar o santo de ouro no chão, invocando sua bela armadura divina do sol. Kai sentia como se estivesse de frente com o próprio e gigantesco sol.

Kai estava caído no chão devido a enorme pressão que o cosmo de Apollo exercia em seu corpo. A força do deus do sol era tão grande que o santo de ouro mal conseguia se mover por vontade própria. Aquele pequeno arranhão na testa que a flecha dourado do cavaleiro de sagitário gerou na divindade realmente o enfureceu.

Apollo- o que você pensa que é!!?

Apollo movimenta seu braço, quando na verdade ele disparou milhares e milhares de rajadas de energia contra o cavaleiro de sagitário, jogando o corpo de Kai para longe. O santo de ouro fica gravemente ferido, o que o deus do sol fazia contra seu adversário era um verdadeiro massacre.

Kai- Que poder imenso...!

Apollo- Eu acabarei com você! Não restara nem poeira de seu corpo!!!

Apollo continua sua sequencia de ataques implacáveis ate que Kai ficasse de costas para a parede, o cavaleiro de sagitário estava acabado, praticamente sem condições de lutar. A grande divindade do sol começou a concentrar seu cosmo na palma de sua mão, gerando uma grande esfera de energia vermelha e amarela, como se fosse um pequeno sol.

Apollo- Agora morra mortal... Coroa solar!

Apollo ergue os braço e em seguida dispara sua esfera de energia flamejante. A técnica do deus do sol se choca contra o oponente de forma devastadora, não só causando graves queimaduras, mas também explodindo tudo o que estava a seu redor, destruindo completamente a parede de seu templo, erguendo uma enorme cortina de fumaça. Apollo fica em silencio olhando para o local onde seu ataque atingiu, e aos poucos um brilho vai surgindo em meio a poeira.

Apollo- Quem está ai?

Apollo olhava fixamente para o local onde ele lançou seu ataque, seus olhos enxergavam um pequeno brilho azul que aos poucos ia se intensificando conforme a fumaça vai se dissipando. Kai ainda estava de pé com os braços cruzados como se fosse o extinto de se defender. Em frente a ele estava Gabriel, o cavaleiro de ouro de libra, que usou seu escudo restante para defender seu companheiro da morte certa. A aura azul de Gabriel rodeava o corpo dos dois, assim como a enorme aura amarelada de Apollo rodeando seu corpo divino.

Apollo- Quem é você?

Gabriel –Eu sou Gabriel de libra heh!

Kai- Gabriel! Está vivo!

Gabriel- Sim, mas se isso for apenas um ataque básico de Apollo, não ficarei por muito tempo... Ele foi capaz de quebrar a muralha de cristal que envolvia meu escudo tão facilmente...

Cacos de cristal caiam do escudo de Gabriel aos poucos.

Kai- Muralha de cristal? Pyliy???

Pyliy, a amazona de Áries surgiu se teletransportando para o lado de seus companheiros do exercito de Athena.

Pyliy- Sim, viemos o mais rápido o possível.

Apollo- Mais um cavaleiro de ouro...

Báoli- E eles não são os únicos!!! Excalibur!!!

Tsuki- Tsuki de touro está aqui também!!! Grande chifre!!!

Kotei- Chegamos irmão!!! Relâmpago de plasma!!!

Tsuki, Báoli e Kotei surgem no templo do deus do sol, atacando diretamente Apollo com toda a força que ainda os restava. A divindade sequer se desviou, a união das três técnicas dos santos de ouro mal conseguiu arranhar sua armadura divina.

Apollo- Patéticos...

Os santos de touro, leão e capricórnio se juntam aos outros três, rapidamente eles se posicionam para lutar contra o deus do sol. Eis então que inúmeras almas começam a cercar o corpo da divindade e uma gargalhada é ouvida ao fundo do templo.

Manianks- Mas que deus idiota... Morre de uma vez idiota! Hecatombe dos espíritos!!!

Era Manianks, o cavaleiro de câncer, invocando suas almas e usando elas como combustível para gerar uma enorme explosão com o deus do sol no centro. A fumaça se dissipa e revela Apollo ainda intacto.

Manianks- Exibido...

Kai- Manianks!

Uma rosa branca então foi disparada contra o deus do sol, mas antes que ela chegasse a atingir a divindade, a bela flor acabou por entrar em combustão virando cinzas. Ziligans o cavaleiro de peixes surgiu ao lado de seus outros sete companheiros, agora eram oito santos dourados contra o deus do sol.

Ziligans- Realmente Apollo tem uma força gigantesca...

Apollo- Oito cavaleiros de ouro ainda estão vivos...? Oito mortais ousam a pisar em meu templo...!? Morram! Coroa solar!!!

Apollo cria outra esfera idêntica ao sol e em seguia a lança contra os cavaleiros de ouro.

Amuni- Kahn!!!

Kalt- Esquife de gelo!!!

Uma grande barreira de energia revestida de gelo apareceu para defender os cavaleiros de ouro do ataque de Apollo. Mesmo destruindo as defesas dos cavaleiros de virgem e aquário, suas técnicas foram capazes de deter o golpe do deus do sol.

Apollo- Agora são dez...

Ruby- Melhor contar certo!!! Agulhas escarlates!!!

Pollux- Somos doze!!! Outra dimensão!!!

Pontos carmesins avançam contra o deus do sol cercados por um enorme buraco negro. Apollo salta desviando da combinação de ataques com facilidade. Eram os cavaleiros de gêmeos e escorpião, se unido aos outros santos de ouro reunindo os doze cavaleiros de maior patente do exercito de Athena.

Apollo- Os doze cavaleiros... Ótimo acabarei com vocês todos de uma vez...

O cosmo de Apollo começa a aumentar absurdamente. Os cavaleiros de ouro se preparam para contra atacar o deus do sol, mesmo sabendo que não tinham forças para revidar.

Kotei- Rápido vamos atacar com nossas melhores técnicas!

Gabriel- Espere Kotei... Nos não temos mais forças para atacar separados. Sem contar que nossas técnicas seriam rebatidas pelo ataque de Apollo.

Manianks- E o que devemos fazer então? Cavaleiro de ouro enferrujado?

Ziligans- Vamos usar a flecha de sagitário.

Ruby- a flecha de sagitário!?

Amuni- Ziligans tem razão, com elas concentraremos toda nossa força em um único ponto!

Kai- Sim! Vamos depressa!!!

Todos os cavaleiros de ouro se posicionam atrás de Kai. Logo o cavaleiro de sagitário saca seu arco e uma flecha dourada surge em seu gatilho. O deus do sol ergueu seus braços formando desta vez uma esfera mil vezes maior, o calor que ela produzia era tão intenso que nem mesmo o cavaleiro de escorpião conseguia suportar.

Apollo- Desapareçam de vez cavaleiros de ouro! Que comece aqui o fim dos mortais!!! Coroa infinita do sol!!!

Apollo lança sua esfera gigantesca que avança destruindo tudo o que tocava.

Tsuki- Atire logo!

Kai- Ainda não! Isso não é o suficiente!

Eis então que ao lado do cavaleiro de sagitário surgiu a imagem da reencarnação da deusa Athena. Sayumi enviava seu cosmo para auxiliar seus cavaleiros dourados, aumentando a força do ataque em conjunto em infinitas vezes.

Apollo- Athena!!?

Pollux- Agora!!!

Kai- Flecha da justiça! Traga luz a esse mundo!!!

A flecha é disparada contra o enorme sol criado por Apollo. Começa uma intensa disputa de poderes destruindo todo o templo por completo, reduzindo as paredes a simples pó. O deus do sol começava a fraquejar perante a força da união dos cavaleiros de ouro e a reencarnação da deusa Athena.

Apollo- O que!? O Cosmo desses mortais elevou-se até o infinito... Espero que não pensem que possam ultrapassar meu Cosmo... Isso seria uma loucura! Não sejam tolos mortais! Não sejam irreverentes! Acham que podem superar um deus?!... O que eu não entendo, é por que estou com medo?

A flecha perfura a enorme esfera de energia do Apollo, a desfazendo por completo. Em seguida o projétil perfura o coração de Apollo, causando uma grande explosão logo em seguida, liberando um imenso clarão. O cosmo de Apollo desapareceu.


Notas Finais


proximo capitulo domingo 27/11


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...