História CaveMan - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Homem Das Cavernas, Jikook, Kookmin, Namjin, Taegi, Taeyoonseok
Visualizações 237
Palavras 1.139
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Fantasia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie, me desculpe pela demora, não me matem :3

Capítulo 4 - •Quartamente•


— A culpa não e minha, se o pinto dele, estava pedindo pra ser usado. — Pronunciou com um bico nos lábios, enquanto se dirigia até a cozinha e voltava com um pacote de doritos. — Comer de graça e ótimo.

— Pintos não pedem pra ser usados. — JeongGuk revirou os olhos, rindo de como seu amigo era noiado. — Eu vou falir.

Suspirou, enquanto olhava atentamente para o primitivo entretido com algo que lhe fora colocado no computador.

— Segunda etapa: ensina-lo a falar. — JeongGuk pronunciou novamente, enquanto pegava seu celular e jogava algo no google. — Iremos à biblioteca. Mas para isso, Tae, vá ao mercado e compre algo para mim.

— Porque eu deveria obedecer? — Questionou o amigo, que apenas revirou os olhos e suspirou.

— Talvez porque esteja abusando de tudo aqui em casa? — Colocou a mão na cintura e balançou a mesma, antes de ir a uma estante e voltar com alguns livros da saga Harry Potter.

— É... É um bom motivo. — Fez uma cara pensativa após responder. — Eu vou no seu carro. — Pegou a chave do carro do amigo, e caminhou até a porta.

— Cuidado. Esse carro custa mais que meu cu depilado. — Disse com os olhos arregalados, ao lembrar que o amigo não era lá a pessoa mais confiável com suas coisas em mãos.

Taehyung apenas assentiu, antes de sair do campo de visão de JeongGuk e de Jimin, que ainda olhava o desenho, que mais tarde JeongGuk percebeu que se tratava de peppa pig.

— Muito bem, detesto me render ao google, assim como baixinhos detestam se render ao banquinho. — Pegou novamente seu celular. — Mas será preciso.

Jogou algo no google, e pegou um caderno, começando a escrever coisas aleatórias de como ensinar um homens das cavernas falar coreano.

E enquanto JeongGuk se encontrava envolto no trabalho, Jimin levantava de fininho do sofá e caminhava até a cozinha, olhando a geladeira e pegando de lá, algo que lhe havia chamado a atenção.

Era um bolo.

Se tinha uma coisa que deveria virar a predileta de Jimin, naquele mundo que estava vivendo atualmente, provavelmente passaria a ser o bolo. Pois ao encostar a língua no glacê branco daquilo, sentiu seus olhos brilhar e em poucos minutos já havia devorado todo o mesmo.

Agora Jimin se encontrava revirando toda a cozinha a procura de mais, e JeongGuk só percebeu que eu primitivo não estava mais ali, após ouvir barulhos na cozinha.

De princípio achou que eram bandidos e ficou alarmado, mais estava na Coréia do Sul afinal, as chances de alguém invadir sua casa, sem ser Kim Taehyung, eram de 0,1%.

Mas obviamente não poderia ser Tae, pois o mesmo acabara de sair para o mercado, e como o primitivo não estava mais assistindo a porquinha que mais parecia um pênis de lado, ligou os pontos e soube exatamente oque rolava.

Correu em desespero, como se sua vida depende-se daquilo, e de certo modo dependia, pois sua cozinha era o local preferido, depois do banheiro onde batia uma.

— Jimin! — Segurou a mão do mesmo, que fazia uma bagunça em sua cozinha e o encarou em reprovação, enquanto o mesmo apenas dizia UgaUga. 

E foi depois de vários UgaUga vindo da parte de Jimin, e vários Nhenhe vindo da parte extremamente infantil de JeongGuk, que o cientista finalmente foi capaz de entender o motivo do primitivo ter feito aquela bagunça toda.

Ele apenas queria mais bolo, e JeongGuk entendia aquilo, afinal, bolo era uma das melhores coisas, depois de chocolate e Doritos.

Teve que manda mensagem para Taehyung, pedindo para que o mesmo trouxesse quatro bolos de baunilha, igual aos que tinha na geladeira, e ao receber mensagens retardadas de Taehyung e uma confirmação, começou a tentar dialogar com Jin, falhando obviamente. Mas no final, o primitivo se acalmou, ao descobrir oque era uma colher.

(...) 

Quando Taehyung chegou, JeongGuk entregou um dos bolos a Jimin e precisou esconder os outros, para que o mesmo não comesse tudo de uma vez.

— Cara, você não sabe! — Taehyung se jogou no sofá, após Jimin começar a se alimentar com o bolo de sabor baunilha.

— Se você não me disser o que é, obviamente não sei o que é! — Sentou ao lado do amigo abusado, o esperando continuar o diálogo.

— Eu encontrei o Jin lá no mercado. — Começou, e logo encarou JeongGuk. — Guk, tenho pena dele, NamJoon e muito safado, Jin disse que o Nam e ele transam três vezes ao dia, todos os dias, ele só para pra comer e trabalhar.

— Não sei por que ‘tá falando dos outros, não é como se você não iria fazer o mesmo, se YoonGi não fosse "barra pesada". — JeongGuk encarou o amigo.

— Migo, quando falamos dos outros, a gente não se inclui. — Taehyung disse simplista, enquanto encara JeongGuk. — Eai, bora fechar?

— YoonGi sabe que tu fica oferecendo o cu, que nem depilou ainda pros outros? — JeongGuk riu, enquanto levava uma almofada no rosto.

— Como sabe se meu cu tem cabelo ou não? — Perguntou. — Pera, como essa conversa chegou ao meu cu? Esquece também, vamos colar logo lá na biblioteca.

— Vamos, também não ia querer perde meu tempo falando do seu cu. — Caminhou ate Jimin, pegando a mão do mesmo, que ainda comia o bolo e o levando para fora da casa.

(...)

Ao chegarem a biblioteca, JeongGuk logo mandou Taehyung ir caçar livros sobre homens primitivos e sobre o idioma coreano, o básico.

E enquanto entregava uns brinquedos que comprou no caminho, para que mante-se Jimin quieto, como aprendeu na internet, começou a procurar alguém que lhe atendesse, e logo esbarrou em alguém.

— Sinto muito. — Jeon logo se desculpou.

— Não creio. JoengGuk seu Cuzão do caralho, seu sumido. — O ser logo gritou, sendo repreendido por uma senhora que passava por ali e logo teve que se desculpar, e pôs-se a envolver Jeon num abraço.

— Hoseok! Quanto tempo! — Retribuiu o abraço, do amigo de longa data, que não vira há muito tempo. — Trabalha aqui?

— Obviamente não, seu idiota, sou escritor, esqueceu? — Deu uma tapa em Jeon, o fazendo rir.

— Estava brincando, eu leio seus livros, doido. — Sorriu, e viu Taehyung se aproximar, um pouco emburrado.

— Taehyung, esse é Hoseok, meu melhor amigo. — Jeon o anunciou, vendo Tae o olhar desacreditado.

— Pensei que eu fosse seu melhor amigo. — Taehyung pronunciou, embora não pode evitar morder os lábios ao olhar o corpo de Hoseok.

— Você é meu melhor amigo também. — Jeon riu do ciúme bobo do amigo, e o olhou negativo ao perceber o mesmo secando Hoseok.

— Você não pode ter dois melhores amigos. Só um melhor amigo. — Tae cruzou os braços, em pura birra.

— Tae não começa.

— Você é meu melhor amigo. Não pode me trair! — Taehyung começou.

E logo JeongGuk soube que não sairia tão cedo daquela discussão infantil.


Notas Finais


Eu estava com alguns problemas e por isso, não conseguir postar, mais já resolvir e tentarei não demorar, obg por não desistirem Jimin :3

😍Revisado
😁Comentem, me motiva muito :3
😊Obg a todos q favoritaram e cometam :3
😕Bjs e até o próximo :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...