História Cavaleiros do zodíaco- Universo caotico - Capítulo 243


Escrita por: ~

Exibições 20
Palavras 1.920
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Super Power, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, como vão? Espero que bem. E aqui terminamos a nossa saga da batalha do sol. Heheh poxa vida, foram 60 capitulos, o que faz com que ela entre em segundo lugar de mais longa. Não teve muitas novidades, na realidade acho que nenhuma. Voltamos a tratar de alguns misterios (Kotei hehehe) e eu diria que foi bem linear, bom, não foi nada complexa. Eu gostei, achei que conseguiu dar uma boa motivação para os cavaleiros invadirem o santuario do sol, e o final é ate que surpreendente e inesperado (mas vamos deixar que voces leiam por si proprios) E como de costume vamos falar da proxima saga. Sem duvidas a proxima saga será a mais longa ate o momento, e ate então será a nossa penultima saga, ela vai esclarecer bastantes coisas e muitas, mas muitas mesmo, novidades e surpresas vão acontecer. Ainda não terminei de escreve-la (falta algumas dezenas de capitulos) mas já digo que estou muito orgulhoso em escreve-la, e como de costume vou deixar uma dica nas notas finais.

Capítulo 243 - A luz da vida que ilumina o mundo!


Fanfic / Fanfiction Cavaleiros do zodíaco- Universo caotico - Capítulo 243 - A luz da vida que ilumina o mundo!

Kai, o cavaleiro de sagitário lutava bravamente contra o deus do sol, no entanto ao revelar seu poder, Apollo massacrou o santo de ouro com grande facilidade. Kai nada podia fazer contra a divindade, e quando já não restava forças em seu corpo, Apollo decidiu acabar com a vida do santo de ouro e lançou seu ataque a coroa solar para acabar com a batalha, no entanto Kai foi defendido por Gabriel, o cavaleiro de libra e Pyliy a amazona de Áries. Aos poucos um a um foram surgindo os outros santos dourados, atacando e defendendo o grupo do exercito de Athena. Logo os onze restantes estavam ao lado de Kai, lutando contra a divindade solar, no entanto eles estavam fracos devido suas intensas batalhas contra os solares. Apollo então decide acabar com todos de uma só vez, usando seu golpe mais poderoso, a coroa infinita do sol. Para rebater a técnica do deus do sol, os cavaleiros de ouro apostam tudo na flecha de sagitário, concentrando todo o cosmo que ainda os restava para combater Apollo, eis então que a imagem da reencarnação de Athena surgiu ao lado do cavaleiro de sagitário os auxiliando na batalha, conseguindo contra atacar a poderosa técnica do deus do sol, perfurando o coração de Apollo, fazendo o cosmo divino desaparecer em meio a grande explosão.

O golpe feito da união das cosmos energias dos cavaleiros de ouro conseguiu atingir o corpo do grande deus do sol, causando uma grande explosão destruindo tudo em volta causando um grande clarão. Aos poucos o brilho ia diminuindo, permitindo visualizar a grande destruição que o ataque causou. Pilares, paredes, pedras, tudo foi reduzido a poeira, uma enorme cratera apareceu no chão, mas o que mais intrigava era que o corpo do deus do sol, Apollo, havia desaparecido. Os cavaleiro de ouro estavam ali, todos caídos no chão, aparentemente inconscientes. O vento soprava, era o único som que ecoava em todo o santuário flutuante do deus do sol, tudo estava em silencio. Aos poucos, um a um, os cavaleiros de ouro foram se levantando observando tudo a volta, eles estavam feridos, já não tinham mais condições de lutar, mas tudo indicava que a batalha havia acabado.

Manianks- Onde está aquele bosta?

Ziligans- Parece que conseguimos derrotar Apollo.

Kotei- Isso! Rápido, vamos voltar e ajudar Sayumi!!!

Tsuki- É uma boa ideia Kotei, mas acho que em nossa situação atual, nos só iríamos atrapalhar.

Pyliy- Tem razão Tsuki.

Báoli- Sua flecha acertou bem o coração de Apollo Kai...

Kai- Sim, foi um tiro que o acertou em cheio. Dificilmente ele sobreviveria, mesmo sendo um deus.

Ruby- Isso é ótimo! Com isso conseguimos impedir a grande onda de calor que ronda a terra!

Kalt- Teoricamente sim Ruby...

Amuni- ... Tem algo de errado? Gabriel? Pollux?

Pollux- ... É estranho. O corpo de Apollo desapareceu de repente, assim como seu cosmo. No entanto esse santuário é criação do próprio deus do sol. Ele não deveria sumir juntamente com Apollo? Assim como foi com Ares, quando derrotamos ele em seu templo?

Gabriel- ... Bem, isso é a calmaria que vem antes da forte tempestade.

Kotei- O que está dizendo mestre!?

Amuni- Hum!!? Rápido!!! Todos para o chão!!!

Uma enorme cosmo energia apareceu no local, e quantos todos saltaram indo ao chão como Amuni os avisou, uma gigantesca onda de energia surgiu destruindo tudo o que tocava. Era Apollo, em sua forma astral, a alma do deus do sol ainda estava viva, e com a força muito maior do que estava antes.

Apollo- Mortais! Admito que sua força... Essa união é capaz de alcançar os deuses! Mas suas almas são mortais, e com isso prova como são corrompidos!!! Mesmo depois de tanto se esforçarem, acabaram por morrerem aqui!!!

Báoli- Ainda está vivo!?

Manianks- Filho da puta...

Ruby- Mas como!?

Kalt- Para os deuses não é necessário ter um corpo para viver!!!

Pyliy- Como vamos derrota-lo agora?

Tsuki- Nossos cosmos ainda estão vivos!

Ziligans- Mas ao mesmo tempo fracos...

Kai- Não pode ser!!!

Kotei- Rápido! Vamos acerta-lo novamente com a flecha da justiça!!!

Pollux- Não adianta Kotei.

Amuni- Nos não temos mais forças para combater Apollo.

Gabriel- Heh, tudo bem... Isso não pertence mais a nós.

Kotei- O que!!?

Kotei olha para os três cavaleiros, o de gêmeos, o de virgem e o de libra. Aparentemente eles eram os únicos ali que não pareciam estar preocupados com a presença da alma do deus do sol, muito menos se importando com o grande poder que Apollo emanava. O cavaleiro de leão não acreditava no que via, ele pensava que os três tinham perdido as esperanças diante da divindade do sol.

Kotei- Vamos! Nos temos que tentar! Não podemos perder a esperança! E...

Gabriel- Ei! Fique calmo.

Kotei- O que?

Pollux- Os deuses... Possuem um poder gigantesco...

Amuni- Sim, chega a ser incrível. Quase inacreditável.

Gabriel- Heh, eu espero um dia conseguir lutar contra um deles de igual para igual!

Kotei- O que estão falando!?

Tsuki- Espere... Eu estou sentindo...

Kai- Sim é o cosmo de...

Kotei- Sayumi!?

Báoli- a energia de Athena está aqui!?

Manianks- Mas ela não está aqui!

Ziligans- Sim, eu posso senti lá também.

Ruby- Ela está lutando contra a onda de calor na terra!

Kalt- E mesmo assim seu cosmo chega aqui!

Pyliy- É uma energia tão agradável...

Os cavaleiros de ouro sentiam a energia da deusa Athena, assim como o próprio deus do sol podia sentir o cosmo da pequena Sayumi.

Apollo- Athena!!? Mas não é possível!!? Ainda ousa defender esse mortais!!?

Apollo eleva ainda mais seu cosmo, fazendo todo o santuário do sol tremer. Enquanto isso na terra a senhorita Sayumi estava de mãos unidas e olhos fechados, rezando por seus cavaleiros e com seu imenso cosmo elevado, protegendo a terra da grande onda de calor. Seus cavaleiros de patente menor que ouro e o grande mestre travavam uma eterna batalha contra os soldados do exercito do deus do sol. Eis então que a reencarnação da deusa Athena abriu seus olhos, e seu cosmo pareceu aumentar ainda mais.

Kalos- Athena...

Sayumi estava em frente a sua grande estatua, e de lá conseguia observar toda a batalha que seus cavaleiros travavam.

Sayumi- Obrigado meus cavaleiros por resistirem ate agora. Mas chegou a minha vez de defender vocês! Desapareçam daqui solares e deixem a terra em paz!!!

Sayumi ergue o braço direito liberando uma gigantesca onda de cosmo dourado por toda a terra, acabando com todos os soldados do deus do sol, apagando os incêndios com as fortes correntes de ar.

Sayumi- Apollo! Eu sei que pode me ouvir!!! E sei também que você já enxergou a verdade! Desde o momento em que conversamos irmão! Você causou muita desgraça para os humanos, e isso é um pecado ate mesmo para um deus como você!!!

Apollo- Athena! O que pretende fazer!!?

Sayumi move seu braço direito para o lado fazendo surgir um belo brilho dourado na palma de sua mão. Eis então que seu báculo que é a representação da deusa Nike surgiu em sua mão. A reencarnação da deusa Athena joga seu báculo para cima e concentra sua poderosa energia nele, transformando ele em uma lança completamente dourada feita de pura energia.

Sayumi- Vou livrar você desse ódio!!! Durma por mil anos como punição! Apollo!!! Báculo da justiça!!!

Sayumi estende seu braço para frente, fazendo sua lança de energia desaparecer. Enquanto isso no santuário do deus do sol, os cavaleiros de ouro começaram a serem envolvidos em uma bolha de energia que aos poucos os levavam de volta para o santuário de Athena, no entanto eles ainda ficaram ali a tempo de ver o desfecho da batalha contra o deus do sol.

Apollo- Mortais!!! Mortais... O que está acontecendo... O que é esse brilho... Por que... Por que eu não consigo sentir ódio desses seres que estão prestes a me matar? Sinto vontade de reconhecer o seus valores e a sua coragem para perdoá-los! Por acaso será esse o meu destino?

A lança de Athena surgiu acertando a alma de Apollo, a selando juntamente com seu grande santuário. Os cavaleiros de ouro por sua vez foram salvos graças a reencarnação da deusa Athena que os trouxeram de volta para terra. A guerra contra os solares teve seu fim, juntamente a com a grande onda de calor. Todos os cavaleiros de bronze e de prata voltaram para o santuário, juntamente com o grande mestre para receber os cavaleiros de ouro que travaram as intensas batalhas contra os solares e gigantes de Apollo. Ao chegarem todos comemoraram mais uma vitoria da deusa da sabedoria e da guerra, Kalos parabenizou a todos pelo grande trabalho, assim como a própria Sayumi se ajoelhou em frente a seus cavaleiros agradecendo, afinal se não fossem todos eles, nada disso teria acontecido, e Apollo teria vencido a guerra. A deusa Athena fez com que seus cavaleiros repousassem e de certa forma comemorassem a grande vitoria merecida. A noite ia caindo, todos os santos receberam os atendimentos médicos necessários, enquanto isso Gabriel e Kai conversavam próximos a uma fogueira.

Kai- Conseguimos de novo não é Gabriel?

Gabriel- Sim, enfrentamos inimigos ainda mais fortes heh. Se lembra que a algum tempo atrás lutamos contra os imortais? E depois os berserkers e satélites. Heh, isso é incrível...

Kai- Sim... Foram grandes batalhas. Me lembro que quando terminamos a luta contra os imortais, eu perguntei a você o que iria fazer, e você voltou direto para Rozan. E agora o que vai fazer?

Gabriel- Heh... Bem...

Tsuki- Vai direto para Rozan!

Tsuki surgiu do lado de Gabriel puxando sua orelha, fazendo ele se levantar.

Gabriel- Ai... eu acho que vou ser levado para Rozan... Ate mais Kai, diga ao Kotei para se preparar para o nosso futuro treino!

Kai- Hehehe, ate mais... Ah, mais uma batalha teve seu fim... Mas ainda há tantas perguntas sem respostas...

Kai olhava para os céus com um sorriso no rosto, logo ele se levantou e foi em direção aos outros cavaleiros da senhorita Athena. A batalha contra o deus do sol finalmente teve seu fim, no entanto ainda existem outras forças que ameaçam a paz na terra, mas os cavaleiros as aguardavam, prontos para o próximo confronto.

?- Hum... Huhuhu...

Longe dali, mais precisamente em cima da montanha sagrada star Hill, estava um homem, conhecido mas ao mesmo tempo misterioso. Era o homem de cartola que fez algumas aparições em algumas lutas importantes. Ele segurava seu chapéu para que não voassem com o vento, seu palito balançava com os ares, mais isso não o incomodava, ele abriu um largo sorriso olhando para o alem, como se tivesse observando algo.

?- Olha só. Não é que conseguiram ganhar novamente. Meu mestre estava certo, bem ele sempre está certo... Hum? Sim posso te ouvir mestre. Já está na hora de liberta-los? Huhuhu... tudo bem, vamos esperar um pouco, eu concordo plenamente com você. Causar outro caos tão recente do anterior não daria chance para Athena se defender... Não teria graça! Falta pouco para o senhor aparecer...?

?- Falta menos do que você possa imaginar... Huhuhuhuhu! Hahahaha!!!

Outra voz surgiu pelo alem ecoando aos ventos enquanto o homem de cartola abriu um largo sorriso. O misterioso então se vira e começa a desaparecer em meio as sombras, como se nunca estivesse lá. Quem seria esse homem? Quem seria seu mestre? Eles seriam a verdadeira causa dos conflitos contra os deuses? Quem eles querem libertar? Existiam muitas perguntas que o exercito de Athena não conseguiam imaginar, uma nova batalha se aproxima.


Notas Finais


proximo capitulo segunda (sim, amanha mesmo!!!) 28/11

as presas de um leão cego por seus sentimentos pode levar para tudo, ate a si mesmo para o lugar mais profundo do mundo dos mortos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...